Você está na página 1de 23

XI ...

AMAR O PRÓXIMO
COMO A SI MESMO... REFERÊNCIA BÍBLICA
* O MANDAMENTO MAIOR MATEUS XXII, 34 a 40
* FAZER AOS OUTROS... MATEUS V II- 12
* COMO TRATAR TODOS OS HOMENS LUCAS VI , 31
* PARÁBOLA DOS CREDORES E DOS DEVEDORES MATEUS XVII, 23 a 35
* DAÍ A CÉZAR... MARCOS XII , 13 a 17
** O MANDAMENTO MAIOR
** PARÁBOLA DOS CREDORES
** DAI A CÉZAR O QUE É DE CÉZAR
**
*** A LEI DO AMOR
*** O EGOISMO
*** A FÉ E A CARIDADE
***
***
CARIDADE PARA COM OS CRIMINOSOS
DEVE-SE EXPOR A VIDA POR UM MALFEITOR?
OBJETO:
O
***
AMOR
* MÁXIMAS ** COMENTÁRIOS DE KARDEC *** INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS
O Mandamento Maior. Daí a Cesar o que é de Cesar. A Lei de Amor. O Egoísmo.
A Fé e a Caridade. Caridade Para Com os Criminosos.
1. É possível amar a Deus sem amar ao próximo?
2. Por que o amor constitui a essência da doutrina de Jesus?
3. Qual o efeito da lei de amor na criatura humana?
4. Qual a finalidade da reencarnação?
5. O que devemos fazer para nos ajustar à lei de amor?
6. Como o melhoramento da humanidade ocorre e pode ser percebido?
7. Como o conhecimento da Vida Espiritual contribui para a melhoria da
humanidade?
8. Por que é necessário combater o egoísmo dentro de nós?
9. Podemos dizer que as dificuldades da vida estão vinculadas à falta de caridade?
10.Como devemos considerar os criminosos?
O mandamento maior

1. Os fariseus, tendo sabido que ele tapara a boca aos saduceus, reuniram-se; e um deles, que
era doutor da lei, para o tentar, propôs-lhe esta questão: – “Mestre, qual o mandamento
maior da lei?” –Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda
a tua alma e de todo o teu espírito; este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o
segundo, semelhante a esse: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. – Toda a lei e os
profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.” (S. MATEUS,22: 34 a 40.)

2. Fazei aos homens tudo o que queirais que eles vos façam, pois é nisto que consistem a lei e
os profetas. (Idem, 7:12.)

Tratai todos os homens como quereríeis que eles vos tratassem. (S. LUCAS, 6:31.)
O MANDAMENTO MAIOR 1

PARTICIPAM DO MANDAMENTO MAIOR


TRÊS
UM SENTIMENTO
RELACIONAMENTOS

AMOR -COM DEUS


-COM O PRÓXIMO
- CONSIGO MESMO

“ ...AMARÁS O SENHOR TEU DEUS DE TODO O TEU CORAÇÃO, DE TODA A TUA


ALMA, DE TODO O TEU ESPÍRITO; ESTE O MAIOR E O PRIMEIRO MANDAMENTO. E
AQUI TENDES O SEGUNDO, SEMELHANTE A ESSE:
AMARÁS O TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO(...)”
BASES PARA NOSSO 2
RELACIONAMENTO
COM DEUS COM O PRÓXIMO

O LIMITE DE: O PADRÃO:


SENTIMENTOS FAZER TUDO
FORÇAS O QUE QUEREMOS
INTELIGÊNCIA QUE ELES NOS FAÇAM

AMARÁS O SENHOR TEU DEUS:


AMARÁS AO PRÓXIMO
- DE TODO O TEU CORAÇÃO
- DE TODA A TUA ALMA COMO
- DE TODO O TEU A TI MESMO
ESPÍRITO

“ ...TRATAR TODOS OS HOMENS COMO QUEREMOS QUE ELES NOS TRATEM. (...)”
LUCAS VI, 31
LEI DE AMOR
• OS EFEITOS DA LEI DE AMOR PODEM SER OBSERVADOS POR
TODOS NÓS NO CORAÇÃO HUMANO. TODOS TEMOS A
NECESSIDADE DE FAZE-LA GERMINAR DENTRO DE NÓS.
FENELON
“O AMOR É DE ESSÊNCIA DIVINA E TODOS VÓS, DO PRIMEIRO AO
ULTIMO, TENDES, NO FUNDO DO CORAÇÃO”
A LEI DO AMOR

Fenelon:
“Ora qual o limite em relação ao
próximo? ”
Amor
A vivência do amor é apenas uma necessidade passageira ou algo a que estamos
fatalmente destinados? No que consiste esse sentimento? Como ele se manifesta?
Quais as virtudes a ele vinculado? Do que o amor é capaz?

A vivência do amor é apenas uma necessidade passageira ou algo a que estamos


fatalmente destinados? Na nota explicativa da questão 938, de O Livro dos Espíritos,
temos as seguintes considerações de Allan Kardec:
A Natureza deu ao homem a necessidade de amar e de se sentir amado.
Um dos maiores prazeres que lhe sejam concedidos sobre a Terra é o de
reencontrar corações que se simpatizam com o seu, o que lhe dá as
premissas de uma felicidade que lhe está reservada no mundo dos Espíritos
perfeitos, onde tudo é amor e benevolência. [1]
Suas palavras estão intrinsecamente associadas a uma das muitas definições do que
seja o amor: “Sentimento que impele as pessoas para o que se lhes afigura belo, digno
ou grandioso.” Michaelis: moderno dicionário da língua portuguesa. São Paulo: Companhia
Melhoramentos, 1998.
Se estamos fatalmente destinados à vivência desse sentimento belo, digno e grandioso –
porque se assim não fosse, não nos impulsionaria à benevolência em nossas escolhas e
atitudes –, torna-se imprescindível o conhecimento de suas várias possibilidades, bem
como das virtudes que abarca.
Amor
O que é amar? Como esse sentimento se manifesta?

Na Primeira Epístola aos Coríntios (13:1-13), o Apóstolo Paulo traz um dos mais belos
cânticos sobre o que seja o genuíno amor:
 
Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei
como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine.
Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a
ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montanhas, se
não tiver amor, nada serei.
E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entre
o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso se
aproveitará.
O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não
se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus
interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a
injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera,
Amor
O que é amar? Como esse sentimento se manifesta?

Na Primeira Epístola aos Coríntios (13:1-13), o Apóstolo Paulo traz um dos mais belos
cânticos sobre o que seja o genuíno amor:
 
Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei
como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine.
Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e
toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar
montanhas, se não tiver amor, nada serei.
E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que
entre o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso se
aproveitará.
O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se
ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não
procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal;
não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo
Em suas palavras, o Apóstolo se refere a nove virtudes do amor. Portanto, comentemos
sobre elas:
A primeira a ser elencada é
A tolerância, segunda virtude do amor, é
a paciência, quando diz que “o amor é
o “direito que se reconhece aos outros de
paciente”; e a paciência é a “virtude de
terem opiniões diferentes ou até
quem suporta males e incômodos sem
diametralmente opostas às nossas.” 
queixumes nem revolta.” 

A terceira virtude é a benevolência, pois Ademais, a benevolência promove


o amor “é benigno”. a incondicionalidade do amor. Esta é,
portanto, sua quarta virtude, porque, de
acordo com o apóstolo Paulo, o amor “não
A quinta virtude é a maturidade, porque o procura seus interesses”.
amor “não arde em ciúmes”.
A sexta virtude é o respeito, porque o
A sétima virtude é a capacidade de
amor “não se conduz inconvenientemente”.
perdoar, porque o amor “não se ressente
do mal”.
A oitava virtude é a lealdade, pois “o amor
E, por fim, a nona virtude é a humildade, não se alegra com a injustiça, mas
porque o amor “não se ufana, nem se regozija-se com a verdade”.
ensoberbece”.
23

QUAIS AS CARACTERISTICAS
DAQUELE QUE AMA?
3. O reino dos céus é comparável a um rei que quis tomar contas aos seus servidores. –
Tendo começado a fazê-lo, apresentaram-lhe um que lhe devia dez mil talentos. – Mas, como
não tinha meios de os pagar, mandou seu senhor que o vendessem a ele, sua mulher, seus
filhos e tudo o que lhe pertencesse, para pagamento da dívida. – O servidor, lançando-se-lhe
aos pés, o conjurava, dizendo: “Senhor, tem um pouco de paciência e eu te pagarei tudo” –
Então, o senhor, tocado de compaixão, deixou-o ir e lhe perdoou a dívida. – Esse servidor,
porém, ao sair encontrando um de seus companheiros, que lhe devia cem dinheiros, o
segurou pela goela e, quase a estrangulá-lo dizia: “Paga o que me deves.” – O companheiro,
lançando-se-lhe aos pés, o conjurava, dizendo: “Tem um pouco de paciência e eu te pagarei
tudo: – Mas o outro não quis escutá-lo; foi-se e o mandou prender, para tê-lo preso até pagar
o que lhe devia.
Os outros servidores, seus companheiros, vendo o que se passava, foram, extremamente
aflitos, e informaram o senhor de tudo o que acontecera. – Então, o senhor, tendo mandado
vir à sua presença aquele servidor, lhe disse: “Mau servo, eu te havia perdoado tudo o que
me devias, porque mo pediste. – Não estavas desde então no dever de também ter piedade do
teu companheiro, como eu tivera de ti?” E o senhor, tomado de cólera, o entregou aos
verdugos, para que o tivessem, até que ele pagasse tudo o que devia.
É assim que meu Pai, que está no céu, vos tratará, se não perdoardes, do fundo do coração,
as faltas que vossos irmãos houverem cometido contra cada um de vós. (S. MATEUS, 18:23 a
35.) Verdugo: Quem executava a pena de morte num condenado; carrasco, algoz. Quem
maltrata ou aplica castigos
PROBLEMA MORAL
 
“Um homem está em perigo de morte. Para salvá-lo é preciso arriscar a vida. Sabe-se, porém, que
aquele é um malfeitor e que, se for salvo, poderá cometer novos crimes. Apesar disso devemos
arriscar-nos para salvá-lo?”
A resposta que se segue foi obtida na Sociedade Espírita de Paris, a 7 de fevereiro de 1862, pelo
médium Sr. A. Didier:
Eis uma questão muito grave que se pode apresentar naturalmente ao Espírito. Responderei de
acordo com o meu adiantamento moral, pois que se trata de saber se deve-se expor a vida, mesmo
por um malfeitor.
A dedicação é cega. A gente socorre um inimigo pessoal, logo, deve socorrer um inimigo da
Sociedade, isto é, um malfeitor. Credes, então, que é só à morte que a gente subtrai aquele infeliz?
Talvez seja à sua vida passada inteirinha.
Pensai nisto: Nesses rápidos instantes que lhe subtraem os últimos minutos da vida, o homem
perdido revê sua vida passada, ou antes, ela se ergue à sua frente. Talvez a morte chegue muito
cedo para ele, e a reencarnação talvez seja terrível. Atirai-vos, pois, homens esclarecidos pela
Ciência Espírita! Atirai-vos, arrancai-o de sua danação e talvez então aquele homem, que talvez
morresse blasfemando contra vós, se lance em vossos braços. Contudo, não pergunteis se o fará
ou não: lançai-vos, porque salvando-o obedecereis a essa voz do coração que vos diz: “Tu podes
salvá-lo; salva-o!” 
LAMENNAIS
O
Orgulho

LE - 913. Entre os vícios, qual o


que podemos considerar radical?
      — Já o dissemos muitas vezes:
o egoísmo. Dele se deriva todo o
mal. Estudai todos os vícios e vereis
que no fundo de todos existe o
egoísmo.
A ESTRADA DO HOMEM 5
ORIG
EM: EMBRIÕES
INSTINTOS DOS SENTIMENTOS
AVA
NÇA
D OEC
ORR
OMP
IDO:
SENSAÇÕES
INST
RUÍD
O E DE
PURA
D O:

SENTIMENTOS

META: O AMOR!
“... O AMOR RESUME A DOUTRINA DE JESUS TODA INTEIRA, VISTO QUE ESSE É O
SENTIMENTO POR EXCELÊNCIA, E OS SENTIMENTOS SÃO OS INSTINTOS
ELEVADOS À ALTURA DO PROGRESSO FEITO.... ” LÁZARO - § 8
6
AMOR AO PRÓXIMO
QUAL O LIMITE PARA SUA
APLICAÇÃO?

A FAMÍLIA?

A SEITA?

A NAÇÃO?

A HUMANIDADE?

“(...) É A HUMANIDADE INTEIRA. NOS MUNDOS SUPERIORES, O AMOR RECÍPROCO


É QUE HARMONIZA E DIRIGE OS ESPÍRITOS ADIANTADOS QUE OS HABITAM (...)”
– FÉNELON
O EGOÍSMO 7
CHAGA DA
CAUSA DO HUMANIDADE
IMPEDE
CRISTIANISMO AINDA
NÃO DESEMPENHAR SUA O PROGRESSO
MISSÃO MORAL DA TERRA

O
CAUSADOR EGOISMO MONSTRO DEVORADOR
DE TODAS DE TODAS
AS MISÉRIAS DA TERRA AS INTELIGÊNCIAS

MAIOR OBSTÁCULO LEPRA QUE INVADE


À FELICIDADE FILHO DO O CORAÇÃO
DOS HOMENS ORGULHO HUMANO
“(...) QUE CADA UM, PORTANTO, EMPREGUE TODOS OS ESFORÇOS À COMBATÊ-LO
EM SI, CERTO QUE ESTE MONSTRO DEVORADOR DE TODAS AS CONSCIÊNCIAS,
ESSE FILHO DO ORGULHO, É O CAUSADOR DE TODAS AS MISÉRIAS DO MUNDO
TERRENO.” EMMANUEL - § 11
8
EXEMPLOS
PARA
A HUMANIDADE
DE EGOÍSMO DE CARIDADE

PILATOS JESUS

- ESTE HOMEM É UM JUSTO! - SACRIFICOU-SE!


E O ENTREGA PARA SALVAR
AO SUPLÍCIO A HUMANIDADE

“(...) JESUS VOS DEU O EXEMPLO DA CARIDADE E PÔNCIO PILATOS O DO


EGOÍSMO.” - § 11 EMMANUEL
9
APLICAÇÕES
À
SOCIEDADE
COM A CARIDADE COM O EGOÍSMO

- DESCANSO - LUTA DE INTERESSES


- VENCE O MAIS ESPERTO
- RESPEITO -
DESPREZO DE AFEIÇÕES
-
SEGURANÇA

“(...) O EGOÍSMO É A NEGAÇÃO DA CARIDADE...” - § 12 PASCAL


10
A FÉ
EA
CARIDADE
IMPULSOS CARIDADE COM
GENEROSOS SACRIFÍCIOS

ENCONTRAM-SE SOMENTE
MESMO ENTRE A FÉ
OS QUE PODE
NENHUMA INSPIRÁ-LA
RELIGIÃO TEM

“(...) A CARIDADE SEM A FÉ NÃO BASTA PARA MANTER ENTRE OS HOMENS UMA
ORDEM SOCIAL CAPAZ DE OS TORNAR FELIZES...” - § 13 - ESPÍRITO PROTETOR
CARIDADE PARA COM OS CRIMINOSOS 11

ORAI POR ELE:

- O CRIMINOSO

- É TANTO VOSSO PRÓXIMO COMO O


MELHOR DOS HOMENS!

“(...) PODE ELE SER TOCADO DE ARREPENDIMENTO, SE ORARDES COM FÉ...” - § 14


ISABEL DE FRANÇA

Você também pode gostar