Você está na página 1de 16

Gestão Social e

Ambiental

Profa. Jônica Marques Coura Aragão


O sistema normativo ambiental
brasileiro

 As normas se revelam em forma de regras ou


princípios;

 As regras disciplinam uma determinada


situação; quando ocorre essa situação, a norma
tem incidência - para as regras vale a lógica do
tudo ou nada (Dworkin);
O sistema normativo ambiental
brasileiro

 Princípios são as diretrizes gerais de um


ordenamento jurídico (ou de parte dele). Seu
espectro de incidência é muito mais amplo que o
das regras.

 Como "mandados de otimização" que são


(Alexy), sempre podem ter incidência em casos
concretos (às vezes, concomitantemente dois ou
mais deles).
O sistema normativo ambiental
brasileiro
Título VIII    
Da Ordem Social

Capítulo VI    
Do Meio Ambiente
 
Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente
ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e
essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder
público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-
lo para as presentes e futuras gerações.
O sistema normativo ambiental
brasileiro - PRINCÍPIOS
 Princípio da participação comunitária
 Fiscalização;
 Participação – Consultas Públicas/Audiências Públicas;
 Princípio da Informação e Princípio da Educação Ambiental;

 Princípio do desenvolvimento sustentável


Equilíbrio da suposta dicotomia “crescimento e meio
ambiente” com trade-off eficiente.
O sistema normativo ambiental
brasileiro - PRINCÍPIOS

 Princípio do usuário pagador: tributação ambiental.

Cobrança pelo uso do recurso natural (ex. Lei 9.433/97,


art. 1º, I e II, da Política Nacional de Recursos Hídricos).

- O uso gratuito causa enriquecimento ilegítimo, onerando


a sociedade.

- Deve-se levar em conta o princípio da equidade e só


cobrar pelas externalidades e raridade - custo real.
O sistema normativo ambiental
brasileiro - PRINCÍPIOS
PRINCÍPIOS AMBIENTAIS
Princípio do poluidor-pagador
=> Preventivo – incentiva os agentes econômicos a
internalizar as externalidades - Ex. bateria de celular,
pneus, tributos;
=> Repressivo – quando se age fora dos padrões
determinados por lei. Responsabilidade civil - reparar o
dano e/ou indenizar.
Princípio da responsabilidade
Atribui responsabilidade solidária aos agentes
financiadores, que devem avaliar o aspecto social e
ambiental dos projetos, exigindo critérios mínimos para a
concessão de crédito.
O sistema normativo ambiental
brasileiro - PRINCÍPIOS

 Princípio da prevenção: obrigação de evitar o dano


ambiental, utilizando medidas mitigadoras e preventivas.
( Art. 225, caput e § 1º, IV – EIA/RIMA).
Risco => minimização dos impactos

 Princípio da precaução: decorre do princípio 15 da


Declaração do Rio 92.
Não havendo conhecimento suficiente sobre os danos
causado pela atividade, evita-se exercê-la. O simples
risco de dano, obsta a atividade em nome de bem maior.
Risco => cautela absoluta
O sistema normativo ambiental
brasileiro - PRINCÍPIOS
 Princípio da proibição do retrocesso
constitucional ambiental/ecológico
Tem como fundamento constitucional, entre outros, o
princípio do Estado (Democrático e Social) de Direito, o
princípio da dignidade da pessoa humana, o princípio da
máxima eficácia e efetividade das normas definidoras de
direitos fundamentais, bem como o princípio da
segurança jurídica e seus desdobramentos.
-Cláusula de progressividade atribuída aos direitos sociais
deve abarcar, necessariamente, também as medidas
normativas voltadas à tutela ecológica
O sistema normativo ambiental
brasileiro - REGRAS
 Lei Federal 6.938/1981 – Política Nacional do Meio
Ambiente
 Lei Federal 9.433/1997 – Política Nacional de Recursos
Hídricos
 Lei Federal 9.605/1998 – Lei de Crimes Ambientais
 Decreto Nº 6.514/2008 - Dispõe sobre as infrações e
sanções administrativas ao meio ambiente,
estabelece o processo administrativo federal para
apuração destas infrações.
 Lei Federal 9.795/1999 – Política Nacional de Educação
Ambiental
O sistema normativo ambiental
brasileiro - REGRAS
 Lei Federal 9.985/2000 – Institui o Sistema Nacional de
Unidades de Conservação da Natureza
 Lei Federal 9.966/2000 – Dispõe sobre a prevenção, o
controle e a fiscalização da poluição causada por
lançamento de óleo e outras substâncias nocivas ou
perigosas em águas sob jurisdição nacional.
 Lei Federal 10.257/2001 – Estabelece diretrizes gerais
da política urbana.
 Lei Federal 11.284/2006 – Lei da Mata Atlântica.
 Decreto Federal 6.660/2008 - Regulamenta
dispositivos da Lei no 11.428, de 22 de dezembro de
2006.
O sistema normativo ambiental
brasileiro - REGRAS
 Lei Federal 11.445/2007 – Estabelece diretrizes
nacionais para o saneamento básico.
 Decreto Federal 7.217/2010 - Regulamenta a Lei no
11.445, de 5 de janeiro de 2007.

 Lei Federal 12.305/2010 – Institui a Política Nacional de


Resíduos Sólidos.
 Decreto Federal 7.403/2010 - Regulamenta a Lei no
12.305, de 2 de agosto de 2010.

 Lei Federal 12.187/2009 – Institui a Política Nacional de


Mudanças Climáticas.
O sistema normativo ambiental
brasileiro - REGRAS

 Lei Federal 12.651/2011 – Novo Código Florestal.

 Decreto Federal 7.830/2012 - Dispõe sobre o


Sistema de Cadastro Ambiental Rural, o Cadastro
Ambiental Rural, estabelece normas de caráter geral
aos Programas de Regularização Ambiental.

 Decreto Federal 8.235/2014 - Estabelece normas


gerais complementares aos Programas de
Regularização Ambiental dos Estados e do Distrito
Federal.
O sistema normativo ambiental
brasileiro - REGRAS
 Lei Federal 13.153/2015 - Institui a Política Nacional de
Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da
Seca e seus instrumentos; prevê a criação da Comissão
Nacional de Combate à Desertificação; e dá outras
providências.

 Lei Federal 13.123/2015 - Dispõe sobre o acesso ao


patrimônio genético, sobre a proteção e o acesso ao
conhecimento tradicional associado e sobre a repartição
de benefícios para conservação e uso sustentável da
biodiversidade.
“Eu não recearia muito as más leis se elas fossem
aplicadas por bons juízes. Não há texto de lei que não
deixe campo à interpretação. A lei é morta. O
magistrado vivo. É uma grande vantagem que ele tem
sobre ela”.
Anatole France