Você está na página 1de 28

Cal e Gesso

Materiais de Construção Civil 1


Cal e Gesso

Desde a pré-história o homem vem evoluindo e com isso, adquirindo maiores


conhecimentos a respeito dos minerais. Com o crescimento do setor da
construção civil, a busca por novos materiais que demandem menos combustível
para sua fabricação e menos degradação ao meio ambiente tornou-se de vital
importância para um melhor desenvolvimento desse setor. Faz-se necessário
estudar sobre os diversos tipos de aglomerantes utilizados nas construções, sua
história, propriedades, fabricação, aplicação, bem como sua classificação. O
presente trabalho abordará dois desses aglomerantes, o cal e o gesso, que
ganharam muito espaço na arquitetura e engenharia nos últimos anos.
Definição de aglomerante

DEFINIÇÃO

Os aglomerantes têm como função principal a formação da pasta que


promove a união entre os grãos e componentes de uma argamassa ou de
um concreto, por isso, o seu estudo é de extrema importância para a
Construção Civil.
CAL

A produção de cal se dá a partir do calcário (CaCO3). Essa matéria prima é


extraída, selecionada e moída. Depois, o calcário é submetido a elevadas
temperaturas dentro de fornos industriais, esse processo é chamado calcinação. O
resultado desse processo será o CaO (óxido de cálcio ou cal).

• Há dois tipos de cal utilizados em construções:

– Cal Virgem
– Cal Hidratado
Tipos de cal utilizados em construções

Cal Virgem Cal Hidratado


Produção da Cal

• Cal Virgem

– A partir da "queima" da pedra calcária em fornos, obtemos a "cal


viva" ou "cal virgem". Esta não tem aplicação direta em
construções, sendo necessário antes de usá-la, fazer a "extinção"
ou "hidratação" pelo menos com 48 horas de antecedência.

900 ºC
CaCO3 CaO + CO2
100% 56% 44%
Hidratação da Cal Virgem

- A hidratação consiste em adicionar dois ou três volumes de água para cada volume de
cal. Há forte desprendimento de calor e após certo tempo as pedras se esfarelam
transformando-se em pasta branca, a que se dá o nome de "CAL HIDRATADA" .

CaO + H2O Ca(OH)2 + Calor

• É nesta forma que tem sua aplicação em construções, sendo utilizada em


argamassas na presença ou não de cimento para assentamento de tijolos ou para
revestimentos.
A cal virgem pode ser separada basicamente em
dois tipos:
• cal virgem comum (CVC).

• cal virgem especial (CVE).

A cal virgem especial apresenta maior qualidade (CVE) do que a


comum (CVC), porém um custo maior. A escolha da aplicação
dependerá do objetivo final de seu uso.
CAL HIDRATADA

• A cal hidratada é obtida ao se adicionar água na cal virgem. Sua qualidade vai
depender das características da rocha de origem e das impurezas contidas nela, além
do próprio processo de calcinação da matéria-prima.

• A cal hidratada endurece em contato com o ar por recarbonatação dos óxidos, ao


absorver CO2 (gás carbônico) do ar.
No caso da cal hidratada, são comercializados
três tipos:
• cal hidratada 1 (CH1).

• cal hidratada 2 (CH2).

• cal hidratada 3 (CH3).

A diferença entre elas está relacionada à granulometria e à pureza do material, sendo


que a CH1 é a mais nobre, enquanto a CH3 seria a mais pobre. A escolha da aplicação
também dependerá do seu uso.

Na construção civil, a cal hidratada é o principal componente de argamassas de


assentamento e revestimento. Ela também é usada no preparo de tintas alcalinas,
conferindo à pintura propriedades fungicidas e bactericidas que beneficiam a saúde dos
moradores de uma edificação.
Aplicações do Cal

• São múltiplas as aplicações da cal, tais como na construção civil e


obras públicas, indústria química, tratamento de resíduos sólidos,
tratamento de águas para abastecimento público, tratamento de
águas residuais, fabricação de açúcar, actividades mineiras,
fabricação de papel, produção de soda caustica, produção de aço,
agricultura...
Aplicações do Cal
• ÁGUAS
Emprega-se para controlar o PH, precipitar fosfatos e nitratos. Elimina odores e
imobiliza os metais tóxicos. A cal hidratada é um produto inofensivo em qualquer
técnica de depuração de águas.
Aplicações do Cal
• PAPEL
Nesta indústria, a cal é utilizada como caustificante. É também utilizada como agente
de branqueamento e de tratamento das águas residuais.
Aplicações do Cal

• AGRICULTURA
A cal, ou os corretivos são os fertilizantes por excelência para solos ácidos e argilosos.
Os valores neutralizantes efetivos conseguem uma resposta praticamente instantânea
nas culturas e colheitas, aumentando a produtividade dos campos.
Aplicações do Cal
• ESTRADAS E OBRAS PÚBLICAS
Como aglomerante e cimentam-te, a cal consegue estabilizar solos argilosos
inadequados à construção de pavimentos, tornando-os capazes de suportar estradas,
avenidas, estacionamentos, etc.
Aplicações do Cal
• AÇÚCAR
A cal é utilizada na remoção dos compostos fosfáticos e orgânicos e na sua
clarificação.
Gesso

O gesso é um mineral aglomerante aéreo obtido a partir da rocha


gipsita.
Dentre suas principais características estão seu rápido
endurecimento, plasticidade da pasta e sua superfície lisa após a
cura. O gesso é utilizado há milhares de anos, sendo um dos
materiais mais antigos da construção.
A Gipsita natural é calcinada (queimada) em diferentes
temperaturas dependendo do uso pretendido.
Propriedades

• Bom isolante termo acústico e elevada resistência ao fogo.

• As pastas de gesso aderem bem a blocos, tijolos, pedras e


revestimentos de argamassas.

• Material de baixo consumo energético na sua produção: 350ºC


Suas principais aplicações na Construção Civil são:

• Revestimento de alvenarias, tetos e paredes internas (gesso liso).

• Blocos (execução de divisórias – “bloquetes”).

• Placas de gesso acartonado (para forros e divisórias) e painéis termo


acústicos.

• Ornamentação de pré-moldados (painéis, faixas, molduras, placas


decorativas, etc.).
• Revestimento de alvenarias, tetos e paredes internas (gesso liso).
• Blocos (execução de divisórias – “bloquetes”).
Placas de gesso acartonado (para forros e divisórias) e painéis
termo acústicos.
Sistema drywall

• O drywall é um sistema de vedação vertical cujo significado


na origem da palavra é: dry = seco e wall = parede, Este método de
construção, como a própria tradução, vem da ideia da “parede seca”,
ou seja, dispensa os métodos convencionais de alvenaria.

• Utiliza chapas de gesso acartonado em sua composição e


geralmente é utilizado como paredes, divisórias internas, tetos e
pisos na Construção Civil.

• Surgiu nos EUA, e a cada ano cresce sua utilização no mercado


brasileiro.
Sistema drywall

• Há três tipos de chapa, que se diferenciam pelo tom da cobertura de papel-cartão. A


face branca deve voltar-se sempre para o lado do acabamento:

• Verde (RU): com silicone e aditivos fungicidas misturados ao gesso, permite a


aplicação em áreas úmidas (banheiro, cozinha e lavanderia).
• Rosa (RF): resiste mais ao fogo por causa da presença de fibra de vidro na fórmula.
Por isso, vai bem ao redor de lareiras e na bancada do cooktop.
• Branco (ST): é a variedade mais básica (Standard), amplamente empregada em forros
e paredes de ambientes secos.
Ornamentação de pré-moldados (painéis, faixas, molduras,
placas decorativas, etc.).
Produção do Gesso em Pó

• A gipsita ao ser calcinada em temperatura adequada de 350ºC perde


parte da água de cristalização, obtendo-se o produto conhecido como
gesso, ou seja, o gesso é o produto da desidratação parcial da gipsita -
(CaSO4. 2H20).

• O minério é extraído, britado, moído grosso e estocado;


posteriormente é feita a secagem, passa pelo processo de calcinação,
moagem fina, armazenamento e finalmente é ensacado (protegido da
umidade).
Processo de pega

• O processo de pega do gesso inicia com 2 a 3 minutos após a mistura


com a água e termina 15 a 20 minutos após. Esse processo ocorre com
liberação de calor (processo exotérmico). O processo de ganho de
resistência do gesso pode durar semanas e é influenciado por:
• - tempo e temperatura de calcinação da gipsita;

• - finura do gesso;

• - quantidade de água de amassamento (água utilizada na mistura);


• - presença de impurezas.
Vantagens e desvantagens do gesso na construção civil

• Em contato com água pode se dissolver, o que faz com que não
possa ser utilizado em áreas externas, sujeitas a chuvas.
• Entretanto, ser usado em áreas internas úmidas, como banheiros por
exemplo, desde que convenientemente protegido.
• Quando usado em revestimentos, a espessura da camada de gesso
deve ser pequena (embora possa atingir até 2cm, o ideal é em torno
de 0,5cm), pois espessuras elevadas fazem-no trincar.
• O gesso tem também baixa resistência a choques, não devendo ser
utilizado em áreas de tráfego intenso de pessoas ou cargas, como
acontece, por exemplo, em áreas de circulação de prédios comerciais
ou industriais. Seu uso é indicado para áreas internas residenciais ou
de escritórios.

Você também pode gostar