Você está na página 1de 25

PROBIÓTIOCOS

E PREBIÓTICOS
Disciplina: Nutriçao Humana
Professora: Juliana Costa
Grupo: Caroline Brandi
Débora Almeida
Fabiana Souza
Tayane Soares
SUMÁRIO:
 Introdução;

 Conceito:
 Prebiótico
 Probiótico
 Curiosidade
INTRODUÇÃO
O trato gastrintestinal humano é um micro-ecossistema cinético que
possibilita o desempenho normal das funções fisiológicas do hospedeiro,
a menos que microrganismos prejudiciais e potencialmente patogênicos
dominem;

Fonte: Google
INTRODUÇÃO:
 Manter um equilíbrio apropriado da microbiota pode ser
assegurado por uma suplementação sistemática da dieta
com probióticos, prebióticos e simbióticos;
 O conceito de alimentos funcionais passou a concentrar-
se de maneira intensiva nos aditivos alimentares que
podem exercer efeito benéfico sobre a composição da
microbiota intestinal; 
 Os prebióticos e os probióticos são atualmente os
aditivos alimentares que compõem esses alimentos
funcionais;
PROBIÓTICO E PREBIÓTICO
 Probióticos: são microrganismos
vivos, administrados em
quantidades adequadas, que
conferem benefícios à saúde do
hospedeiro;
 A influência benéfica sobre a
microbiota intestinal inclui fatores
como: efeitos antagônicos,
competição e efeitos imunológicos,
resultando em um aumento da
resistência contra patógenos;
PROBIÓTICO E PREBIÓTICO
A utilização de culturas
bacterianas probióticas
estimula a multiplicação de
bactérias benéficas ocorrendo
perda na proliferação
de bactérias potencialmente
prejudiciais, reforçando os
mecanismos naturais de defesa
do hospedeiro;
PROBIÓTICO E PREBIÓTICO
 Prebióticos: são
componentes alimentares
não digeríveis que afetam
beneficamente o hospedeiro,
por estimularem
seletivamente a proliferação
ou atividade de populações
de bactérias desejáveis no
cólon;
PROBIÓTICO E PREBIÓTICO
 Podem inibir a multiplicação de
patógenos, garantindo benefícios
adicionais à saúde do
hospedeiro;
  Esses componentes atuam mais
frequentemente no intestino
grosso, embora eles possam ter
também algum impacto sobre
os microrganismos do intestino
delgado;
PROBIÓTICO E PREBIÓTICO
o Existe também os simbióticos
que são aqueles no qual um
probiótico e um prebiótico estão
combinados;
o Esse efeito simbiótico pode ser
alvo em diferentes regiões do
trato gastrintestinal como os
intestinos delgado e grosso;
o Há o aumento de efeitos
benéficos sobre o organismo
AS FIBRAS E OS PREBIÓTICOS

As fibras da dieta estão incluídas na ampla categoria dos


carboidratos;
Elas podem ser classificadas como solúveis, insolúveis ou
mistas, podendo ser fermentáveis ou não-fermentáveis;
A nova definição de fibra da dieta sugere a
inclusão de oligossacarídeos e de outros
carboidratos não-digeríveis
Exemplo: inulina e oligofrutose que são
fibras solúveis e fermentáveis
AS FIBRAS E OS PREBIÓTICOS

 Como os componentes da
fibra da dieta não são
absorvidos, eles penetram
no intestino grosso e
fornecem substrato para as
bactérias intestinais;

Fonte: Google Imagens


AS FIBRAS E OS PREBIÓTICOS

As fibras solúveis são


normalmente fermentadas A extensão da fermentação
rapidamente, enquanto as das fibras solúveis depende
insolúveis são lentamente ou de sua estrutura física e
apenas parcialmente química;
fermentadas ;
AS FIBRAS E OS PREBIÓTICOS

A fermentação é realizada por


bactérias anaeróbicas do
cólon, levando à produção de
ácido lático, ácidos graxos de
cadeia curta e gases

Levando há redução do pH do
lúmen e estimulação
da proliferação de células Fonte: Google
Imagens
epiteliais do cólon.
EMPREGADAS NOS ALIMENTOS
FUNCIONAIS PROBIÓTICOS
 Bactérias pertencentes aos
gêneros Lactobacillus e Bifidobact
erium e, em menor
escala, Enterococcus faecium, são
mais frequentemente empregadas
como suplementos probióticos para
alimentos;
 Uma vez que elas têm sido isoladas
de todas as porções do trato
gastrintestinal do humano saudável. Fonte: Google Imagens
MECANISMOS DE ATUAÇÃO DOS
PREBIÓTICOS E PROBIÓTICOS
oExiste três possíveis mecanismos de
atuação para prebióticos são eles:
o A supressão do número de células
viáveis;
o A alteração do metabolismo
microbiano;
o O estímulo da imunidade do
hospedeiro;
BENEFÍCIOS ATRIBUÍDOS AOS PROBIÓTICOS
 Controle da microbiota intestinal;
 Estabilização da microbiota intestinal após o uso de antibióticos;

 Promoção da resistência gastrintestinal à colonização por patógenos;

 Diminuição da população de patógenos através da produção de ácidos


acético e lático, de bacteriocinas e de outros compostos antimicrobianos;
 Promoção da digestão da lactose em indivíduos intolerantes à lactose;

 Estimulação do sistema imune;

 Alívio da constipação;

 Aumento da absorção de minerais e produção de vitaminas

 Diminuição das concentrações plasmáticas de colesterol,


BENEFÍCIOS ATRIBUÍDOS AOS
PREBIÓTICOS
 Modulação de funções fisiológicas chaves, como a absorção de cálcio e,
possivelmente, o metabolismo lipídico,
 Modulação da composição da microbiota intestinal, a qual exerce um papel
primordial na fisiologia gastrintestinal
 Redução do risco de câncer de cólon

 Aplicação da inulina e da oligofrutose como fatores bifidogênicos,

 Redução nos níveis de bactérias patogênicas no intestino,

 Diminuição do risco de osteoporose

 Redução do risco de arteriosclerose,


EFEITOS ADVERSOS DOS
PREBIÓTICOS E PROBIÓTICOS
 Prebióticos pode causar:
diarréia, flatulência, cólicas, inchaço e distensão abdominal,
estado este reversível com a interrupção da ingestão.
 Probióticos pode causar:
Não há comprovação de efeitos adversos
PROBIÓTICO E PREBIÓTICO
CURIOSIDADES
POSSÍVEL MECANISMO DOS PROBIÓTICOS E DOS
PREBIÓTICOS NA INIBIÇÃO DO CÂNCER DE CÓLON
O câncer de cólon é uma das causas mais
importantes de morbidade e mortalidade
por câncer entre homens e mulheres.
 Criptas aberrantes são lesões precursoras
putrefativas, a partir das quais os
adenomas e carcinomas podem se
desenvolver no cólon.
PRINCIPAIS APLICAÇÕES DE PROBIÓTICOS E
PREBIÓTICOS NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS
 São encontrados em alimentos como:
 leites fermentados e iogurtes;
 leite em pó destinado a recém-nascidos, sorvetes, sorvetes
de iogurte e diversos tipos de queijo;
 produtos na fórmula de cápsulas ou produtos em pó para
serem dissolvidos em bebidas frias, alimentos de origem
vegetal fermentados e maionese;
CONCLUSÃO:
 Uma microbiota intestinal saudável e microecologicamente
equilibrada resulta em um desempenho normal das funções
fisiológicas do hospedeiro, o que irá assegurar melhoria na
qualidade de vida do indivíduo
 Uma melhor compreensão sobre a interação entre os compostos
vegetais não-digeríveis, seus metabólitos intestinais, a microbiota
intestinal e o hospedeiro abrirá novas possibilidades de produzir
novos ingredientes para produtos alimentícios nutricionalmente
otimizados que promovem a saúde do hospedeiro, através de
reações microbianas no intestino.
OBRIGADO!!!!!
REFERÊNCIAS:
 http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid
=S1516-93322006000100002
 https://saude.abril.com.br/alimentacao/probioticos-prebiotico
s-e-simbioticos-entenda-a-diferenca-entre-eles
/
 https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/nutricao
/probiotico-prebiotico-e-simbiotico/17391

Você também pode gostar