Você está na página 1de 95

10.

Os combustíveis gasosos,
líquidos e sólidos:
compreender as diferenças
Conteúdos
10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos:
compreender as diferenças
10.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Forças intermoleculares versus propriedades físicas das substâncias
10.1. Equação dos gases ideais
10.2. Gases reais e gases ideais
10.3. Forças intermoleculares e o estado físico dos alcanos
10.4. Propriedades físicas dos combustíveis:
consequências e implicações M10
Síntese de conteúdos
Diagrama de conteúdos
O que distingue e caracteriza os
combustíveis gasosos, líquidos e sólidos?

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Ligações intermoleculares

• As ligações covalentes, iónicas e metálicas, mais fortes e


responsáveis pelas propriedades químicas das substâncias.

• As ligações intermoleculares, mais fracas e determinantes das


propriedades físicas das substâncias.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Ligações intermoleculares

As forças ou ligações intermoleculares, de acordo com as suas


características, são responsáveis por muitas propriedades físicas dessas
substâncias, tais como o estado de agregação da matéria (estado físico),
os pontos de fusão e de ebulição, a massa volúmica ou a solubilidade.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Ligações intermoleculares

Quanto maior for a força de atração, maior será a coesão entre as


unidades estruturais. Isso originará um aumento nos pontos de fusão e
de ebulição da substância.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Ligações intermoleculares

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Ligações intermoleculares

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.0. Consolidar conhecimentos sobre…
Forças de dispersão de London

Quanto maior for o


tamanho da unidade
estrutural envolvida na
ligação, mais facilmente
os seus eletrões se
podem deslocar na
nuvem eletrónica,
provocando-lhe maiores
distorções. Quanto maior
for a distorção da nuvem,
mais intensa é a
polarização e mais fortes
serão as forças de
dispersão de London.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
Unidades de pressão

1 atm = 101 325 Pa (ou N/m2); 1 atm = 760 Torr


1 atm = 1,01325 bar; 1 Torr = 133,322 Pa (ou N/m2)
1 bar = 100 000 Pa; 1 bar  750 Torr

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

  𝑻 ( ℉ ) − 𝟑𝟐
𝑻 ( 𝐊 )=𝑻 ( ℃ ) +𝟐𝟕𝟑 , 𝟏𝟓 𝑻 ( 𝐊 ) = +𝟐𝟕𝟑 , 𝟏𝟓
𝟏,𝟖

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

O declive do gráfico é dado pela razão:

  𝒑𝑽 −𝟏 −𝟏
≈ 𝟖 , 𝟑𝟏𝟒 𝐉 𝐦𝐨𝐥 𝐊
𝒏𝑻

em que o valor 8,314 J mol–1 K–1 é designado por constante universal dos
gases ideais e representa-se por R.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

O valor 8,314 J mol–1 K–1 é obtido quando todas as grandezas estão expressas
nas unidades do Sistema Internacional (SI), ou seja, a pressão em Pa (pascal), o
volume em m3, a quantidade de matéria em mol e temperatura em K (kelvin).

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.1. Equação dos gases ideais
No estudo do comportamento dos gases, é importante, para além da pressão
(p), relacionar outras variáveis, como o volume (V) e a temperatura (T) e ainda
a quantidade de matéria (n).

Equação de estado dos gases ideais:

pV = nRT

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.2. Gases reais e gases ideais
O conceito de gás ideal aplica-se aos gases que obedecem,
rigorosamente, à equação dos gases ideais (ou perfeitos).

O conceito de gás real aplica-se aos gases que se afastam do


comportamento de um gás ideal, à medida que a pressão aumenta ou
a temperatura diminui.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.2. Gases reais e gases ideais
Massa volúmica de um gás ideal

  𝒑𝑴
𝝆=
𝑹𝑻

Nos estados condensados da matéria


(líquido e sólido), ao contrário do que
acontece nos gases ideais, não se pode
desprezar nem o tamanho das unidades
estruturais nem as interações entre elas
para determinar as suas propriedades.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.3. Forças intermoleculares e o estado físico
dos alcanos

A – Relação entre pontos de ebulição e B – Relação entre pontos de ebulição e


pontos de fusão das substâncias pontos de fusão das substâncias atómicas
moleculares diatómicas dos halogéneos dos gases nobres com o seu período (massa
com o seu período (massa molar). molar).

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.3. Forças intermoleculares e o estado físico
dos alcanos

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.3. Forças intermoleculares e o estado físico
dos alcanos

A variação das propriedades físicas, como o estado


físico, o ponto de ebulição e o ponto de fusão, dos
alcanos relaciona-se com o tamanho e a forma das
respetivas moléculas e a intensidade das ligações
intermoleculares que se estabelecem.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
10.4. Propriedades físicas dos combustíveis:
consequências e implicações

As propriedades dos combustíveis (estado físico, ponto de ebulição e massa


volúmica) são determinantes na seleção dos processos de transporte,
armazenamento e utilização, incluindo medidas de segurança.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças
10.4. Propriedades físicas dos combustíveis:
consequências e implicações
Combustíveis alternativos e alternativa aos combustíveis

A investigação em Química tem tido um papel fundamental na


otimização da produção de combustíveis alternativos e na procura dos
combustíveis do futuro.

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.4. Propriedades físicas dos combustíveis:
consequências e implicações
Combustíveis alternativos e alternativa aos combustíveis

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.4. Propriedades físicas dos combustíveis:
consequências e implicações
Vantagens e desvantagens dos combustíveis alternativos

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


10.4. Propriedades físicas dos combustíveis:
consequências e implicações
Vantagens e desvantagens dos combustíveis alternativos

M10 10. Os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos: compreender as diferenças


Síntese de conteúdos
• As forças ou ligações intermoleculares, de acordo com as suas
características, são responsáveis por muitas propriedades físicas dessas
substâncias, tais como o estado de agregação da matéria (estado físico),
os pontos de fusão e de ebulição, a massa volúmica ou a solubilidade.
• Regra geral, a ordem crescente de intensidade das forças
intermoleculares é: forças dipolo instantâneo-dipolo induzido; forças
dipolo-dipolo induzido; forças dipolo-dipolo e, por fim, as mais intensas,
ligações de hidrogénio.
• Quanto maior for o tamanho da unidade estrutural envolvida na ligação,
mais facilmente os seus eletrões se podem deslocar na nuvem
eletrónica, provocando-lhe maiores distorções. Quanto maior for a
distorção da nuvem, mais intensa é a polarização e mais fortes serão as
forças de dispersão de London.

M10 10. O que distingue e caracteriza os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos?


Síntese de conteúdos
 • A equação de estado dos gases ideais ou perfeitos é dada por:

em que p é a pressão, V o volume, n a quantidade de matéria, R


representa a constante universal dos gases ideais ou perfeitos e
T a temperatura em kelvin.

M10 10. O que distingue e caracteriza os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos?


Síntese de conteúdos
 •O conceito de gás ideal aplica-se aos gases que obedecem,
rigorosamente, à equação dos gases ideais (ou perfeitos).
• O conceito gás real aplica-se aos gases que se afastam do
comportamento de um gás ideal, à medida que a pressão aumenta ou a
temperatura diminui.
• A expressão que relaciona a massa volúmica de um gás ideal com a
pressão e com a temperatura, por aplicação da equação de estado dos
gases ideal é:

em que é a massa volúmica, p é a pressão, M é a massa molar, R é a


constante universal dos gases ideias e T é a temperatura em kelvin.

M10 10. O que distingue e caracteriza os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos?


Síntese de conteúdos
• Nos estados condensados da matéria (líquido e gasoso), ao contrário
do que acontece nos gases ideais, não se pode desprezar nem o
tamanho das unidades estruturais nem as interações entre elas para
determinar as suas propriedades.
• A variação das propriedades físicas, como o estado físico, o ponto de
ebulição e o ponto de fusão, dos alcanos relaciona-se com o tamanho e
a forma das respetivas moléculas e a intensidade das ligações
intermoleculares que se estabelecem.

M10 10. O que distingue e caracteriza os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos?


Síntese de conteúdos
• As propriedades dos combustíveis (estado físico, ponto de ebulição e
massa volúmica) são determinantes na seleção dos processos de
transporte, armazenamento e utilização, incluindo medidas de
segurança.
• A investigação em Química tem tido um papel fundamental na
otimização da produção de combustíveis alternativos e na procura dos
combustíveis do futuro.
• Os combustíveis alternativos apresentam como principais vantagens o
facto de serem renováveis, inesgotáveis e menos poluentes que os
combustíveis fósseis.
• Os combustíveis alternativos apresentam como principais desvantagens
o facto de possuírem baixa rentabilidade de produção, acarretarem
elevados custos para equipamento e necessitarem, de um modo geral,
de elevadas extensões de terreno para serem produzidos.

M10 10. O que distingue e caracteriza os combustíveis gasosos, líquidos e sólidos?


Diagrama de conteúdos
Diagrama de conteúdos
Diagrama de conteúdos
Diagrama de conteúdos
Diagrama de conteúdos