Você está na página 1de 30

Física II

Aula 9 – Ondas Sonoras


Professor Edcarlos Antônio Nunes Coura

1
Ondas longitudinais em que as oscilações são
Conceitos paralelas à direção de propagação.

2
A velocidade do som depende do meio de
propagação.
Modulo de Elasticidade volumétrica (B):
Velocidade do  
som
Em que é a variação fracional em volume
produzida por uma variação de .

3
A equação que descreve a velocidade é dada por:

Velocidade do  
som
Em que é a densidade do meio de propagação da
onda.

4
Meio Velocidade (m/s)
Gases
Ar (0°C) 331
Ar (20°C) 343
Hélio 965
Hidrogênio 1284
Líquidos
Velocidade do Água (0°C) 1402
som Água (20°C) 1482
Água salgada 1522
Sólidos
Alumínio 6420
Aço 5941
Granito 6000

5
A expressão que defini o deslocamento da onda
sonoro no ar é dada por:

Em que é a amplitude do deslocamento.


Propagação de  
onda sonora

6
A pressão do ar varia com o tempo de propagação
da onda, a variação da pressão é dada por:

Propagação de  
onda sonora corresponde a uma expansão.
corresponde a uma compressão.

7
A expressão que defini o variação de pressão
máxima é dada por:
Propagação de  
onda sonora

é a amplitude da pressão.

8
Observe a figura que descreve a função do
deslocamento e da pressão.

Propagação de
onda sonora

9
A amplitude máxima de pressão Δpm que o
ouvido humano pode suportar, associada a sons
muito altos, é da ordem de 28 Pa (muito menor,
portanto, que a pressão normal do ar,
Exercício aproximadamente 105 Pa). Qual é a amplitude do
deslocamento sm correspondente, supondo que a
massa específica do ar é ρ = 1,21 kg/m3, a
frequência do som é 1000 Hz e a velocidade do
som é 343 m/s?

10
A interferência entre duas ondas sonoras de mesmo
comprimento de onda depende da diferença de fase:

Interferência A 
interferência é construtiva quando é zero ou um
múltiplo inteiro de 2π.
m=0,1,2,3...

11
A interferência entre duas ondas sonoras de mesmo
comprimento de onda depende da diferença de fase:

Interferência A 
interferência é destrutiva quando for um múltiplo
de π.
m=0,1,2,3...

12
A interferência entre duas ondas sonoras de mesmo
comprimento de onda depende da diferença de fase:

Interferência   interferência construtiva

interferência destrutiva

13
Na Figura, duas fontes pontuais S1 e S2,
separadas por uma distância D = 1,5λ, emitem
ondas sonoras de mesma amplitude, fase e
comprimento de onda λ.
(a) Qual é a diferença de percurso das ondas de
Exercício S1 e S2 no ponto P1, que está na mediatriz do
segmento de reta que liga as duas fontes, a
uma distância das fontes maior que D? Que
tipo de interferência ocorre no ponto P1?
(b) Quais são a diferença de percurso e o tipo de
interferência no ponto P2 na Fig. c?

14
Exercício

15
A intensidade da onda sonora é dada por:
Intensidade e  
nível de som

16
A variação da intensidade com a distância:

Intensidade e Em
   que é a potencia da fonte e é a área da esfera.
nível de som A Eq. nos diz que a intensidade do som emitido por
uma fonte pontual isotrópica diminui com o
quadrado da distância r da fonte.

17
O nível sonoro (β) é dada pela equação:
Intensidade e  
nível de som

18
Intensidade e
nível de som

19
a) Duas ondas sonoras têm intensidade I1 e I2.
qual a relação entre seus níveis sonoros?
b) Se multiplicarmos a intensidade de uma onda
Exercício sonora por 10, adicionaremos 10dB ao nível
sonoro, como já vimos. Se você multiplicar a
intensidade por 2,0, quanto terá de adicionar
ao novel sonoro?

20
a) Em 19769, a banda The Who estabeleceu um
recorde para o concerto com maior
intensidade sonora: o nível sonoro num ponto
a 46m à frente das caixas acústicas foi
Exercício β2=120dB. Qual é a razão entre esta
intensidade e a de um martelo hidráulico
operando a nível sonoro β1=92dB?
b) O quanto um grito de 80dB é mais intenso do
que um sussurro de 20dB?

21
A fonte pontual S, emite ondas sonoras em todas
as direções, uniformemente?
a) Qual a intensidade das ondas sonoras a uma
distancia r da fonte, se esta emite energia a
Exercício uma taxa P? Calcule a intensidade para
r=2,5m e P=25W.
b) Como a amplitude da onda sonora depende da
distância r?

22
Supondo a variação temporal do deslocamento de
duas ondas sonoras num ponto particular é:
Batimentos   e

23
Usando as identidades trigonométricas podemos
reescrever a equação como:

Chamando:
Batimentos  
e
Temos:

24
Batimentos

25
A frequência angular do batimento é dada por:

Batimentos  

26
Efeito que descreve a variação da frequência de uma
onda sonora de acordo como o movimento.
Equação geral do efeito Doppler:

Efeito Doppler  

Em que f’ é a frequência detectada, é a velocidade do


som no ar, é a velocidade do detector em relação ao
ar e é a velocidade da fonte em relação ao ar.

27
Se o detector estiver se movendo em direção à fonte,
use o sinal positivo no numerador para obter um
aumento da frequência. Se o detector estiver se
afastando da fonte, use o sinal negativo no numerador
para obter uma diminuição da frequência.
Se o detector estiver parado, faça vD = 0. Se a fonte
Efeito Doppler estiver se movendo em direção ao detector, use o sinal
negativo no denominador para obter um aumento da
frequência.
Se a fonte estiver se afastando, use o sinal positivo no
denominador para obter uma diminuição da
frequência. Se a fonte estiver parada, faça vF = 0.

28
Efeito Doppler: Como a fonte esta parada podemos fazer vF=0, assim
Detector em a equação fica:
 
movimento,
fonte parada

29
Os morcegos se orientam e localizam suas presas
emitindo e detectando ondas ultrassônicas, que são
ondas sonoras com frequências tão altas que não podem
ser percebidas pelos ouvidos humanos. Suponha que um
morcego emite ultrassons com uma frequência
Exercício fmor,e = 82,52 kHz enquanto está voando a uma
velocidade vmor = (9,00 m/s) î em perseguição a uma
mariposa que voa a uma velocidade vmar = (8,00 m/s)î.
Qual é a frequência fmar,d detectada pela mariposa? Qual
é a frequência fmor,d detectada pelo morcego ao receber o
eco da mariposa?

30

Você também pode gostar