Você está na página 1de 6

Morte e Luto.

DAMARIS
FABIO
LIGIA
JULIA
Morte.

Na mitologia da Grécia antiga Thanatos é um personagem que


aparece em inúmeros mitos e lendas. Filho de Nix (a Noite) e
Érebo (a Escuridão) e irmão gêmeo de Hipnos (o Sono),
habitava os Campos Elíseos (o paraíso do país de Hades, o
mundo dos mortos). Thanatos é a personificação e é o deus da
morte.
Segundo Kübler-Ross (1992) um paciente em estágio terminal e
seus familiares podem passar por cinco fases no processo do
morrer:

# NEGAÇÃO;
# RAIVA;
# NEGOCIAÇÃO;
# DEPRESSÃO;
# ACEITAÇÃO.
LUTO.
O luto é uma reação natural e saudável à perda. Na maioria dos
casos, este é descomplicado, com sinais, manifestações ou
expressões de luto saudáveis. Porém, quando este é
extensamente prolongado por anos a fio, diz-se que seja um luto
patológico, uma vez que a pessoa não se torna capaz de concluir
este processo (RANGEL, 2008).
As reações consideradas normais no luto são:

• Sensações físicas: sensação de vazio no estômago; aperto no peito; nó na garganta; extrema


sensibilidade ao barulho; sentimento de irrealidade e despersonalização; respiração curta; falta de
ar; fraqueza muscular; baixa energia e secura na boca;

• Cognições ou padrões diferentes de pensamento: descrença (reação inicial numa função


protetora), confusão, preocupação, sensação de presença e alucinações (ex: ouvir a voz do falecido
ou achar ter visto sua imagem);

• Comportamentos associados: distúrbios do sono, do apetite, comportamento aéreo, tendência a


esquecer das coisas, isolamento social, sonhos com a pessoa que faleceu, evitação de coisas que
lembrem o morto, procurar e chamar pela pessoa, suspiros, hiperatividade, choro, dentre outros;

• Sentimentos: frustração, dor, sofrimento, revolta, etc.

• A insensibilidade pode manifestar-se como um período de indiferença que não deve persistir por
mais de duas semanas. Intelectualmente, há uma conformidade com o que aconteceu, mas sem estar
acompanhado de sentimento. A sensação para a pessoa é de um sonho, pois se sente perdida e irreal.
Já os indícios de um luto não elaborado incluem:

→ a pessoa não consegue falar do morto sem se fazer acompanhar de sentimentos intensos;
→ pequenos fatos desencadeiam intensa reação de luto;
→ o enlutado não quer mexer com os pertences do morto;
→ o enlutado apresenta sintomas físicos iguais àqueles que o morto sentia;
→ o enlutado faz mudanças radicais em seu estilo de vida no pós-perda ou exclui de seu relacionamento
pessoas com as quais convivia antes da perda;
→ o enlutado pode apresentar depressão (doença) ou euforia (extrema reação de bem-estar com ideias ou
reações fora da realidade);
→ como uma compensação pela perda o enlutado, identificando-se com o morto, tem uma compulsão por
imitá-lo;
→ aparecimento de impulsos autodestrutivos numa variedade de situações;
→ uma tristeza não justificada em datas nas quais o enlutado passava com o morto, como feriados e
aniversários;
→ o enlutado apresenta fobia de alguma doença ou morte relacionada ao acontecimento com o morto;
→ uma falta de contato com o que cercou a morte, tais como participação em rituais e visitas ao túmulo.

Você também pode gostar