Você está na página 1de 74

Quem sou?

• Sou Lucas Naves


• Hipnoterapeuta
• Professor de Hipnose
• Diversas formações em Hipnose
• Master Practitioner em NLP (SIPNL)
• Formação em ADM pela Unitri
• Formação em Psicanálise pelaINPP
Por que esse curso é prático?

• “É fazendo que se aprende a fazer aquilo que se


deve aprender a fazer”. Aristóteles
História da Hipnose
• Existem relatos de estados alterados de consciência
há mais de 3.500 anos.

• Grécia antiga no templo de Asclépio se fazia o


diagnóstico e a cura dos doentes por uma espécie
de sono divino ou terapia onírica.

• Incas, Maias, Astecas.

• Tibet, China, Roma.


História da Hipnose
• Relatos arqueológicos

• No Egito os sacerdotes induziam as pessoas


ao estado hipnótico com finalidades de cura
conforme os textos dos papiros de Ebers.
História da Hipnose
História da Hipnose
História da Hipnose e definição
• Franz Mesmer (1734-1815)
• James Braid(1795-1860)
• James Esdaile (1808-1868)
• Jean Charcot (1825-1893)
• Milton Erickson(1901-1980)
• Dave Elman (1900-1967)
Relação de Freud com a Hipnose
Mitos da hipnose
• E se eu não voltar?
• E se o hipnólogo morrer?
• Contar segredos
• Estragar o cérebro
• Ficar bobo
• Ficar vulnerável
O que é hipnose?

• Bernard Gindes apresenta a fórmula seguinte :


• Atenção + Crença + Expectativa =
Estado Hipnótico
• Resultados da Hipnoterapia
• Uma análise publicada na revista American Health
Magazine, elaborada pelo psicólogo americano
Alfred A. Barrios, Ph.D., revelou as seguintes
percentagens de recuperação em pacientes que se
submeteram a três diferentes formas de terapia
para depressão:
• Psicanálise: 38% de recuperação após 600 sessões
(cerca de 11 anos e meio);
• Terapia Comportamental: 72% de recuperação
após 22 sessões (cerca de 6 meses);
• Hipnoterapia: 93% de recuperação após 6 sessões
(cerca de 1 mês e meio).
• “O que é real? Como você define o real? Se você está falando
sobre o que você pode sentir, o que você pode cheirar, o que
você pode saborear e ver, o real são simplesmente sinais
elétricos interpretados pelo seu cérebro.” Morpheus (filme
Matrix)
Como funciona nossa mente
• Mente consciente

• Mente Subconsciente

• Mente Inconsciente
Pra que serve a hipnose?
 Entretenimento:
Promover diversão de forma ética
Exemplos: Street Hypnosis e Hipnose de Palco

 Terapia:
Substituir padrões velhos e indesejáveis por padrões novos e desejáveis.
Necessita de um hipnoterapeuta para conduzir

 Auto-Hipnose:
Estado em que a pessoa de forma autônoma entra em transe
Usado para reprogramação mental
Sintomatologia do Transe
• Palpitação das pálpebras
• Extremidades dos dedos frias e úmidas
• Relaxamento do pescoço
• Esclera dos olhos a mostra
• Vermelhidão e maior irrigação nos olhos
• Analgesia espontânea
• Anestesia espontânea
• Engrossamento da jugular
• Sudorese
Níveis de Transe
• Leve (hipnoidal)

• Médio

• Profundo (sonambúlico)

• Coma Hipnótico (Estado Esdaile)


Níveis de Transe
• Beta
• Alfa
• Theta
• Delta

Obs: São estados ou frequências de ondas medidas


em Hertz.
Pessoas Céticas X Pessoas Difíceis
• Quem não devo hipnotizar?
• Posso hipnotizar familiares?
• Batalha de mentes
• Não acredito, mas quero!
• Duvido!
• Tenta hipnotizar o “fulano”!
Street Hypnosis
Princípios Básico da hipnose
• Pré Talk (Conversa Prévia)
• Rapport (Vínculo, Empatia)
• Yes Set (Contexto do sim)

• Como abordar um sujeito para praticar hipnose?


• Desmistificar a hipnose
• Explicar de forma simples o que é hipnose
• Mostrar que a experiência pode ser legal
• Passar segurança no processo.
Pseudo Hipnose
• Hipnose sem transe (testes de suscetibilidade)
• Dedos Magnéticos
• Mãos coladas
• Olhos colados
• Pés colados
• Balão e Melancia
Loop Hipnótico-James Trip

Fisiologia

Crença Experiência

Imaginação
Spiegel Eye Roll Test
Como começar a hipnose?
• Escolher o sujeito
• Fazer os testes de suscetibilidade. (Ensaio)
• Prender a atenção do sujeito
• Passar confiança independentemente das
respostas do sujeito e agir com naturalidade
• Não existe falha, existe respostas diferentes
Passos da hipnose

Aprofundament
Indução o Sugestão Despertar
• Olhar Hipnótico
• Olhar Magnético
Olhar de Rasputin
Grigori Rasputin (1869-1916)
• Monge, Curandeiro, Conselheiro.

• Introduziu-se no círculo restrito da  Corte Imperial Russa.

•  Curou o filho do czar Nicolau II, que era hemofílico. Hoje


sabe-se que ele usou de hipnose. (Baixava pressão
sanquínea do menino reduzindo sangramentos).

• O monge assumiu o papel de conselheiro pessoal da czarina.

• O acusaram ser um espião do serviço da Alemanha durante


a Primeira Guerra Mundial.
• Considerado um devasso (teria se envolvido em incontáveis
orgias com plebeias e tido casos com mulheres da alta
sociedade em troca da salvaçã0 dos pecados).

• Tentativa de esfaqueamento por uma prostituta que abriu um


talho na barriga do monge.

• Tentativa de envenenamento com Cianeto de Potássio em


um pudim. Suficiente para matar 5 homens.

• fuzilado, sendo atingido por um total de onze tiros, tendo no


entanto sobrevivido.

• foi castrado e continuou vivo.


• Somente quando foi agredido e o atiraram inconsciente
no  Rio Neva ele morreu, não pelos ferimentos, mas por
hipotermia. 

• Príncipe Félix Yussupov (assassino).

• O relatório da necropsia apontou que Rasputin


surpreendentemente ainda parecia estar vivo quando
seus assassinos se livraram dele.

• Um museu de sexo e erotismo em São Petersburgo


(Rússia) afirma possuir um artigo incomum: o pênis de
Rasputin.
• Rasputin estaria envolvido em tirar a Russia da guerra por ter
convencido o Czar retirar as tropas contra alemanha.

• Um ano após a morte de Rasputin, a rússia entra em uma


revolução e toda a família real da Rússia é brutalmente
executada pelos lideres bolcheviques comunistas. É o início
da URSS.

• União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

• O Curioso é que ele havia dito que se fosse morto por


conspiradores. O Czar e sua familia seriam mortos pelo povo
russo.
 
Modulação de voz e voz
hipnótica

• Maternal
Voz suave, rítmica, alongada.

• Paternal
Voz firme, autoritária, seca.
Hipnose Clássica X Hipnose
Ericksoniana
• Principais diferenças
• Qual é a melhor?
• Por que aprender as duas?
Dave Elman Milton Erickson
Principais induções
• Espiral
• Aperto de mão de Bandler
• Toque ambíguo de Erickson
• Indução de Dave Elman

• Induções de choque:
• Arm Pull
• Hand Drop
• Mãos Magnéticas
Aprofundamento
• Signo Sinal (âncora de re-indução)
• Contagens
• Técnica do barquinho
• Voz hipnótica: Promova voz monótona e
alongue as palavras com ritmo e suavidade

“Quanto mais você relaxa melhor você se


sente, quanto melhor você se sente mais
você relaxa”.
Ancoragem X Signo Sinal
• Ivan Pavlov e (1849-1936)
• Salivação dos cães e o tocar da sineta

• Signo Sinal: Âncora de reindução


Frases hipnóticas
• “Toda vez que X acontece Y acontece”

• “Quando tal coisa acontecer, tal outra coisa


acontece”

Resumo: A intenção é gerar expectativa e


continuidade!
•Âncoras

•Colapso de âncoras
Como Despertar o sujeito
• Vou iniciar uma contagem de 1 à 5 e somente
no 5 você vai abrir os olhos se sentindo muito
melhor do que estava antes.
• 1: Vai ouvindo a minha voz e se preparando
pra despertar
• 2: Cheio de energia e confiança
• 3: Sentindo os dedos dos pés e das mãos
• 4: Ouvindo os barulhos externos
• 5: Bem desperto e acordado se sentindo muito
bem
O que é?
• Catalepsia: Sensação de ficar imobilizado

• Dissociação: Separação

• Analgesia: Perda ou ausência de sensibilidade a dor

• Hipermnésia: Relembrar aguçadamente de algo

• Hiperestesia: Maior sensibilidade fisiológica

• Ressignificar: Dar novo sentido


O que é?
• Sugestão pós hipnótica: É o ato que
acontece após despertar de um transe em
resposta as sugestões dadas durante o
transe.

• Ex: Hoje ao sair daqui observe o céu e


respire profundamente...
Hipnose Clínica
• Hipnoterapia
• Hipnoterapeuta

• Dr Erickson dizia que atender um paciente


é como começar a ler um livro pela última
página.
• Todo conflito, problema ou sintoma é uma
tentativa natural de busca de cura.
O que é?

• Anamnese
Hipnose Ericksoniana
• Terapia sob medida
• Metáforas e contra metáforas
• Analogias
• Histórias e Estórias
• Embrulhar pra presente
• “Pensar por imagens está mais perto do
processo inconsciente do que pensar por
palavras”. (Freud)
Hipnose Ericksoniana
• Com que se parece seu problema?
• Qual a primeira imagem que vem à sua
mente?
• Se esse problema fosse um objeto, qual
seria?
• Se tivesse peso ou tamanho, qual seria?
• Se fosse um animal ou cor?
Hipnose Ericksoniana
• Se tivesse uma solução. Qual seria?

• Como você se sentiria se resolvesse?

• Com que se parece à solução disso?

• O que mudaria na sua vida?


Hipnose Ericksoniana
Devolva as metáforas que seu paciente te
trouxer com contra-metáforas e crie uma
história em que os elementos descritos
por ele estejam presentes. A história ou
estória tem que ter uma resolução.
Padrões de linguagem ericksonianos

• Comandos embutidos (double bind)


• Marcação analógica
• “Mais cedo ou mais tarde”
• Frases vagas
• “Fato+fato+fato”
• O uso do “não”
• “Talvez”
• “Provavelmente”
• “Não é?”
• Objetificação do problema

• Ressignificando usando submodalidades

• Efeito Swish (Velocidade + Impacto + Sobreposição de imagens)


Efeito Swish Tradicional

(velocidade + impacto + sobreposição de


imagens)

1) Pense em uma imagem ou sensação que te


incomoda(A).
2)Pense na imagem ou sensação que você quer
substituir(B). 3)Imagine (B) no canto de (A).
4)Numa fração de segundos, imagine esta
pequena imagem crescer e substituir a imagem
maior. (B) substitui (A).
5)Amplie essas sensações e se associe a (B).
6)Repita esse processo de 8 a 12x
Efeito Swish Invertido

1) Pense em uma imagem ou sensação


que te incomoda(A).
2)Afaste essa imagem e diminua ela de
tamanho.
3)Crie uma tela mental grande (B) na qual
você quer que (A) faça parte.
4)Jogue rapidamente (A) dentro de (B)
5) Repita esse processo de 8 a 12 vezes
Por que usar sugestões indiretas?

• Para não levantar resistência

• A hipnose Ericksoniana é permissiva

• Influência o sujeito de forma indireta e as


sugestões entram de forma periférica. As
vezes, sem mesmo que o sujeito perceba
naquele momento.
• Tailoring: “Corte ou costurando”. Ao molde do cliente.
Vem do termo “Tailor” que significa alfaiate.

• Sinergismo: Ou princípio de semelhanças, como na


homeopatia. Dar mais do mesmo para encontrar uma
saída. Utilizar o que o cliente traz

• Ser vago: Isso permite que o próprio inconsciente do


sujeito encontre a solução e faça os ajustes.
Tratamentos
• Obesidade
• Ansiedade
• Depressão
• Gagueira
• Fobia
• Vício
• Trauma
Roteiros Hipnoterapia

• Luz Curativa

• Respiração Azul

• Sala de Controles

• Caixinha de emoções

• Fotos na fogueira
• Cura rápida de fobia (Richard Bandler)
 
• 1° se imagine no cinema sentado nas cadeiras do meio
• 2° saia para tela projetista (dupla dissociação)
• 3° coloque pausado antes do momento mais forte
(1 segundo antes)
• 4° coloque em preto e branco
• 5° dar play
• 6° pausar no final
• 7° associar novamente (entrar na tela)
• 8° colorir
• 9° rebobinar 3 vezes o mais rápido que puder
• PONTE AO FUTURO
• 1)Imagine-se sentado numa poltrona de
cimena esperando o “filme” do seu objetivo
passar na grande tela.
• 2)De “play” no “filme” e comece a assistir com
muita nitidez seu desejo sendo realizado. Sinta,
veja e ouça com o máximo de detalhes.
• 3) Imagine-se flutuando para dentro da grande
tela e se associando (entrando na tela).
• 4) Sinta agora com seu corpo, ouça com seus
ouvidos e veja com seus olhos seu sonho sendo
realizado e você muito feliz e realizado por
isso.
• 5) Ancore a sensação
• Dessensibilização Sistemática (Joseph Wolpe)

1)Relaxar o cliente.
2)Trazer sensações de paz e tranquilidade.
3)Instalar âncora de reindução ao estado de paz.
4)Apresentar o objeto fóbico e ir aproximando o
mesmo pouco a pouco. (Pode ser por imagens
no celular)
5)Testar como está o estado emocional do
cliente e ser for preciso, repetir a operação.
Terapia Regressiva

• Regressão de idade, de memória e progressão de


idade

• Ressignificação

• Aceitação

• Perdão

• Adulto falar com criança


• Regressão por emoção a causa

1)Inicie com um roteiro metafórico que servirá


de caminho para encontrar a causa. (escadaria,
elevador, túnel do tempo, contagem e etc).
2)Crie uma expectativa com contagens de que a
primeira vez que a pessoa sentiu tal emoção
irá aparecer novamente e ela entrará nessa
cena
3)Após a contagem inicie com perguntas
fechadas: Está em um lugar aberto ou
fechado? Está de dia ou de noite? Sozinho ou
acompanhado?
4)Após o cliente começar a responder de
continuidade nas perguntas. O que está
acontecendo? Quem está com você? O que
está sentindo?
• Regressão por emoção a causa

5)Após indentificar os elementos da causa, chame


o paciente na idade atual e diga que ele tem
uma missão de salvar a versão dele regredida.
6)Coloque a versão atual em contato coma versão
regredida do paciente e diga para a versão atual
dar comandos e conselhos para salvar o
regredido.
7)Se houver necessidade trabalhe o perdão,
aceitação, compreensão, indiferença ou
gratidão.
8)Após ressignificar essa causa, pegue o braço do
paciente e erga-a mais alto e afirme: “Se houver
mais alguma causa relacionada a isso que fez
você sofrer, irá aparecer quando eu soltar essa
braço sobre suas pernas”.
• Regressão por emoção a causa

9)Após soltar o braço do paciente inicie


novamente as perguntas: Está em um lugar
aberto ou fechado? Está de dia ou de noite?
Sozinho ou acompanhado?
10)Caso o paciente encontre mais causas,
ressignifique-as da mesma forma. Caso não
encontre nada, comece e emerção do paciente
ao estado presente enquanto complementa a
sessão com várias sugestões diretas que trarão
força, motivação e paz interior para o
paciente.
11)Pergunte o paciente como se sente e finalize
a sessão
•Ridicularização

•Aversão

•Submodalidades

•Insignificância

•dessensibilização sistemática

• Ancoragens

• Ponte para o futuro


Técnicas para controle da dor
• Técnica da Pressão

• Técnica das figuras geométricas ou das


frutas
Livros que recomendo!
Livros que recomendo!
Livros que recomendo!
Obrigado!!!
• Lucas Naves
• Cel: (11) 97241-9106 (whatsapp)
• youtube.com/lucasnaveshipnose
• Email: lucasnaves@hotmail.com