Você está na página 1de 27

Farmacologia e Toxicologia

Farmacologia do sistema digestivo

E o estudo dos fármacos que agem ao nível do sistema


digestivo.
Aborda os principais fármacos que modifica uma ou varias
funções fisiológicas do aparelho digestivo nos animais
domésticos.
Farmacologia de sistema
digestivo
A função do SD:
Preensão dos alimentos;
Mastigação;
Deglutição
Decomposição do alimento até a degradação enzimática pelo
organismo ou por microrganismo simbiontes.
Posterior absorção através do epitélio para dentro do
organismo e, ainda, eliminação do material que não foi
aproveitado.
Estimulantes de apetite
Mecanismos para estimular apetite:
• Alimentos altamente palatáveis.
• Pequenas quantidades
• Maior frequência
• Administrar fármacos.
Farmacos estimuladores de apetite
• Vitaminas de complexo B,
• Esteroides anabolizantes
• Zinco.
• Anti-histamínicos: Cipro-heptadina: cães e gatos dose 0,2 –
o,5mg\kg (PO) 10 -20 min antes da alimentação.
• Benzodiazepínico Elfazepan- bovino e ovino, Clordiazepóxido
e Diazepam em gatos.
Antiflatulentos e
Antiespumantes
• São medicamentos que facilitam a eliminação de gases contidos no
trato digestivo por meio de eructação ou flatos ou que dificultam a
formação de espuma nos líquidos digestivos.
Antiespumante
• Medicamentos que alteram atenção superficial dos líquidos
digestivos, impedindo a formação de bolhas ou rompendo as já
formadas;
• Facilitam a liberação de gases que estão presos nas partículas se
localizam dentro do trato digestivo.
Anti-fermentativos ou antizimóticos
• São mais usados em ruminantes e equinos
• Diminuem ou previnem a fermentação excessiva da celulose no
rúmen ou no colon.
• Ex: Terebintina e Formalina, que devem ser associados com
antimicrobianos.
Antiácidos
• Aumentam o pH gástrico, neutralizando o HCl.
• São usados para o tratamento de acidose ruminal provocada pela
sobrecarga de concentrados.
• Os antiácidos podem ser divididas em dois grupos:
• Sistémicos e não sistémicos.
Sistémicos
• Neutralizam uma moléculas de HCl.
• Ex; Bicarbonato de sódio (NaCO2).
• Não Sistémicos:
• Neutralizam duas moléculas de HCl
• Ex: carbonato de cálcio (CaCO3) e Hidróxido de Magnésio (MgoH)
• Netralizam três moléculas de Acido clorídrico
• Ex: hidróxido de alumínio (AlOH), e o mais utilizado.
Bloqueadores da secreção de
acido clorídrico
• As secreção gástrica normal é controlado pelo feedback negativo e se
da por três peptídeos gastrointestinais
• Acetilcolina-estimula os recetores M1 e M3 (células parietais e
histamina).
• Gastrina- estimula a secreção .gástrica pelas células parietais
• Histamina-quando liberado induz a produção de HCl.
Classificação dos fármacos
• Antagonistas histaminergicos do tipo H2-agem no estomago
• Ex: Ratidina, (mais utilizado) e Famotidina.
• Inibidores da bomba gástrica de HCl ou inibidores de bomba de
protões
• Bloqueiam a forma reversível da bomba de H, trocando o em k.
• Prostaglandinas- tem função de proteção gástrica,
• Ex: PGE2, PGI2, que inibem a secreção de HCl, induzindo a secreção
de muco protetor.
Cont.
• Sucralfato- possui a capacidade de formar um complexo com a
exsudato do tecido lesado produzindo uma barreira de proteção da
mucosa;
• Estimula a produção da prostaglandina e inativa a pepsina.
• Previne as ulceras gástricas.
Eméticos

• São fármacos que provocam vômito (êmese)


• Impede ou reduz absorção de substancias toxicas.
• Vômito:
• Mecanismo de defesa : Diferente em cada espécie
• Localização :
• Núcleos vagais sensórios das regiões reticulares do bolbo.
Causas (êmese)
• Estimulação local da mucosa gástrica.
• Distúrbios vestibulares
• Origem central.
Classificação dos eméticos
• Eméticos de ação irritante
• Causam estímulos periféricos por irritação estimulando receptores da
faringe do estomago, levando essa informação ao centro de vomito
pelas vias vagais e simpáticos (periférica).
Ex: soluções de hipersaturada de NaCL, peroxido de hidrogénio.(via
oral)
• Eméticos de ação central.
• Estimulação direta de centro de vomito ou de sistema vestibular.
• Ex: Xilazina, morfina +HCL= apomorfina.
Antieméticos

• São usados para evitar vómitos (perda de agua e eletrólitos)


• São utilizados para cessar emeses, pois a emese prolongada pode
causar a exaustão, desidratação, hiponatremia( baixa concentração de
sódio), hipocloremia(baixa concentração de cloro) em casos de
severos chega a alcalose.
Classificação dos antieméticos
• Anticolinérgico-reduzem as secreções e a motilidade do trato
digestivo.
Ex: Escopolamina
• Anti histamínicos H1, tem efeito depressores centrais e
anticolinérgicos.
• Ex: dimenidrinato, seu efeito colateral é o sono.
Cont.

• Bloqueadores de recetores dopaminerrgicos- favorecem o


esvaziamento gástrico, seu efeito antiemético é o bloqueio de
recetores dopaminergicos da zona deflagradora dos quimiorrecetores
do SNC.
EX: Metopramida, bromoprida e domperidona.
Antidiarreico ou constipação

• Identificar o agente infecioso responsável (se é viral, bacteriano ou


por intoxicação).
• Classificação de antidiarreicos:
• Depressor da motilidade (anticolinérgicos e opioides)- atuam
diminuindo a motilidade e as secreções do trato digestivo.
• Ex: Atropina e escopolamina.
Cont.

• Adsorventes ou protetores da mucosa- usadas em caso de intoxicação


alimentar
• São substancias que funcionam como antitóxicos., onde através das
forcas eletrostáticas atraem as substancias toxicas que estão no trato
digestivo e fixam nas em sua superfície.
• São eliminados pelas fezes.
Ex: pectina, magnésio e carvão ativado.
Laxantes e purgantes

• Favorecem a eliminação das fezes, os purgantes são usados para


eliminação das fezes de consistência diarreica.
• Laxantes, quando as fezes tem consistência normal.
Classificação dos laxantes e
purgantes
• Emolientes ou lubrificantes- impedem a dessecação das fezes,
promovendo a lubrificação e amolecimento do bolo fecal.
• Ex: Óleo mineral
• Formadores de massa ou coloides hidrófilos- são usados em
pequenos animais e tem um efeito dos laxantes, são digeríveis.
• Promovem amolecimento das fezes aumentando o volume.
Cont.
• Osmóticos ou salinos:
• São lentamente absorvidos e exercem atividade osmótico no lúmen
intestinal, atraindo a agua para a região.
• Ocorre a distensão das fibras musculares que aumentam o
peristaltismo.
• Ex: sódio, sais de magnésio, lactulose, sorbitol e glicerina. (via oral)
Estimulantes ou irritantes

• Irritam a mucosa intestinal e inibe a absorção da agua, eletrólitos e


nutrientes.
• Estimula os plexos nervosos intramorais (sistema nervoso interno), e
consequentemente aumento da motilidade.
• Ex: óleo de rício, derivados de difenilmetano.
Digestivos ou eupépticos
• Favorecem a digestão, substituindo ou completado secreções do trato
digestivo.
Classificação:
• Enzimas digestivas- favorecem a digestão de proteína e carne.
• Ex: papaína, bromelina, (pancreatina, pancreolipase)- encontrados no
pâncreas dos suínos, contem amílase, lípase e tripsina.
Coleréticos
• Estimulam a liberação da bili
• Absorvem lípidos
• Substancias de origem vegetal.
Colagogos ou colcinéticos
• Contraem a visicula biliar exemplos: sulfato de magnésio, gema, de
ovo e creme de leite.
• ENALTECIDO PELA ATENCAO PRESTADA!

Você também pode gostar