Você está na página 1de 14

CAPÍTULO 16

LIVRO 1B – LÍNGUA PORTUGUESA – FRENTE B – LITERATURA


PÁGINAS 220 A 227 - COLÉGIO ESQUEMA ÚNICO DE MARÍLIA
PROFESSORA CAMILA LACERDA
VANGUARDAS EUROPEIAS

• Europa do séc. XX
• Constante progresso – bem viver e conforto chamado de Belle Époque
• I Guerra Mundial – oposto ao que a Belle Époque trazia
• Questionamentos a respeito da condição humana na Terra
• Luta de classes
• Teorias:
• Einstein – teoria da relatividade
• Freud – consciente e subconsciente que influencia o consciente
• Bergson – existencialismo – responsabilidade do homem nas ações e no seu próprio destino
• Marx – ideais socialistas
• Saussure – teorias linguísticas
FUTURISMO

• Fundando em 1909, na Itália, por Marinetti.


• Versos livres;
• Desobediência da gramática (predomina o uso do substantivo e despreza o adjetivo, a
pontuação e os tempos e pessoas dos verbos.)
• Valorização de neologismos, trocadilhos e onomatopeias;
• Linguagem veloz, que procura captar o dinamismo frenético da civilização urbana
moderna;
• Louvor da máquina e repúdio à tradição
Fortunato Depero, 'Arranha-céus e
túneis' (Gratticieli e tunnel), 1930
CUBISMO

• Pablo Picasso (1881-1973)


• Inaugura o movimento Artístico;
• Relativiza o conceito de Mimese, de Aristóteles, Segundo o qual a arte é uma forma de imitação da natureza;
• “Pinto os objetos como os penso, não como os vejo.” Picasso
• Jogo geométrico de formas;
• Pluriperspectivismo;
• Autonomia da arte.
• Influenciou a poesia concreta de Haroldo de Campos e influenciou Oswald de Andrade ao criar o poema-
pílula.
DADAÍSMO

• O mais radical e demolidor do movimento vanguardista, se faz presente na Europa de


1916 a 1921, tendo como defensor Tristan Tzara;
• Contestação às atrocidades decorrentes da Primeira Guerra Mundial.
• Desmascarar todos os valores ditos civilizados;
• Nonsense – recusa de qualquer sentido codificado, niilismo, humor irracional imagem
como expressão máxima, substituindo as palavras.
• Reflexão sobre o que é a arte
SURREALISMO

• Seguida pela destruição radical da arte dadá, desencadeada por André Breton.
• Surge inicialmente em Paris, 1918-1939, como etapa posterior à destruição
das tradições burguesas, estaria a inauguração de um novo conceito de
realidade, baseado no surreal;
• Razão à imaginação, o sonho e a fantasia criadora do subconsciente, desvenda
os mistérios mais profundos pela psicanálise de Freud, que infuencia o
movimento.
EXPRESSIONISMO

• Reação à objetividade do Impressionismo;


• A arte do instinto: pintura dramática, que explora a subjetividade, “expressando” sentimentos
humanos.
• Cores irreais, forma plástica ao amor, ao ciúmes, o medo etc;
• Desenvolveu-se grandemente na Alemanha, especificamente no período após a Primeira Guerra
Mundial, sendo um importante instrumento para a realização de denúncias sociais,
especialmente em um momento que, politicamente, os valores humanos eram o que menos
importava. Na América Latina, o movimento manifestou-se como uma via de protesto político.
Faça os exercícios das
páginas 221 e 222 (1 ao 4)
e 228 a 230 (1 ao 4)