Você está na página 1de 21

Operação Especial 2 – Inventários

Estágio em Ambiente Controlado

Sessão n.º 16
Operação Especial 2 – Inventários

Dados gerais
 Empresa Produção & Comércio, lda
 Produção:
 Fábrica de componentes para máquinas
 Construção de edifícios para venda
 Comércio:
 Produto X – Importado
 Produto Y - mercado nacional
Operação Especial 2 – Inventários

Factos a Tratar
1. Em 15/08/2017 – Procedemos a um adiantamento ao fornecedor Nacional na
quantia de 1.000.000 Kzs
2. Em 20/09/2017 recebemos do fornecedor estrangeiro Kapa a factura da
mercadoria Delta que havíamos anteriormente encomendado. A aquisição foi
em FOB e o valor da factura é de 100.000 Euros.
- Em 15 de Outubro recebemos o conhecimento de embarque.
- Em 20 de Outubro recebemos a factura do seguro e do frete no valor de
10.000 Euros
- Em 25 de Novembro recebemos os documentos do despachante no valor
de 1.200.000 Kzs ficando a mercadoria à nossa disposição no porto de luanda
para levantamento.
3. Durante o ano foi feita uma venda especial a um cliente onde facturámos um
item da nossa mercadoria Y pelo total de 100.000.000 Kzs em que, devido a
situação especial concedemos um período para pagamento de 1 ano. Em
circunstâncias normais a empresa só concede um crédito de 30 dias.
Operação Especial 2 – Inventários

Factos a Tratar
4. Como a empresa utiliza o sistema de inventário permanente para as suas
mercadorias questionaram o contabilista sobre como proceder ao inventário
final considerando que a empresa tem uma grande diversidade e quantidade de
mercadorias e seria muito difícil identificar o custo de aquisição das diversas
mercadorias
5. Em 31/12/2017 o nosso armazém informou-nos que tinham entrado em
armazém 10.000 peças produzidas na nossa fábrica e a nossa contabilidade de
gestão informou-nos que o custo de produção destas peças são de 100 Kzs/cada
6. Ainda no final do ano a gerência questionou o chefe das vendas quanto a uma
mercadoria em concreto que está registada por 1.000.000 Kzs e que esta em
armazém já há 6 meses sem se vender ao que este informou que devido a uma
forte concorrência de um produto de uma outra entidade não seria possível
vender a mais de 600.000 Kzs e mesmo assim ter-se-ia de dar uma comissão de
10% aos vendedores como incentivo especial.
7. A gerência questionou ainda o facto de estar uma matéria-prima no armazém
adquirida por 2.000.000 e que julga deve ter perdido valor.
Operação Especial 2 – Inventários

1. 15/08/2017 – Procedemos a um adiantamento ao fornecedor


Nacional na quantia de 1.000.000 Kzs

QUESTÕES
1. Adiantamento com e sem preço fixado

Adiantamento com preço fixado – Activo não


Monetário - existência – conta 28

Adiantamento sem preço fixado – Activo


Monetário – conta 32.9

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 5


Operação Especial 2 – Inventários

2. 20/09/2017 – Recebemos do fornecedor estrangeiro Kapa a factura da


mercadoria Delta que havíamos anteriormente encomendado.
A aquisição foi em FOB e o valor da factura é de 100.000 Euros.
- Em 15 de Outubro recebemos o conhecimento de embarque.
- Em 20 de Outubro recebemos a factura do seguro e do frete no valor
de 10.000 Euros
- Em 25 de Novembro recebemos os documentos do despachante no
valor de 1.200.000 Kzs ficando a mercadoria à nossa disposição no porto
de Luanda para levantamento.

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 6


Operação Especial 2 – Inventários

2. 20/09/2017 – Recebemos do fornecedor estrangeiro Kapa a factura da


mercadoria Delta que havíamos anteriormente encomendado.
A aquisição foi em FOB e o valor da factura é de 100.000 Euros.
- Em 15 de Outubro recebemos o conhecimento de embarque.

1º) Quando deve ser reconhecida a compra? 20/09/2018 08


ou 15/10/2018??
- Segundo PGC rúbrica “POLÍTICAS CONTABILÍSTICAS” –
ponto 6 – 4.1 “O rédito proveniente da venda de bens deve
ser reconhecido quando (…) tenham sido transferidos para
o comprador os riscos e recompensas significativas da
propriedade dos bens” – por analogia e de acordo com a
própria definição de activo, só dia 15/10/2018 são
transferidos os riscos para o comprador, nesse sentido a
compra só deve ser reconhecida nessa data.

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 7


Operação Especial 2 – Inventários

2. 20/09/2017 – Recebemos do fornecedor estrangeiro Kapa a factura da


mercadoria Delta que havíamos anteriormente encomendado.
A aquisição foi em FOB e o valor da factura é de 100.000 Euros.
- Em 15 de Outubro recebemos o conhecimento de embarque.

2º) Conta a utilizar para reconhecer a compra?


- 21 – COMPRAS ou 27 – MERCADORIAS EM TRÂNSITO?
- A conta 21 é mais adequada pois ainda existem despesas
cujos documentos não foram recepcionados.
- A conta 27 só deverá ser utilizada quando toda a
documentação tiver sido recebida mas ainda não se tiver
recebido a mercadoria.

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 8


Operação Especial 2 – Inventários

2. 20/09/2017 – Recebemos do fornecedor estrangeiro Kapa a factura da


mercadoria Delta que havíamos anteriormente encomendado.
A aquisição foi em FOB e o valor da factura é de 100.000 Euros.
- Em 15 de Outubro recebemos o conhecimento de embarque.

3º) Câmbio a utilizar?


- De venda, preferência do banco comercial que a
empresa utilizará aquando do pagamento.

- Falar sobre os INCONTERMS (termos internacionais


do comércio)

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 9


Operação Especial 2 – Inventários

2.3. 20/10/2017 – Recebemos a factura do seguro e do frete no valor de


10.000 Euros

1º) Câmbio a utilizar?


- De venda, preferência do banco comercial que a empresa
utilizará aquando do pagamento.

2º) Contabilização?
- Registo na conta 21 (o valor adiciona ao da factura
anteriormente registada).

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 10


Operação Especial 2 – Inventários

2.4. 25/11/2017 – Recebemos os documentos do despachante no valor de


1.200.000 Kzs ficando a mercadoria à nossa disposição no porto de
luanda para levantamento

1º) Registar a despesa da compra na conta 21


2º) Outros custos que possam haver posteriormente de
transporte até à empresa adicionar a respectiva despesa
na conta 21.
3º) Transferência para a conta 26 de mercadorias assim
que recebermos as mercadorias e se souber que não se vai
receber mais nenhuma factura.

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 11


Operação Especial 2 – Inventários

3. Durante o ano foi feita uma venda especial a um cliente onde


facturámos um item da nossa mercadoria Y pelo total de 100.000.000
Kzs em que, devido a situação especial concedemos um período para
pagamento de 1 ano. Em circunstâncias normais a empresa só
concede um crédito de 30 dias)

Segundo o PGC, Ponto 10 – NOTAS GERAIS SOBRE OS PROVEITOS, “10.2 – Situações


Particulares – Influxos com recebimento diferido: Quando um influxo de dinheiro ou
equivalentes de dinheiro for diferido, o justo valor da retribuição pode ser menor do que
a quantia nominal do dinheiro recebido ou a receber. Nestes casos, quando o influxo
constitua uma transacção de financiamento, o justo valor da retribuição deve ser
determinado, descontando todos os recebimentos futuros, utilizando uma taxa de juro
imputada. Esta taxa é a mais claramente determinável de:
- Taxa de um instrumento similar de um emitente com uma classificação de crédito
similar.
- Taxa de juro que desconte a quantia nominal do instrumento para o preço de venda
corrente, a dinheiro, dos bens ou serviços.
A diferença entre o justo valor e a quantia nominal da retribuição é reconhecida como
rédito de juros.”
Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 12
Operação Especial 2 – Inventários

3. Durante o ano foi feita uma venda especial a um cliente onde


facturámos um item da nossa mercadoria Y pelo total de 100.000.000
Kzs em que, devido a situação especial concedemos um período para
pagamento de 1 ano. Em circunstâncias normais a empresa só
concede um crédito de 30 dias)

RESOLUÇÃO
1. Valor de Venda em condições normais = X (Proveito Operacional) -> pode ser
calculado actualizando o valor futuro (100.000.000akz) com uma taxa de
juro para o momento presente.
2. Diferença entre 100.000.000akz e X -> juros a reconhecer

61 Vendas 37.6 Juros a reconhecer 31 - Cliente


X 100.000.000 - X 100.000.000

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 13


Operação Especial 2 – Inventários

3. Durante o ano foi feita uma venda especial a um cliente onde


facturámos um item da nossa mercadoria Y pelo total de 100.000.000
Kzs em que, devido a situação especial concedemos um período para
pagamento de 1 ano. Em circunstâncias normais a empresa só
concede um crédito de 30 dias)

No momento em que o cliente pagar a dívida (ao fim de 1 ano):


66 Juros 37.6 – Juros a reconhecer

100.000.000 - X 100.000.000 - X

43 – Depósitos à ordem 31 - Cliente

100.000.000 100.000.000

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 14


Operação Especial 2 – Inventários

4. Como a empresa utiliza o sistema de inventário permanente para as


suas mercadorias questionaram o contabilista sobre como proceder
ao inventário final considerando que a empresa tem uma grande
diversidade e quantidade de mercadorias e seria muito difícil
identificar o custo de aquisição das diversas mercadorias

Para estes casos, o PGC propõe, no ponto 7 – CRITÉRIOS DE VALORIMETRIA,


2.5 – Existências, a utilização do Método do Retalho, segundo o qual “(…) a
medição do custo é efectuada pelo preço de venda praticado pela empresa,
deduzidos das margens de lucro, exactas ou aproximadas, englobadas
naqueles preços. Esta técnica de medição só deve ser usada em
estabelecimentos de venda a retalho ou equivalentes, para medir grande
quantidade de unidades: que mudam rapidamente, têm margens
semelhantes, para as quais não é praticável usar outros métodos de custeio.

NOTA: outros critérios poderão ser discutidos desde que devidamente


fundamentados
Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 15
Operação Especial 2 – Inventários

5. 31/12/2017 o nosso armazém informou-nos que tinham entrado em


armazém 10.000 peças produzidas na nossa fábrica e a nossa contabilidade
de gestão informou-nos que o custo de produção destas peças são de 100
Kzs/cada

Consumo de matérias-primas e subsidiárias deve dar saída de armazém


através da conta 71 – Custo das existências vendidas

Os produtos acabados são registados no armazém em existências


(conta 24), por contrapartida da conta de variação de produção (conta
64)

Ao vender estes produtos, a saída do armazém do bem vendido é


efectuada por contrapartida da conta de variação de produção (conta
64)

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 16


Operação Especial 2 – Inventários

5. 31/12/2017 o nosso armazém informou-nos que tinham entrado em


armazém 10.000 peças produzidas na nossa fábrica e a nossa contabilidade
de gestão informou-nos que o custo de produção destas peças são de 100
Kzs/cada

1º PASSO: saída de matérias-primas, Mão-de-obra directa e Gastos Gerais de


Fabrico
Custos com
Materiais Pessoal
Consumidos 43 72.XX
22.XX 71.XX
X X
X X
34.XX
Outros gastos
À medida que X
esses custos vão 43.XX 75.XX
ocorrendo, vai
sendo feito o X X
devido
reconhecimento
por natureza
Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018
Operação Especial 2 – Inventários

5. 31/12/2017 o nosso armazém informou-nos que tinham entrado em


armazém 10.000 peças produzidas na nossa fábrica e a nossa contabilidade
de gestão informou-nos que o custo de produção destas peças são de 100
Kzs/cada

2º PASSO: produto acabado e pronto a vender no armazém.

A colocação dos
produtos acabados no 64 Variação… 24 Produtos Acabados
armazém para venda é
efectuada por 1.000.000 1.000.000
contrapartida da conta
64, que compensa os
custos registados no
passo anterior.
ATENÇÃO
No exercício só era pedido este 2ºPasso, o
1º e 3º passos são meramente
pedagógicos (para vosso conhecimento)

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018


Operação Especial 2 – Inventários

5. 31/12/2017 o nosso armazém informou-nos que tinham entrado em


armazém 10.000 peças produzidas na nossa fábrica e a nossa contabilidade
de gestão informou-nos que o custo de produção destas peças são de 100
Kzs/cada

3º PASSO: Venda de Produto Acabado.

61 Vendas 31/43/45
Reconhecimento da
Valor de Venda Valor de Venda Venda

24 Produtos Acabados 64 Variação…

Custo do Custo do
Saída dos produtos produto
produto
do armazém

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018


Operação Especial 2 – Inventários

6. Ainda no final do ano a gerência questionou o chefe das vendas quanto a


uma mercadoria em concreto que está registada por 1.000.000 Kzs e que
esta em armazém já há 6 meses sem se vender ao que este informou que
devido a uma forte concorrência de um produto de uma outra entidade
não seria possível vender a mais de 600.000 Kzs e mesmo assim ter-se-ia
de dar uma comissão de 10% aos vendedores como incentivo especial

Constituição de uma provisão para reduzir o valor das existências


em armazém e reconhecer a perca de valor como custo.
VALOR REALIZÁVEL LÍQUIDO = 600.000kz – 60.000kz = 540.000kz
VALOR DA PROVISÃO = 1.000.000kz – 540.000kz = 460.000kz

29 Provisões 78.1 Provisões


460.000 460.000

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 20


Operação Especial 2 – Inventários

7. A gerência questionou ainda o facto de estar uma matéria-


prima no armazém adquirida por 2.000.000 e que julga deve
ter perdido valor

SUGESTÃO:
Constituição de uma provisão para reduzir o valor matérias-primas.
O critério para medir o valor agora deverá ser, segundo o PGC ponto 7 –
CRITÉRIOS DE VALORIMETRIA, 2.5 – Existências, o Custo de Reposição,
isto se for expectável que a inclusão dessa matéria-prima no processo de
fabrico, venha a resultar um custo de produto acabado superior ao valor
pelo qual se espera que seja vendido.
A contabilização será semelhante ao ponto 6 (slide anterior).

Estágio em Ambiente Controlado - 2017/2018 21

Você também pode gostar