Você está na página 1de 34

Microcontroladores

Aula 1 – Microcontroladores MICROCHIP

Prof. Henrique Resende Martins


henriquerm@gmail.com
2

µprocessados Vs µcontrolados
MICROPROCESSADOR MICROCONTROLADOR
• Maior poder de • Menor poder de
processamento; processamento;
• Possui apenas a CPU (ULA e • Possui memória e periféricos
UC) em seu chip; em um único chip
• Flexibilidade de programas; (encapsulamento);
• Pinos com funcionalidade • Programas desenvolvidos
específica; para uma aplicação
• Opção de consumo de específica;
energia controla em algumas • Pinos que compartilham
placas-mãe (Ex: Notebook) funções;
• Opções de consumo de
energia para atender
diferentes aplicações;
Principais Fabricantes de µC
4

MICROCHIP
5

MICROCHIP
6

Evolução da Família Microchip


7

Porquê PIC18F4550?
8

O que Significa PIC18F4550-I/P?


Tipo de Faixa de temperatura suportada:
Alimentação: - I é do tipo industrial (-40ºC a 85ºC)
- F : de 4,2 a 5,5V - E é do tipo estendido (-40ºC a
- LF: de 2,0 a 5,5V 125ºC)

Tipo de
Família PIC18 Encapsulamento:
Modelo - P = PDIP
- SO = SOIC
Página 437 - PT = TQFP
Datasheet PIC18F4550 Rev. E
9

PERIFÉRICOS DO PIC18F4550
 Memória FLASH de 32KB (Memória de Instrução ou Memória de Programa)
 Memória SRAM de 2KB (Memória de Dados – acesso rápido)
 Memória EEPROM de 256 bytes (Mem. não volátil, armazenar dados – acesso
lento)
 Pinos configuráveis como entradas ou saídas digitais: 35
 Pinos configuráveis como canais de entradas analógicas: 13 (CAD – 10 bits)
 Módulo CCP (Capture/Compare/PWM)
 Porta de comunicação Paralela (SPP)
 Porta de comunicação Serial Síncrona (SSP) e Assíncrona (USART)
 Temporizadores (Timers): 4
 Watchdog timer
 Múltiplas fontes de interrupção: 20 Página 11
 USB 2.0 (Full Speed – 12Mbps, Low Speed – 1,5Mbps) Datasheet PIC18F4550 Rev.
E
10

Página 11
Datasheet PIC18F4550 Rev .E
11

Diagrama de PINOS do PIC18F4550

Página 04
Datasheet PIC18F4550 Rev .E
12

Funções Acumuladas nos Pinos

Por exemplo:
O Pino RB1 pode acumular funções

Porta
Entrada
I/O
Interrupção
Digital
Comunicação
Analógica
Externa
Serial
13

Relação das Funções de cada Pino

Página 18 a 23
Datasheet PIC18F4550 Rev. E
14

PORTA
PORTB
PORTC
PORTD
PORTE Ligação dos PORT’s
do PIC18F4550
Página 13
Datasheet PIC18F4550 Rev .E
16

Página 72

Firmware x Software Apostila PICMinas18


v3.6

• Qual a diferença entre um firmware e um


software?
17

Firmware x Software
Firmware Software
 Desenvolvido especificamente para um  Desenvolvido para rodar em qualquer
determinado dispositivo eletrônico computador com o mesmo sistema
(Microcontrolador + circuito específico operacional (Windows, Linux, OS e
com os componentes ligados ao µC). outros) independente da configuração
do hardware.
 Depende da estrutura externa ligada ao  Não depende de todos os dispositivos
µC, uma vez mudada a estrutura deve (placa de vídeo, som, modem) ligados no
mudar o firmware. Por exemplo: um computador. Funciona apenas com a
programa desenvolvido para executar configuração mínima.
numa TV Toshiba não funciona numa TV
LG.
 Exemplos de equipamentos que usam  Exemplos de equipamentos que usam
firmware: microondas, DVD player, TV, software: computadores pessoais,
controle remoto, celular, vídeo-game, celulares modernos com sistema
relógio digital e etc. operacional embarcado (Windows
Mobile, OS, Linux).
Linguagens Alto Nível x Baixo
Nível
Linguagem C Linguagem ASM Linguagem de
Máquina
• C = (A + B)*2;  LOAD A  01001100 00000001
 LOAD B  01001100 00000010
 ADD  01001110 00000000
 DUP  00001100 00000000
 ADD  01001110 00000000
 STRORE C  01110010 00000011

18
Linguagens disponíveis
• Assembly;
• C e C++;
• Pascal;
• Basic;
• Ladder;
20

Assembly vs. Linguagem C


 
Vantagens Desvantagens
Linguagem mais amigável Pode ocupar um espaço de
Rápido desenvolvimento de aplicações memória desnecessário,
dependendo da otimização do
Fácil manutenção do código
compilador
Linguagem C Fácil acesso aos recursos de Hardware
Linguagem bastante difundida Uma determinada tarefa pode
Compiladores atuais tem bom não ser realizada da maneira
desempenho mais eficiente
Vários Exemplos implementados na Web
Aumenta o tempo de
Possibilidade de otimização do
desenvolvimento de novos
processamento
projetos;
Linguagem Dificulta a manutenção de
Controle total do hardware programado
projetos antigos
Assembly
Exige projetistas experientes e
Economia de espaço e velocidade de
bem treinados;
memória
Depuração complexa
21

Ferramentas de Desenvolvimento
22

Aba Tutoriais/MPLAB

MPLAB DVD PICMinas18 v2.0

• É um ambiente IDE, distribuído


gratuitamente pela Microchip
• Num único ambiente temos:
– Gerenciador de Projetos
– Editor de Programa Fonte
– Compilador
– Simulador
– Ferramentas de Debugger
– Comunicação com gravadores Licenciados Microchip
23

MPLAB
• Um projeto criado no MPLAB, é
gerenciado por informações
gravadas num arquivo de
extensão .mcp (Projeto do
MPLAB).

• A versão do MPLAB contida no DVD é a V8.60


Ambiente de desenvolvimento 24

MPLAB
25

Aba Tutoriais/C18

Compilador DVD PICMinas18 v2.0

• A maneira do ser humano delegar tarefas a


um microcontrolador é através de um
programa.

• Para fazer a tradução da “linguagem dos


humanos” para a “linguagem do
microcontrolador” é usado um programa, no
nosso caso, um COMPILADOR.
26

Porque um tradutor é
importante?
E a comunicação
E a comunicação
homem-máquina?
int main (void){
counter =1;
...
}

Compilador

Homem Computador
27

Trabalho do Compilador

Código feito pelo usuário Código na linguagem de máquina


Arquivo main.c Arquivo contador .hex
28

Compilador C18 STUDENT EDITION


• É fornecido como shareware pela Microchip.

• Após 60 dias sua avaliação expira. Você pode


continuar usando, porém não faz a melhor
otimização do código.

• A versão do compilador contida no DVD


didático é a V3.37
29

Gravador E-P18 via Bootloader USB-HID


30

Resumindo
31

Instalação do DVD Didático


32

Tour pelo DVD didático


33

Apresentação do Kit PICMINAS


35

Bibliografia Complementar
Título: Microcontroladores PIC18 - Aprenda e
Programe em Linguagem C
Autor: Alberto Noboru Miyadaira
Editora Erica
Perguntas?