Você está na página 1de 31

Energia, Fenómenos

Térmicos e radiação

TRABALHO REALIZADO POR:


• AFONSO MÓNICA
• GONÇALO RILHAS
Índice

 3-Introdução;  13-Escalas de temperatura;


 5-Conservação de Energia;  19-Calor;
 6-Sistema, fronteira e vizinhança;  20- Processos de transferência de energia entre sistemas;
 7-Sistemas abertos, fechados e isolados;  26-Radiação eletromagnética;
 8-Sistema Termodinâmico;  27-Reflexão, absorção e transmissão de energia;
 9- Lei Zero da Termodinâmica;  29-Paíneis solares fotovoltaicos;
 10-Interpretação microscópica da temperatura;  30-Conclusão.
 11-Termómetro;
Introdução

 Nesta apresentação iremos falar sobre parte da Unidade nº3 do manual de física
com o objetivo de consolidar parte da mesma.
 Os conteúdos abordados nesta apresentação dividem-se em três grupos:

1. Conservação de energia;
2. Transferência de energia como calor;
3. Interação radiação-matéria.
1.Conservação da Energia
Conservação da Energia
(Conservação da energia)

 A energia pode ser transferida entre corpos e pode ser transformada noutra forma
de energia, mas não se cria nem se destrói, permanecendo constante.
 A energia interna de um sistema pode aumentar ou diminuir por trabalho ou calor
de acordo com a relação:

Variação da energia interna doCalor Trabalho


sistema
Sistema, fronteira e vizinhança
(Conservação da energia)

 Um sistema é um corpo ou conjunto de corpos em estudo.


 Um sistema juntamente com a sua vizinhança constituem o universo, isto é, a
parte do universo que rodeia o sistema e com a qual este interatua.

 Um sistema separa-se da vizinhança pela fronteira, que é a


superfície de separação entre o sistema e a vizinhança, esta pode
ser real ou imaginaria.

Universo= sistema + vizinhança

Fronteira real Fronteira imaginária


Sistemas abertos, fechados e
isolados(Conservação da energia)
 As interações entre um sistema e a sua vizinhança ocorrem através da fronteira.
Há fronteiras que permitem trocas de matéria e de energia ou apenas só trocas
energéticas.
 Os sistemas podem ser então classificados como abertos, fechados ou isolados.

Sistema aberto Sistema fechado Sistema isolado

Permite troca de Apenas permite troca Não permite nem


energia e de matéria de matéria trocas de matéria nem
de energia.
Sistema Termodinâmico
(Conservação da energia)

 Um sistema termodinâmico é um sistema em que se tem em conta a sua energia


interna e é constituído por um número elevado de partículas.

 Um exemplo disto é uma nave espacial quando sai da atmosfera terrestre pois há
um aquecimento muito grande dos materiais que a revestem devido ao trito entre a
nave espacial e a atmosfera. Enquanto as energias cinética e potencial gravítica da
nave diminuem, a energia interna aumenta. A nave espacial é exemplo de um
sistema termodinâmico.
Lei Zero da Termodinâmica
(Conservação da energia)

 Segundos a Lei Zero da Termodinâmica, dois sistemas em equilíbrio térmico com


um terceiro estão em equilíbrio térmico entre si, como demonstrado na figura
seguinte:

Equilíbrio Térmico- a temperatura do


sistema e da vizinhança são idênticas.

 Esta Lei permite-nos compreender por exemplo o porque de os alimentos quando


colocados num frigorífico ficarem todos á mesma temperatura, atingido o
equilíbrio térmico.
Interpretação microscópica da
temperatura(Conservação da energia)
 As partículas de um sistema estão sempre em constante movimento possuindo
assim energia cinética.
 A temperatura é diretamente proporcional à energia cinética média das suas
partículas.
 A temperatura de um sistema é tanto mais elevada quanto maior for a energia
cinética média das suas partículas.
 Nas imagens aos lado podemos verificar que a agitação das partículas é maior
quanto maior for a temperatura da água.
 Concluímos então que o aumento da temperatura de um sistema é
equivalente a um aumento de energia cinética média das suas partículas.
Termómetro
(Conservação da energia)

 Os termómetros são utilizados para media temperaturas.


 Sendo a temperatura uma propriedade comum dos sistemas em equilíbrio térmico,
é com base na Lei Zero da Termodinâmica que podemos medir a temperatura de
um sistema com um termómetro.
 Algumas propriedades dos corpos variam com a temperatura por exemplo:

 o comprimento de uma barra metálica;


 o volume de um líquido ou gás;
 a pressão de um gás, a volume constante;
 a resistência elétrica de um condutor;
 a força eletromotriz de um par termoelétrico.
Termómetro
(Conservação da energia)

 Estas propriedades anteriormente referidas designam-se por propriedades


termométricas e a substância que constitui o corpo cuja propriedade termométrica
se utiliza para medir a temperatura designa-se por substância termométrica.
 Existem ainda vários tipos de termómetros:

Termómetro líquido Termómetro de


resistência Termopar Termómetro de gás
Escalas de temperatura
(Conservação da energia)

 Para se poder fazer a medição de temperaturas com um termómetro, este tem de


ser graduado de acordo com uma escala de temperatura.
 Existem duas principais escalas de temperatura: Celsius e Kelvin.
Escalas de temperatura
(Conservação da energia)

Escala de temperatura Celsius


 Esta escala foi proposta pelo físico e astrónomo sueco Anders Celsius.
 Para graduar um termómetro na escala de Celsius, recorre-se a dois estados de
temperatura bem definidos e de fácil obtenção prática, chamados pontos fixos ou
pontos de referência.
 Estes pontos situam-se onde ocorre a fusão do gelo (1 ponto de referência -0ºC) e
onde ocorre a ebulição da água (2 ponto de referência -100ºC)
Escalas de temperatura
(Conservação da energia)

Escala de temperatura Kelvin


 Com o objetivo de superar os obstáculos que a escala de Celsius(indicarem
diferentes temperaturas), procurou-se construir um termómetro-padrão, em que o
valor da temperatura fosse independente da substância ou propriedade
termométrica utilizada.
 A escala definida com este tipo de termómetro é uma escala absoluta, isto é,
independente da natureza da substância termométrica.
 Como nesta escala o zero da escala é o zero absoluto, todas as temperaturas são
positivas.
 O ponto de referência desta escala é o ponto triplo da água que corresponde à
temperatura em que coexistem, em equilíbrio termodinâmico, os três estados
físicos da água(gelo, água líquida e vapor de água).
Escalas de temperatura
(Conservação da energia)

Escala de temperatura Kelvin


 A unidade de temperatura da escala termodinâmica é o kelvin, cujo símbolo é “K”
em homenagem ao físico Lord Kelvin, que estabeleceu a escala de temperatura
termodinâmica, também designada por escala de temperatura absoluta ou escala
de Kelvin.
 Nesta escala as temperaturas correspondentes aos pontos de fusão e ebulição da
água são:

• Fusão da água- 273,15 K;


• Ebulição da água-373,15 K.
Escalas de temperatura
(Conservação da energia)

Relação entre graus Celsius e Kelvin


 A relação entre a temperatura na escala de Kelvin(T) e a temperatura na escala de
Celsius(t) é a seguinte:
 Esta relação mostra que a diferença de duas temperaturas em kelvin, e em graus
Celsius são expressas pelo mesmo número.
2.Transferências de energia como calor
Calor
(Transferências de energia como calor)

 Quando um corpo(sistema) quente é posto em contacto com um corpo mais frio, o


corpo mais frio aquece e o corpo mais quente arrefece. Transfere-se sempre
energia do corpo que se encontra a temperatura mais elevada para o que se
encontra com temperatura mais baixa.
 Esta transferência espontânea de energia cessa quando os dois corpos atingem o
equilíbrio térmico
 Dá-se assim então o nome de calor à energia transferida espontaneamente entre os
dois corpos.
Processos de transferência energética entre
sistemas
(Transferências de energia como calor)

Trabalho Calor

Condução
Convecção
Térmica

Radiação
Processos de transferência energética entre
sistemas
(Transferências de energia como calor)
Transferência de energia através do trabalho
 Quando um corpo que se encontra em repouso entra em movimento por ação de
uma força, há transferência de energia como trabalho para o corpo. A força
exercida vai imprimir uma determinada aceleração ao corpo fazendo variar a sua
velocidade, e a sua energia cinética aumenta. Se não houver dissipação de energia
o aumento da energia cinética do corpo é igual ao trabalho realizado pela força.
Processos de transferência energética entre
sistemas
(Transferências de energia como calor)
Transferência de energia como calor(condução térmica)
 Este mecanismo de transferência de energia pode ser explicado por interações
entre as partículas, que levam a que as de maior energia cinética cedam energia às
de menor energia cinética, passando estas a vibrar mais, mas sem haver um
deslocamento em massa dessas partículas.
 A condução térmica ocorre principalmente nos sólidos, Nos líquidos e nos gases a
condução térmica é muito fraca. Por exemplo, o ar é mau condutor térmico.
Processos de transferência energética entre
sistemas
(Transferências de energia como calor)
Transferência de energia através como calor(convecção)
 A convecção é um mecanismo de energia como calor que ocorre em
fluídos(líquidos e gases). Caracteriza-se pelo facto de a energia ser transferida
como calor pelo deslocamento em massa de partículas do próprio fluido;
movimento ascendente e movimento descendente devido a diferenças de
densidade.
 Por exemplo se colocarmos um cristal de permanganato de potássio num gobelé
com agua e aquecermos visualizamos os movimentos da agua durante a
dissolução do cristal.
 Esses movimentos devem-se à diferença de densidade da água quente e fria.
Geram-se assim movimentos ascendentes e descendentes da água que se designam
por corrente de convecção.
Processos de transferência energética entre
sistemas
(Transferências de energia como calor)
Transferência de energia através como calor(radiação)
 É possível ainda transferir energia como calor entre dois corpos sem haver um
meio material entre eles, é o caso do Sol. A energia emitida pelo Sol e que atinge a
Terra atravessa o espaço vazio, esta transferência faz-se através da propagação da
luz(radiação eletromagnética).
 Esta forma de transferência de energia é por exemplo utilizada para aquecer
alimentos em fornos ou micro-ondas.
3.Interação radiação-matéria
Radiação eletromagnética
(Interação radiação-matéria)

 As ondas como a luz não precisam de um meio material para se propagarem como
já vimos anteriormente. A estas ondas podemos chamar de radiações
eletromagnéticas.
 A luz pode ser visível ou não visível.
 Por exemplo, os raios gama, os raios X, a radiação ultravioleta, a radiação
infravermelha, as micro-ondas e as ondas de rádio são formas de luz não visível
ao olho humano, apenas podem ser detetadas pelos seus efeitos.
 O ser humano só consegue detetar luz numa determinada gama de frequências a
que chamamos luz visível.
Reflexão, absorção e transmissão de
radiação
(Interação radiação-matéria)
 A radiação que incide num corpo é em parte refletida na superfície do corpo, outra
parte é absorvida, podendo provocar aquecimento do corpo, e outra parte da
radiação pode atravessar o corpo, isto é, ser transmitida pelo corpo.

Temos assim que: Erad.incidente= Erad.refletida+Erad.absorvida+Erad.transmitida


Reflexão, absorção e transmissão de
radiação
(Interação radiação-matéria)
 Existem também corpo opacos à radiação, isto é, não a transmitem(não se deixam
atravessar por ela). Estes corpos apenas absorvem ou refletem.
 Há também corpos que são opacos a uma radiação de terminada frequência, mas
transmitem radiações a outras frequências. É o caso do vidro casual utilizado nas
janelas e em estufas, que é transparente à radiação visível, não a absorvendo.

Concluímos então que:


 Um corpo é opaco a uma radiação quando não se deixa atravessar por essa
radiação; não a transmitindo.
 Um corpo é transparente a uma radiação quando se deixa atravessar por essa
radiação; transmitindo-a.
Painéis solares fotovoltaicos
(Interação radiação-matéria)

 Os painéis solares fotovoltaicos são dispositivos constituídos por células


fotovoltaicas, são utilizados para produzir energia elétrica a partir da radiação
solar incidente.
 As células fotovoltaicas são constituídos por cristais de silício(material
semicondutor), aproveitam a energia da radiação solar para criar diretamente uma
diferença de potencial elétrico nos seus terminais, produzindo uma corrente
elétrica contínua.
 Estes painéis tem varias aplicações das quais: produção de eletricidade para as
habitações, iluminação etc..; sinalização de estradas, aeroportos, etc…; relógios,
máquinas de calcular, lanternas, etc.
Conclusão

 A energia pode ser transferida entre corpos e pode ser transformada noutra forma de energia, mas não
se cria nem se destrói, permanecendo constante.
 Um sistema juntamente com a sua vizinhança constituem o universo, isto é, a parte do universo que
rodeia o sistema e com a qual este interatua.
 Um sistema separa-se da vizinhança pela fronteira, que é a superfície de separação entre o sistema e a
vizinhança, esta pode ser real ou imaginaria.
 Os sistemas podem ser então classificados como abertos, fechados ou isolados.
 Um sistema termodinâmico é um sistema em que se tem em conta a sua energia interna e é constituído
por um número elevado de partículas.
 Segundos a Lei Zero da Termodinâmica, dois sistemas em equilíbrio térmico com um terceiro estão em
equilíbrio térmico entre si.
 O aumento da temperatura de um sistema é equivalente a um aumento de energia cinética média das
suas partículas.
 Sendo a temperatura uma propriedade comum dos sistemas em equilíbrio térmico, é com base na Lei
Zero da Termodinâmica que podemos medir a temperatura de um sistema com um termómetro.
Conclusão

 Para se poder fazer a medição de temperaturas com um termómetro, este tem de ser graduado de acordo
com uma escala de temperatura.
 Existem duas principais escalas de temperatura: Celsius e Kelvin.
 Dá-se o nome de calor à energia transferida espontaneamente entre os dois corpos.
 A energia entre sistemas pode ser transferida através do trabalho e do calor.
 As ondas como a luz não precisam de um meio material para se propagarem a estas ondas chamamos
de radiações eletromagnéticas.
 A radiação que incide num corpo é em parte refletida na superfície do corpo, outra parte é absorvida,
podendo provocar aquecimento do corpo, e outra parte da radiação pode atravessar o corpo, isto é, ser
transmitida pelo corpo.
 Os painéis solares fotovoltaicos são dispositivos constituídos por células fotovoltaicas, são utilizados
para produzir energia elétrica a partir da radiação solar incidente.

Você também pode gostar