Você está na página 1de 111

Joao dionisio II

professorjdionisio

Redação com o Dionisio


APRENDENDO A CRIAR
ESTRATÉGIAS
ARGUMENTATIVAS PARA UMA
REDAÇÃO

Na aula de hoje, vamos analisar dois textos de um candidato


que obteve nota 1000 duas vezes consecutivas. É isso mesmo, em
2014 e 2015, o aluno conseguiu essa proeza, vejamos as dicas que
você também pode aplicar. Além disso, iremos ver apostas para o
ENEM 2020 e outras coisinhas interessantes. ..
A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos
conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto
dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa
sobre o tema Publicidade infantil em questão no Brasil,
apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos
humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e
coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.
TEXTO I
A aprovação, em abril de 2014, de uma resolução que considera abusiva a
publicidade infantil, emitida pelo Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente
(Conanda), deu início a um verdadeiro cabo de guerra envolvendo ONGs de defesa dos
direitos das crianças e setores interessados na continuidade das propagandas dirigidas a
esse público.
Elogiada por pais, ativistas e entidades, a resolução estabelece como abusiva toda
propaganda dirigida à criança que tem “a intenção de persuadi-la para o consumo de
qualquer produto ou serviço” e que utilize aspectos como desenhos animados, bonecos,
linguagem infantil, trilhas sonoras com temas infantis, oferta de prêmios, brindes ou artigos
colecionáveis que tenham apelo às crianças.
Ainda há dúvidas, porém, sobre como será a aplicação prática da resolução. E
associações de anunciantes, emissoras, revistas e de empresas de licenciamento e
fabricantes de produtos infantis criticam a medida e dizem não reconhecer a legitimidade
constitucional do Conanda para legislar sobre publicidade e para impor a resolução tanto às
famílias quanto ao mercado publicitário. Além disso, defendem que a autorregulamentação
pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) já seria uma forma de
controlar e evitar abusos. IDOETA, P. A.; BARBA, M. D. A publicidade infantil deve ser
proibida?

Disponível em: www.bbc.co.uk. Acesso em: 23 maio 2014 (adaptado).


TEXTO II
TEXTO III
Precisamos preparar a criança, desde pequena, para receber
as informações do mundo exterior, para compreender o que está por
trás da divulgação de produtos. Só assim ela se tornará o consumidor
do futuro, aquele capaz de saber o que, como e por que comprar,
ciente de suas reais necessidades e consciente de suas
responsabilidades consigo mesma e com o mundo.

SILVA, A. M. D.; VASCONCELOS, L. R. A criança e o marketing: informações essenciais para proteger as


crianças dos apelos do marketing infantil. São Paulo: Summus, 2012 (adaptado).).
Vejamos como foi estruturada a redação de um candidato:

Folha em Branco

Durante o século XX, o estímulo à produção industrial,


por Getúlio Vargas, e o incentivo à integração nacional, de
Juscelino Kubitschek, foram fatores que possibilitaram a
popularização dos meios de comunicação no Brasil. Com isso,
cresceu também a publicidade infantil, que busca introduzir nas
crianças, desde cedo, o princípio capitalista de consumo. No
entanto, essa visão negativa pode ser significativamente
minimizada, desde que acompanhada de uma forte base
educacional que auxilia as crianças a discernir por meio do
desenvolvimento de senso crítico próprio.
Folha em Branco
Durante o século XX, o estímulo à produção industrial, por Getúlio
Vargas, e o incentivo à integração nacional, de Juscelino Kubitschek, foram
fatores que possibilitaram a popularização dos meios de comunicação no
Brasil. (...)
Veja mais redações nota 1000 com título:

Em meados do século passado, o escritor austríaco Stefan Zweig


mudou-se para o Brasil devido à perseguição nazista na Europa. Bem
recebido e impressionado com o potencial da nova casa, Zweig escreveu
um livro cujo título é até hoje repetido: “Brasil, país do futuro”. Entretanto,
quando se observa a deficiência das medidas na luta contra a intolerância
religiosa no Brasil, percebe-se que a profecia não saiu do papel. Nesse
sentido, é preciso entender suas verdadeiras causas para solucionar esse
problema.
De volta ao texto do candidato:

É indiscutível a presença de fatores prejudiciais nas


propagandas dirigidas a essa faixa etária. Segundo o conceito
de felicidade, discutido na filosofia da antiguidade por
Aristóteles, a eudaimonia é alcançada com a união equilibrada
entre razão e satisfação de prazeres. Contudo, evidencia-se
que, na infância, o indivíduo não possui ainda discernimento
racional suficiente, o que faz com que a criança, ao ter acesso
a publicidades, pense que o produto divulgado é extremamente
necessário. Isso acarreta, de forma negativa, a formação de
jovens e adultos excessivamente consumistas.
Entretanto, essa tendência pode ser revertida se somada à
instrução adequada do público-alvo do mercado publicitário
infantil. Segundo a tábula rasa de John Locke, nascemos como
uma folha em branco, sem conhecimento, e o adquirimos por
meio da experiência. A partir desse pensamento, é possível
entender que é função dos pais educar as crianças, haja vista
que estas são influenciadas pelo meio em que vivem. Com o
apoio da base familiar, somada à escolar, cria-se o senso
crítico, que possibilita a gradativa menor influência da linguagem
publicitária. Desse modo, evidencia-se que o poder de
persuasão do mercado apelativo não é absoluto.
Por fim, entende-se que, embora a publicidade infantil
seja preocupante, tal efeito é reduzido com o desenvolvimento
do senso crítico, seja na base familiar, seja na escolar. A fim de
atenuar o problema, o Estado deve implementar, no ensino de
base, projetos educacionais de análise de linguagens com o
auxílio do Ministério da Educação e Cultura e governos
municipais, visando a evidenciar, para a faixa etária infantil, a
suma relevância da consciência sobre reais necessidades de
consumo. Dessa forma, a folha em branco ao nascer poderá ser
preenchida, formando cidadãos, de fato, conscientes.

Redação de Raphael Luan Carvalho de Souza, 18 anos, de Niterói


A estratégia para o texto
“Gosto de usar a técnica do ‘texto circuito’.
Começo pelo título, usando uma frase curta que
estimule a vontade de ler. Depois, vou interligando
o texto: após a introdução, puxo para o
desenvolvimento. E conecto a conclusão com a
introdução, formando um circuito.”
•Introdução: “Sempre começo fazendo algum paralelo
do tema com história, com um acontecimento que
tenha a ver com o assunto. Assim, eu já insiro o
diferencial de cara do texto, indo além da coletânea.”

•Desenvolvimento: “Nos argumentos, coloco bastante


teoria e intertextualidade. Aqui entram as partes de
filosofia e sociologia. Ao longo das aulas, durante o
ano, fui fazendo uma lista de frases legais que eu
poderia usar nos contextos de redação, e carregava
comigo para ir decorando. Também é uma boa ideia
porque pode deixar o texto com mais impacto para o
leitor.”
CITAÇÃO DE AUTORIDADE

CONSISTE NO ARTIFÍCIO QUE O ALUNO TEM


AO CITAR A IDEIA DE UM PENSADOR,
QUANDO O ALUNO SEGUE A LINHA DE
RACIOCÍNIO DE UM TEÓRICO.
•Conclusão: “Essa é a parte em que precisa ter mais cuidado,
tem que elaborar bem. Na conclusão, sempre retomo a ideia
inicial, que completa o circuito. Para fazer a proposta de
intervenção, obrigatória, é muito importante especificar bem
quem vai fazer o quê: a qual ministério, o governo, deve se
aliar, em que deve investir etc. E é bom evitar os clichês,
para não ficar muito batido.”

Redação de Raphael Luan Carvalho de Souza


Veja a outra redação nota 1000 do mesmo aluno:
A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com
base nos conhecimentos construídos ao longo de sua
formação, redija texto dissertativo-argumentativo em
modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema
“A persistência da violência contra a mulher na sociedade
brasileira”, apresentando proposta de intervenção que
respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione,
de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de
seu ponto de vista.
TEXTO I

Nos 30 anos decorridos entre 1980 e 2010 foram


assassinadas no país acima de 92 mil mulheres, 43,7 mil só
na última década. O número de mortes nesse período passou
de 1.353 para 4.465, que representa um aumento de 230%,
mais que triplicando o quantitativo de mulheres vítimas de
assassinato no país.

WALSELFISZ, J. J. Mapa da Violência 2012. Atualização: Homicídio de mulheres no Brasil.


Disponível em: www.mapadaviolencia.org.br. Acesso em: 8 jun. 2015
Equilíbrio Aristotélico
 
Ao longo do processo de formação do Estado brasileiro,
do século XVI ao XXI, o pensamento machista consolidou-se e
permaneceu forte. A mulher era vista, de maneira mais intensa
na transição entre a Idade Moderna e a Contemporânea, como
inferior ao homem, tendo seu direito ao voto conquistado
apenas na década de 1930, com a chegada da Era Vargas.
Com isso, surge a problemática da violência de gênero dessa
lógica excludente que persiste intrinsecamente ligada à
realidade do país, seja pela insuficiência de leis, seja pela lenta
mudança de mentalidade social.
É indubitável que a questão constitucional e sua
aplicação estejam entre as causas do problema. De acordo com
Aristóteles, a política deve ser utilizada de modo que, por meio
da justiça, o equilíbrio seja alcançado na sociedade. De maneira
análoga, é possível perceber que, no Brasil, a agressão contra a
mulher rompe essa harmonia, haja vista que, embora a Lei
Maria da Penha tenha sido um grande progresso em relação à
proteção feminina, há brechas que permitem a ocorrência dos
crimes, como as muitas vítimas que deixam de efetivar a
denúncia por serem intimidadas. Desse modo, evidencia-se a
importância do reforço da prática da regulamentação como
forma de combate à problemática.
Outrossim, destaca-se o machismo como impulsionador
da violência contra a mulher. Segundo Durkheim, o fato social é
uma maneira coletiva de agir e de pensar, dotada de
exterioridade, generalidade e coercitividade. Seguindo essa
linha de pensamento, observa-se que o preconceito de gênero
pode ser encaixado na teoria do sociólogo, uma vez que, se
uma criança vive em uma família com esse comportamento,
tende a adotá-lo também por conta da vivência em grupo.
Assim, o fortalecimento do pensamento da exclusão feminina,
transmitido de geração a geração, funciona como forte base
dessa forma de agressão, agravando o problema no Brasil.
Entende-se, portanto, que a continuidade da violência contra
a mulher na contemporaneidade é fruto da ainda fraca eficácia
das leis e da permanência do machismo como intenso fato
social. A fim de atenuar o problema, o Governo Federal deve
elaborar um plano de implementação de novas delegacias
especializadas nessa forma de agressão, aliado à esfera
estadual e municipal do poder, principalmente nas áreas que
mais necessitem, além de aplicar campanhas de abrangência
nacional junto às emissoras abertas de televisão como forma de
estímulo à denúncia desses crimes. Dessa forma, com base no
equilíbrio proposto por Aristóteles, esse fato social será
gradativamente minimizado no país.
Redação de Raphael Luan Carvalho de Souza
APLICANDO ESTRATÉGIAS ARGUMENTATIVAS
Você aprendeu que o desenvolvimento é a parte para
convencer o leitor, ok? Mas para isso, é necessário usar estratégias
argumentativas, e o Guia do Enem aconselha a usar algumas:
QUAIS AS ESTRATÉGIAS USADAS PELO CANDIDATO?
Visualize nessa atividade as estratégias
que você poderia articular nos parágrafos de
desenvolvimento:

ASSUNTO: o desafio do enfrentamento da violência


no trânsito no Brasil
Chega ao fim neste ano de 2020 a Década de Ação pela Segurança
no Trânsito, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas e
publicada em maio de 2011. Com esta campanha, houve compromissos de
nações do mundo inteiro a tomar medidas para prevenir os acidentes no
trânsito e reduzi-los em até 50% nesses últimos dez anos. Tal preocupação
é pertinente, visto que os acidentes de trânsito são a nona causa de mortes
no mundo, responsáveis por 1,25 milhões de óbitos e por deixar um número
de feridos que varia entre 20 e 50 milhões por ano. A Organização Pan-
Americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS) coordena
os esforços globais ao longo da Década e monitora os progressos em níveis
nacional e internacional, além de dar apoio a iniciativas relacionadas (como
redução do consumo de bebidas alcoólicas por motoristas, aumento do uso
de capacetes e cintos de segurança, entre outras ações).
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a cada 15 minutos, uma
pessoa morre em um acidente de trânsito no Brasil.  Entre as causas mais
comuns de acidentes com morte estão a desatenção do motorista, excesso
de velocidade, ingestão de álcool, desobediência à sinalização e
ultrapassagens indevidas. Cerca de 90% das colisões fatais são causadas
por erro humano.
Para conter o elevado número de óbitos no trânsito, o mês de maio,
há seis anos, concentra as ações do poder público e da iniciativa privada de
conscientização sobre o assunto a fim de levar a mensagem de um trânsito
seguro. Neste ano, o tema do Maio Amarelo é: “Perceba o risco. Proteja a
vida”. Dessa forma, é preciso continuar investindo em conscientização,
educação e formação do condutor brasileiro para reduzir os elevados
números de violência no trânsito.
ASSUNTO 2: desafios para o descarte correto do lixo
no Brasil
O Brasil tem quase 3 mil lixões funcionando em 1.600
cidades, segundo relatório da Associação Brasileira de Empresas
de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Por lei,
todos os lixões do Brasil deveriam ter sido fechados até 2014,
prazo dado pela Política Nacional dos Resíduos Sólidos.
Quase metade das 5.570 cidades brasileiras não tem
atualmente um plano integrado para o manejo do lixo, segundo o
Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic 2017), divulgado Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em uma análise por
população, o IBGE identificou que nas cidades com mais de 50
mil habitantes, em termos relativos, ocorrem mais impactos
ambientais causados por falta de saneamento básico e
destinação inadequada de esgoto doméstico.
O Plenário do  Senado aprovou em junho um novo
conjunto de regras para o saneamento básico no Brasil. O marco
regulatório prorroga o prazo para o fim dos lixões, facilita a
privatização de estatais do setor e extingue o modelo atual de
contrato entre municípios e empresas estaduais de água e
esgoto. Sendo assim, fica estipulado até 2 de agosto de 2021
para as capitais e os municípios das regiões metropolitanas
acabarem com seus lixões. No Brasil, segundo dados do Banco
Mundial, mais de 2,4 milhões de toneladas de plástico são
descartadas de forma irregular, sem tratamento e, em muitos
casos, em lixões a céu aberto. Aproximadamente 7,7 milhões de
toneladas de lixo são destinados a aterros sanitários.
• Trabalhar com exemplos
• dados estatísticos
• pesquisas
• fatos comprováveis
•citações ou depoimentos de
pessoas especializadas no assunto
•comparações entre fatos,
situações, épocas ou lugares
distintos
• pequenas narrativas ilustrativas.
Thaís Fonseca Lopes de Oliveira, de 18 anos, tirou a nota máxima na redação do Enem
2017. Foi a segunda vez consecutiva que ela alcançou os 1.000 pontos.
“Na mitologia grega, Sísifo foi condenado por Zeus a
rolar uma enorme pedra morro acima eternamente. Todos os
dias, Sísifo atingia o topo do rochedo, contudo era vencido
pela exaustão, assim a pedra retornava à base.
Hodiernamente, esse mito assemelha-se à luta cotidiana dos
deficientes auditivos brasileiros, os quais buscam ultrapassar
as barreiras as quais os separam do direito à educação.
Nesse contexto, não há dúvidas de que a formação
educacional de surdos é um desafio no Brasil o qual ocorre,
infelizmente, devido não só à negligência governamental, mas
também ao preconceito da sociedade. 
Outro exemplo:
“Black Mirror” é uma série americana que retrata a
influência da tecnologia no cotidiano de uma sociedade futura.
Em um de seus episódios, é apresentado um dispositivo que
atua como uma babá eletrônica mais desenvolvida, capaz de
selecionar as imagens e os sons que os indivíduos poderiam
vivenciar. Não distante da ficção, nos dias atuais, existem
algoritmos especializados em filtrar informações de acordo com
a atividade “online” do cidadão. Por isso, torna-se necessário o
debate acerca da manipulação do comportamento do usuário
pelo controle de dados na internet. 
Treine, faça este exercício!

Dever de
Selecione assuntos atuais e já pesquise e
guarde 2 estratégias argumentativas para
jogar em seu desenvolvimento
Nos Estados Unidos, a morte de George
Floyd, homem negro de 46 anos asfixiado por um
policial branco, deu início a uma onda de protestos
que se espalhou pelo mundo e também chegou ao
Brasil. Nas redes sociais, o movimento
“#VidasNegrasImportam” teve grande repercussão.
Sociedades como a americana e a brasileira estão
se levantando para dizer basta às agressões da
polícia, bem como levantam a bandeira contra o
racismo. 
A persistência do racismo em pleno século XXI

Efeitos do racismo na sociedade contemporânea

A importância do combate ao racismo

A necessidade do enfrentamento do racismo e da desigualdade social


no Brasil

Caminhos para combater o racismo no Brasil


PROPOSTA DE REDAÇÃO

A partir da leitura dos textos motivadores e com base


nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação,
redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita
formal da língua portuguesa sobre o tema “Caminhos para
combater o racismo no Brasil”, apresentando proposta de
intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione,
organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos
e fatos para defesa de seu ponto de vista.
Tá vacilando, é? Esse tema já caiu no ENEM!!!
A persistência do racismo em pleno século XXI

Efeitos do racismo na sociedade contemporânea

A importância do combate ao racismo

A necessidade do enfrentamento do racismo e da desigualdade social


no Brasil

Caminhos para combater o racismo no Brasil


O avanço do coronavírus e os reflexos para o mundo

Novas relações de trabalho em período de pandemia

Aumento da violência contra a mulher no Brasil

Violência no trânsito no Brasil

Os limites da liberdade de expressão

O combate às fake news no Brasil

Acesso ao saneamento básico no Brasil


Caminhos para o descarte adequado de lixo no Brasil
A importância da alimentação saudável na contemporaneidade
Avanços do ensino a distância no Brasil
Trabalhar a segurança alimentar deve ser uma
constante e quanto mais precoce esse trabalho, melhor
para a sociedade de modo geral. A diretora e roteirista
brasileira Estela Renner traz no documentário " Muito
Além do Peso" um debate necessário sobre a
alimentação adequada sendo iniciada desde a infância.
Estela utiliza uma série de entrevistas com
especialistas, brasileiros e estrangeiros, sobre as
consequências do sobrepeso infantil e as origens
econômicas e sociais do fenômeno. Boa discussão
sobre a responsabilidade de uma alimentação saudável
por parte da família. É no mínimo questionável saber
que 56% dos bebês com menos de um ano de idade no
Brasil consomem refrigerantes, tal estatística é
denunciada no documentário. Nele é dado um alerta ao
alto e precoce consumo de açúcar, além dos hábitos
alimentares menos saudáveis. A falta de informação dos
pais, o malefício que as propagandas geram e a
predisposição das novas gerações de serem ainda mais
obesas são apontados como fatores prejudiciais à
saúde dos pequenos. Importante debate para uma
prática alimentar segura.
O documentário é muito atual em tempos de pandemia.
De acordo com um estudo recente publicado na revista
"Obesity", os “lockdowns” podem aumentar o risco de
obesidade em crianças. O estudo analisou 41 crianças obesas
vivendo em “lockdown” em Verona, na Itália, durante março e
abril, cujas atividades haviam sido monitoradas anteriormente
no ano passado, antes da pandemia e comparadas com este
ano. Presas em casa, diante de telas de computador, de
celular e da televisão, crianças em todo o mundo ficaram
ociosas e mais sedentárias, além disso tendo péssimos
hábitos alimentares.
Questionar a qualidade em torno de produtos de
rede fastfood do Mc Donald’s é o propósito do
documentário. Morgan Spurlock, diretor e roteirista, fez
um teste: passou 30 dias apenas se alimentando dos
produtos oferecidos por essa rede. Ao final, ele mostra
os efeitos nocivos para o organismo diante de uma dieta
nada saudável. O debate poderia ser apresentado em
uma redação sobre o tema fazendo um alerta de que
deveríamos mudar nossos hábitos alimentares fugindo
inclusive dessas tentações oferecidas não só na rede Mc
Donald’s, mas em fastfoods de modo geral. Em época de
pandemia, de alimentação inadequada, de modo geral, o
documentário também continua bem atual e pertinente.
Filme que explora a questão dos
limites da ciência e apresenta uma
forte abordagem sobre ética,
explicitando diversos conflitos
tecnológicos e éticos na sociedade.
Pode ser usado como advertência
em relação aos abusos, aos
exageros em torno das questões
tecnológicas. Um forte apelo à ética
nesse setor.
“Olhos que condenam”, minissérie da
Netflix, conta a história de cinco
adolescentes do Harlem que vivem um
pesadelo depois de serem injustamente
acusados de um ataque brutal no Central
Park. Baseada em uma história real, a
série revela um dos maiores erros do
sistema judiciário norte-americano. Difícil
de assistir, mas necessária, a série retrata
simplesmente a realidade dura e cruel de
um caso em que cinco meninos perderam
a adolescência para cumprir uma pena de
um crime que nunca cometeram. Em
tempos de racismo, de violência policial e
de erros do sistema judiciário, vale a pena
assistir e levar esse debate para seu
texto.
Temas para treinar:
Temas para treinar:
Tema 1:
TEXTO I

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou, com vetos, a lei que


estabelece a utilização da telemedicina durante a pandemia de coronavírus (Lei
13.989). A nova lei, publicada no Diário Oficial da União permite o uso da
tecnologia para realização de atendimento médico sem necessidade de
proximidade física com o paciente. Bolsonaro vetou do texto original, de autoria da
deputada Adriana Ventura (Novo-SP), um dispositivo que previa a regulamentação
da telemedicina pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), após o período de crise
causado pelo coronavírus. O presidente alegou que as atividades médicas por vias
remotas devem ser reguladas por lei após o fim da pandemia. O presidente vetou
também a validação de receitas médicas apresentadas em suporte digital, desde
que com assinatura eletrônica ou digitalizada do médico que prescreveu.

Fonte: Agência Senado (com adaptações)


TEXTO II
Cerca de 600 mil franceses baixaram em menos de 24 horas o aplicativo
de celular criado na França para rastrear possíveis contágios com o novo
coronavírus, afirmou nesta quarta-feira (3) o ministro encarregado de assuntos digitais,
Cédric O.
Os aplicativos de rastreamento do coronavírus são considerados uma
ferramenta vital para frear a propagação da Covid-19, que matou quase 29 mil
pessoas na França. Os governos de todo o mundo desenvolveram aplicativos, por
conta própria ou com a ajuda de empresas privadas como Apple e Google, que se
uniram para fornecer programas de rastreamento compatíveis entre seus telefones.
Muitos utilizam a tecnologia bluetooth que permite aos celulares "ver" se uma
pessoa entrou em contato próximo com alguém que testou positivo para o vírus,
assumindo que a pessoa infectada introduziu o diagnóstico no aplicativo.
Os especialistas em saúde afirmam que pelo menos 60% da população
precisa usar a tecnologia para que seja efetiva. No entanto, vários países não
alcançaram esse objetivo, inclusive países asiáticos que estiveram entre os primeiros
a implementar aplicativos de rastreamento.

https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus (com adaptações)


TEXTO III

https://istoe.com.br/o-futur
o-da-saude/
(com adaptações)
Proposta de redação
A partir da leitura dos textos motivadores e com base
nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação,
redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita
formal da língua portuguesa sobre o tema: “Benefícios da
tecnologia na saúde no século XXI”, apresentando proposta de
intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione,
organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos
e fatos para defesa de seu ponto de vista.
Tema 2:
TEXTO I
O alimento é uma condição essencial para a sustentação da vida, ou seja, para
que a alimentação seja feita de maneira correta tem que ser ingerida na quantidade e
variedade adequadas, caso contrário o organismo não desenvolve corretamente suas
funções e acaba por não conseguir prevenir as doenças causadas por uma má
alimentação.
Para isso, é importante destacar que não é a quantidade ou o valor energético
que nos proporciona uma alimentação saudável, uma vez que as pessoas que gozam de
uma alimentação mais robusta não têm mais saúde de que as que têm pouco para se
alimentar.
Sendo assim, se a alimentação não for variada, não será fornecida
adequadamente a quantidade de nutrientes necessários para que você tenha saúde,
proporcionando doenças relacionadas à carência nutritiva, como por exemplo, obesidade,
gengivites e entre outras que veremos no decorrer deste estudo.
Dessa forma, é de extrema importância que essa informação seja passada para
que não haja maior sensibilidade às infecções, hipertensão, diabetes, entre outros. Logo,
uma alimentação saudável regada de muitos nutrientes, exercícios e dietas balanceadas
resultará em uma vida prolongada e útil, independente da idade.

Fonte: 
https://www.portaleducacao.com.br/nutricao/artigos/60195/a-importancia-da-alimentacao-saudavel-s
aude-e-alimento
TEXTO II
TEXTO III
Enquanto parte dos brasileiros incorporou mais frutas e hortaliças à dieta e
tem se exercitado mais, outra parcela da população está ficando mais obesa. De
acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças
Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada pelo Ministério da Saúde, a taxa
de obesidade no país passou de 11,8% para 19,8%, entre 2006 e 2018.
Para o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, apesar de ter
havido melhora no cardápio, o brasileiro ainda compra muitos itens calóricos e sem
tanto valor nutricional. “Temos ainda um aumento maior de obesidade porque ainda há
consumo muito elevado de alimentos ultraprocessados, com alto teor de gordura e
açúcar.” Segundo ele, o excesso de peso é observado sobretudo entre pessoas de 55 e
64 anos e com menos escolaridade. A pesquisa também constatou que os brasileiros
têm seguido uma linha de hábitos mais saudável. O consumo regular de frutas e
hortaliças, por exemplo, passou de 20% para 23,1%, entre 2008 e 2018, uma variação
de 15,5%.
A recomendação é da ingestão de, no mínimo, cinco porções diárias desses
alimentos, cinco vezes por semana, segundo parâmetros da Organização Mundial da
Saúde (OMS).
Adaptado de:
https://exame.com/brasil/obesidade-no-brasil-aumenta-e-alcanca-quase-20-da-populacao/
Proposta de redação
A partir da leitura dos textos motivadores e com base
nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação,
redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita
formal da língua portuguesa sobre o tema: “Desafios para uma
alimentação saudável do brasileiro”, apresentando proposta de
intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione,
organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e
fatos para defesa de seu ponto de vista.
Joao dionisio II

professorjdionisio

Redação com o Dionisio

Você também pode gostar