Você está na página 1de 11

FILOSOFIA 10

A AÇÃO E OS VALORES

O OBJETIVISMO MORAL
O OBJETIVISMO MORAL

TESE CENTRAL

Moralmente correto é igual a objetiva e universalmente correto.

Moralmente incorreto é igual a objetiva e universalmente


incorreto.
EXPLICITAÇÃO DESTA TESE 1

Apedrejar mulheres adúlteras até à morte é moralmente


correto (certo).

O objetivista moral dirá que a verdade ou falsidade deste juízo


não depende dos sentimentos de cada pessoa ou dos padrões
culturais (hábitos, costumes) de cada sociedade.
 
EXPLICITAÇÃO DESTA TESE 2

Para o objetivista, podemos encontrar critérios transubjetivos e


transculturais de avaliação, que ultrapassam as perspetivas
individuais ou culturais.

Mediante esses critérios, é possível avaliar imparcialmente a


moralidade de costumes e práticas.
CONSEQUÊNCIAS DESTA TESE 1

1. Há verdades morais objetivas e universais.

Há verdades morais que são independentes de qualquer ponto


de vista particular, seja ele o de um indivíduo ou o de uma
sociedade, mas dependem das condições objetivas a que os
juízos se referem.
• Mas, se os juízos morais são independentes dos
sentimentos, dos costumes sociais e da vontade divina,
baseiam-se em quê? Segundo os objetivistas morais,
baseiam-se na razão, ou seja, na capacidade humana
de “raciocinar, compreender, ponderar, ajuizar, etc.”  -
numa palavra, na capacidade de pensar.
• Ao pensar sobre questões morais como o aborto, a
mentira ou a pena de morte, não nos limitamos a emitir
juízos, tentamos também justificar esses juízos através
das melhores razões que conseguirmos descobrir.
CONSEQUÊNCIAS DESTA TESE 2

2. Há atitudes, práticas e costumes objetivamente errados.

O racismo e a escravatura são práticas realmente erradas, ou


seja, erradas em si mesmas.

Não se trata de uma questão de opinião ou ponto de vista.


Quem pensar o contrário está errado.
CONSEQUÊNCIAS DESTA TESE 3

3. Há práticas e costumes intoleráveis.

Uma avaliação imparcial e racional da escravatura e do


apedrejamento de pessoas adúlteras concluirá que essas
práticas são moralmente inadmissíveis.
CONSEQUÊNCIAS DESTA TESE 4

4. Nenhum indivíduo e nenhuma sociedade podem ser


autoridades supremas em questões morais.

O relativismo moral, seja ele cultural ou individual


(subjetivismo), deixa as pessoas à mercê dos caprichos
individuais e do autoritarismo da maioria dos membros de
uma sociedade.
CONSEQUÊNCIAS DESTA TESE 4

Apedrejar mulheres adúlteras até à morte é errado.


Apedrejar mulheres adúlteras até à morte é correto.

Estes juízos de valor são contraditórios.


Estas duas proposições não podem, por isso, ser ambas
verdadeiras.

A cada sociedade a sua verdade (R.C.) e a cada indivíduo a sua


verdade (Subjetivismo) são posições insustentáveis.
Alguém – uma sociedade ou um indivíduo – tem de estar
errado.