Você está na página 1de 10

RESUMO DO LIVRO

AQUILO QUE OS OLHOS VEÊM OU O


ADAMASTOR.

Feito por:

Christian Silva Nº4 8ºD


1) BIOGRAFIA DO AUTOR
╤ Nasceu a 18 de novembro de 1943 em Portugal, no Sabugal (Guarda)
tendo ido viver para o Porto com 17 anos.
╤ Licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra, mas a sua vida
profissional foi dedicada ao jornalismo durante cerca de trinta anos:
trabalhou como jornalista no Jornal de Notícias, onde assumiu também as
funções de editor e chefe de redação, e cronista em várias revistas.
╤ Foi ainda Professor na Escola Superior de Jornalismo, no Porto.
2) JUSTIFICAÇÃO DA ESCOLHA
DESTE LIVRO
A escolha deste livro deveu-se ao facto de eu me identificar com as
histórias contadas e da vida dos marinheiros. Pois desde muito cedo que
estou habituado a viajar com os meus pais por vários países, conhecer
novas culturas e eu sonho que daqui alguns anos vou para o mar descobrir
coisas novas e ver novos horizontes.
Este texto esta escrito de uma forma que eu gosto ou seja narra uma
aventura atrás de outra, deixando o leitor sempre com vontade de saber
mais.
Eu gosto deste tipo de histórias narrativas e de poesia, mas sobretudo e
especialmente de histórias que possam ser feitas no teatro ou cinema.
╤ O livro mistura histórias reais com fictícias, mas podia ter acontecido pois
os personagens, os marinheiros, acreditavam nas histórias dos monstros.
Como os marinheiros portugueses, foram os primeiros viajantes a irem
para os mares longínquos e voltam sempre com histórias fantásticas.
3) RESUMO DA HISTÓRIA DO
LIVRO
╤ O livro começa com o mestre João a relembrar o seu passado.
╤ O Manuel tem um sonho em que salva seu pai de um monstro. Quando o pai do Manuel
volta de viagem conta as suas aventuras por terras longínquas e de uma tempestade
como um monstro que tiveram de enfrentar. E é então como que por magia o sonho do
Manuel torna-se real pois é exatamente como o pai contou. O Manuel vendo o dinheiro
que o pai trouxe da viagem, e para que a família não passe necessidade também decide
ir para o mar jovem, ser marinheiro.
╤ Depois de alguns dias com o Manuel a viajar acaba por chegar ao Cabo das Tormentas
juntamente com outros marinheiros. Tendo que enfrentar o Adamastor.
╤ No primeiro confronto que o Manuel têm com o Adamastor, este pensa que o matou mas
Manuel salva-se como náufrago e encontra-se com o mestre João acabando por contar a
sua história.
CONTINUAÇÃO DO RESUMO
╤ O diálogo entre Manuel e mestre João conta as aventuras, os
perigos, os medos e os terrores que têm-se que enfrentar durante
a vida.
╤ Com a coragem e a luta de Manuel, ele têm uma segunda
oportunidade dada pelo Adamastor, para lhe matar de vez já que
na primeira o Adamastor achou que o tinha matado. Manuel acaba
por encontrar-se no Cabo das Tormentas e é ali, onde ele vai luta
final com o Adamastor e acaba por morrer.
4) EXCERTOS DO TEXTO COMO
JUSTIFICAÇÃO
╤ (…)“E em min acorda a lembrança daquele náufrago, que no meu entendimento e os meus
sentidos haviam já para sempre esquecido(…)” (pág. 10)
╤ (…)”Um demónio com uma légua de comprido! E eu salvei meu pai! Bati-me no meio do mar
com avantesma e venci-a.(…) “ (pág. 53)
╤ (…)”Salvou-me o Anjo da Guarda, mulher. A tormenta foi tal que ao décimo dia já não tínhamos
mais forças(…)” (pág.65)
╤ (…)” Não teremos mais fome, minha mãe, hei de trazer ouro e prata que bastem para não
termos mais fome em casa! (…)” (pág.81)
╤ (…)” Manuel põem-se de súbito de pé, muito assustado, fitando céu negro e tumultuoso. Um
enorme vulto levanta-se ameaçadoramente, de braços abertos, sobre a nau. Manuel recua, em
pânico. (…)” (pág.46)
╤ (…) “-Ajuda! Aqui! É um náufrago! Esta como morto!(…)” (pág.19)
╤ (…)” E me tornará todas as que puder. Estou seguro de que me deu por morto quando engoliu
a embarcação do Senhor Bartolomeu Dias(…) ”. (pág.74)
╤ (…) “ –Embarquei com artilheiro na frota do Almirante Pedro Álvares Cabral. Coube-me a
caravela. O resto sabeis vós. (…)” (pág.87)
╤ (…)” Por fim, Manuel desaparece numa grande onda, levado pelo Adamastor(…)” (pág. 111)
5) A MINHA OPINIÃO E O QUE
MAIS GOSTEI
Penso que este é um livro muito bem elaborado, principalmente para
as crianças que gostam de imaginar mundos diferentes. Por outro
lado a história, fala dos problemas de sobrevivência e dificuldades
da vida que as pessoas daquela época enfrentavam, tinham uma
vida muito difícil.
Nesta história, o que mais gostei, é que não existem heróis com
superpoderes, mas homens normais que enfrentam os problemas e
os medos que aparecem ao longo das suas vidas, que eram muito
difíceis, mas com coragem e determinação.
6) LEITURA NARRATIVA DE UMA
PASSAGEM COM REPRESENTAÇÃO