Você está na página 1de 148

TREINAMENTO

NR 18.
CONSTRUÇÃO
CIVIL.
Informações Práticas:

 Compartilhe suas experiências.

 Tire suas dúvidas.

 Debata com os colegas.

 Aproveite o treinamento.
Surgimento das Normas:
Primeiramente, a lei nº 6.514 de 22 de
dezembro de 1977, estabeleceu a redação
dos art. 154 a 201 da Consolidação das
Leis do Trabalho – CLT, relativas à
segurança e medicina do trabalho.
Só em 08 de junho de 1978, o Ministério do
Trabalho aprovou a Portaria nº 3.214, que
admitiu as normas regulamentadoras
pertinentes a Segurança e Medicina do
Trabalho. Ao todo são 36 Normas
Regulamentadoras.
Objetivo e campo de aplicação

Esta Norma Regulamentadora - NR


estabelece diretrizes de ordem administrativa,
de planejamento e de organização, que
objetivam a implementação de medidas de
controle e sistemas preventivos de segurança
nos processos, nas condições e no meio
ambiente de trabalho na Indústria da
Construção
Principais Objetivos:

Garantir a saúde e a integridade dos


trabalhadores;

 Definir atribuições e responsabilidades às


pessoas que administram;

 Previsão de riscos no processo de


execução de obras;
Principais Objetivos:

 Determinar medidas de proteção e


prevenção que evitem ações e situações de
risco;

Aplicar técnicas de execução que reduzem


ao máximo os riscos de doenças e acidentes.
Objetivo e campo de
aplicação:

As atividades e serviços de demolição,


reparo, pintura, limpeza e manutenção de
edifícios em geral, de qualquer número de
pavimentos ou tipo de construção,
inclusive manutenção de obras de
urbanização e paisagismo.
Capacitação e Treinamentos:

Todos os empregados devem receber


treinamentos admissional e periódico,
visando a garantir a execução de suas
atividades com segurança.
Capacitação e Treinamentos:

Nos treinamentos, os trabalhadores


devem receber cópias dos procedimentos
e operações a serem realizadas com
segurança.
Público Alvo:

 Pedreiros e serventes.

 Carpinteiros e armadores.

 Eletricistas e auxiliares de eletricistas.

 Encanadores.
Público Alvo:

 Profissionais de acabamentos
(marceneiros, ceramistas, vidraceiros,
vidraceiros, gesseiros, azulejistas,
pintores, marmoristas).

 Demais profissionais auxiliares de


obras.
Planejamento , Organização e
Execução.
 Todo trabalho na Construção Civil deve
ser planejado, organizado e executado por
trabalhador capacitado e autorizado.

 Considera-se trabalhador autorizado,cujo


estado de saúde foi avaliado, tendo sido
considerado apto para executar essa
atividade e que possua autorização
formal da empresa.
Meio Ambiente do Trabalho.

 É o local onde o trabalhador exerce suas


funções laborativas e onde passa grande
parte de sua vida. Não necessariamente o
ambiente de uma empresa ou fábrica,
mas o local onde se trabalha.
Condições do Meio Ambiente
do Trabalho.
Necessário ter um local onde o
trabalhador possa exercer sua função da
forma mais segura e confortável
possível.Criando um conjunto de medidas
que devem ser tomadas para assegurar
que o local de trabalho tenha as
condições necessárias para que os
operários possam desempenhar suas
atividades com segurança. 
Higiene e Conforto:

Áreas destinadas a suprir as necessidades


básicas humanas de alimentação, higiene,
descanso, lazer, convivência e ambulatório,
devendo ficar fisicamente separadas das
áreas laborais.
Higiene e Conforto:
 Instalações sanitárias;

 Vestiário;

 Alojamento;

 Local de refeições;

 Cozinha;

 Área de lazer;
Higiene e Conforto:

 As áreas de vivência devem ser mantidas


em perfeito estado de conservação,
higiene e limpeza.

 Instalações móveis, inclusive contêineres,


serão aceitas em áreas de vivência de
canteiro de obras e frentes de trabalho,
sempre obedecendo o que rege a lei.
Riscos Ambientais:

 São agentes presentes nos ambientes de


trabalho, capazes de afetar o trabalhador
a curto, médio e longo prazo, provocando
acidentes com lesões imediatas e/ou
doenças chamadas profissionais ou do
trabalho, que se equiparam a acidentes do
trabalho.
Principais Riscos Ambientais:
 Riscos Físicos: Ruído, Vibração e
Radiações Ionizantes e não ionizantes.

 Riscos Químicos: Poeiras, Gases, Fumos


Metálicos e Produtos Quimicos em Geral.

 Riscos Biológicos: Parasitas, Protozoários


e Fungos.
Principais Riscos Ambientais:

 Riscos Ergonômicos: Esforço físico


intenso,Transporte manual de peso e
Exigência de postura inadequada.

 Riscos de Acidentes: Animais


Peçonhentos,Máquinas e Equipamentos
sem Proteção e Eletricidade.
Riscos Inerentes:
 Desorganização: A desorganização traz
problemas em qualquer ambiente. Em
uma obra, entretanto, ela pode causar
acidentes. Por isso, é recomendado
sempre manter os equipamentos e
ferramentas armazenados em local
adequado, além da limpeza em vias de
circulação de pessoas e materiais.
Riscos Inerentes:
 Desatenção:O local de trabalho exige
concentração e foco nas tarefas que serão
executadas. Imprudência, negligência ou
imperícia estão diretamente relacionadas
a acidentes na construção civil. Por isso,
os operários devem evitar brincadeiras ou
distrações no trabalho. O momento ideal
para o lazer e a descontração é o horário
de almoço.
Riscos Inerentes:

 Quedas de Materiais: Outro risco


constante em uma construção é a queda
de materiais. É aconselhável que o
trabalhador evite transitar abaixo ou nas
proximidades de cargas suspensas,
mantendo uma distância segura de
içamentos.
Riscos Inerentes:
 Dermatoses: Alguns produtos químicos
usados em obras — como cimento,
argamassa ou cal — podem causar
alergias.

 Ferramentas: Conhecer a forma correta


de utilizar as ferramentas é fundamental.
Isso porque, quando mal utilizadas, elas
podem se transformar em “armas”.
Riscos Inerentes:
 Queda de Nível: As quedas podem deixar
graves sequelas no trabalhador.

 Choques Elétricos:Em trabalhos que


envolvem energia elétrica, a primeira
recomendação é: se a pessoa não é
especialista, ela não deve manipular
pontos de eletricidade. Somente
eletricistas estão habilitados a fazer
ligações, extensões e proteger as
instalações elétricas.
Riscos Inerentes:

 Falhas de Sinalização: A falta de


sinalização de segurança em um canteiro
de obras é um erro grave. Ao informar os
funcionários sobre os riscos em cada área
da construção com placas, barreiras, fitas
zebradas e outras formas de sinalização,
a incidência de acidentes diminui
significativamente.
Espaço Confinado:

É qualquer área ou ambiente não projetado


para ocupação humana contínua, que
possua meios limitados de entrada e saída,
cuja ventilação existente é insuficiente para
remover contaminantes ou onde possa
existir a deficiência ou enriquecimento de
oxigênio.
Espaços Confinados:
Conceito Básico:
Espaço confinado é grande o suficiente para
o trabalhador entrar, porém com meios
limitados de entrada e saída , onde existem
riscos atmosféricos para o trabalhador .
Características:
As características para que um determinado
local seja considerado espaço confinados
são:

 Geometria.
 Acesso.
 Atmosfera.
Atividades Realizadas:
Atividades mais comum realizadas em
espaço confinados:

 Manutenção de Equipamentos.
 Limpeza dos locais.
 Obras de ampliação.
 Operação de resgate e salvamento.
Construção:

 Caixões.
 Tubulões.
 Buracos.
 Valas.
 Escavações.
Estatística de Acidentes:
Causa morte:

 47% Asfixia.
 21% Afogamento.
 19% Intoxicação.
Estatística de Acidentes:

Tipo de Atividade:

 48% Limpeza, manutenção e inspeção.


 39% Resgate.
Importante lembrar:


Cabe ao empregador fornecer e garantir
que todos os trabalhadores que
adentrarem em espaços confinados
disponham de todos os equipamentos para
controle de riscos, previstos na Permissão
de Entrada e Trabalho.
Riscos existente em Espaço
Confinados.

Falta ou excesso de oxigênio;

Risco de incêndio ou explosão;

Infecções por agentes biológicos;

Soterramento;

Engolfamento;

Choques elétricos;

Quedas;

Esmagamentos;

Inundação;

Intoxicações por substâncias químicas;
MEDIDAS DE SEGURANÇA:
Objetos proibidos:

Cigarros: Nunca fume em espaço
confinado.

Telefone Celular: Não deve ser utilizado
como aparelho de comunicação.

Velas – Fósforos – Isqueiros: Não deve
ser utilizados.
Segurança nas Operações:


Evite colocar qualquer parte do corpo no
interior do espaço confinado antes de
efetuar as medições atmosféricas
necessárias, seja para obter informações,
seja para estabelecer comunicações sem
a proteção própria.
Equipamentos de Proteção
Individual - EPI’s.

É todo meio ou dispositivo de uso


individual, destinado a proteger a saúde e a
integridade física do trabalhador. Quando
não for possível eliminar o risco, ou
neutralizá-lo através de medidas de
proteção coletiva, implanta-se o
Equipamento de Proteção Individual - EPI.
Obrigações do Empregador:

Adquirir o EPI adequado ao risco de cada


atividade;

Exigir seu uso;

Fornecer ao trabalhador somente o


equipamento aprovado pelo órgão, nacional
competente em matéria de segurança e saúde
no trabalho;
Obrigações do Empregador:
Orientar e treinar o trabalhador sobre o uso
adequado, guarda e conservação;

Substituir imediatamente o EPI, quando


danificado ou extraviado;

Responsabilizar-se pela higienização e


manutenção periódica; e

Comunicar o MTE qualquer irregularidade


observada;
Obrigações do Empregado:
Utilizar o EPI apenas para a finalidade a
que se destina;

Responsabilizar-se pela guarda e


conservação;

Comunicar ao empregador qualquer


alteração que o torne impróprio ao uso; e

Cumprir as determinações do empregador


sob o uso pessoal
Principais E.P.I´s:
Os protetores auriculares
tem por objetivo atenuar
níveis de ruídos que estejam
acima do limite de tolerância
que a norma determina,
amenizar desconfortos
acústicos, proteger contra
frio, chuva e ventos fortes.
Principais E.P.I´s:
O uso do calçado
adequado ao nosso
ambiente de trabalho é
fundamental para evitar
os mais variados tipos de
acidentes de trabalho.Nos
protege contra quedas de
materiais,piso
molhado,descargas
elétricas e queimaduras
causados por produtos
químicos.
Principais E.P.I´s:
Protege as mãos dos
trabalhadores, mas também
proporciona conforto e ao
mesmo tempo melhora o
fluxo de trabalho e produção.
Escolhendo a luva de
segurança adequada pode
evitar acidentes no local de
trabalho e garantir que as
mãos do trabalhador
permaneça seca e protegida
Principais E.P.I´s:
Sua importância dá-se na
proteção dos olhos contra
qualquer tipo de substância
volátil ou partículas
projetadas e dispersas na
atmosfera, porém é
necessário o tipo de óculos
correto para cada atividade..
Principais E.P.I´s:
São respiradores ou
máscaras, que protegem
os trabalhadores contra a
inalação de contaminantes
gerados por agentes
químicos como poeiras,
névoas, fumos, gases e
vapores e também usados
em caso de deficiência de
oxigênio.
Cuidados com os E.P.I´s:
Evite produtos abrasivos e corrosivos.

Sempre utilize sabão neutro para lavar


seus EPI´s.

Coloque seu equipamento para secar na


sombra.

Nunca guarde EPI´s sem que ele esteja


totalmente seco.
Equipamentos de Proteção
Coletivas - EPC’s.

São os equipamentos que neutralizam o


risco na fonte, dispensando, em
determinados casos, o uso dos
equipamentos de proteção individual.
Guarda-Corpo na Construção
Civil.

Refere-se a uma proteção a meia altura,


em gradil, balaustrada,alvenaria,entre outros;
que resguarda as faces laterais
das escadas,terraço, balcão, rampa, varanda,sa
cada ou vão, em função de desnível de pisos ou
de ambientes mais altos em relação aos outros.
Guarda-Corpo.
Telas na Construção Civil.

O objetivo da instalação dessa tela de proteção


de fachada é proteger as áreas vizinhas à obra
dos resíduos de alvenaria e materiais,
especialmente na fase de reboco e também
quedas de materiais em colaboradores que
trabalham no solo.
Tapumes na Construção Civil.

São vedações provisórias que delimitam


o canteiro de obras, mantendo o local mais
seguro tanto para os trabalhadores quanto para
os pessoas que passam perto da obra.
Chuveiros Lava-Olhos.

São destinados a eliminar ou minimizar os


danos causados por acidentes nos olhos e/ou
face e em qualquer parte do corpo.
Escadas e Passarelas
 Ligação entre dois ambientes de trabalho
com diferença de nível, para movimentação
de trabalhadores e materiais, construída
solidamente com piso completo, rodapé e
guarda-corpo.

 Ligação entre dois ambientes de trabalho


no mesmo nível para movimentação de
trabalhadores e materiais, solidamente
construída, com piso completo, rodapé e
Regras de Segurança
 A madeira a ser usada para construção
de escada, rampas e passarelas deve ser
de boa qualidade, sem apresentar nós e
rachaduras que comprometam sua
resistência, estar seca, sendo proibido o uso
de pintura que encubra imperfeições.

As escadas de uso coletivo, rampas e


passarelas para a circulação de pessoas e
materiais devem ser de construção sólida e
Regras de Segurança
 É obrigatória a instalação de rampa ou
escada provisória de uso coletivo para
transposição de níveis como meio de
circulação de trabalhadores.

Devem ser dotadas de sistema


antiderrapante, tipo friso, réguas ou outros
meios que evitem escorregamentos de
trabalhadores.
Regras de Segurança
 As escadas provisorias de uso coletivo
devem ser dimensionadas em função do
fluxo de trabalhadores respeitando-se a
largura mínima de 0,80 cm, devendo ter
pelo menos a cada 2,90 m de altura um
patamar intermediário. Os patamares
intermediários devem ter largura e
comprimento no minimo , iguais a largura da
escada.
Regras de Segurança

 As escadas de mãos devem ter seu uso


restrito para acessos provisórios e serviços
de pequenos portes.
Regras de Segurança

É proibido colocar a escada de mão:

 Nas proximidades de portas ou áreas de


circulação.

 Onde houver risco de quedas de objetos


ou materiais.
Regras de Segurança

É proibido colocar a escada de mão:

 Nas proximidades de aberturas e vãos.

 E proibido utiliza-lá junto a redes e


equipamentos elétricos desprotegidos.
Regras de Segurança

 As rampas e passarelas provisórias


devem ser construídas e mantidas em
perfeitas condições de uso e segurança.

Não deve existir ressalto entre o piso da


passarela e o piso do terreno.
Regras de Segurança

Os apoios das extremidades das


passarelas devem ser dimensionados em
função do comprimento total das mesmas e
das cargas a que estarão submetidas.
Principais Atividades:

Escavação.

Fundação.

Utilização Martelete Pneumático.

Serviço de Carpintaria.
Principais Atividades:

Armação de Aço.

Estrutura de Concretos.

Instalações Elétricas.
Escavação.

A escavação nada mais é do que o


processo de criação de furos e valas no
terreno, de acordo com o projeto
desenvolvido. Estas escavações servem
para a fundação, que será encaixada nestas
aberturas na terra.
Escavação.

As escavações realizadas em canteiros de


obras devem ter sinalização de advertência
e barreira de isolamento em todo seu
perímetro.
Escavação.

Os acessos de trabalhadores, veículos


e equipamentos às áreas de escavação
devem ter sinalização de advertência
permanente..
Escavação.

É proibido o acesso de pessoas


não-autorizadas às áreas de
escavação e cravação de estacas.
Escavação.
As escavações com mais de 1,25m
(um metro e vinte e cinco centímetros)
de profundidade devem dispor de
escadas ou rampas, colocadas
próximas aos postos de trabalho, a fim
de permitir, em caso de emergência, a
saída rápida dos trabalhadores.
Escavação.
É proibido fazer reparo ou manutenção
em bate estacas enquanto o
equipamento estiver em operação.
Escavação.
São obrigatórios o uso de cinto de
segurança, tipo pára-quedista, nos
trabalhos executados em escadas da
torre de bate-estacas e proteção
auditiva para todos que estiverem
próximo ao local.
Escavação.
É proibido o acesso de pessoas não-
autorizadas às áreas de escavação e
cravação de estacas.
Escavação.
Quando o bate-estacas não estiver em
operação, o pilão deve permanecer em
repouso sobre o solo ou no fim do seu
curso.
Fundação.

São estruturas realizadas em


obras com a finalidade de
transmitir as cargas de uma
edificação para uma camada
resistente do solo. 
Martelete Pneumático:
Servem para perfurar e romper concreto e
cerâmica em obras de construção ou
manutenção de qualquer porte. São
utilizados para demolir pisos e vigas, abrir
canaletas para passagem de tubulação,
colunas de concreto, perfurar concreto
asfáltico.
Martelete Pneumático:

É importante que haja o revezamento na


operação, devido à vibração excessiva
gerada pelo equipamento.
Martelete Pneumático:

É preciso verificar se todas as conexões e


junções dos tubos do martelo pneumático
estão corretamente montadas e
conectadas.
Martelete Pneumático:
O mangote não pode ter adaptações ou
emendas que possam oferecer riscos.

Somente operador treinado e capacitado


pode operar o equipamento.
Martelete Pneumático:

Umedecimento prévio do material a ser


operado, sendo obrigatório o operador
usar a máscara respiratória facial para
poeiras em suspensão.
Serviço de Carpintaria:

A carpintaria é conhecida como uma


atividade de trabalho e arte que se dedica
de maneira exclusiva em trabalhar a
madeira para fabricar diversos objetos,
elementos e móveis
Serviço de Carpintaria:

Proteção do disco contra projeção de


partículas.

Para operação de equipamentos elétricos


manuais é necessário que a empresa
tenha trabalhadores treinados.
Serviço de Carpintaria:
Deve ser realizada manutenção periódica.

Óculos de segurança para proteção dos


olhos contra impacto de partículas
volantes, luminosidade intensa, radiação
ultravioleta e infravermelha e contra
respingos de produtos químicos.
Armação de Aço:

Armação de aço é a conformação do


esqueleto estrutural composta de painéis
em perfis de luz.
Armação de Aço:
Disco sempre em bom estado e com
proteção.

Armazenamento de ferragens sem


contato com o chão e de forma que não
impeça a circulação.
Armação de Aço:
Avental de raspa para proteção do tronco
contra projeção de partículas.

Aterramento elétrico.

As pontas de vergalhões devem ser


protegidas.
Concretagem.
A concretagem é a fase final de um
processo de elaboração de elementos de
infraestrutura e superestrutura, e em geral
a mais importante. Esta lança concreto
sobre a estrutura já montada.
Concretagem.
No local onde se executa a concretagem
somente deve permanecer a equipe
indispensável para a execução da tarefa.

Protetor auditivo tipo plug para proteção


do sistema auditivo para níveis de ruído
acima do permitido.
Instalações Elétricas:

As instalações elétricas compreende a


implementação física dos componentes
das ligações elétricas, a conexão entre a
fonte geradora de energia elétrica e as
cargas elétrica
Instalações Elétricas:
A execução e manutenção de instalações
elétricas devem ser realizadas por
trabalhador qualificado e capacitado com
o curso de 40 horas de acordo com a
revisão da NR-10, e a supervisão por
profissional legalmente habilitado.
Instalações Elétricas:
Os circuitos elétricos devem ser
protegidos contra impactos mecânicos,
umidade e agentes corrosivos.

Somente podem ser realizados serviços


em instalações quando o circuito elétrico
não estiver energizado.
Instalações Elétricas:
É proibida a existência de partes vivas
expostas em circuitos e equipamentos
elétricos.

O quadro de tomadas provisório deve


possuir isolamento em todas as partes
vivas energizadas e estar devidamente
aterrado junto ao quadro de distribuição
de energia
Içamento de Cargas:
 É uma das tarefas mais realizadas no dia
a dia da construção civil e montagem
eletromecânica em todo mundo. Você
não vê uma só obra acontecendo sem
que seja observado um guindaste, uma
grua ou outro equipamento que eleve e
posicione cargas.
Içamento de Cargas:

O procedimento de içamento de cargas


requer muito cuidado e atenção do
trabalhador, uma vez que existe um alto
risco de que ocorram acidentes durante a
execução deste tipo de atividade.
Içamento de Cargas:
Um dos principais itens que devem ser
verificados antes da utilização dos
equipamentos de içamento é o estado
de conservação do maquinário. Nesse
sentido, é essencial que seja realizada
a manutenção preventiva, de modo a
solucionar problemas de
funcionamento, identificar desgaste de
peças e evitar possíveis falhas de
funcionamento.
Içamento de Cargas:
A operação das máquinas utilizadas no
procedimento de içamento de cargas exige
a utilização de Equipamentos de Proteção
Individual (EPI) como: 
capacete de segurança com jugular, 
calçado de segurança com biqueira, 
óculos de proteção, protetor auricular e
luvas de lona.
Içamento de Cargas:

Outra dica bastante importante durante a


execução dessa atividade, é o uso de 
Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC).
Fitas zebradas, cones, telas, barreiras e
sinalização adequada são itens obrigatórios
para ambientes onde é realizado o
içamento de cargas, de modo a informar a
todos a respeito dos riscos existentes e dos
cuidados necessários para evitar acidentes.
Içamento de Cargas:

Para evitar acidentes dentro do ambiente de


trabalho, é essencial que a empresa
ministre treinamentos específicos para
profissionais que atuam em atividades de
içamento.
Içamento de Cargas:
 É preciso que o operador do maquinário
usado para içamento tenha capacitação e
certificação específica para a operação do
equipamento.

 Nunca exceda a capacidade máxima de


carga de seu equipamento;
Armazenamento de Materiais:

O armazenamento deve ser feito de


modo a não atrapalhar a circulação,
principalmente de saídas de emergências
e acessos a extintores.

As pilhas de materiais, a granel ou


embalados, devem ter forma e altura que
garantam a sua estabilidade e facilitem o
seu manuseio
Armazenamento de Materiais:

Os materiais não podem ser empilhados


diretamente sobre o piso instável, úmido ou
desnivelado.

Os materiais tóxicos, corrosivos, inflamáveis


ou explosivos devem ser armazenados em
locais isolados, apropriados, sinalizados e de
acesso permitido somente a pessoas
devidamente autorizadas
Trabalho em Altura:

Considera-se trabalho em altura toda


atividade executada acima de 2,00 m (dois
metros) do nível inferior, onde haja risco de
queda.
Andaimes:

Os andaimes são estruturas projetadas para


possibilitar a movimentação de trabalhadores
e materiais numa reforma ou obra, seja na
construção civil ou na manutenção industrial.
Andaime Fachadeiro:

Projetado para permitir circulação horizontal


de trabalhadores e materiais, possibilitando a
execução de serviços em fachadas e lugares
elevados.
Andaime Fachadeiro:
Deve possuir acesso seguro por meio de
escadas ou pelos próprios pavimentos

Dispor de piso com forração completa,


antiderrapante, nivelado e de sistema guarda-
corpo com rodapé em todo o perímetro.
Andaime Fachadeiro:
Em hipótese alguma o cabo guia deve ser
fixado ao andaime.

Cinto de segurança tipo pára-quedista


contra risco de quedas, sendo obrigatória sua
utilização em trabalhos realizados a partir de
2m de altura do piso.
Andaime Suspenso:

Também conhecido como Balancim Manual


este equipamento é utilizado como plataforma
de trabalho para deslocar homens, materiais e
ferramentas atendendo os diversos pontos da
obra com rapidez e segurança.
Andaime Suspenso:

Sair do andaime sempre que ventar


fortemente ou ao menor sinal de chuva.

Dispor de sistema guarda corpo com


rodapé, exceto o lado da face do trabalho
Andaime Suspenso:
Não pendurar materiais (baldes, galões de
tinta, etc.) no lado externo do guarda-corpo.

O engate do mosquetão no trava-quedas


deve ser feito antes da entrada no andaime
suspenso e só desengatado quando o
trabalhador estiver fora do andaime.
Andaime Suspenso:

O trabalhador deve utilizar cinto de


segurança tipo pára-quedista com trava-
quedas, e este ligado a cabo-guia.

Manter o andaime o mais nivelado possível,


inclusive durante seu deslocamento vertical.
Cadeira Suspensa:

Este equipamento é utilizado em pinturas,


lavagens ou qualquer tipo de instalação com
espaço restrito. A Cadeira Suspensa é
indicada para trabalhos que não exija grande
carregamento de peso, tem capacidade de
112 kg.
Cadeira Suspensa:
Os cabos para sustentação podem ser de
aço ou de fibra sintética e devem ser fixados
por meio de dispositivos que impeçam seu
deslizamento e desgaste.

O sistema de fixação da cadeira suspensa


deve ser independente do cabo guia do trava-
quedas
Cadeira Suspensa:

O trabalhador deve utilizar cinto de


segurança tipo pára-quedista, ligado ao trava-
quedas em cabo-guia independente.

O trabalhador deve fixar o trava quedas ao


cabo-guia antes de assentar-se à cadeira.
Acidente em Trabalho em
Altura:
 Negligência.
 Desconcentração.
 Desconhecimento.
 Falta de Habilidade.
 Vertigem.
 Não utilização dos EPIs.
 Descumprimento de Normas &
Procedimentos.
Não Trabalhe em Altura:
 Se as plataformas de trabalho não cobre
todo o nível.

 Que o andaime não esteja amarrado


rígido e quadrado.

 Estiver tormentas,chuvas ou vento fortes.

 Não suba por outras partes além dos


acessos.

 Se os calçados de Segurança estiverem


Noções Básicas de Primeiros
Socorros.

Sao procedimentos de emergência que


devem ser aplicados a uma pessoa em
perigo de morte, visando manter os sinais
vitais e evitando o agravamento, até que
ela receba atendimento definitivo.
Ações do Socorrista.
Isolar a área, evitando o acesso de
curiosos;

 Observar a vítima, verificando alterações


ou ausência de respiração, hemorragias,
fraturas, colorações diferentes da pele,
presença de suor intenso, expressão de
dor;

 Observar alteração da temperatura,


esfriamento das mãos e/ou pés;
Ações do Socorrista.

 Manter a calma, assumindo a liderança


do atendimento;

 Procurar que haja comunicação imediata


com hospitais, ambulâncias, bombeiros,
polícia se necessário.
Desmaio.

Normalmente, o desmaio não passa de


um acidente leve, só se agravando
quando é causado por grandes
hemorragias.
Queimaduras:
O contato com chamas, substâncias
super-aquecidas, a exposição excessiva à
luz solar e mesmo à temperatura ambiente
muito elevada, provocam reações no
organismo, que podem se limitar à pele ou
afetar funções vitais.
As queimaduras podem ser de 1º grau, 2º
grau e 3º grau, cada uma delas com suas
próprias características.
Queimadura de 1º grau:

Causa pele avermelhada, com edema e


dor intensa.

Como socorrer:
Resfriar o local com água corrente
Queimadura de 2º grau:
Causa bolhas sobre uma pele vermelha,
manchada ou de coloração variável,
edema, exsudação e dor.
Como socorrer:
Esfriar o local com água corrente;
Nunca romper as bolhas;
Nunca utilizar produtos caseiros, como: pó
de café, pasta de dente, etc.
Queimadura de 3º grau:
Neste tipo de queimadura, a pele fica
esbranquiçada ou carbonizada, quase
sempre com pouca ou nenhuma dor (aqui
incluem-se todas as queimaduras
elétricas).
Como socorrer:
Não usar água;
Assistência médica é essencial;
Levar imediatamente ao médico.
Hemorragia.
Hemorragia é a perda de sangue que
acontece quando há rompimento de veias
ou artérias, provocadas por cortes,
tumores, úlceras, etc. Existem 2 tipos de
hemorragias, as externas (visíveis) que
devem ser estancadas imediatamente e
as internas (não visíveis), mas que podem
levar a vítima à morte.
Como socorrer:
Manter a vítima deitada com a cabeça
para o lado;

Afrouxar suas roupas;

Manter a vítima agasalhada;

Procurar assistência médica


imediatamente.
Fraturas:
É um tipo de lesão onde ocorre a quebra
de um osso.
Existem 2 tipos de fraturas:
Exposta ou aberta: quando há o
rompimento da pele.
Interna ou fechada: quando não há o
rompimento da pele.
Em ambos os casos, acontece dor
intensa, deformação do local afetado,
incapacidade de movimento e inchaço.
Como socorrer:

 Imobilização;

 Movimentar o menos possível;

 Colocar gelo no local de 20 a 30 minutos;


Como socorrer:

 Improvisar talas;

Proteger o ferimento com gase ou pano


limpo (para casos de fraturas expostas ou
abertas).
Transporte de Pessoas
Acidentadas:
O transporte adequado de feridos é de
suma importância. Muitas vezes, a vítima
pode ter seu quadro agravado por causa
de um transporte feito de forma incorreta e
sem os cuidados necessários. Por isso é
fundamental saber como transportar um
acidentado.
Extintores.
É um equipamento de segurança que
possui a finalidade de extinguir ou controlar
princípios de incêndios em casos de
emergência. Em geral, é um cilindro que
pode ser carregado até o local do foco do
incêndio, contendo um agente extintor sob
pressão
Prevenção e Combate a
Incêndio.

As medidas de prevenção e combate de


incêndio estão ligadas a elementos de
precaução contra o princípio de um
incêndio. Sendo elas destinadas a
proteção da vida humana e dos bens
materiais dos efeitos nocivos do incêndio
que possa ocorrer em algum tipo de
edificação.  
Como evitar um incêndio.

O primeiro passo para se prevenir um


incêndio, é prevenir que surja o fogo.
As substâncias que tem a propriedade de
pegar fogo e queimar, são chamadas de
combustíveis. Existem 3 tipos de
combustíveis: sólidos, líquidos e gasosos.
Como evitar um incêndio.
Além dos combustíveis, para que haja
fogo, também é necessário uma fonte de
calor, que em alguns casos, até o calor do
sol é suficiente para combustão.
Todo fogo é alimentado pelo oxigênio,
portanto completando o triângulo do fogo,
existe o comburente.
Eliminando-se qualquer um desses
elementos, não haverá fogo.
Recomendações para se evitar
o fogo.

 Armazenagem adequada de materiais


combustíveis e inflamáveis.

 Cuidados com instalações elétricas.

 Instalação de para-raios.
Recomendações para se evitar
o fogo.

 Manter ordem e limpeza.

 Cuidado com fumantes.

 Riscos de faíscas e fagulhas.


Classes de Fogo.
CLASSE “A”: São materiais de fácil
combustão, queimam tanto na superfície
como em profundidade, deixando
resíduos. Ex.: madeira, papel, etc.

CLASSE “B”: São os produtos que


queimam somente na superfície. Ex.:
gasolina, óleos, graxas, etc.
Classes de Fogo.

 CLASSE “C”: Ocorre em equipamentos


elétricos energizados. Ex.: motores,
quadros de distribuição, etc.

 CLASSE “D”: Ocorre em materiais


pirofóricos como magnésio, zircônio,
titânio, etc.
Tipos de Extintores.

 Dióxido de Carbono, mais conhecido


como CO2, usado preferencialmente nos
incêndios classe “B” e “C”.

 Pó Químico Sêco, usado nos incêndios


classe “B” e “C”. Em materiais pirofóricos
(classe “D”), será utilizado um pó químico
especial.
Tipos de Extintores.

 Água Pressurizada, usado principalmente


em incêndios de classe “A”. Em incêndios
de classe “C”, só deve ser utilizado sob
forma de neblina. Nunca utilizar este tipo
de extintor em incêndios de classe “B”.
Importante:

Proteção do poço do elevador para risco


de queda de trabalhadores ou de
projeção de materiais com a altura
mínima de 1,20m, constituído de material
resistente e fixado à estrutura até a
colocação definitiva das portas.
Importante:
As aberturas no piso devem ter
fechamento provisório resistente.

Deve haver proteção das partes


perigosas como motores, cabos de aço e
roldanas.
Ana Paula Ferreira.

Interesses relacionados