Você está na página 1de 24

De se n vo lv e n d o

em c a m a d a s co m
C#
FERRAMENTAS UTILIZADAS
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
Muitos bancos de dados enfrentam inconsistências no momento da
utilização de um software, devido à falta de um bom planejamento ao
desenhar/projetar o banco de dados. Antes de partir para a modelagem
do banco de dados da locadora do Sr. Antônio, iremos entender um
pouco mais sobre os elementos que compõem a modelagem de
dados.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
DER - DIAGRAMA ENTIDADE-RELACIONAMENTO

Utilizado para representação do modelo do banco de dados. Este


diagrama auxilia os projetistas de banco na criação do banco de
dados, tabelas e relacionamentos. É uma espécie de "planta baixa" do
banco a ser criado.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ENTIDADES

São os objetos que existem no mundo real, no negócio, com


identificação e significados próprios. São nada mais, nada menos do
que as TABELAS do banco de dados. Na modelagem de dados são
representadas por retângulos.

Ex.:
ALUNOS CURSOS

Nas figuras acima temos duas entidades: Alunos e Cursos. Cada


uma representa uma tabela que será criada no banco de dados.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
RELACIONAMENTOS

São as associações entre os campos. São nada mais do que o tipo


de relação entre as TABELAS do banco de dados. Na modelagem de
dados são representadas por losangos.

Ex.:

ALUNOS Matriculam-se CURSOS

Nas figuras acima temos o relacionamento Matriculam-se entre as


duas entidades: Alunos e Cursos.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
RELACIONAMENTO 1:1

* Este tipo de relacionamento ocorre quando apenas um elemento de


uma entidade X (tabela) se relaciona com outro elemento de uma
entidade Y, onde ambos os elementos são do tipo Chave Primária e
não se repetem. Na prática, relacionamentos desse tipo são raros.
Poucas são as situações onde serão utilizados.
Exemplo deste tipo de relacionamento:

Nas tabelas ao lado o relacionamento se dá


entre as tabelas Clientes e Documentos.
Neste caso, utilizou-se este tipo de
relacionamento devido um cliente ter apenas 1
documento e o mesmo documento só
podendo pertencer a apenas 1 cliente.
www.devmedia.com.br
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
RELACIONAMENTO 1:N

* Este tipo de relacionamento é um dos mais utilizados hoje em dia.


Ocorre quando apenas um elemento de uma entidade X (tabela) se
relaciona com vários outros elementos de uma entidade Y, onde cada
elemento da entidade Y só pode se relacionar com apenas um
elemento da entidade X.
Exemplo deste tipo de relacionamento:

Utilizando a tabela anterior, Clientes, o


relacionamento se dá com a tabela Telefones
(ao lado). Neste caso, utilizou-se este tipo de
relacionamento devido à possibilidade de um
cliente ter vários números de telefone, mas o
mesmo telefone só podendo pertencer a
apenas 1 cliente. www.devmedia.com.br
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
RELACIONAMENTO N:N

* Este tipo de relacionamento ocorre quando vários elementos de uma


entidade X (tabela) pode se relacionar com vários elementos de uma
entidade Y e vice-versa. Não podemos implementar esse tipo de
relacionamento, pois correríamos o risco de repetir os elementos entre
as tabelas, gerando erros gravíssimos de integridade das informações.
Nesse relacionamento sempre "quebramos" em dois do tipo 1:N, com
a criação de uma terceira tabela, que fica responsável por fazer o
relacionamento com as outras duas.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
Exemplo deste tipo de relacionamento:

Imaginem uma tabela Pedidos, onde a Chave Primária é o número do


pedido (IdPedido), e a tabela Clientes, criada anteriormente. A situação
é a seguinte: um cliente pode fazer vários pedidos, e um pedido pode
ser feito por vários clientes.
Nesse caso, criamos uma terceira tabela, denominada
Pedidos_Clientes. Esta tabela será a responsável por interligar as
outras duas. Ela recebe os elementos das tabelas Clientes e Pedidos,
fazendo os relacionamentos sem perder a integridade das informações.

www.devmedia.com.br
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATENÇÃO!

* Deve-se sempre avaliar com cuidado o relacionamento 1:1; ouvir o


que o cliente quer, pois muitos projetistas de banco acabam criando
tabelas para este tipo de relacionamento, onde algumas vezes podem
não ser necessários. No exemplo dado anteriormente, só é necessário
criar outra tabela, caso não seja possível colocar o número do
documento dentro da tabela cliente ou se o cliente determinar que serão
necessários os dois cadastros (regra de negócio);
* Nos relacionamentos N:N, olhamos para o fato e não para os
elementos, como nos outros dois relacionamentos;
* Nos relacionamentos 1:1, os campos que se relacionam devem ser do
tipo Chave Primária em suas respectivas tabelas;
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATENÇÃO!

* Nos relacionamentos 1:N, a tabela que recebe o relacionamento (lado


N) não pode ter o campo do tipo Chave Primária, pois os dados da
tabela que envia (lado 1), poderão se repetir, neste caso utiliza-se
Chave Estrangeira;
* O nome dos campos que se relacionam entre tabelas não,
necessariamente, precisam ser iguais, o tipo e características dos
campos é que precisam ser os mesmos.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
EXERCÍCIO EM SALA:

* Individualmente, defina os tipos de relacionamentos das tabelas do


banco exemplo que recebeu, justificando sua escolha.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATRIBUTOS

São os elementos que identificam, qualificam e descrevem as


entidades dentro do banco. Nada mais são do que os CAMPOS de
cada tabela. Na modelagem de dados são representados por
pequenos círculos ligados às tabelas.

Ex.:
ID
ALUNOS Nome
CPF

Na figura acima temos a entidade Alunos com seus atributos: ID,


Nome e CPF. Cada um atributo representa um campo que será
inserido na tabela Alunos.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
TIPOS DE ATRIBUTOS

Os atributos podem ser classificados em quatro tipos: simples,


composto, multivalorado e determinante.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATRIBUTOS SIMPLES

Os atributos simples são aqueles que não podem ser divididos em


vários campos, ou seja, são únicos e não tem nenhuma característica
especial como, por exemplo, chave primária ou estrangeira.

Ex.:

ALUNOS Nome completo PRODUTOS Preço


Estado civil

Notem que não podemos dividir nenhum dos atributos acima.


MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATRIBUTOS COMPOSTOS

Os atributos compostos são aqueles que podem ser divididos em


vários campos, ou seja, seus conteúdos podem ser divididos em vários
outros atributos.

Ex.: Logradouro
Número
ALUNOS * Endereco
Bairro
Complemento

Notem que o atributo endereço foi formado pelos atributos:


logradouro, número, bairro e complemento.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATRIBUTOS MULTIVALORADOS

Os atributos multivalorados são aqueles cujo conteúdo é formado


por mais de um valor.

Ex.:
FUNCIONARIOS Dependente (0,n)

Notem que a entidade Funcionários pode ter nenhum ou vários


dependentes (cardinalidade 0,n).

OBS.: Este tipo de atributo é indesejável por não ter implementação


direta no modelo relacional e induzir ao erro na modelagem por ocultar
entidades e relacionamentos. Aconselhável substituí-los por entidades
relacionais.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATRIBUTOS DETERMINANTES

Os atributos determinantes são aqueles que identificam, de forma


única, uma entidade. Simplificando, são as chaves primárias das
tabelas do banco. Geralmente, representados por um círculo cheio.

Ex.:
FUNCIONARIOS ID

Notem que a entidade Funcionários tem o atributo ID como seu


determinante, ou seja, será sua chave primária no banco de dados .
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
ATRIBUTOS CANDIDATOS

Os atributos candidatos são aqueles que tem condições de ser


chave primária de uma entidade.

Ex.: CPF
FUNCIONARIOS
RG

Notem que os atributos CPF e RG são possíveis candidatos à


chave primária da entidade Funcionários, pois eles são únicos para
cada funcionário.

OBS.: Muitos programadores criariam o atributo ID ou Matrícula como


chave primária da entidade Funcionários, gerando mais um campo na
tabela. Sempre levar em consideração estes atributos na hora da
modelagem dos dados .
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
Após o levantamento dos requisitos, identificando as necessidades
da locadora do Sr. Antônio, o planejamento do projeto de software, as
definições e desenhos dos casos de uso, a equipe da Conceitus se
reuniu para definir e desenhar o modelo do banco de dados.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
DER - DIAGRAMA ENTIDADE-RELACIONAMENTO

Para desenhar o DER, a equipe de engenharia de software utilizou


a ferramenta BRModelo.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS
EXERCÍCIO EM SALA:

* Em grupo e com os casos de uso em mãos, defina as entidades


(tabelas) do banco, depois desenhe-as no BRModelo, definindo todos
os atributos e relacionamentos. Gerar os esquemas Conceituais,
Lógicos e Físicos.
MÓDULO 3 – MODELAGEM DO
BANCO DE DADOS

DÚVIDAS