Você está na página 1de 44

Sistema Linfático

MSc Carlos Priante


Sistema Linfático
• Conjunto de vasos cuja
principal função é coletar a
linfa, um líquido presente
entre as células dos tecidos,
e levá-la de volta à circulação
sanguínea.

• Trata-se, portanto, de um
sistema acessório ao sistema
circulatório sanguíneo.
Rede composta por:

órgãos linfóides,
linfonodos,
ductos linfáticos,
tecidos linfáticos, capilares
linfáticos
vasos linfáticos
fluido linfático (linfa)
•Os vasos linfáticos, que se distribuem por todo o corpo e recolhem o líquido
tissular que não retornou aos capilares sangüíneos, filtrando-o e
reconduzindo-o à circulação sangüínea.

•O sistema linfático também é um importante componente do sistema


imunológico, pois colabora com glóbulos brancos para proteção contra
bactérias e vírus invasores.
Funções:
 

• Remoção dos fluidos em excesso dos tecidos corporais;

• Absorção dos ácidos graxos e transporte subsequente da


gordura para o sistema circulatório;
• Produção de células imunes (como linfócitos, monócitos e
células produtoras de anticorpos conhecidas como
plasmócitos).
LINFA

•É um líquido transparente, esbranquiçado (algumas vezes


amarelado ou rosado), alcalino e de sabor salgado, que
circula pelos vasos linfáticos.

•Cerca de 2/3 de toda a linfa derivam do fígado e do


intestino. Sua composição é semelhante à do sangue, mas
não possui hemácias, apesar de conter glóbulos brancos dos
quais 99% são linfócitos. No sangue os linfócitos
representam cerca de 50% do total de glóbulos brancos.
•A linfa é transportada pelos vasos linfáticos em
sentido unidirecional e filtrada nos linfonodos
(também conhecidos como nódulos linfáticos ou
gânglios linfáticos).

•Após a filtragem, é lançada no sangue,


desembocando nas grandes veias torácicas. 
•Ao contrário do sangue, que é impulsionado através dos
vasos pela força do coração, o sistema linfático não é um
sistema fechado e não tem uma bomba central. A linfa
depende exclusivamente da ação de agentes externos para
poder circular.

•A linfa move-se lentamente e sob baixa pressão devido


principalmente à compressão provocada pelos movimentos
dos músculos esqueléticos que pressiona o fluido através dele.
Vasos Linfáticos:

-Dividem-se em capilares,vasos e ductos

-Formados por segmentos continuamente valvulados para impedir


o refluxo da linfa

# Linfangion- Válvulas que evitam o retorno da linfa


Estrutura e função de um vaso linfático

-Os vasos linfáticos possuem paredes muito finas, assemelhando-se às dos


capilares sanguíneos:

Os vasos linfáticos
terminam em “fundo
cego”, como os “dedos”
de uma luva.
Este fluido é então transportado progressivamente para vasos
linfáticos maiores acumulando-se no ducto linfático direito
(para a linfa da parte direita superior do corpo) e no duto
torácico (para o resto do corpo); estes ductos desembocam
no sistema circulatório na veia subclávia esquerda e direita.

Abre-se na junção da VEIA


JUGULAR DIREITA com
A VEIA SUBCLÁVIA DIREITA
Ducto
Linfático
Direito

Recebe a linfa da região


direita superior do corpo
Ducto Linfático Direito

•Esse ducto corre ao longo da borda medial do músculo escaleno


anterior na base do pescoço e termina na junção da veia subclávia
direita com a veia jugular interna direita.

•Seu orifício é guarnecido por duas válvulas semilunares, que evitam a


passagem de sangue venoso para o ducto.

•Esse ducto conduz a linfa para circulação sangüínea nas seguintes


regiões do corpo: lado direito da cabeça, do pescoço e do tórax, do
membro superior direito, do pulmão direito, do lado direito do
coração e da face diafragmática do fígado.
Ducto Torácico

•Conduz a linfa da maior parte do corpo para o sangue.

•É o tronco comum a todos os vasos


linfáticos, exceto os vasos citados acima
(ducto linfático direito).

•Termina por desembocar no ângulo


formado pela junção da veia subclávia
esquerda com a veia jugular interna
esquerda.
INTENSIDADE DO FLUXO LINFÁTICO

• Aproximadamente 100 ml de linfa fluem através do ducto


torácico de um ser humano em repouso por hora e, talvez,
outros 20 ml fluiriam para a circulação a cada hora por outros
canais, perfazendo um fluxo linfático total estimado de 120
ml/h.
OS CANAIS LINFÁTICOS DO CORPO

•Com exceção de alguns, quase todos os tecidos do corpo têm canais


linfáticos que drenam o excesso de líquido diretamente dos espaços
intersticiais.

•As exceções incluem as partes superficiais da pele, o sistema nervoso


central, as partes mais profundas dos nervos periféricos, o endomísio dos
músculos e os ossos.

•Entretanto, até mesmo esses tecidos têm diminutos canais intersticiais,


denominados pré-linfáticos, pelos quais o líquido intersticial pode fluir;

•Esse líquido acaba por fluir para os vasos linfáticos ou, no caso do cérebro,
flui para o liquor e daí diretamente de volta para o sangue.
Órgãos Linfáticos:

1. Baço,
2. linfonodos (nódulos linfáticos),
3. tonsilas palatinas (amígdalas),
4. tonsila faríngea (adenóides)
5. timo (tecido conjuntivo
reticular linfóide rico em
linfócitos)
Baço

•É um órgão linfóide apesar de não


filtrar linfa.

•Armazena linfócito

•O baço “limpa” o sangue,


funcionando como um filtro desse
fluído tão essencial.

•O baço também tem participação na


resposta imune, reagindo a agentes
infecciosos.
Timo
• O timo é um órgão linfoide, responsável pelo
desenvolvimento e seleção de linfócitos T.

• O timo está localizado na porção superior do mediastino e


posterior ao osso esterno. Limita-se superiormente pela
traqueia, lateralmente pelos pulmões e inferior e
posteriormente pelo coração.
Tonsilas Palatinas (Amígdalas)

•A tonsila palatina encontra-se na parede lateral da parte oral da


faringe, entre os dois arcos palatinos.

•Produzem linfócitos.

Tonsila Faríngea (Adenóides):

•É uma saliência produzida por tecido linfático encontrada na


parede posterior da parte nasal da faringe.

•Esta, durante a infância, em geral se hipertrofia em uma massa


considerável conhecida como adenóide.
LINFONODOS SUPERFICIAIS E VASOS LINFÁTICOS DA CABEÇA E DO PESCOÇO
VASOS LINFÁTICOS E LINFONODOS DA FARINGE
VASOS LINFÁTICOS E LINFONODOS DA GLÂNDULA MAMÁRIA

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.
VASOS LINFÁTICOS E LINFONODOS DO MEMBRO SUPERIOR

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.
LINFONODOS E VASOS LINFÁTICOS DA PAREDE ABDOMINAL POSTERIOR

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.
VASOS LINFÁTICOS E LINFONODOS DO MEMBRO INFERIOR

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.
VASOS LINFÁTICOS E LINFONODOS DA REGIÃO POPLÍTEA

Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.
Função Imunológica do Sistema Linfático

•Ao longo do percurso dos vasos linfáticos, encontram-se dilatações conhecidas


como linfonodos (ou gânglios linfáticos).

•Um linfonodo apresenta em seu interior muitas células sanguíneas de defesa


(leucócitos ou glóbulos brancos), formando uma tipo de “barreira de inspeção” ao
longo da rede de vasos linfáticos.

•Os gânglios linfáticos concentram-se em certas regiões do corpo, como pescoço,


axilas, virilhas, tórax e abdome. As infecções geralmente provocam inchaços
desses gânglios, que podem ser percebidos por um exame de palpação.
Sistema de Defesa

Mecanismo inespecífico: não distinguem um agente


infeccioso de outro. Há 2 linhas de defesa:
1- pele e mucosas onde há secreções contendo enzimas
como a lisozina e interferons (respiratória, digestora e
urogenital).

2- substâncias químicas e células que matam o agente


(seja virus, bacteria, fungo ou protista), são os
fagócitos (neutrófilos e macrófagos)
Processo Inflamatório

Dor

Rubor

Calor

Tumor(edema)
Mecanismos específicos: é a terceira linha de defesa, as
respostas não são mais indiscriminadas. Participam os
órgãos linfonoides (timo, baço, tonsilas e linfonodos), os
linfócitos e plasmócitos.

• O sistema imune reconhece determinado elemento


estranho (antígeno) e produz uma proteína (anticorpo)
específica para este antígeno.
Leucócitos
Resposta imune:

Imunidade humoral:
Anticorpos (imunoglobulinas) no sangue e na linfa.

macrófagos linfócitos T (T4) linfócitos B plasmócitos anticorpos

formação produção
estimula
Produção de
interleucinas e
interferon

linfócitos B de memória anticorpos

linfócitos B
Medula óssea vermelha- Baço e linfonodos
Imunidade celular:
. Destruição de células com vírus ou tumorais.

. Linfócitos T (T8).
Destruição das células.
. Linfócitos citotóxicos – natural killer.

macrófagos linfócitos T (auxiliar) linfócitos T (específico) linfócitos T


citotóxicos ativos

estimula formação

Destruição das células


(Perforinas)
linfócitos T de memória

linfócitos T
Medula óssea vermelha- Maturação Timo- Org linfáticos e linfonodos
Exposição

(Imunidade humoral) (Imunidade celular)


Macrófago
transforma-se em

Célula apresentadora do antígeno (estimula)

Linfócito B estimula Linfócito T estimula Linfócito T


citotóxico
Esposição
transforma-se em estimula transforma-se em

Plamócito Linfócito B Linfócito T Linfócito T citotóxico


de memória de memória ativo
produz

anticorpos

Defesa contra patógenos extracelulares


pela ação direta dos anticorpos ou pela facilidade Defesa contra patógenos
a fagocitose intracelulares e células cancerosas
Tipos de imunização:

Ativa: Duradoura e lenta.


. Produção de anticorpos – células de memória.
. Natural: doença.
. Artificial: vacina – antígenos atenuados.

Passiva: Rápida e passageira.


. Inoculação dos anticorpos prontos.
. Natural: pela placenta e amamentação.
. Artificial: soro – anticorpos.
Problemas associados à má circulação linfática

•Imobilidade prolongada produz edemas (inchaços), principalmente nas pernas.


•Nos casos de filariose (ou elefantíase), doença causada pela presença de vermes
que bloqueiam os capilares linfáticos, também acometem severamente as
estruturas afetadas pelo acúmulo de líquido em certas regiões do corpo.
Exercícios Sistema Linfático
1.Qual a função do sistema linfático? 
2.O que é linfa? Qual a composição da linfa? 
3.Explique a localização e função do baço. 
4.Quais são os dois tipos principais de linfócitos? 
5.Disserte sobre a anatomia e função do timo. 
6.De que forma o sistema linfático está relacionado com o sistema circulatório? 
7.Quais órgãos e estruturas compõem o sistema linfático? 
8.Qual a função das válvulas encontradas nos vasos linfáticos?  Qual é o nome do
conjunto de válvulas?
9.Quais os mecanismos bombeadores de linfa? 
10.Cite as regiões do corpo que lançam sua linfa nos ductos torácicos e linfático
direito
11.O que são linfonodos e qual sua função?
12.Como se formam as ínguas? 
13.Quais são as tonsilas presentes no nosso corpo e qual sua função? 
14.O que são pre-linfaticos e onde podem ser encontrados?
15.Descreva os mecanismos de defesa do sistema imune
16.Quais são os dois processos de imunização
17.Quais os problemas relacionados ao acumulo de linfa.
Referência

• SPENCE. Anatomia Humana Básica. 2ª edição. São


Paulo: editora Manole, 1991.
• NETTER, H. F. Atlas de Anatomia Humana. 3ª ed. Porto
Alegre: Artmed, 2003.
• MANUILA, A. et al. Dicionário Médico. Medsi, 2003.
• SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. v. 1 e
v. 2. 21ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.
• INTERNET