Você está na página 1de 20

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

UNIDADE ACADÊMICA CENTRO DE TECNOLOGIA


CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA

Fenômenos de Transporte 1
LOGIN – fenomenosdetransporte01ufal@gmail.com

SENHA – fenomenos1

Professora: LINDAUREA DANTAS COSTA


E-mail: ldantascosta@hotmail.com
Fones: 32141315 / 99912055
Fenômenos de Transporte 1
APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

EMENTA: Introdução. Propriedades físicas. Estática e Cinemática


dos fluidos. Equação da energia e da quantidade de movimento.
Análise dimensional e Teoria da Semelhança. Escoamento em
condutos fechados.

OBJETIVO:
 Fornecer ao estudante os fundamentos da mecânica dos fluidos
de modo a capacita-lo a equacionar e resolver problemas
relacionados a escoamento de fluidos incompressíveis.

 Apresentar noções e conceitos básicos sobre escoamento real


em condutos fechados, considerando as perdas por atrito.
Fenômenos de Transporte 1
METODOLOGIA DE ENSINO
 Aulas expositivas sobre o assunto.
 Resolução em sala de aula de exercícios previamente
trabalhados pelos alunos.
 Seminários com apresentação oral e individual, sobre temas
que consistem no aprofundamento de tópicos que compõe o
programa da disciplina.

AVALIAÇÃO

 A avaliação será realizada através de provas escritas.


 Participação nas resoluções de exercícios em sala de aula.
 Apresentação de seminário.
Fenômenos de Transporte 1
BIBLIOGRAFIA

 BRUNETTI, F. 2008. Mecânica dos fluidos. 2ª Edição.

 WHITE, F. 2011. Mecânica dos Fluidos. Mc Graw-Hill 6ª Edição.

 MUNSON, B.R.; YOUNG, D.F.; OKIISHI, T.H. 2004. Fundamentos


da Mecânica dos Fluidos. 4a Edição. Editora Blucher.

 SHAMES, I. 1977. Mecânica dos Fluidos. Edgar Blucher. 2v.

 FOX, R. & McDONALD, A. 1981. Introdução à Mecânica dos


Fluidos. Guanabara Dois.
Fenômenos de Transporte 1

Livro texto

IMPORTANTE: complementar os estudos com


a bibliografia recomendada.

Franco Brunetti, 2ª Ed.

Bibliografia
Básica

Frank M. White, 6ª Ed. B.R. Munson, 4ª Ed.


Fenômenos de Transporte 1
PROGRAMA DA DISCIPLINA
1. Introdução e Fundamentos da Mecânica dos Fluidos
2. Propriedades dos fluidos (cap1)
3. Estática dos fluidos (cap2)
4. Cinemática dos fluidos (cap3)
5. Equação da Energia – Regime Permanente (cap4)
6. Equação da quantidade de movimento (cap5)
7. Análise dimensional e teoria da semelhança (cap6)
8. Escoamento viscoso em Condutos (cap7)
Fluidodinâmica (cap9)
Equações Integrais Generalizadas (cap10)
Fenômenos de Transporte
INTRODUÇÃO

 O conceito de Fenômenos de Transporte é amplo e se aplica ao


estudo de qualquer transporte de quantidade de movimento (ou
momentum), energia (calor) e massa (concentração) por um meio
sólido ou um meio fluido.

 Seu estudo inclui as disciplinas:


 Mecânica dos Fluidos – transporte quantidade de movimento
 Transferência de calor – transporte de energia
 Transferência de massa – transporte de matéria

 Seu estudo é feito de maneira sistemática e unificada, seguindo


princípios análogos, consequentemente, tratamento matemático
análogo.
Fenômenos de Transporte
 O processo de transporte é caracterizado pela tendência ao equilíbrio,
que é uma condição onde não ocorre nenhuma variação.
 Os processos de transporte tem em comum:
 
A Força Motriz - o movimento no sentido do equilíbrio é causado por uma
diferença de potencial.
O Transporte - alguma quantidade física é transferida.
O Meio - a massa e a geometria do material onde as variações ocorrem
afetam a velocidade e a direção do processo.

”O transporte de uma grandeza física ocorre quando há uma diferença


do potencial dessa grandeza entre dois pontos de um material”

Ex: A difusão de calor (condução térmica) ocorre quando há diferença de


temperatura entre dois pontos do mesmo material.
Propriedade difundida é o calor e o potencial é a temperatura.
Fenômenos de Transporte
Transferência de quantidade de movimento

Quando um fluido está entre


duas placas paralelas e uma
delas se movimenta, o processo
de transferência de quantidade
de movimento faz com que as
camadas de fluido adjacentes à
placa móvel se movimentem
com velocidade próxima à da
placa, tendendo a um estado de
equilíbrio onde a velocidade do
fluido varia de V na superfície da
Força-motriz: tensão de cisalhamento
placa em movimento até zero na
superfície da placa estacionária. Transporte: quantidade de movimento
Meio: fluido (propriedades Influem na
taxa de transf.)
Fenômenos de Transporte
Transferência de quantidade de calor

Força-motriz: diferença de temperatura


Quando os raios solares Transporte: energia (calor)
aquecem a superfície Meio: parede (propriedades influem na
externa de uma parede, o taxa de transf.)
processo de transferência
de calor faz com que
energia seja transferida
através da parede,
tendendo a um estado de
equilíbrio onde a
superfície interna será tão
quente quanto à externa.

(1) A superfície externa recebe calor por meio de convecção e radiação


(2) O fluxo de calor atravessa o material (parede) por condução
(3)  A troca de calor com o meio interior acontece por radiação e convecção.
Fenômenos de Transporte
Transferência de quantidade de massa

Quando uma gota de corante é colocada em um recipiente com água, o


processo de transferência de massa faz com que o corante se difunda através
da água, atingindo um estado de equilíbrio.

Força-motriz: diferença de concentração


Transporte: massa
Meio: fluido (propriedades influem na taxa de transf.)

EX: Preparação de chá por infusão (extração sólido/líquido seguido de difusão).


Fenômenos de Transporte
Processos de transferência simultâneos

Processo de secagem de roupa, mostrando os diversos processos de


transferência e respectivos mecanismos.
Fenômenos de Transporte
O estudo e a aplicação dos fenômenos de transporte são
essenciais em várias áreas da engenharia

Engenharia Civil e Arquitetura : hidráulica, hidrologia e conforto térmico de


edificações.

Engenharia Sanitária e Ambiental: estudo da difusão de poluentes e


tratamento de resíduos.

Engenharia Elétrica e Eletrônica: cálculos da dissipação térmica e de potência.

Engenharia Química: base das Operações Unitárias (destilação, evaporação,


filtração, secagem, etc.)

Engenharia Mecânica: usinagem, tratamentos térmicos, máquinas hidráulicas,


máquinas térmicas (motores e refrigeração) e aeronáutica (aerodinâmica).

Engenharia de Petróleo: produção, tratamento e movimentação do petróleo.

Engenharia de Produção: otimização de processos, transporte de fluidos e de


material, troca de calor e estudos de ciclo de vida.
Fenômenos de Transporte
Consequências que podem ocorrer, quando os princípios básicos dos
Fenômenos do Transporte são negligenciados

O desastre (1940) da ponte sobre o estreito de Tacoma - Washington - USA

 Poucos messes após a sua inauguração, foi destruída durante um


vendaval;
 os ventos atingiram os 70km/h, fazendo a estrutura oscilar muito,
deslizando a alta velocidade.
 Uma hora depois, a ponte entra em colapso, caindo no rio.
REVISÃO
DIMENSÕES E UNIDADES

Dimensão - é um conceito básico de medida. Ex.: comprimento, tempo, etc..


Unidade - engloba as diferentes maneiras de se expressar uma dimensão. Ex.:
centímetros ou pés para comprimento, horas ou segundos para tempo.

• As dimensões e suas respectivas unidades são classificadas em


fundamentais (primárias) ou derivadas.
 
• Em Mecânica dos fluidos há apenas quatro dimensões primárias das quais
todas as outras podem ser derivadas: massa, comprimento, tempo e
temperatura

Sistemas de Unidades
 Sistema Internacional (SI)
 Sistema Britânico Gravitacional (BG)
 Sistema Inglês de Engenharia
REVISÃO
Sistema Internacional (SI)
REVISÃO
Grandeza Unidade Símbolo

Sistema Britânico Massa Slug Slug


Gravitacional (BG) Comprimento Pé ft

Tempo Segundo s

Temperatura Rankine °R

Sistema Inglês de Engenharia


• Neste sistema, as unidades de força são definidas independentemente e,
por isto, devemos tomar um cuidado especial quando utilizamos este
sistema (principalmente quando operamos com a segunda lei de Newton).
• A unidade básica de massa deste sistema é a libra massa (lbm), a de força é
a libra força (lbf), a de comprimento é o pé (ft), a de tempo é o segundo (s)
e a de temperatura absoluta é o Rankine (ºR).
• Para que a equação da segunda lei de Newton seja homogênea, nós temos
que escrevê-la do seguinte modo:
REVISÃO
Homogeneidade Dimensional
• Qualquer equação para ser válida precisa ser dimensionalmente
homogênea, ou seja, todos os membros em ambos os lados da equação
devem ter as mesmas dimensões.
• Podemos somar, subtrair e igualar grandezas apenas se as unidades forem
as mesmas. Se não, deve-se realizar a conversão das unidades.
• É possível multiplicar e dividir unidades diferentes, mas não se pode
cancelá-las ou fundi-las a menos que sejam idênticas.

p V2
Exemplo: Equação de Bernoulli:   z  Cte.
 2g

(Nesta equação, todos os termos tem dimensões de comprimento)


REVISÃO

Porque é importante a colocação de unidades?

 Reduz a possibilidade de erros em alguma parte do cálculo;

 Reduz cálculos intermediários e economiza tempo na resolução de


problemas;

 Permite uma abordagem lógica do problema, ao invés de memorização de


uma fórmula, ou simplesmente a substituição de números;

 Proporciona uma fácil interpretação do significado físico dos números


utilizados.
ATIVIDADE DE CASA

Preparar um RESUMO sobre:

Historia da Mecânica dos Fluidos


e
Aplicações da Mecânica dos Fluidos

ATENÇÃO
 Equipe de 03 alunos.
 O resumo será entregue na próxima aula (12/08).
 A equipe que entregar, ganha até 0,5 pontos na 1ª média.
 A equipe que NÃO entregar, perde 0,5 pontos na 1ª média.

Você também pode gostar