Você está na página 1de 64

Cursos DIgSILENT PowerFactory

Módulo 1:
Funções Básicas, Fluxo de Carga,

FIGENER S/A Engenheiros Associados


Curto-Circuito

Eng. Alexandre S. Vasconcellos


Tel.: (011) 3256-6999
Fax: (011) 3120-3754
E-mail: alexandre@figener.com.br

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


Descrição do Curso
 Introdução
 Manual do Usuário - Caps. 1 a 6
 Criando um Projeto
 Manual do Usuário - Caps. 9 a 12
 Calculando um fluxo de carga
 Manual do Usuário - Cap. 13 e 27

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Calculando um curto-circuito
 Manual do Usuário - Cap. 14 e 27
 Gerenciamento de Projetos
 Manual do Usuário - Cap. 7

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2


Introdução
 O DIgSILENT PowerFactory é um programa de cálculo para a
análise de sistemas de potência industriais e de GTD (geração,
transmissão e distribuição)
 O programa foi projetado como uma ferramenta de engenharia
integrada que permite um “passeio” por todas as funções
disponíveis, ao invés de ser uma simples coleção de módulos de
cálculo. Dentro de um mesmo programa executável, as seguintes

FIGENER S/A Engenheiros Associados


funcionalidades básicas estão disponíveis:
 Núcleo de funções: definição, modificação e organização de
casos; principais rotinas numéricas; saídas e documentação
 Interface gráfica interativa e integrada com o b.d.
 Banco de dados de elementos e diagramas unifilares
 funções de cálculo
 configurador de redes e acesso a sistemas SCADA
 interface genérica para sistemas GIS

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3


Introdução
Funções de Cálculo disponíveis
 Fluxo de carga (AC/DC, controles avançados, otimização)
 Curto-Circuito (IEC60909, ANSI C37, completo, múltiplas faltas)
 Estabilidade (transit. eletromecânicos, modelos especiais DSL)
 Transitórios Eletromagnéticos (VSDs, LCI, FACTS, eólica)
 Proteção (sobrecorrente, distância, modelos especiais)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Harmônicos (balanc. e desbal., interhamônicas, tempo e freq.)
 Confiabilidade (FEA, Monte-carlo, proteção, modelos avançados)
 Funções adicionais:
 Partida dinâmica de motores
 Dimensionamento de cabos pela IEC
 Otimização de compensação de reativos
 Análise modal (autovalores e autovetores)

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4


Introdução
Outras Funcionalidades
 100% compatível com MS Office: para a geração de relatórios
 DPL (DigSILENT Programming Language): para criação de
rotinas e relatórios próprios
 DSL (DIgSILENT Simulation Language): para a criação de
diagramas de blocos próprios para simulações dinâmicas)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 DGS (DIgSILENT Data Exchange) e drivers ODBC: para a
importação/exportação de bases de dados em outros formatos
específicos (Oracle, Access, pacote CEPEL, outros programas)
 DOLE (DIgSILENT Object Language for data Exchange): para a
importação de base de dados via planilha.
 Integração direta com sistemas GIS/SCADA
 Modo Engine: roda sob a IHM de um sistema supervisor

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


Introdução
Logon e Contas de Usuários
 O programa utiliza hard-lock: pode ser de rede ou local
 Existem várias possibilidades de instalação em redes
 a instalação convencional é local com base de dados local
 para outras possibilidades consultas o Manual de Instalação

FIGENER S/A Engenheiros Associados


Configurações da licença

Contas de uuários:
- Demo: casos de exemplo
- Administrador: usado somente em casos especiais
(recuperação da B.D., com suporte da DIgSILENT)
- Definido pelo usuário (senha é opcional)
- usuário X tem acesso aos projetos do usuário Y
mas não pode modificá-lo

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 6


Introdução
Sistema de Ajuda On-line
 Tutorial Getting Started:
 primeiros passos, exemplo de montagem
de um pequeno caso
 User´s Manual:
 utilização do programa (b.d., unifilar,
relatórios, etc.)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Technical Reference Guide:
 em revisão, consultar www.digsilent.de
 Ajuda contextual
 botão F1 (em revisão)
 mouse
 Área de suporte em www.digsilent.de

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 7


Introdução
Interface Gráfica
(1) Janela Principal
(2) Data Manager
(3) Janela Gráfica
(4) Janela de saída
texto

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 8
Introdução
Interface Gráfica (cont.)
Menu Objetos de desenho

FIGENER S/A Engenheiros Associados


Barra de Ferramentas

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 9


Introdução
Banco de Dados e o Data Manager
 O banco de dados do programa está estruturado de forma que:
 não haja redundância de informações
 seja possível criar várias alternativas de projeto simultâneas
 as informações estejam armazenadas de forma hierárquica
 todos os equipamentos sejam organizados em elementos e tipos. Ex.:
um alimentador de 300m é um elemento do sistema, que se refere ao
tipo de cabo 15 kV EPR bitola 35 mm2

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 haja intercambiabilidade de dados com outros programas
 Para o manuseio do b.d., foi configurada um browser no formato de
árvores de objetos integrada com base nos mais recentes padrões
Windows 98/NT/Me/2000/XP.
 Todos os dados necessários para todos os módulos de cálculo estão
incluídos no mesmo banco de dados e são automaticamente chamados
conforme solicitados
QUALQUER ELEMENTO É UM OBJETO E TODOS OS OBJETOS
SÃO ARMAZENADOS NA ÁRVORE DO BANCO DE DADOS
DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1
0
Introdução
Banco de Dados e o Data Manager (cont.)
 O Data Manager

BOTÕES DE TÍTULOS

FIGENER S/A Engenheiros Associados


ÍCONES DE OBJETOS
ÁRVORE DE DIRETÓRIOS

CONTEÚDO DO DIRETÓRIO SELECIONADO


(SUBDIRETÓRIOS E OBJETOS)
JANELA DE COMANDO

BARRA DE MENSAGENS INTERATIVA

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


1
Introdução
Data Manager - principais funcionalidades
 Uso intensivo do botão direito
 Copiar, Recortar e Colar (Crtl-C, Crtl-X, Crtl-V), Arrastar (Drag&Drop ativo!)
 Filtragem de dados para facilitar acesso à grandes b.d.
 Importação/Exportação de Planilha de Cálculo
 dados anônimos (com comandos copiar e colar)
 dados com referências (comando Spreadsheet Format)
 usado para trazer dados de outros programas

FIGENER S/A Engenheiros Associados


SELEÇÃO DE OBJETOS

SELEÇÃO DE PARÂMETROS

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


2
Introdução
Estrutura de Projeto - Diretórios Principais
(1) Projeto
Pode ter uma ou mais redes. Cada rede é composta
pelos elementos do sistema e pelo seu unifilar
(2) Rede e Variantes
Cada rede pode conter uma ou mais variantes,
formando uma árvore não redundante. Em cada
variante ficam gravadas somente as modificações
(3) e (4) Estudos de caso

FIGENER S/A Engenheiros Associados


Cada projeto pode ser composto por um ou mais
estudos de casos, utilizados para ativar (uma
combinação de) uma ou mais redes ou variantes
O estudo de caso é composto pela referência à(s)
rede(s) e variante(s), pelos comandos e resultados
de cálculo, eventos de simulação, etc.
(5) Biblioteca
Tipos de objetos, diagramas de controle, etc.
(6) Mofidicações em ajustes default
Legendas, relatórios, filtros, formatos em geral

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


3
Introdução
Ativando e Desativando Casos
 As redes (grids) são sempre ativadas (acessadas) via um estudo
de caso (study case)
 Se tentar ativar a rede diretamente, e no caso de redes criadas
manualmente (New/Grid) será pedido um study case (novo ou
existe)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 para ativar uma rede existente, procurar o study case
correspondente (informação está em \Study Case\Summary Grid)

CASO ATIVO

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


4
Criando um Projeto
 Para criar um novo projeto: Menu File/New

FIGENER S/A Engenheiros Associados


NOVO PROJETO

STUDY CASE É CRIADO


AUTOMATICAMENTE

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


5
Criando um Projeto
Criando Componentes do Sistema
 Criando Barras:
 terminais convencionais

 subestações (configurações mais


complexas)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Criando Ramos (linhas, trafos, elementos série)
 seleciona tipo, clica 1a barra, clica 2a barra

 Criando Fontes, cargas, shunts

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


6
Criando um Projeto
Editando o Unifilar
 Edição gráfica / edição de dados:
 Freeze Mode ligado: dados
 Freeze mode desligado: gráfico

 Aumentando o terminal/barra

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Girando o terminal/barra

 Invertendo elementos

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


7
Criando um Projeto
Editando os Dados de Componentes
 Freeze Mode (opcional)
DADOS AGRUPADOS POR FUNÇÃO DE CÁLCULO

 Dados do Elemento

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1
8
Criando um Projeto
Editando os Dados de Componentes (cont.)
 Tipos de Equipamentos: selecionando bibliotecas existentes
 Biblioteca Global e Biblioteca Local

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Criando a biblioteca de Projeto
 Copiando e editando tipos existentes
 Criando novos tipos
 Organizando a biblioteca

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 1


9
Criando um Projeto
Editando os Dados de Componentes (cont.)
 Detalhes de dados de elementos e tipos:
 Technical Reference Manual
 Principais observações
 o programa procura trabalhar sempre com dados de
placa e de ensaios
 p.u. ou %: a base é sempre a do equipamento

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 não é necessário converter bases e executar cálculos
adicionais

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2


0
Criando um Projeto
Dados de terminais e barras - Elemento

OPCIONAL
ACESSO AOS DADOS
DE CUBÍCULO

FIGENER S/A Engenheiros Associados


ABC - MODELO CONVENCIONAL
ABC-N - C/ DETALHAMENTO DO CIRC. NEUTRO

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2


1
Criando um Projeto
Dados de terminais e barras - Tipo (opcional)

TENSÃO MÁXIMA DE PROJETO

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2
2
Criando um Projeto
Dados de Cubículos e Componentes (opcional)
 Acesso via Data-manager ou unifilar

FIGENER S/A Engenheiros Associados


CLICANDO SOBRE O DISJUNTOR

OPCIONAL

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2


3
Criando um Projeto
Dados de Chaves/Disjuntores - Tipo (opcional)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DADOS DE CURTO-CIRCUITO
DADOS NOMINAIS DO EQUIPAMENTO

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2


4
Criando um Projeto
Subestações (config. mais complexas)
 Configurações pré-definidas

 Configurações definidas pelo usuário

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2
5
Criando um Projeto
Dados dos Transformadores - Tipo

POTÊNCIA DE BASE (ONAN)

SOMENTE MODELOS ESPECIAIS

FIGENER S/A Engenheiros Associados


ESCOLHA DOS DADOS DADOS ADICIONAIS
DE ENTRADA CONFORME
DISPONIBILIDADE

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2


6
Criando um Projeto
Dados dos Transformadores - Elemento
MODELO DERIVADO DE
MEDIÇÕES

INVERTE LIGAÇÕES

FIGENER S/A Engenheiros Associados


RAZÃO VENTILADA/NATURAL

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2


7
Criando um Projeto
Dados de Linhas - Tipos
- 2 formas de entrada:
(1) Line Type: Impedâncias pré-calculadas
(2) Tower Type: dados geométricos da linha para o
cálculo dos parâmetros ou entrada direta da
matriz e parâmetros de linha

LINE TYPE

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2
8
Criando um Projeto
Dados de Linhas - Tipos (cont)
TOWER TYPE - DADOS GEOMÉTRICOS

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 2
9
Criando um Projeto
Dados de Linhas - Tipos (cont)
TOWER TYPE - DADOS ELÉTRICOS

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3
0
Criando um Projeto
Dados de Motores de Indução - Tipo

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3
1
Criando um Projeto
Dados de Motores de Indução - Elemento
DOIS TIPOS DE MODELOS PARA LOAD FLOW: AS E PQ

FIGENER S/A Engenheiros Associados


LIMITA A CONTRIBUIÇÃO EM 3XIN

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3


2
Criando um Projeto
Dados de Máquinas Síncronas - Tipo

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3
3
Criando um Projeto
Dados de Máquinas Síncronas - Elemento

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3
4
Criando um Projeto
Dados de Equivalentes de Rede

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3
5
Criando um Projeto
Dados de Cargas Genéricas - Tipo e Elemento

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3
6
Criando um Projeto
Dados de Bancos de Capacitores/ Filtros

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3
7
Criando um Projeto
Gerenciamento do Banco de Dados
 Apesar de bastante estável, qualquer base de dados eletrônica
pode ser corrompida por fatores internos e externos. Para se
prevenir contra perda de dados:
 fazer regularmente o backup da base de dados (dir. \DB)
 salvar regularmente os projetos (na árvore de projetos do data
manager, selecionar o projeto e com o botão direito selecionar
Export Data. Será criado um arquivo *.dz)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 IMPORTANTE: referências a elementos de outros projetos
NÃO serão exportadas. Bibliotecas de referência deverão
ser exportadas separadamente
 Para recuperar o banco de dados perdido:
 restaurar o diretório \DB (arquivos *.ddb)
 Para recuperar um projeto específico:
 comando File\Import\Database, selecionar arquivo *.dz

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3


8
Calculando um Fluxo de Carga
 Consiste basicamente no cálculo de fluxos de potência ativa e
reativa e de tensões do sistema em regime permanente
 Pode ser mono, bi ou trifásico, balanceado ou não-balanceado

 Algoritmo de solução numérica

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Sistema extremamente não linear  solução iterativa
 Newton-Raphson completo não-desacoplado
 método sofisticado para se estimar o valor inicial das incógnitas
 convergência garantida

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 3


9
Calculando um Fluxo de Carga
Ausência de qualquer solução
 Nas configurações de sistemas de potência onde não há solução,
p.ex. quando uma carga excede a capacidade de transferência de
uma linha, o algoritmo vai simplificando o modelo de forma a
garantir um resultado que respeite a Lei de Kirchhoff
 Esta adaptação é feita por níveis:
 Níveis I e II: as cargas passam a variar com a tensão

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Nível III: se os níveis acima não derem resultado, todas as
cargas são convertidas para impedância constante e todos os
geradores são convertidos para fontes de tensão ideais
 Como o nível III é linear, sempre acha-se uma solução. As
correntes e tensões encontradas podem então ser analisadas de
forma a identificar qual o parâmetro que causou o problema no
cálculo completo.

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4


0
Calculando um Fluxo de Carga
Modelagem básica
 Modelagem tradicional: barras PQ, PV, SL (swing)

P Q P Q P Q
V θ V θ V θ
 o programa utiliza uma modelagem mais sofisticada, onde os

FIGENER S/A Engenheiros Associados


controles estão nos elementos (geradores, cargas, etc.) como em
um sistema real, e não nas barras.
 controles adicionais:
 controle de tensão de barra/fator de potência (div. de reativos
 controle de despacho de carga (load sharing)
 modelos adicionais
 motor de indução (P, circuito equivalente)
 sistemas CC, eletrônica de potência
DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4
1
Calculando um Fluxo de Carga
Modelagem básica - Exemplo: Gerador

CONTROLES PRIMÁRIOS

FIGENER S/A Engenheiros Associados


SET-POINTS

LIMITES

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4


2
Calculando um Fluxo de Carga
Executando o cálculo
 Botão load-flow

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSI/info - Element 'Transmission Grid.ElmXnet' is local reference
in separated area 'Station1\D1_Swab.StaBar'
DIgSI/info - Calculating loadflow
DIgSI/info - load flow iteration: 1
DIgSI/info - load flow iteration: 2
DIgSI/info ---------------------------------------
DIgSI/info - Loadflow converged with 2 iterations

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4


3
Calculando um Fluxo de Carga Impressão direta ou

Apresentação de resultados Exportação para Windows Metafile

 Diagrama Unifilar

 Caixas de resultados

 Legenda

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Filtro de Cores

 Impressão / exportação
p/ outros formatos

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4


4
Calculando um Fluxo de Carga
Apresentação de resultados (cont.)
 Alterando a legenda
ACESSO À LISTA COMPLETA DE VARIÁVEIS

FIGENER S/A Engenheiros Associados


VARIÁVEIS PRÉ-DEFINIDAS

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4


5
Calculando um Fluxo de Carga
Apresentação de resultados (cont.)
 Layers de gráficos

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4
6
Calculando um Fluxo de Carga
Apresentação de resultados (cont.)
 Relatórios e Verificação

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4
7
Calculando um Fluxo de Carga
Apresentação de resultados (cont.)
 Relatórios e Verificação (exemplo)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Editor de Texto interno

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4


8
Calculando um Fluxo de Carga
Exportando resultados p/ planilha
 Via Filtro de Objetos ou Data Manager

 Selecionar Detailed Mode e a página Flexible Data.

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 4
9
Calculando um Curto-Circuito
 Um curto circuito é geralmente definido como uma conexão
anormal (possivelmente via um arco elétrico) de baixa impedância
entre dois pontos com uma diferença de potencial significativa.
 Em um sistema de potência trifásico, podem ocorrer os seguintes
tipos de curto-circuito:
 Simétrico ou trifásico, envolvendo todas as três fases e uma

FIGENER S/A Engenheiros Associados


impedância de curto igual entre fases.
 Assimétrico, envolvendo menos de três fases e/ou a terra.
Pode ser entre fase e terra, entre duas fases ou ainda entre
duas fases e a terra.

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


0
Calculando um Curto-Circuito
Aplicações típicas
 Especificação dos equipamentos de chaveamento, que devem
suportar as máximas correntes de falta que podem circular no sistema:
 disjuntores, contatores, chaves seccionadoras.

 Verificação da capacidade térmica e da classe de isolamento dos


painéis elétricos e de seus componentes eletromecânicos;

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 barramentos, derivações, TCs e TPs, etc.

 Seleção e a definição de ajustes dos dispositivos de proteção:


 relés, fusíveis e disjuntores de baixa tensão.

 Dimensionamento de uma malha de aterramento.

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


1
Calculando um Curto-Circuito
Metodologia
 Principais metodologias: ANSI C37 e IEC 60909
 O cálculo das correntes de curto-circuito é basicamente um estudo
de comportamento transitório que requer soluções para equações
diferenciais. Porém, para as aplicações citadas anteriormente, a
normas estabelecem um cálculo quase-estacionário da corrente, de
acordo com o período analisado

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 O circuito equivalente para o cálculo de curto-circuito em um
determinado ponto é constituído por uma fonte associada a uma
força eletromotriz (gerador de tensão ideal) e uma impedância entre
o gerador e o local da falta:
 A FEM é considerada constante ao longo do defeito, e está
relacionada com a máxima tensão operacional do sistema
elétrico no período pré-falta. Fontes: concessionária, geradores
próprios.

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


2
Calculando um Curto-Circuito
Metodologia (cont.)
 A impedância entre os dois pontos podem ser separadas em dois tipos:
 impedâncias constantes de componentes não rotativos do sistema,
como linhas, cabos e transformadores;
 impedâncias variáveis de máquinas elétricas rotativas, sendo esta
variação relacionada à acomodação dos fluxos magnéticos nas
máquinas ao longo do defeito.
 De acordo com a variação da reatância definida, os valores de corrente

FIGENER S/A Engenheiros Associados


de curto-circuito decadentes ao longo do tempo são separadas em três:
 Ik", a corrente de curto-circuito no período sub-transitório (primeiros
ciclos);
 Ik', a corrente de curto-circuito no período transitório (após alguns
ciclos);
 Ik, a corrente de curto-circuito em regime permanente (sem
eliminação da falta).

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


3
Calculando um Curto-Circuito
Metodologia (cont.)
 Valores máximos:
 Tensão de curto-circuito mais alta
 Considera contribuição de motores de indução
 Valores mínimos:
 Tensão de curto-circuito mais baixa
 não considera contribuição de motores de indução

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5
4
Calculando um Curto-Circuito
Valores de curto-circuito (IEC-60909)
 Sk" [MVA]: Potência subtransitória
simétrica de c.c.
 Ik" [kA]: Corrente eficaz subtransitória
simétrica de curto-circuito
 Usc [kV ou pu]: Tensão subtransitória
de curto-circuito
 Ip [kApico]: Corrente de pico
assimétrico de curto-circuito

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Sb [MVA]: Potência transitória sim. de
interrupção de c.c. ( )
 Ib [kA]: Corrente eficaz transitória
simétrica de interrupção de c.c. em
100 ms
 Ik [kA]: Corrente eficaz de regime de
curto-circuito
 Ith [kA]: Corrente térmica equivalente
de 1 segundo

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


5
Calculando um Curto-Circuito
Valores de Curto-Circuito mais importantes
 Corrente eficaz sub-transitória simétrica (Ik”): provoca a atuação da
proteção instantânea e queima de fusíveis e define a capacidade de
interrupção de curto-circuito de disjuntores termomagnéticos de baixa
tensão.
 Corrente de pico assimétrica (Ip): define os esforços dinâmicos em
disjuntores, painéis e seccionadoras.
 Corrente eficaz transitória simétrica de interrupção (Ib): define a

FIGENER S/A Engenheiros Associados


capacidade de interrupção de curto-circuito dos disjuntores acionados
por relés e provoca a atuação da proteção temporizada. Tempo de
interrupção típico: 100 ms (6 ciclos).
 Corrente eficaz de regime de curto-circuito: provoca a atuação da
proteção temporizada. Sem a presença de geradores, possui valor
próximo de Ib.
 Corrente térmica equivalente de 1 seg (Ith): define a capacidade de
dissipação térmica de painéis e seccionadoras.
DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5
6
Calculando um Curto-Circuito
Executando o cálculo
 Botão short-circuit

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Direto no elemento

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


7
Calculando um Curto-Circuito
Apresentação de resultados
 Diagrama Unifilar

 Caixas de resultados

 Legenda

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Filtro de Cores

 Impressão / exportação
p/ outros formatos

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5


8
Calculando um Curto-Circuito
Apresentação de resultados (cont.)
 Alterando a legenda (slide 25)
 Layers de gráficos (slide 26)
 Relatórios e verificação (slide 27)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 5
9
Calculando um Fluxo de Carga
Apresentação de resultados (cont.)
 Relatórios e Verificação (exemplo)

FIGENER S/A Engenheiros Associados


 Editor de Texto interno e via página Flexible Data

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 6


0
Gerenciamento de Projetos
 O projeto de uma nova parte de um sistema de potência exige a
análise de várias alternativas.
 Para manter a filosofia de não haver redundância de informações e
evitar a multiplicidade de bancos de dados, o programa possui
ferramentas de gerenciamento de projeto bastante avançadas.
 Para tal, existem diretórios especiais denominados system stages

FIGENER S/A Engenheiros Associados


(estágios de sistema), onde ficam armazenadas as diferenças
entre um caso base e uma alternativa, de modo que se possa
definir n alternativas sem modificar ou copiar o caso base, e que se
possa navegar livremente entre eles

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 6


1
Gerenciamento de Projetos
Principais características dos Systems Stages
 mudanças nos systems stages não alteram o caso base a
montante
 mudanças no caso base alteram os systems stages a jusante
(cuidado !)
 somente as modificações no sistema ficam gravados nos systems
stages.

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 6
2
Gerenciamento de Projetos
Criando Systems Stages
 No projeto ativado:

FIGENER S/A Engenheiros Associados


DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 6
3
Gerenciamento de Projetos
Trabalhando com Systems Stages
 Quando ele é ativado, todo o caso base á copiado para o diretório
 Quando ele é desativado, somente as modificações ficam gravadas nele
 Histórico de modificações:

FIGENER S/A Engenheiros Associados


o histórico é mostrado na
janela de texto

DIgSILENT PowerFactory - Funções Básicas, Fluxo de Carga, Curto-Circuito 6


4