Você está na página 1de 20

Instituto Superior de Comunicação

e Imagem de Moçambique
Licenciatura em Contabilidade e Auditoria
Data: Abril de 2020

NCRF 4
Politicas contabilísticas, alterações nas
estimativas contabilísticas e erros

Disciplina: Contabilidade Financeira II


Docente: MSc. Abílio Muchanga
Discente: Sidney Paz Simbine
Índice

Índice…………………………………...…..............……......
i
1. Norma ….……….………………………………. ...1

INDICE
1.1 Objectivo ………………………………………….....1
1.2 Âmbito …….………………………………………....1
2. Politicas contabilísticas ........
……………………….........2
3. Estimativas contabilísticas
………………………..........10
4. Erros contabilísticos do período anterior……………...13
1 Norma
1.1 Objectivo
• Estabelecer o critérios para a selecção e alteração de politicas
contabilísticas,
• Estabelecer o tratamento contabilístico relativo a alterações das
mesmas (politicas),
• Estabelecer o tratamento relativo as alterações nas estimativas

NORMA
contabilísticas; e,
• Estabelecer o tratamento relativo correção de erros.

1.2 Âmbito
Esta norma deve ser considerada na aplicação e, alteração de
politicas contabilísticas, bem como, na alterações das estimativas
contabilísticas e, ainda na Correcções de erros, mesmo tratando-se
de períodos contabilísticos anteriores.
2. Politicas contabilísticas
São o conjunto de regras, convenções, princípios entre outras
normas usadas por entidades como base de elaboração das
demonstrações financeiras.

Exemplos
• Base de avaliação de estoque, como FIFO, CMP, etc.

contabilísticas
• Base de mensuração de ativos fixos, como base de custo histórico

Politicas
ou modelo de valor justo.
• Momento do reconhecimento da receita (por exemplo, no envio
de mercadorias aos clientes).

2.1 Selecção de politicas contabilísticas


De acordo com a norma, no âmbito da selecção, importa saber se
existe alguma NCRF que regule a transação que se pretende
padronizar.
2.1.1 Adopção
Havendo uma NCRF que regule tal transação a entidade
simplesmente a adopta.

2.1.1.1 Exemplo
Na aquisição de uma maquina de produção, a entidade

contabilísticas
Politicas
simplesmente adoptará a NCRF13- Activos tangíveis.

2.1.2 Criação de politicas especifica


Não havendo uma NCRF que se aplica a tal transação, a entidade
fará o uso de seu julgamento para desenvolver e aplicar as
respectivas politicas contabilísticas.

2.1.2.1 Exemplo:
Reconhecimento e mensuração contabilística de artigo de arte.
2.1.2.1 Exemplo (cont.)
Não havendo NCRF especifica para a mensuração deste tipo de
activo, que por sinal é categorizado e subcategorizado, desde o
contemporâneo, medieval, moderno e, etc, a entidade terá de
desenvolver a suas próprias politicas. Usando como base normas
aproximadas tal como a NCRF13 ou NCRF16, garantindo assim a
fiabilidade das DFs.

contabilísticas
Politicas
2.2 Alteração de politica contabilística
As politicas contabilísticas são alteradas somente em duas ocasiões:

a) Quando esta é exigida por uma norma;


Quando a política contábil é alterada devido a uma alteração no
NCRF ou à introdução de uma nova NCRF, a alteração deve ser
aplicada à luz das disposições transitórias da NCRF nova ou
alterado.
b) Quando uma nova politica proporcione melhor desempenho
financeiro e/ou informação relevante nas DFs;
Quando a mudança na política contabilística é aplicada
voluntariamente, o efeito da mudança deve ser contabilizado
retrospectivamente nas demonstrações financeiras como se a nova
política contabilística estivesse sempre em vigor.

Caso prático
A aplicação retrospectiva requer atualização dos números
comparativos do período anterior relatados nas demonstrações
financeiras subsequentes para torná-los compatíveis com as novas
políticas contabilísticas.

2.2.1 Caso pratico (Alteração de politica contabilística


voluntariamente)
A BESTFRIENDS LTD até agora avaliou o inventário usando o
método LIFO. No entanto, a administração da empresa pretende usar
o método FIFO para a avaliação das ações da empresa.
2.2.1 Caso prático (cont.)
A seguir, trechos das demonstrações financeiras mais recentes da
BESTFRIENDS LTD antes da aplicação do método FIFO.
Demonstração da posição financeira em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Ativos correntes:

Caso prático
Caixa e Banco 6 4
Investimentos de curto prazo 5 8
Inventário 10 12
21 24

Demonstração de resultados do exercício findo em 31 de dezembro de 20X2


20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Custo das vendas:
Inventário no inicio do período 12 8
Compras 48. 44
Inventário no fim do período (10) (12)
50. 40.
2.2.1 Caso prático (cont.)
Demonstração das mutações do patrimônio líquido para o exercício findo em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Lucros acumulados:
Reservas de Abertura 40. 30
Lucro líquido 30 20

Caso prático
Dividendo (10) (10)
Reserva de Fechamento 60 40.

Tratamento contabilístico
A mudança do método LIFO para o método FIFO representa uma
mudança na política contabilística que deve ser contabilizada
retrospectivamente nas demonstrações financeiras. Portanto, a
alteração deve ser aplicada como se a nova política contabilística
estivesse sempre em vigor.
2.2.1 Caso prático (cont.)
A Administração estima que o valor de seu inventário usando o
método FIFO seria o seguinte:
20X2 20X1 20X0
MIL MT MIL MT MIL MT
Inventário 12 13 10

A Administração acredita ainda que a avaliação do estoque pelo


método FIFO para os períodos anteriores a 20X0 produziria

Caso prático
resultados materialmente semelhantes.
Os extratos das demonstrações contabilísticas da BESTFRIENDS
LTD apareceriam da seguinte forma após a aplicação retrospectiva
da mudança na política contabilística.
Demonstração da posição financeira em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Ativos correntes:
Caixa e Banco 6 4
Investimentos de curto prazo 5 8
Inventário 12 13
23 25
2.2.1 Caso prático (cont.)
A quantidade de estoque é ajustada para o período atual e para o
período anterior.
Demonstração de resultados do exercício findo em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Custo das vendas:
Inventário no inicio do período 13 10
Compras 48. 44

Caso prático
Inventário no fim do período (12) (13)
49. 41.

Demonstração das mutações do patrimônio líquido para o exercício findo em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Lucros acumulados:
Reservas no inicio do período 40. 31
Lucro líquido 31 19
Dividendo (10) (10)
Reserva no fim do período 61 40.
3 Estimativas Contabilísticas
• Avaliação do terreno onde é contabilizado pelo custo reavaliado
• Imparidade de ativos não correntes
• Vida útil de ativos não correntes
• Padrão de benefícios econômicos que se espera receber de ativos não
correntes para o cálculo da depreciação
• Redução do valor recuperável de devedores duvidosos

Contabilísticas
Estimativas
• Provisão para estoque lento e obsoleto

3.1 Alterações nas estimativas contabilísticas


As estimativas devem ser revisadas quando novas informações estiverem
disponíveis, o que indica uma mudança nas circunstâncias em que as
estimativas foram formadas.

Alterações nas estimativas contábeis devem ser contabilizadas


prospectivamente nas demonstrações financeiras
3.1.1 Exemplo de Alterações nas estimativas contabilísticas
A BESTFRIENDS LTD depreciou uma máquina durante sua vida útil
esperada de 5 anos. O custo da máquina era de 100.000 MT e, portanto, a
taxa de depreciação anual era de 20.000 MT. Nenhum valor residual é
esperado no final da vida útil da máquina.

Três anos depois, a vida útil restante da máquina foi estimada em apenas 1

Caso prático
ano.

A BESTFRIENDS LTD deve contabilizar a mudança na estimativa


prospectivamente, alocando o valor contabilístico líquido do ativo ao longo
de sua vida útil restante. Nenhum ajuste é necessário para reapresentar o
custo de depreciação em períodos contabilísticos anteriores.

As despesas de depreciação para a máquina seriam, portanto, as seguintes:


3.1.1 Exemplo de Alterações nas estimativas contabilísticas (cont.)
Trabalhando
Despesa de depreciação Depreciação acumulada

Ano 1 20.000 20.000 (100.000 / 5)

Ano 2 20.000 40.000 (80.000 / 4)

Ano 3 30.000 70.000 (60.000 / 2)

Caso prático
Ano 4 30.000 100.000 (30.000 / 1)

Embora a vida útil esperada da máquina tenha diminuído no final do


terceiro ano, as despesas de depreciação registradas nos anos anteriores não
são afetadas. Em vez disso, a despesa de depreciação é aumentada no ano 3
e ano 4.
4 Erros contabilísticos do período anterior
Erros de períodos anteriores são omissões e distorções nas demonstrações
financeiras de períodos anteriores resultantes da falha no uso ou do uso
indevido de informações contabilísticas ​disponíveis. Os erros do período
anterior devem ser corrigidos retrospectivamente nas demonstrações
financeiras.

Erros nas demonstrações financeiras reduzem a confiabilidade das

Erros
informações apresentadas. Portanto, os erros devem ser descobertos e
corrigidos para garantir que os usuários possam confiar nas informações
contidas nas demonstrações financeiras.

Exemplos de erros contabilísticos


• Aplicação incorreta das políticas contabilísticas;
• Fraude;
• Erros aritméticos;
• Entre outros.
4.1 Caso prático (correção de erros contabilísticos de períodos
anteriores).
A administração da BESTFRINDS LTD, ao preparar as demonstrações
financeiras da empresa para o período encerrado em 31 de dezembro de
20X2, notou que eles não contabilizavam depreciação em relação a um
prédio de escritórios adquirido no ano anterior.

Caso prático
A seguir, trechos das demonstrações financeiras mais recentes da
BESTFRINDS LTD
Demonstração da posição financeira em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Ativos não correntes:
Custo 50. 50.
Depreciação acumulada 10 8
40. 42.
4.1 Caso prático (correção de erros contabilísticos de períodos
anteriores)(cont.).
Demonstração de resultados do exercício findo em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Despesas administrativas:
Depreciação 2 1

Caso prático
Demonstração das mutações do patrimônio líquido para o exercício findo em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Lucros acumulados:
Reservas de Abertura 40 30
Lucro líquido 30 20
Dividendo (10) (10)
Reserva de Fechamento 60 40

Tratamento contabilístico
A BESTFRIENDS LTD deve ajustar todos os valores comparativos
apresentados nas demonstrações financeiras do período atual afetados pelo
erro contabilístico.
4.1 Caso prático (correção de erros contabilísticos de períodos
anteriores)(cont.).
A administração estima que a taxa de depreciação para o ano 20X1 foi de 1
milhão de MT.

Os extractos das demonstrações financeiras da BESTFRIENDS LTD


apareceriam da seguinte forma após a correção retrospectiva do erro

Caso prático
contabilístico do período anterior.
Demonstração da posição financeira em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Ativos não circulantes:
Custo 50 50
Depreciação acumulada 11 9
39 4.
4.1 Caso prático (correção de erros contabilísticos de períodos
anteriores)(cont.).
Demonstração de resultados do exercício findo em 31 de dezembro de 20X2
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Despesas administrativas:
Depreciação 3 2

Demonstração das mutações do patrimônio líquido para o exercício findo em 31 de dezembro de 20X2

Caso prático
20X2 20X1
MIL MT MIL MT
Lucros acumulados:
Reservas de Abertura 39. 30
Lucro líquido 30 19
Dividendo (10) (10)
Reserva de Fechamento 59 39

Observe que a correção do erro é aplicada a todos os valores comparativos


do período anterior afetados pela omissão (ou seja, retrospectivamente).
Portanto, o lucro do ano corrente não é afetado pela correção do erro do
período anterior.
FIM
“A persistência é o caminho do êxito.”.

(Charles Chaplin)

Você também pode gostar