Você está na página 1de 17

ARTE, LUDICIDADE E

APRENDIZAGEM

Profa. Débora Rocha


ÉPIGRAFE: “Cras at tortor ligula. Pellentesque purus arcu, interdum vitae libero vitae,
egestas faucibus turpis. Fusce at augue non massa vehicula fermentum”. (PLATÃO, 2016)
ORGANIZAÇÃO DA WEB

1 – Apresentação do case
2 – Projeto
3 – Jogo X Brincadeira
4 – Aprendizagem
APRESENTAÇÃO DO CASE
Como melhorar a aprendizagem
de Arte no Ensino Médio?
Problema
• Escola: segue os parâmetros organizacionais da BNCC
para a organização do currículo do Ensino Médio

• Arte: Integra a área de Comunicação desse currículo


Ministrada pelo Professor de Português
Ênfase na competência escrita da comunicação

• Necessidade de trabalho vivida pelo professor de Arte

• Elaboração de projeto para reintrodução da Arte no


currículo
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: Área de Linguagens
Campo de saber das Linguagens
No Ensino Médio, a área tem a responsabilidade de propiciar oportunidades para a consolidação e a ampliação das habilidades de uso e de reflexão
sobre as linguagens – artísticas, corporais e verbais (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita) –, que são objeto de seus diferentes componentes
(Arte, Educação Física, Língua Inglesa e Língua Portuguesa).

Arte
A Arte, enquanto área do conhecimento humano, contribui para o desenvolvimento da autonomia reflexiva, criativa e expressiva dos estudantes,
por meio da conexão entre o pensamento, a sensibilidade, a intuição e a ludicidade. Ela é, também, propulsora da ampliação do conhecimento do
sujeito sobre si, o outro e o mundo compartilhado. É na aprendizagem, na pesquisa e no fazer artístico que as percepções e compreensões do
mundo se ampliam e se interconectam, em uma perspectiva crítica, sensível e poética em relação à vida, que permite aos sujeitos estar abertos às
percepções e experiências, mediante a capacidade de imaginar e ressignificar os cotidianos e rotinas. (...)
O trabalho com a Arte no Ensino Médio deve promover o entrelaçamento de culturas e saberes, possibilitando aos estudantes o acesso e a interação
com as distintas manifestações culturais populares presentes na sua comunidade.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Ensino de Linguagens. Ensino Médio. Brasília, 2018 [recurso online]. Disponível em:
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf.
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: Campos de Atuação
Vida Pessoal

Estudo e Jornalístico-
Pesquisa Midiático

Atuação na
Artístico
Vida Pública

Adaptado de BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Ensino de Linguagens. Ensino Médio.
Brasília, 2018 [recurso online]. Disponível em:
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf.
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: ARTE
Competências Específicas:

Compreender o funcionamento das diferentes linguagens e práticas culturais (artísticas, corporais e


verbais) e mobilizar esses conhecimentos na recepção e produção de discursos nos diferentes campos de
atuação social e nas diversas mídias, para ampliar as formas de participação social, o entendimento e as
possibilidades de explicação e interpretação crítica da realidade e para continuar aprendendo.
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: ARTE
Competências Específicas:

Compreender os processos identitários, conflitos e relações de poder que permeiam as práticas sociais de linguagem,
respeitando as diversidades e a pluralidade de ideias e posições, e atuar socialmente com base em princípios e valores
assentados na democracia, na igualdade e nos Direitos Humanos, exercitando o autoconhecimento, a empatia, o diálogo, a
resolução de conflitos e a cooperação, e combatendo preconceitos de qualquer natureza.
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: ARTE
Competências Específicas:

Utilizar diferentes linguagens (artísticas, corporais e verbais) para exercer, com autonomia e colaboração, protagonismo e
autoria na vida pessoal e coletiva, de forma crítica, criativa, ética e solidária, defendendo pontos de vista que respeitem o
outro e promovam os Direitos Humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável, em âmbito local,
regional e global.
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: ARTE
Competências Específicas:

Compreender as línguas como fenômeno (geo)político, histórico, cultural, social, variável, heterogêneo e sensível aos
contextos de uso, reconhecendo suas variedades e vivenciando-as como formas de expressões identitárias, pessoais e
coletivas, bem como agindo no enfrentamento de preconceitos de qualquer natureza.
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: ARTE
Competências Específicas:

Compreender os processos de produção e negociação de sentidos nas práticas corporais, reconhecendo-as e vivenciando-
as como formas de expressão de valores e identidades, em uma perspectiva democrática e de respeito à diversidade.
APRESENTAÇÃO DO CASE
BNCC – Organização Curricular: ARTE
Competências Específicas:

Apreciar esteticamente as mais diversas produções artísticas e culturais, considerando suas características locais,
regionais e globais, e mobilizar seus conhecimentos sobre as linguagens artísticas para dar significado e (re)construir
produções autorais individuais e coletivas, exercendo protagonismo de maneira crítica e criativa, com respeito à
diversidade de saberes, identidades e culturas.
PROJETO

Como Fazer?
• Introdução: indicação do contexto do problema

• Problema: focalização do problema

• Justificativa: indicar o porquê o encaminhamento


da questão deve contemplar o aumento da atuação
da disciplina de Arte

• Proposição: como reintroduzir aspectos da


disciplina de Arte no Currículo

• Conclusão: quais os ganhos que os estudantes


terão ao se reintroduzir os aspectos elencados no
currículo.
PROJETO
Relação entre Arte e Ludicidade
KNIJNIK, Selma Carneiro Felippe; KNIJNIK, Jorge Dorfman.
• Em que a Ludicidade se articula à Arte? “Jogo e pluralidade cultural: estudo exploratório com base nos
Parâmetros Curriculares Nacionais de Arte e Educação
• Como a Ludicidade pode ser empregada no Ensino Física”. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 19, n.
Médio? 4, p. 285-293, 2005. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/
rbefe/article/view/16604/18317, acesso em 14.abr.2020.
• Gamificação: construção de mecanismos lúdicos?
BRAGA, Lia Franco; DE ARAÚJO ALVES, Teodora. NA GIRA DOS
• Qual um caminho para o lúdico junto ao Ensino ORIXÁS: Histórias e gingas a encantar como processos de criação
Médio? nas Artes Cênicas. Rascunhos–Caminhos da Pesquisa em Artes
Cênicas, v. 5, n. 2, 2018. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/
index.php/rascunhos/article/view/43161/24931, acesso em
14.abr;.2020.
JOGO x BRINCADEIRA

JOGO BRINCADEIRA
Deslocamento temporal completo Deslocamento temporal parcial
Regras delimitadas Campo fluido
Introdução à construção de modelos de Uso da criatividade e imaginação
conduta
Título do Capítulo

Título Texto
Subtítulo ou Chamada
Título da capa

Obrigado!
Preencher Nome do Palestrante
Contato: preencher@preencher.com.br

Você também pode gostar