Você está na página 1de 52

Dinâmica

Leis de Newton
Titio Felipe
Um pouco de história...
“Aristóteles afirmava que, se um corpo está em
repouso, ele tende a permanecer o resto de sua
existência em repouso. Para que o corpo entre em
movimento, é necessário aplicarmos uma força
sobre ele”
Um pouco de história...
 Dois princípios fundamentava a teoria:
 Se um corpo está em movimento (possui
velocidade), uma força deve
necessariamente atuar sobre ele.
 Força é uma grandeza proveniente
exclusivamente de esforço muscular e está
diretamente relacionada à velocidade.
Um pouco de história...
“Galileu observou que, quando um corpo
já está em movimento, ele não para
imediatamente depois de cessada a ação
da força. Notou também que, quanto mais
lisa fosse a superfície em que o corpo
deslizasse, maior era a distância
percorrida até parar”
Um pouco de história...
 Novos princípios fundamentam as ideias de
Galileu:
 Se um corpo está em movimento e nenhuma força
agir sobre ele, ele tenderá a permanecer em MRU.
 Força não é uma grandeza necessariamente
relacionada a esforço muscular, ela pode ser
aplicada por outros objetos.
 É possível existir movimento sem força.
Um pouco de história...
 Isaac Newton, físico do século XVIII, pôs
fim a essa questão.
 Baseando nos trabalhos de Galileu
elaborou três leis que, juntas explicam
todos os movimentos na superfície da
Terra.
 Reafirmou as ideias de Galileu e
acrescentou novos elementos.
1ª Lei de Newton ou Lei da
Inércia

Ônibus arrancando Ônibus freando


Aplicações
Aplicações
Concluindo...
 A um corpo em repouso ou em MRU
atribuímos o estado de equilíbrio.
 Apesar de serem diferentes, do ponto de
vista da força resultante, são equivalentes
Concluindo...
 A 1ª lei mostra que a massa é uma grandeza
característica do corpo.
 Não varia com a posição, velocidade, temperatura, etc.
 É uma grandeza escalar.
CINTO DE SEGURANÇA
2ª Lei de Newton ou Princípio
Fundamental da Dinâmica

a
1º Caso FR tem o mesmo sentido da velocidade V.

Neste caso a aceleração a também tem o mesmo sentido de V e o


movimento é acelerado, isto é, o módulo de V aumenta com o tempo.

2º Caso FR tem sentido contrário da velocidade V.

Neste caso, a aceleração a tem sentido oposto ao de V e o movimento


é retardado, isto é, o módulo de V diminui com o tempo.
Unidade de medida SI
 unidade de massa  m = kg
 unidade de aceleração  a = m/s2
 unidade de força  F = N = kg.m/s2
Força
• Único agente capaz de alterar o
estado e uma partícula;
• Grandeza vetorial;
Módulo
ou
Direçã Intensida
o
Sentid de
o F
Efeitos da força
• Deformação;

• Equilíbrio;

• Alteração de velocidade;
Medidas de força
 Dinamômetro

1 kgf =
9,8 N
Unidade no SI: Newton (N)
Unidades
Unidade prática: quilograma-força (kgf)
Tipos de forças
 Força Peso (P)  Força Tração (T)
Tipos de forças
 Força Normal (N)  Força de Atrito (Fat)

Fat
Força resultante
Equilíbrio

Estático  repouso  V = 0

Equilíbrio

Fr = 0
Dinâmico  MRU
Exemplo 1
No esquema abaixo, duas crianças puxam um
brinquedo em repouso. Considere que a força
Fo aplicada pelo menino e a força Fa aplicada
pela menina têm a mesma direção horizontal.

Determine o
sentido do
movimento
descrito pelo
brinquedo se a
intensidade de:
Exemplo 1
a) Fo for maior que a de Fa.
Fo > Fa, o brinquedo se movimentará para
a esquerda, alterando o seu estado de
movimento.
b) Fo for menor que a de Fa.

Fo < Fa, o brinquedo se movimentará para


a direita, alterando o seu estado de
movimento.
c) Fo e Fa forem iguais.

Fo = Fa, o brinquedo permanecerá em


repouso.
Exemplo 2
Considere Fo = 3 N e Fa = 4 N e determine a
intensidade da força resultante nos seguinte casos:

a) Fo e Fa têm
direção horizontal
e sentidos
opostos.
b) Fo e Fa têm
direção horizontal
e mesmo sentido.
Exemplo 2
a) Considerando os sentidos de Fo e Fa
opostos, temos:
FR = F a – FR = 4 – FR = 1
Fo 3 N
b) Considerando Fo e Fa no mesmo sentido,
temos:
FR = F a + FR = 4 + FR = 7
Fo 3 N
3ª Lei de Newton ou Lei da
Ação e Reação
Características
 Toda vez que um corpo A exerce num
corpo B uma força , este também exerce
em A outra força tal que essas forças:
a)têm a mesma intensidade;
b)têm a mesma direção;
c)têm sentidos opostos;
d)têm mesma natureza, sendo ambas
de campo ou ambas de contato.
 O helicóptero é um aparelho capaz de levantar
voo na vertical por possuir uma hélice na parte
superior, que funciona como propulsor. Quando o
motor é ligado, a hélice principal gira,
impulsionando o ar para baixo. Pelo princípio da
ação e reação, o ar aplica na hélice uma força de
reação para cima;
 Aplica-se a 3ª Lei de Newton, cujo enunciado é: se
um corpo exerce uma força sobre outro corpo,
este reage sobre aquele com uma força de
mesma intensidade, mesma direção e sentido
oposto
 As forças de ação e reação entre os corpos são
denominadas forças de interação. A toda ação
corresponde uma reação. aplica-se a 3ª Lei de
Newton.
 Aplica-se a 3ª Lei de Newton, cujo enunciado é: se
um corpo exerce uma força sobre outro corpo,
este reage sobre aquele com uma força de
mesma intensidade, mesma direção e sentido
oposto.
Força Peso
 Denomina-se força peso (P) a força de campo
gravitacional que a Terra exerce sobre
qualquer objeto colocado próximo à sua
superfície. Ela tem direção vertical e sentido
para o núcleo da Terra.
Força Normal
 A força normal (N) é definida como a reação da
superfície aplicada sobre o bloco.
 É sempre perpendicular à superfície e saindo dela.

 Aplicando a 1ª lei,
percebemos que o
corpo está em repouso
(N = P).
Como é o funcionamento de uma
balança?
 Ao apoiarmos um
objeto sobre uma
balança esse objeto
empurra a balança
para baixo.
 Essa força é medida
pela balança através
da compressão da
mola.
 Como o corpo está em
repouso N = P.
Lei de Hooke (Força
Elástica)
A intensidade da força elástica (Fel) é
proporcional à deformação (x).
Força de Tração
 A força de tração (T) é definida como sendo
a força transmitida através da corda.
 Tem sempre a mesma direção da corda.

 Aplicando a 1ª lei,
percebemos que o
corpo está em repouso
(T = P).
Força de atrito
 É uma força que surge toda vez que um corpo
apoiado sobre uma superfície é forçado a se
movimentar, ou quando um corpo se arrasta
sobre uma superfície.

 A força de atrito possui propriedades diferentes quando está


atuando sobre um corpo em repouso ou movimento.
Atrito estático (atrito
máxima)
Aplicando
 Quando estamos caminhando a força de
atrito estático nos empurra para a frente.
Atrito cinético (ou dinâmico)
 É a força de atrito que atua a partir do momento em
que o corpo entra em movimento e se arrasta pela
superfície.
 A força de atrito cinético é constante e independe da
velocidade do corpo.
 A Fat depende dos mesmos fatores que a Fatmáx.

 O coeficiente de atrito cinético é menor que o


coeficiente de atrito estático.
Analisando...
Leis de Newton

Algumas aplicações das leis de


Newton
Equilíbrio
Uma ginasta com massa 50,0 kg está começando a subir em uma
corda presa no teto de uma ginásio. Qual é o peso da ginasta?
Qual a força (módulo e direção) a corda exerce sobre ela? Qual é
a tensão na extremidade superior da corda?
Considere que a massa da corda em si é desprezível.

IDENTIFICAR
A ginasta e a corda estão em equilíbrio, logo podemos aplicar a 1ª leis para ambos os
corpos.
Também usaremos a 3ª lei para relacionar as forças que a ginasta e a corda exercem
entre si.
Variáveis alvo: peso da ginasta, força que a corda exerce sobre a ginasta e a tensão
que o teto exerce sobre a extremidade superior da corda.

44
PREPARAR
Desenhar a situação e fazer o diagrama do corpo livre.

EXECUTAR
T O módulo do peso da ginasta é o produto da sua massa e da
aceleração da gravidade.
A força de tração tem sempre a mesma direção da corda.
E como estão em equilíbrio a tensão é igual ao peso.

A corda puxa a ginasta para cima e a ginasta puxa a corda


para baixo.
45
Equilíbrio
Um bloco de massa 70 Hg está inicialmente em repouso sobre o
solo, sob a ação de apenas duas forças: o seu peso e força normal
exercida pelo solo. Supondo que g = 9,8 m/s2, a intensidade do
peso é:

Em seguida um menino puxa o bloco o bloco para cima, por meio


de um fio, exercendo uma força de intensidade 30 N. Qual é o
módulo da força normal nessa nova configuração?

46
A dinâmica em elevadores
Sobe ou desce com Sobe ou desce com
Parado (MRU ou v = 0)
aceleração para cima aceleração para baixo

FR

FR

FR = 0 N>P N<P
N=P N–P=m.a P–N=m.a
N = m (g + a) N = m (g – a) 47
A dinâmica em elevadores
Uma garota de 50 kg está sobre uma balança dentro de um
elevador que está inicialmente descendo com velocidade
de 10 m/s e a seguir ele atinge o repouso, desacelerando a
uma taxa de 2 m/s2. Qual é a leitura da balança?

IDENTIFICAR
A balança lê o módulo da força de cima para baixo exercida pela passageira sobre a
balança.
Pela 3ª lei, essa força tem módulo igual a força normal de baixo para cima, exercida
pela balança sobre a passageira.

48
PREPARAR
Desenhar a situação e fazer o diagrama do corpo livre.

EXECUTAR
T
Aplicando a 2ª lei de Newton temos:
FR
a
P = 50*9,8 N = m.a + P
P = 490 N
P

AVALIAR
A resposta indica que, enquanto o elevador está parando, a balança empurra a
passageira para cima com uma força de 590 N. Pela 3ª lei, ela empurra a balança para
baixo com a mesma força; portanto, a leitura da balança é 590 N, que é 100 N a mais do
que seu peso real.
A leitura denomina-se peso aparente.

49
Movimento horizontal sem atrito
Dois blocos A e B, de massas respectivamente iguais a 6,0 kg e
8,0 kg, estão inicialmente em repouso sobre uma superfície
horizontal sem atrito. A partir de certo instante aplicamos ao
sistema uma força horizontal F de intensidade 70 N, como ilustra
a figura. Calcule as intensidades:
a) da aceleração do conjunto;
b) da força que A exerce sobre B;
c) da força que B exerce A.

50
Movimento horizontal sem atrito
O sistema esquematizado ao lado move-se para a direita puxado
pela força horizontal F. O fio é ideal e os corpos A e B têm
massas respectivamente iguais a 6,0 kg e 9,0 kg. Sabendo que a
tração no fio tem intensidade 15 N, calcule:
a) o módulo da aceleração do sistema;
b) o módulo de F.

51
Movimento horizontal com atrito

52

Você também pode gostar