Você está na página 1de 47

Profª Janice Lima Alvarez Flores

A QUÍMICA DA
VIDA
Parte II

# Compostos Orgânicos
Proteínas e Ácidos Nucleicos
1. PROTEÍNAS

São macromoléculas formadas


O que
são? pela união de várias moléculas
menores – os AMINOÁCIDOS
- Carbono – C
- Hidrogênio – H
Do que são
- Oxigênio – O
formadas?
- Nitrogênio - N
- Composição estrutural do
Quais suas corpo dos seres vivos;
funções?
- Função energética.
Outras Funções:

# aumentam a
velocidade das reações -
enzimas
# fundamentais na
defesa do organismo -
anticorpos
# atuam no
metabolismo do açúcar
no sangue – hormônios
insulina e glucagon

# nutrição, encontrada
principalmente na clara
do ovo e no plasma
sanguíneo - albumina
# participa do processo
de coagulação do
sangue - fibrinogênio

# formação de
estruturas como unhas,
pelos, cornos e cascos
de animais - queratina
# conferem resistência à
pele e às cartilagens -
colágeno
Aminoácidos
-São também chamados monopeptídeos;

- Existem 20 aminoácidos distintos que podem


participar da formação das proteínas.
1. Alanina 11. Isoleucina*
2. Arginina 12. Leucina*
3. Asparagina 13. Lisina*
4. Aspartato 14. Metionina*
5. Cisteína 15. Prolina
6. Fenilalanina* 16. Serina
7. Glicina 17. Tirosina
8. Glutamato 18. Treonina*
9. Glutamina 19. Triptofano*
10. Histidina 20. Valina*
* Aminoácidos essenciais aos seres humanos
Fórmula Geral dos Aminoácidos
Estrutura do
Aminoácido
Apresenta:

# um grupo AMINA
– NH2

# um grupamento
carboxila – COOH
Estrutura do
Aminoácido
Apresenta:

# um átomo de H

# um RADICAL (que
varia de
aminoácido para
aminoácido)
Ou seja:

É em função desse radical que se


diferenciam os tipos de
aminoácidos
Observe a estrutura dos aminoácidos glicina e metionina:
# As células vegetais produzem os 20 tipos de
aminoácidos;

# As células animais não sintetizam todos


eles – os aminoácidos devem ser obtidos por
meio da alimentação.
Aminoácidos São aqueles produzidos por
Naturais um organismo

São aqueles que


Aminoácidos necessitam ser ingeridos,
Essenciais por não serem sintetizados
pelo organismo
Ligação Peptídica

É a ligação entre dois aminoácidos


vizinhos formando uma PROTEÍNA

Ocorre entre o grupo amina de um


aminoácido e o grupo carboxila do
vizinho
- Assim, podemos ter:

- Dipeptídeo: união de dois


aminoácidos - Tripeptídeo: união de três
aminoácidos

- Tetrapeptídeo: união de
quatro aminoácidos
- Polipeptídeo: união de
vários aminoácidos
Em que diferem as
proteínas?

a) Pela quantidade de aminoácidos


na cadeia polipeptídica

b) Pelos tipos de aminoácidos


presentes na cadeia
c) Pela sequência em que os
aminoácidos estão unidos na
cadeia.
Assim:

Mesmo que duas proteínas possuam


exatamente o mesmo número e as
mesmas proporções de tipos de
aminoácidos, elas podem ser diferentes,
dependendo da sequência em que esses
aminoácidos estão unidos.
Estrutura das Proteínas

Corresponde a sequência
PRIMÁRIA
linear de aminoácidos
SECUNDÁRIA e A molécula apresenta
TERCIÁRIA dobramentos e
enrolamentos

Determinados por atrações químicas entre os


aminoácidos
União de duas ou mais
QUATERNÁRIA cadeias se unem para
formar uma proteína

Ex.: Hemoglobina do sangue


A função de cada proteína esta associada à sua forma, ou
seja, pela sequência dos aminoácidos

Mutações Alterações
Genéticas sequenciais

Podendo ocasionar alterações na forma e função da


proteína
Exemplo: anemia falciforme ou siclemia
Desnaturação das Proteínas
Temperatura, acidez, concentração de sais,
polaridade do meio

Afetam a estrutura espacial das proteínas,


fazendo com que as suas moléculas se
desenrolem, modificando a conformação
original.
Exemplos:

A) No ovo fresco: a albumina (proteína) está sob a


forma aquosa. Com o aumento da temperatura durante
o cozimento, as moléculas se desnaturam,
desenrolando-se e emaranhando-se umas às outras,
formando a massa compacta e sólida da clara do ovo
cozido ou frito.
Exemplos:

B) Alisamento do cabelo: a queratina (proteína do


cabelo) , no processo térmico sofre desnaturação pela
quebra das interações moleculares, tornando-se mais
fluída. Nesse caso o processo é reversível.
Enzimas

São proteínas que aumentam a velocidade das reações sem elevar


a temperatura.

São catalisadores biológicos – diminuem a energia de ativação


necessária para a ocorrência da reação.
Nos sistemas biológico as
reações são lentas

Alternativa: aumentar a temperatura para fornecer


energia aos reagentes para aumentar a reação;

Porém: nos seres vivos é importante que as reações


ocorram em velocidades adequadas sem o aumento
significativo da temperatura.
2. ÁCIDOS NUCLEICOS
DNA
Ácido Desoxirribonucleico

- Principal constituinte dos cromossomos, onde estão


localizados os genes.

- Os genes contêm informações a respeito das características


dos indivíduos.
RNA
Ácido Ribonucleico

- Participa principalmente do processo de


síntese de proteínas
Tanto o DNA quanto o RNA são formados por
unidades chamadas NUCLEOTÍDEOS

Formado pela combinação de três componentes:

# Fosfato
# Açúcar
# Base
Nitrogenada
No DNA: desoxirribose

# Açúcar
(Pentose)
No RNA: ribose
PÚRICAS: adenina e
guanina

# Base
Nitrogenada
PIRIMÍDICAS: timina,
citosina e uracila
Esquema representando um nucleotídeo e seus constituintes e representação da “montagem” de uma fita de molécula de DNA.
1953
- James Watson (1928 - )
- Francis Crick (1916 – 2004)

- Foi definida a estrutura do DNA – aspecto de dupla hélice;

- Já o RNA apresenta-se como um filamento simples.


A desoxirribose
(açúcar) e o fosfato
de cada nucleotídeo
formam os
“corrimãos” de uma
escada. As bases
nitrogenadas
unidas entre si
pelas pontes de
hidrogênio formam
os “degraus”.

A–T
C–G

Assim, a
quantidade de A é
igual a de T, e a de C
é igual à de G No RNA
A–U
C–G