Você está na página 1de 44

EMENDAS/CABEAMENTO

PG l 260
Laboratório
Observações Importantes:

a) Desde que contatados negligência ou uso indevido, toda e


qualquer avaria ou falta de material implicará negativamente
na avaliação por parte do professor.

c) Não será permitida a transferência de qualquer material


básico de uma bancada para outra.

d) O uso do Óculos de Proteção na testa será chamado a


atenção.

e) Não se usa fone de ouvido no laboratório.


Laboratório
Disciplina no Laboratório:
Para que aluno, durante as aulas práticas, possa vivenciar
situações cada vez mais representáveis da vida profissional
futura, será cobrada a prática de hábitos e atitudes de um
bom profissional, tais como:
• Pontualidade;
• Assiduidade;
• Responsabilidade;
• Organização;
• Segurança;
• Higiene;
• Apresentação;
• Educação;
• Iniciativa e disposição para o trabalho.
Emendas
• É o processo geralmente utilizado para unir dois ou
mais fios quando o mesmo não satisfaz (curto) ao
projeto que se encontra em execução. Deve-se ter
cuidado para não exagerar na emenda, tanto para ela
não se romper por está acochado demais, ou para não
se aquecer, chegando às vezes até se solta. É o
processo geralmente utilizado para unir dois ou mais
fios quando o mesmo não satisfaz (curto) ao projeto
que se encontra em execução. Deve-se ter cuidado
para não exagerar na emenda, tanto para ela não se
romper por está acochado demais, ou para não se
aquecer, chegando às vezes até se solta.
Emendas
Os tipos de emendas mais empregados são:
Emendas em linhas abertas;
Emendas em caixas de ligação;
Emendas com fios grossos.

As emendas feitas em linhas abertas são feitas


enrolando-se a extremidade do condutor à ponta do
outro e vice-versa. Este tipo de emenda é denominado
de prolongamento.
Emendas
Emendas

As emendas de condutores em caixas de ligações são


denominadas rabo de rato.
Para esse tipo de emenda, os condutores são
desencapados da mesma forma e comprimento do
processo anterior. Os fios devem estar fora da caixa e a
emenda deve ser iniciada torcendo-se os condutores com
os dedos.
Emendas
Dentro de caixas de derivação ou de passagem. (FIO RIGIDO)
Dentro de caixas de derivação ou de passagem. (FIO RIGIDO+ FLEX.)
Dentro de caixas de derivação ou de passagem. (FIO RIGIDO+ FLEX.)

1º Passo – Remova a isolação de ambos os condutores.


2º Passo – Cruze os condutores, fazendo com que formem
um ângulo de 90°entre si, e que o condutor flexível fique
afastado da isolação do condutor rígido, em no mínimo 20
vezes a espessura do fio utilizado.

Fio A: Rígido; Fio B: Flexível.


Dentro de caixas de derivação ou de passagem. (FIO RIGIDO+ FLEX.)

3º Passo – Inicie a emenda pelo condutor flexível fazendo as espiras


até completá-las.
4º Passo – Com auxilio de um alicate universal, dobre o condutor rígido
sobre o flexível.
5º Passo – Dobre o condutor rígido.
6º Passo - Segure o condutor rígido pelo olhal, com auxílio de um
alicate de pressão, fazendo as espiras, até a conclusão da emenda.
Dentro de caixas de derivação ou de passagem. (FIO RIGIDO+ FLEX.)
Dentro de caixas de derivação ou de passagem. (FIO FLEX.+ FLEX.)

1º Passo - Remova a isolação dos dois condutores. Sendo que a


remoção de um dos condutores deve ser no mínimo o dobro do outro.
2º Passo – Enrole a pontas dos dois condutores, para melhor condução
de eletricidade use o alicate. Observação: Não enrole todo o condutor
com menor presença do material isolante.
3º Passo – Apoie o enrolamento junto ao condutor para o lado onde
fica amostra o fio condutor. Após esse procedimento isole a região com
fita isolante.
Dentro de caixas de derivação ou de passagem. (FIO FLEX.+ FLEX.)
Emenda De Condutores Em Derivação
Este tipo de emenda (ou conexão) é utilizado para
unir o extremo de um condutor no “meio” de outro
condutor para que possa receber energia elétrica. É
muito utilizado para ligar circuitos em paralelo ou
tomadas à fiação da casa.
EMENDAS
Quando é necessário derivar um condutor em uma rede
elétrica, independente do tipo de ligação, usa-se a
derivação.
Emenda De Condutores Em Derivação

1º Caso: Entre Condutores Rígidos [Derivação


Simples]
2º Caso: Entre Condutores Rígidos – Derivação com
Trava
3º Caso: De um Condutor Rígido com um Flexível
4º Caso: De um Condutor Flexível com um Rígido
Observação: Deve-se sempre fazer o arremate final da
emenda com auxílio de dois alicates.
Emendas de fios grossos

• Em relação às emendas de fios grossos, observa-se a regra geral de


que as emendas só podem ser executadas com auxílio de
conectores. A tabela a seguir resume informações sobre esse tipo de
emenda.
Isolação de emendas e derivações

Toda emenda e derivação deve ser protegida por uma


isolação restabelecendo as condições de isolação dos
condutores. Essa isolação é feita por meio da fita isolante.
A fita isolante é fabricada com materiais plásticos e
borracha. É apresentada comercialmente em rolos com
diferentes comprimentos e larguras adequadas a cada
tipo de condutor que se queira isolar.
Independente do tipo de emenda ou derivação, esta deve
ser isolada com, no mínimo, duas camadas de fita sem
que ela seja cortada, procurando deixá-la bem esticada e
com a mesma espessura do isolamento do condutor.
Isolação de emendas e derivações
OLHAL
Observação: a volta no condutor deve esta no
mesmo sentido de rotação do parafuso ao ser
apertado. Quando o terminal for flexível deve-se
torna rígido a sua extremidade soldando ou
usando um terminal apropriado (conector).
OLHAL
Quando se deseja conectar condutores rígidos e
flexíveis diretamente aos bornes de elementos,
tais como interruptores, tomadas, receptáculos,
dispositivos de proteção e controle, barramentos
de quadros de luz ou quadros de distribuição e
outros se executam essa operação por meio de
olhal.

Borne
Terminais
• Observação: Caso sejam usados condutores flexí-
veis, a conexão só é permitida com auxilio de
terminais apropriados, conectados a esses
condutores com ferramentas adequadas. Exemplo o
alicate de compressão.
Modelos de conectores
São destinados a manter a continuidade elétrica
entre condutores de materiais diferentes.
SOLDA
• A soldagem é a conexão permanente de peças
ou materiais metálicos com a utilização de
uma liga metálica, geralmente estanho e
chumbo.
Precauções:
Nunca solde em áreas
próximas de materiais
inflamáveis de nenhuma
espécie.
Trabalhe com ventilação
adequada.
Use sempre proteção
ocular.
Como a Solda é Executada?
Para soldar, primeiro aplique o fluxo em cada superfície
(não é necessário para a solda em fio com resina, pois
contém o fluxo internamente), aqueça as partes metálicas
que serão unidas e depois solde. As peças soldadas
metalurgicamente formam uma excelente junção entre os
fios e circuitos elétricos, e entre as partes metálicas.
Como Selecionar a Solda Correta
As embalagens tornam fácil a seleção do produto correto para
o serviço que está sendo executado, pois são codificadas com
cores pelo tipo de solda para a qual o produto é destinado.

O tipo de liga da solda, seja fio sólido ou fio com resina, e o


diâmetro do fio são claramente indicados para a sua
conveniência e facilidade de seleção.

O diâmetro dos fios de solda, com fluxo interno e sólido,


variam de 0,5 – 2,4. Selecione o diâmetro com base no
tamanho da união soldada que será executada.
Ferro de Solda
CABEAMENTO
O cabeamento precisa ser confiável
Não faça isto!!!
O cabeamento deve ser
levado a sério. Devem ser
usados cabos e conectores
de boa qualidade, que
devem ser instalados
adequadamente. Os cabos
não devem ficar expostos
para não sofrer dano físico.
Não podem ficar expostos
ao sol e à chuva, como na
figura ao lado.
CABEAMENTO
•MONTAGEM DO CABO
O mais complicado da montagem é
cortar os cabos nas medidas corretas
para que o pino central chegue até o
fim, e a malha não fique exposta. veja
as figuras abaixo para ter uma idéia de
como se preparar um conector BNC
CABEAMENTO
CABEAMENTO
CABEAMENTO
Cabo de rede
A crimpagem de um cabo de rede é muito simples, basta
você saber a sequência correta de cores e ter as
ferramentas necessárias para executar o serviço.
Para montar o cabo você precisará de:
•> Alicate de crimpagem;
•> Cripes RJ45
•> Cabo RJ45
Veja a sequência de cores correta para montar o cabo de
rede padrão UTP.
Esta sequência é a do cabo mais comum, aquele usado
para ligar seu PC ao modem de banda larga ou ao
roteador.
Cabo de rede
Lembrando que as duas extremidades do cabo
devem está iguais:
BRANCO/VERDE
VERDE
BRANCO/LARANJA
AZUL
BRANCO/AZUL
LARANJA
BRANCO/MARROM
MARROM
Obs: Deve obedecer o tamanho para o cabo de rede de no mínimo 30cm e no máximo
100 metros
Cabo de rede
Existem dois padrões mais utilizados: eles são
conhecidos como EIA/TIA 568A e EIA/TIA 568B.
Ambos funcionam perfeitamente
Cabo de rede Crossover (cruzado)
Esse tipo de cabo serve, por exemplo, para fazer
uma ligação direta entre dois computadores.
Para crimpar o cabo crossover é só crimpar uma
das extremidades do cabo igual o esquema
anterior e mudar algumas sequências de cores na
outra extremidade.
Crimpar os cabos de rede
Ao crimpar os cabos de rede, o primeiro passo é
descascar os cabos, tomando cuidado para não
ferir os fios internos, que são bastante finos.
Normalmente, o alicate inclui uma saliência no
canto da guilhotina, que serve bem para isso.
Existem também descascadores de cabos
específicos para cabos de rede, que são sempre
um item bem-vindo na caixa de ferramentas.
CONFECÇÃO DO CABO
Os quatro pares do cabo são diferenciados por cores. Um par
é laranja, outro é azul, outro é verde e o último é marrom.
Um dos cabos de cada par tem uma cor sólida e o outro é
mais claro ou malhado, misturando a cor e pontos de branco.
É pelas cores que diferenciamos os 8 fios.

O segundo passo é destrançar os cabos, deixando-os soltos.


Para facilitar o trabalho, descasque um pedaço grande do
cabo, uns 5 ou 6 centímetros, para poder organizar os cabos
com mais facilidade e depois corte o excesso, deixando
apenas a meia polegada de cabo (1.27 cm, ou menos) que
entrará dentro do conector.
Testador de cabo,
utilizado para testar
cabos com conexão RJ
45, RJ 11 e cabo
coaxial fino. Conecta-se
as duas
extremidades do cabo de
rede no aparelho
nas devidas portas de
entrada, o aparelho
manda sinal de uma
extremidade a outra
verificando se o sinal
chegou completo,
assim sendo os leds
acenderão conforme a
trançagem do cabo.