Você está na página 1de 16

Polaridade das Moléculas e

Forças Intermoleculares
Extensivo
Prof. Xuxu
POLARIDADE DAS LIGAÇÕES

Ligação apolar : Ligação polar :


Ocorre entre átomos de Ocorre entre átomos com
mesma eletronegatividade, por eletronegatividade diferente.
isso não há deslocamento do Pode-se representar a
par eletrônico compartilhado polarização de uma ligação através
para nenhum dos dois átomos, de um vetor chamado: vetor
ou seja, não há formação de momento dipolar (). Ele é
polo positivo ou negativo. orientado do polo positivo para o
polo negativo.
Exemplo: O2, N2, P4 etc.

RELEMBRANDO: SOMA VETORIAL
RELEMBRANDO: SOMA VETORIAL
Vetor momento de dipolo μ

• O momento de dipolo (μ) é definido como:

• Um dipolo é um material com extremidades carregadas


positiva e negativamente.
• Ligações polares tem uma extremidade positiva, +d, e
outra negativa, -d.
• O momento de dipolo, μ, é a medida da dimensão da
polaridade.
POLARIDADE DAS MOLÉCULAS

A polaridade de uma molécula depende da sua geometria e da


soma uns vetores momento dipolar. Se o vetor resultante for nulo,
a molécula será apolar, caso contrário, será polar.

Podemos resumir a polaridade das moléculas em duas regras muito


simples:

Polar: Moléculas com sobra de par de elétrons no átomo central ou


moléculas com ligantes diferentes.

Apolar: Moléculas sem sobra de par de elétrons no átomo central e


ligantes iguais.
POLARIDADE DAS MOLÉCULAS
POLARIDADE DAS MOLÉCULAS

Polar

Polar
Polar

Apolar
Apolar
POLARIDADE DAS MOLÉCULAS
H
O POLAR
H H APOLAR
H H B
H H
SIMÉTRICA = APOLAR
H Cl POLAR
H Cl

N C C
H H H H H H
H H H
POLAR SIMÉTRICA = APOLAR ASSIMÉTRICA = POLAR
POLARIDADE DAS MOLÉCULAS

POLAR
APOLAR POLAR

APOLAR APOLAR
FORÇAS INTERMOLECUARES / FORÇAS DE VAN DER WAALS

São interações entre moléculas (sem formação de orbitais moleculares) podendo


ser mais forte ou mais fraca de acordo com átomos envolvidos. Estas podem assim
serem divididas:
LIGAÇÃO HIDROGÊNIO (PONTE DE HIDROGÊNIO)

Ligação hidrogênio: interação de H F, O, N.


natureza acentuada que caracteriza-
se de forma geral por moléculas que
possuem átomos de hidrogênio
ligados diretamente a átomos (ou
grupos de átomos) bastante
eletronegativos, como oxigênio,
nitrogênio ou flúor e outra molécula
que possua átomos eletronegativos
como os citados anteriormente com
pares de elétrons não-ligantes.
DIPOLO-DIPOLO (DIPOLO DEFINITIVO/PERMANENTE)

Dipolo-dipolo (dipolo permanente):


Ocorre entre moléculas polares,
onde estas moléculas interagem
entre si, como resultado da atração
da extremidade positiva de uma
molécula com a extremidade
negativa de outra.
DIPOLO INDUZIDO (DIPOLO MOMENTÂNEO/INSTANTÂNEO)

Dipolo induzido (forças de dispersão de


london/forças de Van der Waals):
Ocorrem entre moléculas apolares,
onde em um dado instante surgirão
dipolos instantâneos como resultado
de um desequilíbrio momentâneo
na distribuição eletrônica. A
polarizabilidade aumenta com a área de
dispersão de cargas(geralmente
associado ao aumento na massa
molar).Ocorre com frequência nos
hidrocarbonetos.
FORÇAS INTERMOLECULARES E O PONTO DE EBULIÇÃO

As forças intermoleculares estão intimamente relacionadas com


as temperaturas de ebulição e fusão dos compostos orgânicos.
Quanto maior for à intensidade das forças intermoleculares,
maiores serão essas temperaturas.
FORÇAS INTERMOLECULARES E O PONTO DE EBULIÇÃO

Massa molar Superfície de contato


 
Para moléculas com o mesmo Para moléculas com o mesmo tipo
tipo de interação, quanto de interação e de mesma fórmula
maior for a massa molar da molecular (isômeros), quanto
substância, maior será o maior o número de ramificações
ponto de ebulição. menor será a temperatura de
ebulição.
FORÇAS INTERMOLECULARES E A SOLUBILIDADE

Substâncias apolares tendem a se dissolver em solventes apolares


e substâncias polares tendem a se dissolver em solventes polares.

Os compostos orgânicos polares com cadeia carbônica pequena


são solúveis em água. A medida que a cadeia carbônica aumenta a
solubilidade diminui.