Você está na página 1de 14

ESCOLA DE ENGENHARIA DA UFMG

Prof Luís Eustáquio Moreira

DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES ENTALHADAS

AULA 7
TESOURA TIPO HOWE (TRELIÇA ISOSTÁTICA)

Uma vez que nas treliças as barras comprimem-se e tracionam-se entre si, por
equilíbrio, pode-se utilizar entalhes que são ligações muito resistentes. Em todos
os nós das tesouras tipo Howe ou tesouras Howe podem-se utilizar entalhes.
Seja a ligação da perna com a linha, a ligação mais solicitada da tesoura, figura
abaixo:

Para carregamentos nodais com resultante no sentido da gravidade, a perna comprime-


se contra a linha com a força Fcd. Por simplificação e favoravelmente à segurança, a
força F2 que equilibra juntamente c om F1, a força Fcd , é considerada nula e considera-
se F1 = Fcd.

Então a tensão de compressão na ponta da perna irá comprimir a linha segundo o


ângulo q. Desse modo a resistência local deverá ser reduzida pela equação de Hankisson
e a profundidade do dente é calculada através da desigualdade:
Por outro lado a componente horizontal da força Fcd tende a cortar o segmento
horizontal paralelo às fibras e a folga é então determinada por:

Folga mínima: f = H
Caso o dente e , calculado pela desigualdade , fique maior que H/4, pode-se
considerar 2 dentes para absorção da força Fcd, fazendo-se o primeiro dente (mais
próximo da extremidade da linha) 0,5 cm menos profundo que o segundo dente. A
força máxima absorvida por dois dentes corresponderia a se considerar o primeiro
dente com profundidade de (H/4 – 0,5 cm) e o segundo dente com profundidade
H/4. Assim fica-se com uma profundidade teórica máxima de (H/2-0,5).

Se ainda assim a força Fcd não puder ser absorvida pelos dois dentes, pode-se
absorver a diferença entre Fcd e a força absorvida pelos dois dentes máximos,
através de parafusos e cobrejuntas duplo; e a ligação trabalharia simultaneamente
com os dois dentes e parafusos adicionais.

Se o ângulo do entalhe for na direção do âugulo suplementar b dividido por 2, então


o entalhe fica mais resistente, e o ângulo de inclinação em relação às fibras passa a
ser q/2, sendo q o menor ângulo formado pelas barras.
ESQUEMA 3D COM 1 DENTE

ESQUEMA 3D COM 2 DENTES

Se os 2 dentes forem insuficientes para absorver a força de cálculo F1,d, então coloca-se
uma chapa de aço ou madeira de um lado e de outro da ligação (cobre juntas)
transferindo o restante da força do banzo superior para o banzo inferior por parafusos.
Exemplo: Suponha que a força de cálculo na ligação seja F1d = -6731 kgf.

Calcule a profundidade do (s) dente (s) e a (s) folga (s) . As peças são de
Madeira dicotiledônea C50, bitolas de 6 cm x 20 cm; kmod = 0,56. O ângulo
da cobertura é de 15 graus.

PROFUNDIDADE DO DENTE

1) s = F1d/(área esmagada) fcq,d ( equação de Hankinson)

3 cm > ( 20/8 = 2,5 e 2 cm) ok!


Esse desenho não é construtivo. Para se tornar construtivo, deve ser feito em
escala e com o ângulo q de 15 graus, atendendo às distâncias mínimas
recomendadas para cada folga. Neste exemplo , a folga f1 vai comandar o
desenho construtivo e a folga f ficará maior do que o valor mínimo exigido.
(Proponho como exercício desenhar em escala o (Detalhe construtivo dessa
ligação)
Diferenças de DESIGN entre as tesouras Howe e Pratt de madeira serrada:

Costuma-se usar na Howe 1 terça de cumeeira quando as telhas são


cerâmicas, e as terças são apoios dos caibros.
A tesoura Pratt somente utiliza
entalhes na ligação da perna com a
linha, conforme detalhe ao lado. As
demais ligações são apenas
parafusadas.

O dimensionamento ou verificação dessa ligação se faz dividindo-se a força total na barra


por 2 e dimensionando-se como se dimensiona a Treliça Howe. No dimensionamento,
utiliza-se dois dentes se necessário, e até mesmo 2 dentes e parafusos adicionais, caso a
força absorvida pelos dois dentes seja ainda inferior a Fcd/2.
Montar o carregamento da tesoura, calcular o esforço crítico de compressão na barra 1,
para carregamento normal e vento a zero graus com o eixo do galpão; sendo também
dados: - madeira dicotiledônea classe C 50; kmod = 0,56; todas as barras com bitola de (6
cm x 20 cm) – bitola comercial mais adequada para solução das ligações parafusadas ;
telhas MF-18 de 0,65 mm (6,72 kgf/m2 – recobrimento duplo)
- Ambiente com baixo fator de ocupação e ausência de equipamentos fixos (telhado)
cpi= -0,3

qk= 37 kgf/m2

q = 15 graus é o ângulo mínimo


recomendável para tesouras de madeira
1. Peso da Tesoura (supondo-se todas as barras de (6 cm x 20 cm)
Volume total x 950 kgf/m3 = 1,1x[(5,69x2
+11+0,49x4+0,98x4+1,47+1,89x2+2,08x2)x0,06x0,2]x950 = 1,1x34,73x11,4= 472 kgf
2. Peso das ligações metálicas (chapas + parafusos) = 10% x PT = 47,2 kgf
3. Peso das terças = (0,06 x 0,20 x 5) x 950 x 8 = 456 kgf
4.Peso das telhas metálicas p/ beiral de 0,5 m = 6,72 x 2 x (b’+ beiral) x 5 = 416 kgf
5. Sobrecarga = 25 x (b’+ beiral) x 5 x 2 = 1548 kgf

6. Vento q. carrega (mínimo ) (qk = 37 kgf/m2 ) = (0,3 x 37) x 2x 5,69 x 5 x cos15= 610 kgf
Reações de apoio de cálculo:

1. Vento como ação variável principal: Rd = 1, 4x(472 + 47,2)/2 + 1,4x( (456+416) +


610 x 0,75 + 1548 x 0,4 ))/2 = 1727 kgf

2. Sobrecarga como ação variável principal: Rd = 1, 4x(472 + 47,2)/2 + 1,4x( (456 +


416) + 1548 + 610x 0,6))/2 = 2314 kgf

Logo, a sobrecarga é a ação variável principal da combinação e temos que a força na


barra 1 pode ser dada por equilíbrio, já que se trata de uma tesoura isostática:

S V = 0 Rd + F1dsenq – Ftcd = 0

A terça acima do apoio F1d = (Rd – Ftcd)/ senq = (2314-506,7)/sen15


chama-se contra-
frechal e lança as F1d = 6983 kgf
cargas diretamente
para os apoios da A força que desce pela terça de contrafrechal, Ftcd
tesoura – não carrega a está calculada na pagina seguinte.
tesoura.
Frechal é uma peça de madeira que pode ser colocada sobre paredes para
distribuir as cargas concentradas de apoio das tesouras sobre as paredes para
evitar danos locais nas paredes. Aberturas de janelas sob tesouras obriga que se
façam vergas na parte superior das janelas.
Cálculo de Ftcd
Distribuição prática
do peso das
tesouras:

Peso nodal das conexões metálicas: 10% x 39,4 = 4 kgf

Peso da terça de contrafrechal: 0,06 x 0,2 x 950 x 5 = 11,4 x 5 = 57 kgf

Peso das telhas: 6,72 x (dt/2 + beiral) x DT= 6,72 x (1,9/2 + 0,5) x 5 = 48,7 kgf

Ação da sobrecarga: 25 x (1,9/2 + 0,5) x 5 = 181,3 kgf

Ação do vento que carrega: 11,5 x (1,9/2) x 5 = 10,9 x 5= 54,5 kgf

Ftcd = 1,4 x ( 39,4+4) + 1,4 x (57+ 48,7+ 181,3+ 54,5xcos15 x 0,6 )= 506,7 kgf