Você está na página 1de 18

Gêneros textuais

Professor: Marcel Matias


• Conceituação

• Comunicar-se eficientemente parece, a princípio, algo


fácil e simples a qualquer indivíduo, dada a agilidade e a
habilidade que todos têm de usar a linguagem.
• Quando um indivíduo utiliza a língua, sempre o faz por
meio de um tipo de texto ainda que não tenha
consciência disso. A escolha de um tipo é um dos
passos - se não o primeiro - a ser seguido no processo
de comunicação.
• A escolha do tipo de texto não é completamente
espontânea, pois leva em conta um conjunto de
parâmetros essenciais, como quem está falando, para
quem está falando, qual é a sua finalidade e qual é o
assunto do texto.
• Qualquer atividade humana, como falar ao
telefone ou enviar um bilhete a alguém, é um
ato socialmente convencionalizado (ou
padronizado), isto é, exige que obedeçamos a
certas normas de organização de ideias. Esse
processo não é consciente e, às vezes, pode
ser difícil organizar e agrupar textos
classificando-os como gêneros discursivos
diferentes. Contudo, em geral, a sociedade
organiza seus diversos enunciados ou textos e
isso possibilita uma melhor comunicação.
Você já tinha observado que falamos através de
textos? Esses textos são estabelecidos pela
sociedade para facilitar e permitir nossa
comunicação. Você já observou como nós
usamos textos para as mais variadas situações?
Os tipos mais comuns são os diálogos,
conversas telefônicas, notícias de jornais e
revistas, cartazes promocionais, outdoors, além
de recibos e cupons fiscais, etc.
• Quais os tipos de textos que você mais usa no dia-a-
dia?

• Conforme Bahktin (1997), a língua se realiza por meio


desses enunciados relativamente estáveis que são
chamados de gêneros discursivos.
• Os enunciados podem variar em termos de extensão,
conteúdo e estrutura, mas conservam características
comuns, daí serem considerados tipos relativamente
estáveis de texto. Tanto o texto oral, como o texto
escrito é chamado de gênero discursivo ou tipo de texto.
Cada gênero será distinto de outro por conservar
características identificáveis. Por exemplo, uma receita
médica será bem distinta de uma notícia dadas as
características de ambas, e são convencionados como
textos diferentes, isto é, considerados como gêneros
discursivos estáveis e distintos.
• Imagine como seria extremamente difícil a
comunicação, se não dominássemos os
gêneros discursivos e tivéssemos de criá-
los no processo de fala.
• Considerando que esses gêneros de
discurso são usados em contextos sociais
específicos, existem tantos gêneros
quantas forem as situações sociais em
que são usados.
• Quais são os gêneros discursivos que são
usados com mais frequência na área
específica do seu curso (por exemplo,
relatório, contrato, avisos, etc.)?
• Aprender a lidar com os diversos gêneros
discursivos nos torna mais competentes e
permite uma melhor comunicação em diferentes
situações sociais, o que é muito importante para
a atuação profissional.
• Portanto, estudar o conceito de gênero
discursivo envolve a compreensão do texto
como uma unidade, que exerce uma função
social e tem uma estrutura e organização
própria em cada contexto de uso.
– Escolha um exemplo de gênero discursivo
(também chamado de gênero textual ou tipo de
texto). Faça uma apresentação em Power Point)
e, com base nos conceitos estudados e o
exemplo escolhido, responda às perguntas a
seguir para apresentar em sala de aula aos
colegas. Essa atividade deverá ser elaborada
em grupos com 5 componentes.
Com base no texto selecionado, responda às perguntas:

• Por que o exemplo que você selecionou pode ser


considerado um gênero textual?

• Como o texto está organizado/estruturado? Em


parágrafos? Em versos? Em tabela? Tem recursos
visuais?

• Qual é o papel social que esse gênero textual exerce


na comunicação?

Você também pode gostar