Você está na página 1de 19

Lição 4

A centralidade de
Cristo na Bíblia
Alvo da lição

Saber Reconhecer a presença de Cristo por toda


a Bíblia.

Sentir Sensibilizar-se às muitas formas


de manifestação de Cristo.
Agir Observar, ao longo dos estudos do NT,
a centralidade de Cristo.
Introdução
Ao longo das páginas da Bíblia, como o próprio
Senhor Jesus ensinou, encontram-se referências
a respeito Dele: “E, começando por Moisés,
discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes
o que a seu respeito constava em todas as
Escrituras” (Lc 24.27). Assim, não há como fugir
da centralidade de Cristo na Bíblia.
Introdução
• Cristo é o Criador de todas as coisas ( Jo 1.1-3);
• Ele é a porta para a salvação ( Jo 10.7);
• ninguém pode chegar ao Pai senão por Ele (At 4.12);
• somente Ele é o Mediador no relacionamento entre
Deus e o homem (1Tm 2.5);
• Ele é o nosso Supremo Pastor (Sl 23; Jo 10).

Jesus mesmo disse em Jo 5:39


1. Teologia cristocêntrica
A figura central da história da humanidade é a
pessoa de Jesus Cristo. Ao participar da história
(Fp 2.5-11), Jesus, com a própria vida, deu ao
homem a oportunidade de ser salvo da
condenação eterna. Segundo Bancroft, omiti-Lo da
história é o mesmo que omitir da astronomia as
estrelas ou da botânica as flores (cf. Bancroft, p.97).

Cristo é centro de todas as coisas. Ele é o tema de toda


a Escritura – Rm 11:36
1. Teologia cristocêntrica
1.1 Cristo atemporal
Considerando que a humanidade está limitada a
um período de tempo, cada ser humano tem sua
história escrita numa época determinada.
Porém, quando se trata da pessoa de Cristo, não
é possível limitar essa existência – Cristo é antes
de tudo e será eternamente.
Afirmações de Jesus nos evangelhos
Em todos os evangelhos podemos notas afirmações de Jesus acerca de sua natureza.
• Sua declaração e demonstração de poder sobre a morte (João 5:21, 11:25).
• Sua declaração de pré-existência (João 8:58-59). O uso da fórmula “Eu sou” (Êx.
3:14), verbo que exprime a idéia de passado, presente e futuro ao mesmo
tempo, indicando a natureza eterna e imutável de Deus.
• Uso de figuras de linguagem que atestam sua divindade: “Eu sou ...”
• o pão da vida (João 6:35)
• a luz do mundo (João 8:12)
• a porta das ovelhas (João 10:7)
• o bom pastor (João 10:11)
• a videira verdadeira (João 15:1)
• a ressurreição e a vida (João 11:25)
• o caminho, a verdade e a vida (João 14:6)
• Sua identificação com o Pai (João 10:30, 14:7-9).
• Sua auto-denominação de Filho de Deus (Mat. 16:15-16, 26:63-65; João 5:18,
19:7
1. Teologia cristocêntrica
1.2 Os três estados de Cristo
“Um estado é uma posição que alguém guarda
(conserva, mantém) na vida. P.ex.: aquele que
perante um tribunal de justiça resulta culpado, se
encontra em um estado de culpa ou de
condenação ao que no geral segue uma condição
de encarceramento com todos os seus resultados
de vergonha e provações...” (Luis Berkhof, p.332).
1. Teologia cristocêntrica
1.2 Os três estados de Cristo
1º estado 2º estado 3º estado
PREEXISTÊNCIA HUMILHAÇÃO EXALTAÇÃO
O estado de ser O estado celestial
eterno divino O estado de de exaltação e
Mq 5.2; Jo 1.1; existência glória
8.58; Jo 17.5, 24; temporal humana Fp 2.9-11; Mt 19.28;
Cl 1.17; Hb 7.3; Mc 16.19; Lc 24.26;
Ap 1.4,17; 22.13 Jo 7.39; At 5.31;
2Co 8.9; Fp 2.7-8; Rm 8.17,34; Ef 1.20
Gl 4.4-5; Hb 2.9
1. Teologia cristocêntrica
1.3 A mensagem redentora
Todo homem nasce decaído e está condenado à
morte eterna. Por essa razão, Deus enviou Seu
Filho a fim de morrer e ressuscitar, para Nele
acontecer a redenção (Jo 3.16; Rm 5.8). É fato, e
deve ser o foco de todos, que o homem
necessita de redenção.
2. Cristo em todo o AT
A extensão completa da presença de Cristo no
AT não pode ser apresentada em uma única
lição. Por isso, serão indicados alguns exemplos.
Onde está Cristo? O que o NT revela?
Gn 1.26 Na criação Jesus é o Criador
(Jo 1.1-3)
Êx 12 No êxodo do povo Jesus é o Cordeiro
(páscoa) pascal (1Co 5.7-8)
Na oferta pelo Jesus é a oferta pelo
Lv 4-6 nosso pecado
pecado
(Hb 9.2)
Jesus é o pão que
Nm 11.7-9 No maná do deserto desceu do céu
(Jo 6.57-58)
Onde está Cristo? O que o NT revela?

O livro mais Foi sobre Cristo que


messiânico do AT;
Is 9.6-7 Isaías profetizou
O anúncio do (Lc 1.31-33)
Messias

Pelo sangue de Cristo


Jr 31.31 Na profecia da nova a Nova Aliança foi
e superior aliança realizada (Mt 26.28)

Figurado nos 3 dias Cristo esteve três


Jn 1.17 em que Jonas ficou dias no coração da
no ventre do peixe terra (Mt 12.38-42)
Onde está Cristo? O que o NT revela?
Na profecia de Seu Cristo nasceu em
Mq 5.2 nascimento em
Belém (Mt 2.1-2)
Belém
Ml 3.1 Na profecia de Cristo esteve no
Cristo no templo templo (Mc 11.15-16)
3. A centralidade de Cristo no NT
Deus preparou o mundo para o advento de Cristo:
“Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou
seu Filho” (Gl 4.4). O Pai enviou Seu Filho no
momento exato, no tempo certo, para ser o
centro da mensagem redentora descrita no NT.
3. A centralidade de Cristo no NT
Se pudéssemos resumir a mensagem do NT em
um único versículo, ele seria Efésios 1.10: “de
fazer convergir nele [Cristo], na dispensação da
plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as
do céu como as da terra”.
Conclusão
“A verdadeira pregação cristã precisa centralizar-
se na cruz de Jesus Cristo. A cruz é a doutrina
central dos santos escritos. Todas as outras
verdades reveladas, ou encontram seu
cumprimento na cruz, ou são necessariamente
fundamentadas sobre ela.
Conclusão
Jesus Cristo deve ser a figura central da história do
mundo;
Jesus Cristo deve ser a figura central na vida de todo
indivíduo;
Não existe cristianismo sem Cristo: não é uma religião,
mas um modo de vida cuja proposta básica é “Cristo em
vós, esperança da glória” (Col. 1:27)
Não existe comparação entre Jesus Cristo e os fundadores
das outras grandes religiões. Confúcio, Buda, Maomé,
todos morreram propondo ao homem um caminho para
encontrarem a verdade ou para se tornarem a divindade,
mas só Jesus diz “eu sou o caminho, a verdade e a vida”
(João 14:6), só Jesus se intitula o próprio Deus (João
10:30).