Você está na página 1de 5

Mineração Rio do Norte S/A

SEMANA 15 - 08 A 12/05/2000
TEMA : AUDIÇÃO PERFEITA
DICAS PARA TRABALHADORES EM ÁREAS DE RUÍDO
Uma boa audição é algo óbvio para a maioria das pessoas. Por isso, muitas vezes nem
temos consciência do valor de um órgão de audição saudável.
A audição opera “24 horas por dia” e apreende “tudo a nossa volta”. Também no escuro,
quando a vista não pode enxergar, a audição nos une com o meio ambiente.
O ruído, sobretudo ruído constante, de longa duração no local de trabalho prejudica a
audição, nosso órgão de sentido mais precioso. O órgão não se habitua ao ruído. Mesmo o
ruído que não nos incomoda pode prejudicar a audição. Uma lesão da audição decorrente
do ruído não é passível de cura!
O nível sonoro no local de trabalho é verificado com aparelhos de medição sensíveis.
Não é possível “adivinhá-lo”. E nem todo barulho significa ruído.
A melhor solução para o problema do ruído é, na verdade, eliminá-lo, por exemplo
através de:
- Alteração do processo operacional
- Blindagem da fonte de ruído
- Proteção contra o som
- Revestimento ambientais absorventes de som
Cuide para que as medidas de proteção contra os ruídos sempre atuem com eficácia.
Sempre mantenha fechadas as blindagens de isolamento acústico! O comodismo aqui
está fora de lugar.
Máquinas com rolamentos, engrenagens, etc, com defeito produzem ruído
desnecessário.
Cuide para que seja efetuada manutenção constante e consertos imediatos. Fixe as peças
que estão batendo!
Na descarga de ar comprimido ocorre forte ruído. Utilize sempre bocais de baixo ruído
(por exemplo bocais de diversos tubos).
Mineração Rio do Norte S/A

Onde, contudo, não - ou ainda não - é possível eliminar o ruído, para a conservação da sua
audição, você deve utilizar protetores de ouvido. Não importa por quanto tempo você
permanecerá na área de ruído.
Mesmo que você tenha que prestar atenção a ruídos de máquinas, sinais, etc. Você deveria
usar o protetor de ouvidos. Após acostumar-se a ele, com certeza você perceberá estas
informações novamente. Também é possível comunicar-se verbalmente!
A empresa coloca a sua disposição os protetores de ouvidos. A variedade é grande. Use o
protetor de ouvidos que lhe parecer mais agradável.
O algodão de proteção não é apropriado para uso repetido. Por isso, após as pausas de
trabalho, use algodão novo.
Coloque o algodão de proteção e os protetores tipo plugue no canal auditivo sempre com
dedos limpos. Após o uso, limpe os plugues cuidadosamente.
Toda pessoa que trabalha em áreas de ruído deve ser acompanhada do ponto de vista da
medicina do trabalho, para que seja reconhecido a tempo o início de uma lesão auditiva.
Participe dos exames de prevenção.
Mesmo que não haja dúvidas do ponto de vista da saúde sobre seu “ trabalho em área de
ruído”, na área de ruído você deve usar protetores de ouvido.
A avaliação audiométrica, bem como sua implantação é importante no Programa de
Conservação Auditiva, por constituir a única forma de determinar se a perda auditiva
ocupacional está sendo realmente prevenida.
A Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído (PAIR), define-se como resultado de sons de
intensidade e duração suficiente para lesar o ouvido, resultando em perda auditiva
temporária ou permanente , variando de leve a profunda e as vezes resultando em incômodos
zumbidos.
A sensação auditiva, que é função da percepção, engloba os aspectos fisiológicos,
psicológicos e sociológicos. Exemplificando, pode-se dizer que duas pessoas reagem
diferentemente a um mesmo ruído em função de fatores diversos como idade, cultura, sexo,
atividades e sensibilidade.
Aspectos fisiológicos - Uma pessoa pode ouvir um som ou um barulho o qual não lhe
causará nenhum dano, devido a que seu sistema auditivo é resistente; porém, uma outra, pelo
fato de possuir um sistema com menor resistência, poderá, com este mesmo som, ficar surda
ou perder parte da sua audição.
Mineração Rio do Norte S/A

Aspectos psicológicos - Se uma pessoa gosta de som elevado, pelo fato de aceitar esse
barulho não sofrerá grande dano auditivo; se outra pessoa, não aceitar esse ruído, poderá
perder a audição.
Aspectos sociológicos - Pode incluir os mesmos conceitos explicados para aspectos
psicológicos.
Na maior parte dos casos os ruídos a que um homem é submetido podem ser decompostos
em ruídos de fundo, resultante de diversas fontes, e de ruídos de fontes bem definidas, que
sobressaem em meio aos outros.
O homem tem a tendência de aceitar bem os ruídos de fundo, quando estes apresentam
características estáveis em freqüência e duração, e níveis relativamente baixos.
A intensidade de ruídos suportáveis por um indivíduo é função direta de sua atividade. Por
exemplo, uma atividade intelectual requer maior silêncio que uma atividade manual, que não
requer grande concentração.
Pode-se dizer que para uma atividade, quanto maior o nível de ruído e a freqüência, maior
é a perturbação.
Existe a possibilidade de ser diminuída a profundidade do sono quando se está sujeito a
um ruído.
O ruído ainda pode influir na dificuldade para dormir. Em função do instante, da natureza,
do ambiente sonoro a que a pessoa está acostumada, ele pode acordar.
Outros efeitos podem ser: perda de inteligibilidade de mensagens acústicas, diminuição do
número de palavras entendidas durante uma conversa.
Os efeitos do ruído podem manifestar-se no comportamento social dos indivíduos, distraí-
lo nas suas atividades, sofrer dores de cabeça, irritabilidade e fadiga, bem como outros
comportamentos anormais.
A pressão Sangüínea é elevada em crianças expostas a ruídos de aviões; ruídos
excessivos durante a gravidez, estão vinculados à perda de peso dos fetos.
Uma pessoa que fica exposta a um ruído de nível elevado pode sofrer perda de audição ou
até mesmo surdez total. O melhor método para determinar os efeitos de um ruído é levantar
o audiograma antes e depois da exposição ao ruído.
O audiograma determina o limite da audição, para as diversas funções e para uma certa
pessoa. O menor nível desejado aumenta definitiva ou temporariamente.
Página 3 de 1
Mineração Rio do Norte S/A

Como o aumento da idade também ocasiona perda de audição, as determinações do


audiograma deverão ser repetidas freqüentemente , para não serem misturados os dados
relativos a perda de audição por velhice ou por excesso de ruídos.
A perda da audição da mulher é menor que a do homem, existindo gráficos que
determinam essa diferenciação.
A perda de audição resultante da exposição a ruídos intensos é função da intensidade e da
duração do espetro.
Estudos efetuados a esse respeito, levaram às seguintes conclusões: um indivíduo pode,
durante toda sua vida, ser submetido a ruídos de até 85 dB por oitavas sem risco de perda de
audição.
Para sons puros que se propagam no meio elástico, obedecendo uma variação senoidal do
tempo, deve-se reduzir esse valor para 75 dB.
Se a duração dos ruídos for menor, teremos uma tolerância a ruídos maiores sem perda da
audição, ou seja, pode-se estar exposto a ruídos aumentados de 6 dB cada vez que se divide
o tempo de exposição pela metade.
A atividade industrial é caracterizada pelos instrumentos e métodos de produção que
interferem na produtividade do trabalho.
A diversificação dos processos de produção e a distinção dos equipamentos levam à
ruídos que diferem entre si em intensidade, duração e espectro, não só de indústria, mas
também dentro de uma mesma indústria.
O ruído industrial está em conflito com as condições de vida humana; e em outro aspecto
também se contrapõe ao aumento da produtividade. Atividades outras como as de
engenharia, administrativas etc., que não se situam diretamente junto a produção, necessitam
do silêncio como condição fundamental de trabalho.
O problema da salubridade acústica se agrava quanto maior e mais complexo for o
processo industrial, pois as exigências acústicas são mais diversificadas.
Paralelamente aos problemas criados pelo ruído dentro da própria indústria, surgem os
criados nas vizinhanças, às vezes constituída por residências, escolas e hospitais que se
localizam nas suas proximidades e exigem conforto acústico.
Os motivos acima mostram a necessidade de efetuar um rigoroso controle de ruído.
Sabe-se que o número de acidentes na indústria aumenta com nível de ruído devido a
diminuição da eficiência nas comunicações.
Mineração Rio do Norte S/A

O efeito mais crítico do ruído é, sem dúvida a perda da audição ocupacional, devido a que
o trabalhador sujeito a níveis intensos, por longos períodos, pode vir a ter perdas parcial ou
total da audição por danos fisiológicos em seu sistema auditivo, como no caso das
explosões.

Página 5 de 1