Você está na página 1de 18

Quantificação de componentes

glicêmicos e lipídicos em soro


humano por espectroscopia
Raman e estatística multivariada
ESPECTROSCOPIA RAMAN FOI EMPREGADA
NA ANÁLISE QUANTITATIVA DE COMPONENTES
BIOQUÍMICOS EM SORO HUMANO.
OBJETIVO:
- DESENVOLVER UM MODELO ESPECTRAL
PARA ESTIMAR A CONCENTRAÇÃO DAS
FRACÇÕES GLICÊMICAS E LIPÍDICAS NO SORO
HUMANO.
- AVALIAR A VIABILIDADE DA TÉCNICA PARA
FINS DE DIAGNÓSTICO.
A IMPORTÂNCIA DA TÉCNICA:
AS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS REPRESENTAM A
MAIOR CARGA DE MORBIMORTALIDADE NO BRASIL.
O MINISTÉRIO DA SAÚDE LANÇOU PLANO DE AÇÕES PARA O
ENFRENTAMENTO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO
TRANSMISSÍVEIS
ENFATIZANDO AÇÕES POPULACIONAIS PARA CONTROLAR AS
DOENÇAS CARDIOVASCULARES, DIABETES, CÂNCER E DOENÇA
RESPIRATÓRIA CRÔNICA.

.
A QUANTIFICAÇÃO PRECISA DE LIPOPROTEÍNAS SÉRICOS E
GLICOSE É DE EXTREMA RELEVÂNCIA PARA A EVOLUÇÃO E
PREVENÇÃO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES E DIABETES
TIPO 2 ESTAS INCLUEM
DETECÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE FRAÇÕES LIPÍDICAS
TRIGLICÉRIDEOS
COLESTEROL
LIPOPROTEÍNAS DE BAIXA DENSIDADE [LDL]
LIPOPROTEÍNAS DE ALTA DENSIDADE [HDL]
GLICOSE
HEMOGLOBINA GLICADA
ENTRE OUTROS MARCADORES
UTILIZADOS PARA DETECTAR A SÍNDROME METABÓLICA
A QUANTIFICAÇÃO LABORATORIAL DE ROTINA DAS
FRACÇÕES DE GLICOSE E DE LÍPIDOS NO SANGUE
BASEIA-SE EM MÉTODOS COLORIMÉTRICOS

EXCETO PARA O LDL


DETERMINADO INDIRETAMENTE PELA EQUAÇÃO A
PARTIR DA MEDIÇÃO DO COLESTEROL TOTAL,
TRIGLICERIDEOS, E HDL
ESPECTROSCOPIA RAMAN TEM SIDO DESCRITO COMO UM
TÉCNICA RELEVANTE PARA A ANÁLISE DE MATERIAIS
BIOLÓGICOS DE CLÍNICA
O ESPECTRO DE RAMAN É COMPOSTA DE BANDAS NÍTIDAS COM
CARACTERÍSTICAS DISTINTAS, ESPECÍFICAS PARA CADA
MOLÉCULA, UMA SUBSTÂNCIA PODE SER FACILMENTE
DISTINGUIDO DE OUTRO, DEVIDO À DIFERENÇA BIOQUÍMICA
INTRÍNSECA
ESPECTROSCOPIA DE RAMAN É UMA DAS TÉCNICAS ÓPTICAS
DISTINTAS ADEQUADAS PARA BIODIAGNÓSTICO, POIS PODE SER
FACILMENTE APLICADO PARA A ANÁLISE DE FLUIDOS
BIOLÓGICOS
ESPECTROSCOPIA RAMAN ESTÁ A
EMERGIR COMO UM PODEROSO MÉTODO
PARA O DIAGNÓSTICO MÉDICO, UMA VEZ
QUE AS ALTERAÇÕES QUÍMICAS NOS
TECIDOS BIOLÓGICOS E FLUIDOS PODE
SER DETECTADO POR MEIOS ÓPTICOS
NESSE TRABALHO

SELECIONOU ALEATORIAMENTE AMOSTRAS


DE SORO SANGUÍNEO DE 44 PACIENTES COM
ENSAIOS NORMAIS E ALTERADOS PARA 5
COMPONENTES BIOQUÍMICOS PRESENTES NO
SORO: TRIGLICÉRIDES (TRG), COLESTEROL
TOTAL (CHL ), LIPOPROTEÍNAS DE ALTA
DENSIDADE (HDL), LIPOPROTEÍNAS DE BAIXA
DENSIDADE (LDL) E GLICOSE (GLU).
POSIÇÃO DE PICO ATRIBUIÇÃO (BIOQUÍMICA)
(CM-1) [6, 10-15, 17, 20, 35-38]
507 MODOS ESQUELÉTICOS (GLUCOSE)
700 ESTIRAMENTO DE ANEL ESTERÓIDE (COLESTEROL)
1004 ANEL AROMÁTICO DA FENILALANINA (PROTEÍNAS)
1065 CC ALONGAMENTO-ESQUELÉTICOS (LÍPIDOS); CO E CC
  ALONGAMENTO E CH E MODOS RELACIONADOS DE COH (GLICOSE)
1085 CO ALONGAMENTO OU CC ESQUELÉTICO (LÍPIDOS INSATURADOS)
1128 CO ALONGAMENTO (GLICOSE)
1269 AMIDA III (PROTEÍNAS); C = C ESTIRAMENTO (LÍPIDOS SATURADOS)
1297 CH2 TORÇÃO / SACUDIR (LÍPIDOS SATURADOS)
1303 CH2 TORÇÃO / FLEXÃO / SACUDIR (LÍPIDOS INSATURADOS)
1319 AMIDA III (PROTEÍNAS); CH3, CH2 TORÇÃO / SACUDIR
  (LÍPIDOS / PROTEÍNAS)
1343 CH3, CH2 SACUDIR (PROTEÍNAS)
1451 CH3, CH2 MODOS DE FLEXÃO (LÍPIDOS / COLESTEROL / PROTEÍNAS)
1659 C = O ALONGAMENTO / NH FLEXÃO DE AMIDA I (PROTEÍNAS);
  C = C ALONGAMENTO
  (LÍPIDOS INSATURADOS)
1676 C = C ALONGAMENTO (COLESTEROL)
NO EXPERIMENTO
NÚMERO DE
COMPOSTO VARIÁVEIS RMSECV ERRO (%)
BIOQUÍMICO ​LATENTES (MG / DL) UM R2 r
           

TRIGLICERÍDEOS 8 35,4 4.0 0,96 0,98

COLESTEROL 9 15,9 2,0 0,93 0,96

HDL 8 17,8 3.2 0,56 0,75

LDL 8 24.2 20 0,74 0,86

GLICOSE 10 26,4 3,5 0,74 0,86


APRESENTOU UMA ANÁLISE DAS DIFERENÇAS NA
ESPECTROS RAMAN DE CONCENTRAÇÕES NORMAIS E
ALTERADOS DE FRACÇÕES DE LÍPIDOS (TRIGLICÉRIDOS,
COLESTEROL DE LDL E DE HDL) E GLICOSE E
MOSTRARAM QUE PEQUENAS DIFERENÇAS ESPECTRAIS
PODE SER OBSERVADO NAS MESMAS POSIÇÕES DOS
COMPOSTOS A SER MEDIDO, E ESSAS DIFERENÇAS PODEM
SER USADAS PARA DISCRIMINAR SOROS NORMAIS A
PARTIR DE SOROS ALTERADO, POR MEIO DE ANÁLISE DE
COMPONENTES PRINCIPAIS E DISTÂNCIA EUCLIDIANA,
COM UMA PRECISÃO TÃO ELEVADO COMO 81% DE
TRIGLICÉRIDOS. O PIOR CASO FOI
PARA O HDL, COM 59% DE PRECISÃO. NESTE TRABALHO,
PLS REGRES-SION FOI CAPAZ DE QUANTIFICAR ESTES
COMPOSTOS BIOQUÍMICOS COM ALTA CORRELAÇÃO E
BAIXOS ERROS.
Tabela 4 Ensaio de Raman com base em comparação com o ensaio
colorimétrico para algumas amostras tomadas ao acaso no conjunto
de dados. Os ensaios de Raman são apresentados como média ±
desvio padrão das medições em triplicado

Amostra triglicerídeos C o le s te ro l HDL LDL Glicose

STD RAM STD RAM STD RAM STD RAM STD RAM

UMA 79 70 ± 21 150 150 ± 9 78 65 ± 11 56 72 ±16 80 88 ± 14


B 455 433 ± 27 230 238 ± 6 29 40 ±2 117 120 ±3 95 114 ± 11
C 74 49 ± 21 201 203 ± 9 37 51 ±5 149 136 ±22 257 210 ± 14
D 140 184 ± 26 294 269 ± 10 57 60 ±9 209 174 ±1 1 101 116 ± 15

STD método colorimétrico padrão, RAM modelo baseado em Raman


A ESPECTROSCOPIA
TECNICA RÁPIDA DE DESEMPENHO
BAIXO CUSTO
NÃO REQUER QUALQUER PRÉ-TRATAMENTO DA
AMOSTRA
UM MÉTODO EFICAZ E NÃO DESTRUTIVO PARA A
QUANTIFICAÇÃO DE COMPONENTES DO SANGUE E DO
SORO
OS COEFICIENTES DE CORRELAÇÃO E
RMSECV OBTIDOS PODEM SER
CONSIDERADO ADEQUADO PARA O
RASTREIO DE ANÁLISE DE AMOSTRAS
CLÍNICAS.
A ANÁLISE DE RAMAN
USA BAIXO VOLUME DE AMOSTRA
NÃO NECESSITA DE REAGENTES
NÃO HÁ RESÍDUOS A SEREM DESCARTADOS
RAPIDEZ PARA OBTER O ESPECTRO DE
RAMAN
UTILIDADE PARA AMOSTRAS DE RASTREIO
SUBSEQUENTE ADEQUAÇÃO DO
TRATAMENTO CLÍNICO DE UMA FORMA
RÁPIDA
INVESTIR EM TECNOLOGIAS PARA O
DIAGNÓSTICO SERIA DIMINUIR O
TEMPO E OS CUSTOS, ASSEGURANDO
A QUALIDADE DE VIDA ATRAVÉS DA
DETECÇÃO DE ALTERAÇÕES
PRECOCES NO BIOQUÍMICA DO SORO