Você está na página 1de 6

Pessoa ortónimo —

temas
2

Temas da poesia de Fernando Pessoa ortónimo

Teoria Razão
do fingimento e emoção —
artístico dor de pensar

Sonho
Infância
e realidade
3

Teoria do fingimento artístico

O poeta finge
(imagina
Segundo a teoria artisticamente) Se o poeta é
apresentada por as emoções o criador, fingindo
Pessoa em apresentadas as emoções que
poemas como no poema. o poema apresenta,
«Autopsicografia», o leitor é
 o responsável
o poeta não expõe
diretamente as suas Distancia-se daquilo pela interpretação.
emoções — a sua que sentiu 
«dor», que efetivamente.
Ele experiencia
«deveras sente» —  emoções que
na obra. POESIA o poema
≠ desencadeou.
SINCERIDADE
4

Razão e emoção — dor de pensar

A consciência Contradição
torna-se um Uma vez que profunda:
Nos poemas problema quando a consciência o eu deseja ser
de Pessoa se converte na traz
ortónimo, inconsciente,
omnipresença infelicidade,
surge o tema mas só é
da razão: o eu o eu vai
da consciência passa a refletir aspirar à verdadeirament
da existência. constantemente inconsciência e feliz tendo
 sobre toda de seres como consciência
a realidade e o «gato» ou dessa
Os que têm
acerca das suas a «ceifeira». felicidade —
esta
próprias emoções.  e a consciência
consciência
são  Acredita anula
superiores Intelectualizando poder a felicidade.
aos demais. as emoções, libertar-se 
o poeta deixa assim da dor Não existe
de conseguir sentir de pensar. solução para
verdadeiramente. a dor de pensar.
5

Infância

Nos poemas A infância torna-se


do ortónimo, existe um símbolo.
uma perspetiva 
Evocar a infância
profundamente Representa: não é solução para
negativa acerca os problemas
— a identidade não
do presente — do presente.
fragmentada;
associado
à infelicidade, — a inconsciência; 
à fragmentação, — a existência não A infância idealizada
à deceção e à contaminada pela não existiu, tendo
ausência de sentido omnipresença resultado de uma
para a existência. da razão; tentativa ilusória
 — a possibilidade de reconstruir
de alcançar o passado.
A infância surge como
período evocado a felicidade.
e idealizado.
6

Sonho e realidade

O sonho representa Consciência


a possibilidade dolorosa
de encontrar da realidade
a felicidade 
Oposições que
 O poeta, dominado
surgem na poesia
do ortónimo: — negar o vazio pela reflexão
e o tédio; incessante, admite
— sonho vs. sono; que a existência
— encontrar
— ideal vs. real; sonhada traz um
a plenitude;
— desejo vs. estado de perfeição
— recuperar um ilusório: o sonho
realidade.
bem perdido; não resolve
— ser aquilo que insatisfações e não
não se é no é sinónimo de
presente. felicidade.