Você está na página 1de 15

Introdução ao

Estudo da
Climatologia

18/05/2020
Sumário:
Introdução ao Estudo da
Climatologia
• Conceito de Climatologia
• Objecto de estudo da climatologia
• Relação da Climatologia com outras ciências
• Importância do estudo da Climatologia
• Noção do Tempo
• Noção do Clima
Conceito
Climatologia – É um capitulo da meteorologia que
estuda o clima, sua interpretação e descrição pelos
valores médios, frequências e desvios dos elementos
climáticos. Ela constitui uma importante área
Geografia Física.

As palavras terminadas em “- Ologia” indicam o


estudo ou a ciência que trata de qualquer coisa.
Climatologia significa o estudo dos climas, tanto no
que se refere aos aspectos da sua existência em
diversos locais e períodos sobre o globo, como no
que se refere aos fenómenos que causaram esses
climas.
Conceitos (Continuação)
De acordo com o Outra definição de
Vocabulário Meteorológico Climatologia sugere uma
Internacional, a razão pela qual as pessoas a
CLIMATOLOGIA é o "é o estudam: CLIMATOLOGIA é
estudo das causas, o estudo das generalizações
variações, distribuições e que se pode obter a partir de
tipos dos climas" exemplos do comportamento
passado da atmosfera.
Porquê estuda a Climatologia?
Faz-se climatologia para obter uma ideia geral do que se
pode esperar da atmosfera no futuro, com base em exemplos
da forma como a atmosfera se comportou no passado.

Quem esteja interessado no que se passará na atmosfera nas


horas seguintes ou durante o dia seguinte, deverá dirigir-se
meteorologista e previsor porque a informação que pretende
é do domínio do tempo

Mas se se contentar em saber de uma maneira geral o que


podem esperar para a semana ou o mês seguinte, deverá
procurer a ajuda do climatologista. Os climatologistas
tratam de muitas formas as questões postas pelos
utilizadores.
 
O clima intervém ainda na formação dos solos, na
decomposição das rochas, na elaboração das
formas de relevo, no regime dos rios e das águas
subterrâneas, no aproveitamento dos recursos
económicos, na natureza e no ritmo das
actividades agrícolas, nos tipos de cultivos
praticados, nos sistemas de transportes e na
própria distribuição dos homens na Terra. Assim,
“os processos geomorfológicos, pedológicos e
ecológicos e as formas que eles originam, só
podem ser devidamente compreendidos com
referência ao clima predominante na actualidade e
no passado” (AYOADE, 2003).
“Condições Meteorológicas” Esperemos que as
entende-se o conjunto dos
valores de elementos
condições meteorológicas
meteorológicos, ou outras em Roma sejam as
variavéis, num dado periodo e mesmas todos os dias ao
local. Por exemplo, as
condições meteorológicas em
meio-dia? É evidente que
Roma, Itália, num certo dia ao não. E todos os anos ao
meio dia podem ser: meio-dia, na mesma
Temperatura do termómetro
seco, 260C; Temperatura do
data? Também não. As
termómetro molhado, 180C; condições meteorológicas
velocidade do vento, 4 metros ao meio-dia variam de
por Segundo de SSW;
Nebulosidade, 7/8 de um dia para o outro,
cirrostratus. assim como nas outras
horas, de dia ou de noite.
O facto da média ser importante para o
estudo da climatologia sugere que a
estatística é uma ferramenta útil para o
climatologista. De facto, médias,
desvios, funções de distribuição são
termos que aparecem no estudo e que
na medida do possível devem ser
aplicados.
Variabilidade Climática e Mudança
Climática
Variabilidade Mudança Climática –
Climática – é a Quando o periodo da
variação do clima, Tendência for igual ou
i.e, pode ser um ano superior a 30 anos.
mais frio que o outro
ou mais quente que o
outro.
Divisão da Climatologia
• Climatologia Física – é a parte • Climatologia Descritiva – é a parte
da Climatologia que trata dos da Climatologia que trata de
aspectos fisicos do clima, desde a comparar, descrever os climas de
sua origem, suas propriedades e superfície do Globo.
flutuações dos elementos
climáticos. • Climatologia Sinóptica – é a parte
que estuda, interpreta os diversos
climas observados ao mesmo tempo
• Climatologia Aplicada – estuda ou em semultâneo em diversos locais
a aplicação dos resultados da do mundo.
climatologia a diferentes
actividades humanas. Consiste na • Climatologia Aeronáutica/
utilização dos conhecimentos Marítima/ Agrícola – estuda os
sobre a atmosfera e o seu problemas relacionados com
comportamento no sentido de operações Aeronáuticas, agrícolas e
tomar melhores decisões sobre a marítimas, isto é, relacionar o Clima
forma de conduzir as actividades com navegação aérea, Clima com a
humanas. Ex: A aplicação da Agricultura e o Clima com a
Climatologia à Agricultura, navegação maritima.
Indústria, ao Desporto.
Noção do Tempo e Clima
De acordo com o Vocabulário Meteorológico In
ternacional {VMI}( OMM -182. TP. 91) define-se clima
como “o conjunto flutuante das condições atmosféricas,
caracterizado pelos estados e evoluções do tempo numa
dada área”.

Há nesta definição três ideias fundamentais:


 O clima é uma expressão do comportamento da atmosfera;
 O clima é constituido por flutuações;
 Finalmente, o clima está relacionado com uma dada
região ou local
Assim, quando falamos do clima de um local estamos a
referir-nos a um conjunto de condições meteorológicas
típico desse local e que podem sofrer certas modificações.
Em resumo:
• TEMPO” ao conjunto de • CLIMA” à composição
variavéis meteorológicas dessas mesmas variavéis
observado num curto observadas no dia-a-dia
espaço de tempo durante um longo
intervalo de tempo.
Segundo Ayoade (2003), tempo
entende-se um conjunto de valores que
num dado momento e num certo lugar,
caracteriza o estado atmosférico. Assim,
o tempo é uma combinação curta e
momentânea dos elementos que formam
o clima, ou seja, é um estado particular
da atmosfera.
Clima, segundo Hann apud Silva (2004),
“é um estado médio dos elementos
atmosféricos durante um período
relativamente longo, sobre um ponto da
superfície terrestre”. Koppen apud Silva
(2004), afirma que “clima é o somatório
das condições atmosféricas de um
determinado lugar”.
De acordo com Barbosa e Zavatine (2000), a
tradicional concepção do clima, como um conjunto de
fenômenos meteorológicos que caracterizam o estado
médio da atmosfera em um ponto da superfície
terrestre, foi substituída pelas idéias de Sorre (1951),
que propôs a reformulação do conceito de clima como
sendo “a série dos estados atmosféricos acima de um
lugar em sua sessão habitual”.

Assim foi incorporada a noção de ritmo à climatologia,


dando origem a uma nova abordagem, baseada no
dinamismo da atuação dos sistemas atmosféricos e
dos tipos de tempos produzidos.