Você está na página 1de 16

A história da arte

dramática, isto é, do teatro, é


tão velha como a dos Homens
na Terra.
O teatro na pré-
história
O teatro surge sob a
forma de danças guerreiras ou
mágicas.

Com essas manifestações, os homens


tentavam atrair a boa vontade dos deuses e
favorecer a vitória.
O teatro na Grécia
Antiga
Tal como o
conhecemos hoje,
o teatro nasceu
na Grécia Antiga,
por volta do séc.
V a.C,
intimamente
ligado aos
festivais em
honra do deus
Dioniso (deus da
Alegria).
O teatro na Grécia
Antiga
Inicialmente, havia dois grandes géneros
teatrais:

 a tragédia
que tratava de assuntos
sérios.
 a comédia
que tratava de assuntos
cómicos.
O teatro na Grécia
Antiga

Só os homens
eram atores e usavam
máscaras.
O teatro na Grécia
Antiga

Máscara de Dioniso –
Grécia, II, I séc. a.C
Ésquilo Eurípides Sófocles Aristófanes

Tragédia Comédi
a
Tal como os gregos, os romanos
construíram enormes e imponentes
teatros para representarem as suas
peças.
Séneca Plauto Terêncio

Tragédia Comédia
Na Idade Média
Na Idade Média, com o Cristianismo,
o teatro profano entra em declínio.
No entanto, cresce a popularidade
dos dramas religiosos (representações da
vida de Cristo, de santos, de cenas
bíblicas).
Na Idade Média
Mesmo assim
continua a haver
representações de
carácter profano,
como momos,
sotties ou farsas
(teatro para fazer
rir). Estas
representações
ocorriam sobretudo
nos palácios, na
corte, nos castelos e
nas praças públicas.
 GIL VICENTE é considerado o “pai do
teatro português”.

 Pensa-se que deve ter nascido entre 1460


e 1470 e morrido em 1536.

 Escreveu peças de carácter:


 religioso (autos);
 burguês e popular (farsas);
 palaciano ( comédias e
tragicomédias).

 Denunciou e criticou a sociedade


do século XVI.