Você está na página 1de 35

Articulações dos ossos

SINARTROSES: É a articulação fibrosas, são as articulações onde as superfícies dos ossos


estão quase em contato direto. Há três tipos principais de articulações
Suturas fibrosas:
- Sinostose: Na maturidade, as
-As fibras de conexão são muito curtas preenchendo fibras da sutura começam a ser
uma pequena fenda entre os ossos. substituídas completamente, os
de ambos os lados da sutura
tornam-se firmemente
unidos/fundidos.
Sindesmoses

Nestas suturas o tecido interposto


(conjuntivo fibroso) mas não ocorre nos
ossos do crânio. Na verdade, a
Nomenclatura Anatômica só registra dois
exemplos:

Gonfoses
(cavilha)

É uma articulação fibrosa


especializada na fixação dos
dentes nas cavidades alveolares na
mandíbula e maxilas. O colágeno
do periodonto une o cemento
dentário com o osso alveolar.
Nas articulações cartilaginosas ou fibrocartilagem, os ossos são unidos por
ANFIARTROSES:
cartilagem pelo fato de pequenos movimentos serem possíveis nestas
articulações. Existem dois tipos de articulações cartilagíneas:

Estão unidos por uma cartilagem hialina. Muitas


sincondroses são articulações temporárias, com a
Sincondroses cartilagem sendo substituída por osso com o passar
do tempo (como em ossos longos e entre alguns
ossos do crânio). As articulações entre as dez
primeiras costelas e as cartilagens costais são
sincondroses permanentes.

As sínfises estão cobertas por uma camada de


Sínfises: cartilagem fibrosa. Entre os ossos da articulação,
há um disco fibrocartilaginoso, sendo essa a
característica distintiva da sínfise. Esses discos por
serem compressíveis permitem que a sínfise
absorva impactos. Por exemplo a articulação entre
os ossos púbicos e a articulação entre os corpos
vertebrais. Durante o desenvolvimento as duas
metades da mandíbula estão unidas por uma
sínfise mediana, mas essa articulação torna-se
completamente ossificada na idade adulta.
- As articulações sinoviais incluem a maioria das articulações do corpo;
- São articulações moveis;
DIARTROSES:
- Articulação é a junção de dois ou mais ossos;
- Unidas por ligamentos revestidos por membrana sinovial.
- Na ponta dos ossos, em suas extremidades, estão a parte do osso chamada epífises (ou parte
esponjosa) que é muito importante na saúde da articulação pois ajuda a absorver impactos.
- As superfícies ósseas são recobertas por cartilagem articular (tecido de conjuntivo
cartilaginoso), possui muito colágeno e água, não sendo inervada e nem vascularizada. A
nutrição da cartilagem vem do periósteo e do líquido sinovial a cada pressão ela absorve o
plasma sanguíneos.

- Cápsula articular:
1. Capsula fibrosa, confere proteção e evita do liquido
sinovial de vazar.
2. Membrana sinovial, é delicada e enrugada e produz
o liquido sinovial.
3. Líquido Sinovial(água + ácido hialurônico), evita
atrito entre as cartilagens e o seu desgaste prematuro.
Classificação das articulações sinoviais:
Trocóide (Pivô)
Esferóide
É o movimento em torno do próprio eixo. Por exemplo, a
Possui o formato de uma articulação umero-radial (supinação e pronação, o radio
esfera, pode ser encontrada gira em torno dele mesmo), atlanto-axial (o axis se
são a articulação coxa – encaixa debaixo do atlas, quando movemos a cabeça esse
femoral (quadril) e a dente vai agir como pivô, lembrando que entre o atlas e o
escapula – umeral (ombro). axis não possui disco intervertebral) e a tibia e o joelho
Se movimenta nos três (joelho tem varias tipos de articulações). Possui apenas
eixos: um eixo.
1. Flexão e extensão
2. Abdução e adução
3. Rotação interna e externa
Ginglimo (Dobradiça) Elipsóide

Realiza o movimento de flexão


Permite a flexão, extensão,
e extensão. Por exemplo entre
desvio ulna ou desvio radial,
o úmero e a ulna, Joelho e
possuindo dois eixos. Ainda tem
tibia-talar (entre a tibia e o
osso em formato de elipse. Por
talos). Possui apenas um eixo.
exemplo Radio-carpica (no
punho).
Possui uma forma de sela de
cavalo, Trapio-metacarpal
Selar(irregular)
(entre o trapézio e o primeiro
metacarpo). Possui dois eixos.

Permite pequeno deslizamentos . Por


exemplo a escapula e as costelas, coluna
Planas vertebral, femur-patelar, ossos do tarso e
carpo. Possui três eixos como a coluna, mas
nem todas conseguem se mexer nos três
eixos.
Cartilagem
• Tecido conjuntivo de consistência rígida, mas flexível e elástico;
• Não possui vasos sanguíneos, vasos linfáticos ou nervos, ou seja, tecido avascular;
• Apresenta uma coloração esbranquiçada ou cinzenta;
• A nutrição das células cartilaginosas é realizada por meio dos vasos sanguíneos do
tecido conjuntivo adjacente, o pericôndrio, por possuir vasos sanguíneos auxilia na
obtenção e absorção dos nutrientes trazidos pelo sangue. Eles são recebidos pela
matriz e distribuídos entre as células cartilaginosas.
• O tecido cartilaginoso possui uma lenta capacidade de cicatrização e regeneração;
• É predominante no sistema esquelético do embrião, servindo de molde para os ossos
em formação. Durante o processo de desenvolvimento embrionário, ele vai sendo
substituído;
• O tecido conjuntivo cartilaginoso é constituído de fibras proteicas elásticas e
colágenas(60%).
• Sua matriz extracelular é abundante e rica em proteínas associadas a um glicídio
(glicosaminoglicanas), que confere a consistência firme e flexível ao tecido. As células
cartilaginosas ficam imersas na matriz.
Funções:

• Revestimento das articulações ósseas;


• Amortecimento de impactos e atrito entre os ossos;
• Auxílio nos movimentos corporais;
• Sustentação e proteção para algumas partes do corpo.

Células do Tecido Cartilaginoso

A cartilagem é formada a partir de células mesenquimais


(indiferenciadas).

Condrócitos: células adultas arredondadas que ficam


localizadas dentro de lacunas da matriz. Essa região é uma
substância amorfa, com poucas fibras.
Condroblastos: células cartilaginosas jovens. São
responsáveis pela produção da substância intercelular, que
proporciona resistência ao tecido cartilaginoso.
Cartilagem Hialina:
• É formada por fibras de colágeno tipo II,
sendo a cartilagem de revestimento ósseo
mais abundante do corpo humano.
• É muito resistente
• Encontrada na:
- Traquéia e brônquios;
- Laringe;
- Fossas nasal;
- Extremidades da costela;
- Recobrindo superfícies de ossos longos.
Cartilagem Fibrosa:
• Também chamada de
fibrocartilagem, apresenta
grande quantidade de
colágeno I e não possui
pericôndrio;
• É encontrada na mandíbula,
coluna vertebral (entre as
vértebras nos discos
intervertebrais), menisco
(joelho) e na articulação do
púbis.
Cartilagem Elástica:
• Cartilagem leve e flexível que
apresenta grande quantidade de
fibras elásticas (elastina) e baixa
quantidade de colágeno.
• É encontrada nos ouvidos, epiglote
e laringe.
Células do tecido ósseo
Células osteoprogênitoras
- São células mesenquimatosas (origem mesenquimal) com poder de diferenciar se e
proliferar-se em células formadoras de tecido ósseo, os osteoblastos. Essas células
 persistem até a vida pós natal e são encontradas em quase todas as superfícies livres dos
ossos (endósteo, periósteo, trabéculas de cartilagem calcificada).
- Durante a fase de crescimento dos ossos e reparações de lesões ósseas, as células
osteoprogenitoras são mais ativas e também aumentam a sua atividade originado novos
osteoblastos para o tecido ósseo.
Osteoblastos

- São células jovens com intensa atividade metabólica e responsáveis pela produção da parte
orgânica da matriz óssea, composta por colágeno tipo I, glicoproteínas e proteoglicanas.
-Também concentram fosfato de cálcio, participando da mineralização da matriz. São cúbicas
ou cilíndricas e são encontradas na superfície do osso periósteo (membrana fina que reveste
o osso).
- Fazem a regeneração óssea após fraturas.
- Os osteoblastos existem também no endósteo (membrana de tecido conjuntivo que reveste
o canal medular da diáfise e as cavidades menores do osso esponjoso e compacto).
- Durante a alta atividade sintética, os osteoblastos destacam-se por apresentar muita
basofilia (termo técnico para aparência ao microscópio de células e tecidos, após uma seção
histológica ter sido colorida por corantes básicos.).
- Os osteócitos inclusive originam-se de osteoblastos, quando estes são envolvidos
completamente por matriz óssea. Então, sua síntese protéica diminui e o seu citoplasma
torna-se menos basófilo.
Osteócitos
- Estão localizados em cavidades ou lacunas dentro da matriz óssea. Destas lacunas formam-se
canalículos, onde no seu interior os prolongamentos dos osteócitos fazem contatos por meio de
junções comunicantes, podendo passar poucas moléculas e íons de um osteócito para o outro.
- Os osteócitos têm um papel fundamental na manutenção da integridade da matriz óssea.
Osteoclastos
-São células muito grandes que resultam da fusão de várias células do sistema fagocitário
mononuclear, têm origem em células que se originam na medula óssea, e estas por sua vez
originam os monócitos e os macrófagos (varias células fundem-se e dão origem aos
osteoclastos).
-Participam dos processos de reabsorção e remodelação do tecido ósseo. Nos osteoclastos
jovens, o citoplasma apresenta uma leve basofilia que vai progressivamente diminuindo com o
amadurecimento da célula, até que o citoplasma finalmente se torna acidófilo (com afinidade
por corantes ácidos).
-Dilatações dos osteoclastos, através da sua ação enzimática, escavam a matriz óssea, formando
depressões conhecidas como lacunas de Howship.
Constituintes
Parte orgânica

- Seu peso representa 50% da matriz ossea


-95% colagéno tipo I;
-E por pequena quantidade de substância fundamental amorfa (5%):
1. Glicosaminoglicanos e proteoglicanos semelhantes aos da
cartilagem;
2. Glicoproteínas adesivas com, por ex. a osteonectina que faz a ligação
ao colágeno e aos proteoglicanos.

Parte inorgânica

-Seu peso representa 50% da matriz ossea;


- Écomposta principalmente por gradientes de íons de cálcio e fosfato ,
encontrando-se também bicarbonato, magnésio, potássio, sódio e citrato em
pequenas quantidades.
Periósteo e Endósteo
O periósteo e apresenta dois
folhetos, um superficial e outro,
profundo:
-O folheto profundo está em contato
direto com a superfície óssea. A
camada profunda é chamada
osteogênica pelo fato de suas células
transformarem-se em células ósseas,
que serão incorporadas à superfície
do osso, promovendo assim o seu
espessamento.

Os ossos são altamente vascularizados. As


artérias do periósteo penetram no osso,
irrigando-o e distribuindo-se na medula
óssea. Por esta razão, desprovido do seu
periósteo o osso deixa de ser nutrido e
morre. Os vasos sanguíneos passam para o
interior dos ossos, através dos forames
nutrícios, enquanto os nervos apenas os
circundam.
O endósteo é uma camada fina de tecido conjuntivo frouxo que reveste a superfície do tecido
ósseo que forma a cavidade medular dos ossos longos. É um tecido conjuntivo especializado,
delgado, composto por uma monocamada de células osteoprogenitoras e osteoblastos. Possui
a função de nutrição e fornecimento de novos osteoblastos para o crescimento e regeneração
do osso.

Canais de Havers

É uma série de tubos estreitos dentro


dos ossos por onde passam vasos sanguíneos
e células nervosas. São formados por lamelas
concêntricas de fibras colágenas. São
encontrados na região mais compacta do
osso da diáfise óssea (meio de ossos longos).
Existem comunicações menores e mais
transversais entre os canais de Havers
chamadas de Canais de Volkmann com a
mesma função de nutrir, mineralizar e
enervar o osso.
Canais de howship
Lacunas de howship é o nome dado as lacunas cavadas na matriz óssea pelos osteoclastos. Esses
possuem prolongamentos vilosos, com uma zona citoplasmática em volta dessa área, nomeada
de zona clara. Esta zona é desprovida de organelas, mas abundante de filamentos de actina. E
nessa área onde ocorre a reabsorção óssea.

Fratura óssea Nas fraturas comuns, um osso é quebrado


em duas partes, cada uma das quais é
denominada de um fragmento. Nas
fraturas comuns, o periósteo é dilacerado,
ficando os fragmentos deslocados, de
maneira que seus extremos não ficam em
perfeita aposição um com o outro.
O periósteo o e endósteo agem com uma
grande proliferação, formando assim um
tecido rico em células osteogênicas. Dessa
maneira, formam uma espécie de colar
em volta da área fraturada, penetrando
nas extremidades ósseas.

Em consequência é em geral necessário que as fraturas sejam reduzidas, isto é, os


fragmentos por manipulação, ou por operação, são reconduzidos à uma posição em que os
extremos fiquem novamente colados, restabelecendo o eixo do osso.
Tipos de ossos
Ossos longos

Uma diáfise conecta as duas extremidades conhecidas como epífises. A


cavidade medular é revestida pela diáfise, que é formada por osso
compacto espesso. A epífise é composta principalmente por osso
esponjoso, e é coberta por uma fina camada de osso compacto; a
extremidade participa nas articulações.
A metáfise está situada na borda entre a diáfise e a epífise no colo do
osso e é o lugar de crescimento durante o desenvolvimento.
Este grupo de ossos inclui:
- Clavícula
- Úmero
- ulna (cúbito)
- rádio
- metacarpo
- falanges
- fêmur
- fíbula (perónio)
- tíbia
- metatarsos
Tem um forma que é mais ou menos cubóide. Os ossos do carpo e do tarso se
Ossos curtos
encaixam nesta categoria.
Ossos planos (laminares)

Duas camadas de osso compacto a


cobrir tanto o osso esponjoso como
a medula óssea. Eles crescem
substituindo o tecido conectivo.
Este grupo é constituído por:
- ossos do crânio
- costelas
- esterno
- escápula (omoplata)
Ossos irregulares

Uma fina camada de osso


compacto cobre uma mas
sa constituída
principalmente de osso
esponjoso.
Esse grupo não é
categorizado por sua
forma, mas pelo conteúdo
ósseo, e inclui:
- ossos do crânio
- vértebras
- quadril (ilíaco)
Dotado de cavidades,possui pequenos orifícios que permitem a
Osso pneumático
passagem do ar chamado forames, como por exemplo os ossos da face.

Etmóide

Esfenóide
São inseridos no interior de tendões. Eles são encontrados na extremidade
Ossos distal de longos ossos dos membros, onde os tendões cruzam, por exemplo,
sesamoides a patela (rótula), no joelho. Ossos sesamoides protegem os tendões do
excesso de uso ao reduzir o atrito.
Funções dos ossos
 
- Sustentação do corpo;
 
- Proteção contra impactos. Vários ossos protegem órgãos importantes do corpo humano. Um
bom exemplo são os ossos do crânio que protege o encéfalo;
 
- Atuação fundamental na locomoção (movimentação) dos seres humanos;
 
- Armazenamento de energia: triglicerídeos são armazenados nas células de gordura da medula
óssea amarela;
 
- Produção de células sanguíneas: a medula óssea vermelha, presente na parte interna de alguns
ossos, fabrica leucócitos, eritrócitos e plaquetas;
 
- Armazenamento de minerais: o tecido ósseo é responsável por armazenar alguns minerais de
fundamental importância para o corpo humano como, por exemplo, fósforo, cálcio, magnésio,
zinco, cobre e manganês. Quando ocorre a necessidade destes minerais, os ossos os liberam
possibilitando a homeostase (equilíbrio mineral).
Nome dos ossos

Você também pode gostar