Você está na página 1de 14

Planejamento

Financeiro: Orçamento de caixa


Docente: Neide Tomas
4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
Gestão das Disponibilidades ou Gestão de Caixa
Disponibilidades – recursos que a empresa mantém para suas obrigações
imediatas (caixa, Bancos e Titulos de alta liquidez).
1.1 Razões para a necessidade de gestão das disponibilidades
• Pagamento de transações programadas (salários, fornecedores e impostos)
• Reservas
• Especulação (aproveitar oportunidade de negócio)
• Reciprocidade bancária

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
2. Orçamento de caixa
É o instrumento auxiliar para manter um controlo eficiente das
disponibilidades. Trata-se de um demonstrativo em que são descritas as
projecções das entradas (vendas a vista, recebimento de clientes, juros,
emprestimos…) e das saidas (pagamento a fornecedores, salários, alugueís,
imposto,…) de recursos monetários.
Serve para estimar as necessidades de caixa no curto prazo, dando especial
atenção ao planejamento de superavíts e deficíts de caixa

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
O orçamento de caixa propicia ao gestor financeiro uma visão dos
momentos em que ocorrerão excessos ou necessidades de recursos. Com
isto ele pode antecipar acções futuras: planear investimentos de excedentes
de caixa temporários, e preparar-se para obter finaciamentos para cobrir os
deficits de caixa.

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
2.1 A projecção de Vendas
A principal informação de base para o processo de planejamento financeiro é
a previsão de vendas da empresa. Essa previsão ao longo de um dado
período costuma ser elaborado pelo departamento de Marketing. Com base na
projecção de vendas, o administrador financeiro estima os fluxos de caixa
mensais decorrentes das vendas previstas e dos desembolsos ligados à
produção , aos estoques e as vendas.

Modelo de Orçamento de Caixa

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
a) Recebimentos
Os recebimentos abrangem todas as entradas de caixa da empresa durante um
determinado período financeiro.
b) Desembolsos ( Pagamentos)
Os desembolsos abrangem todas as saidas de caixa da empresa durante um determinado
período financeiro.
2.2 Avaliação do Orçamento de Caixa
O orçamento de caixa informa se é esperado um saldo excedente ou um deficit de caixa
em cada um dos meses abrangidos. O valor para cada mês se baseia nas necessidades
internamente estipuladas de saldo minimo de caixa e representa o saldo total no fim do
mês.

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
3. Custos e Benefícios de manter disponibilidades
 A manutenção das disponibilidades representa estado de liquidez para
a empresa, o que se configura em benefícios e ao mesmo tempo, lhe
causa determinados custos.
 Os custos estão associados aos ganhos não realizados devido a
manutenção de disponibilidades
 Os beneficios correspondem aos custos que se evitam quando esses
recursos monetários são mantidos em estado de liquidez (como juros
em empréstimos)

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
4. Saldo ideal de caixa
Manter recursos monetários em caixa (incluindo bancos) não proporciona
nenhum tipo de remuneração, representa apenas uma reserva conveniente
de liquidez.
4.1 Modelo para determinação do saldo ideal de caixa
Para determinar um montante de caixa que seja adequado para efectuar os
pagamentos em dia das obrigações programandas e, por precaução,
manter reservas superiores as transações para pagamento das obrigações
não programadas, o gestor financeiro pode fazer uso de diferentes
modelos, dentre eles, o modelo de caixa minimo operacional.

Docente: Neide Tomas


 4. Planejamento Financeiro: Orçamento de Caixa

4.2 Modelo de caixa minimo operacional


Para determinar o saldo de caixa por esse modelo, divide-se o montante
de desembolso anual previsto pelo giro de caixa. O giro de caixa é obtido
pela divisão do número de dias do ano comercial (360dias) pelo ciclo
financeiro.

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de Caixa

Estratégias de gestão de caixa


• Girar o stock com maior velocidade possivel
• Cobrar as contas a receber com a maior rapidez possivel
• Gerir os tempo de correspondência, processamento e compensação de
pagamentos e recebimentos
• Efectuar os pagamentos das contas a pagar com a maior lentidão
possivel
• Uma das maneiras de acelerar o recebimento é por meio de um
controle eficiente das contas a receber

Docente: Neide Tomas


4. Planejamento Financeiro: Orçamento de
Caixa
Retardar a quitação das contas a pagar não significa atrasar
deliberadamente os pagamentos de modo a prejudicar o conceito de crèdito
da empresa, mais sim, não pagar as suas contas antes da data do
vencimento.

Docente: Neide Tomas


Obrigada pela atenção
Dispensada

Docente: Neide Tomas


Referências Bibliográficas

• Weston, F. and Brighan, E. Fundamentos da Administracao


Financeira.10ª Ed. São Paulo, 2004

• Gitman, L, Principios da Administração Financeira,São Paulo, Harba,


12ª edição, 2010

Docente: Neide Tomas