Você está na página 1de 22

De onde surge a ideia de

DIREITOS HUMANOS?
DECLARAÇÃO UNIVERSAL
DOS DIREITOS HUMANOS
DE 1948
“Todos os seres humanos nascem livres e iguais
em dignidade e direitos. São dotados de razão
e consciência e devem agir em relação uns aos
outros com espírito de fraternidade”.
(Artigo I da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948)
Algumas características
dos Direitos Humanos:

INALIENÁVEIS
INDIVISÍVEIS
UNIVERSAIS
Direitos Humanos no
Contexto Regional
Os Sistemas Regionais de
Proteção aos Direitos
Humanos:

EUROPEU
INTERAMERICANO
AFRICANO
O Sistema Regional
EUROPEU
Comitê de
Convenção Ministros,
Europeia de Comissão
Conselho da Direitos e Corte
Europa Humanos, Europeia
de 1950 de Direitos
(vigor em 1953)
Humanos
Protocolo nº 11/1998 alterou a Convenção
Europeia de Direitos Humanos:

Extinguiu a Comissão Europeia de Direitos


Humanos e institui uma nova Corte
Europeia de Direitos Humanos com o
caráter permanente.
“O Tribunal pode receber petições de qualquer
pessoa singular, organização não governamental
ou grupo de particulares que se considere vítima
de violação por qualquer Alta Parte Contratante
dos direitos reconhecidos na Convenção ou nos
seus protocolos. As Altas Partes Contratantes
comprometem-se a não criar qualquer entrave ao
exercício efectivo desse direito”.
(ARTIGO 34 da Convenção Europeia de Direitos Humanos)
O Sistema Regional
INTERAMERICANO
PRINCIPAIS DOCUMENTOS:

 Carta da ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS


AMERICANOS (1948);
 Declaração Americana dos DIREITOS E DEVERES
DO HOMEM (1948);
 Convenção Americana sobre Direitos Humanos
(1969), conhecida como PACTO DE SAN JOSE
DA COSTA RICA;
 PROTOCOLO ADICIONAL À CONVENÇÃO
AMERICANA em matéria de direitos econômicos,
sociais e culturais (1988).
Comissão
Interamericana
de Direitos
Sistema
Humanos e
Regional
Corte
Interamericano
Interamericana
de Direitos
Humanos
A COMISSÃO ADMITIRÁ A
PETIÇÃO OU COMUNICAÇÃO SE:

 Fundamentar o pedido;
 Esgotar as instâncias internas;
 Houver demora injustificada na
decisão, entre outras.
“Os Estados-partes na Convenção
comprometem-se a cumprir a decisão da Corte
em todo caso em que forem partes”.
(Artigo 68.1 da Convenção Americana sobre Direitos Humanos)
O Sistema Regional
AFRICANO
BASES PARA A SUA ATUAÇÃO:

 Organização da Unidade Africana (OUA), atual


UNIÃO AFRICANA (2002), de 1963;
 Carta Africana dos Direitos Humanos e dos Povos
(vigor em 1986), que criou a COMISSÃO
AFRICANA DE DIREITOS HUMANOS E DOS
POVOS;
 Protocolo à Carta Africana dos Direitos Humanos e
dos Povos (vigor em 2004), que criou o
TRIBUNAL AFRICANO DE DIREITOS
HUMANOS E DOS POVOS.
Tratados de Direitos Humanos no Brasil

 EC 45/2004;
 Art. 5º, §3º da CRFB;
 Recurso Extraordinário nº 466.343/SP.
(APEX Brasil/2018 - Analista Jurídico) Em relação a tratados
internacionais de direitos humanos, assinale a alternativa correta.
 
A) De acordo com a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF),
os tratados internacionais de direitos humanos ratificados pelo Brasil,
nos termos da Emenda Constitucional (EC) nº45, possuem natureza
supralegal e infraconstitucional.

B) Segundo jurisprudência do STF, tratados internacionais de direitos


humanos ratificados pelo Brasil anteriormente à edição da EC nº45 não
possuem natureza constitucional.

C) Após ratificados, tratados e convenções internacionais de direitos


humanos são incorporados automaticamente como normas
constitucionais, passando a constituir cláusulas pétreas.

D) O STF firmou jurisprudência em 2008 reconhecendo o status


supralegal do Pacto de San José da Costa Rica, do qual o Brasil faz parte.
Desta feita, os tratados de direitos humanos podem ser incorporados ao
ordenamento jurídico nacional com força de emenda constitucional,
independentemente do quórum de aprovação.

E) A aplicação provisória de tratados, disciplinada pela Convenção de


Viena sobre o Direito dos Tratados, é permitida no Brasil, desde que a
outra parte signatária do tratado também preveja a possibilidade de
aplicação do dispositivo.
(APEX Brasil/2018 - Analista Jurídico) Em relação a tratados
internacionais de direitos humanos, assinale a alternativa correta.
 
A) De acordo com a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF),
os tratados internacionais de direitos humanos ratificados pelo Brasil,
nos termos da Emenda Constitucional (EC) nº45, possuem natureza
supralegal e infraconstitucional.

B) Segundo jurisprudência do STF, tratados internacionais de direitos


humanos ratificados pelo Brasil anteriormente à edição da EC nº45 não
possuem natureza constitucional.

C) Após ratificados, tratados e convenções internacionais de direitos


humanos são incorporados automaticamente como normas
constitucionais, passando a constituir cláusulas pétreas.

D) O STF firmou jurisprudência em 2008 reconhecendo o status


supralegal do Pacto de San José da Costa Rica, do qual o Brasil faz parte.
Desta feita, os tratados de direitos humanos podem ser incorporados ao
ordenamento jurídico nacional com força de emenda constitucional,
independentemente do quórum de aprovação.

E) A aplicação provisória de tratados, disciplinada pela Convenção de


Viena sobre o Direito dos Tratados, é permitida no Brasil, desde que a
outra parte signatária do tratado também preveja a possibilidade de
aplicação do dispositivo.
(XXIX Exame da OAB) No âmbito dos sistemas internacionais de proteção dos
Direitos Humanos, existem hoje três sistemas regionais: africano,
(inter)americano e europeu. Existem semelhanças e diferenças entre esses
sistemas. Assinale a opção que corretamente expressa uma grande diferença
entre o sistema (inter)americano e o europeu.
 
A) O sistema europeu foi instituído a partir da Convenção para a Proteção dos
Direitos do Homem e das Liberdades Fundamentais, de 1950, e já está em pleno
funcionamento. Já o sistema (inter)americano foi instituído pela Convenção
Americana Sobre Direitos Humanos, de 1998, e ainda não está em pleno
funcionamento.

B) O sistema (inter)americano conta com uma Comissão Interamericana de


Direitos Humanos, mas não possui uma Corte ou Tribunal. Já o sistema europeu
possui um Tribunal, mas não possui uma Comissão de Direitos Humanos.

C) O sistema europeu é baseado em um Conselho de Ministros e admite


denúncias de violações de direitos humanos que sejam feitas pelos Estados-
partes da Convenção, mas não admite petições individuais. Já o sistema
(inter)americano não possui o Conselho de Ministros e admite petições
individuais.

D) O sistema (inter)americano possui uma Comissão e uma Corte para conhecer


de assuntos relacionados ao cumprimento dos compromissos assumidos pelos
Estados-partes na Convenção Americana Sobre Direitos Humanos. Já o sistema
europeu não possui uma Comissão com as mesmas funções que a Comissão
Interamericana, mas um Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, que é efetivo
e permanente.
(XXIX Exame da OAB) No âmbito dos sistemas internacionais de proteção dos
Direitos Humanos, existem hoje três sistemas regionais: africano,
(inter)americano e europeu. Existem semelhanças e diferenças entre esses
sistemas. Assinale a opção que corretamente expressa uma grande diferença
entre o sistema (inter)americano e o europeu.
 
A) O sistema europeu foi instituído a partir da Convenção para a Proteção dos
Direitos do Homem e das Liberdades Fundamentais, de 1950, e já está em pleno
funcionamento. Já o sistema (inter)americano foi instituído pela Convenção
Americana Sobre Direitos Humanos, de 1998, e ainda não está em pleno
funcionamento.

B) O sistema (inter)americano conta com uma Comissão Interamericana de


Direitos Humanos, mas não possui uma Corte ou Tribunal. Já o sistema europeu
possui um Tribunal, mas não possui uma Comissão de Direitos Humanos.

C) O sistema europeu é baseado em um Conselho de Ministros e admite


denúncias de violações de direitos humanos que sejam feitas pelos Estados-
partes da Convenção, mas não admite petições individuais. Já o sistema
(inter)americano não possui o Conselho de Ministros e admite petições
individuais.

D) O sistema (inter)americano possui uma Comissão e uma Corte para conhecer


de assuntos relacionados ao cumprimento dos compromissos assumidos pelos
Estados-partes na Convenção Americana Sobre Direitos Humanos. Já o sistema
europeu não possui uma Comissão com as mesmas funções que a Comissão
Interamericana, mas um Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, que é efetivo
e permanente.