Você está na página 1de 47

Material cedido por:

BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

INTRODUÇÃO

As variedades de seres vivos em nosso planeta têm


fascinado a humanidade ao longo da história. De acordo
com as explicações científicas, essa enorme variedade de
espécie é resultado de processos de transformação e
adaptação, que constituem a evolução biológica.
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

FIXISMO X EVOLUCIONISMO

Imagem: SEE-PE, redesenhado a partir de


imagem de Autor Desconhecido.
Para os fixistas as espécies são fixas e imutáveis, enquanto
que para os evolucionistas as espécies modificam-se ao
longo do tempo.
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

FIXISMO
Era uma doutrina ou teoria filosófica bem aceita no século
XVIII. O fixismo propunha que todas as espécies, por
poder divino, haviam sido criadas tal como são, e
permaneceriam assim, imutáveis, por toda sua existência,
sem que jamais ocorressem mudanças significativas na sua
descendência (1).
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

TEORIAS FIXISTAS

Criacionismo: Deus é o criador de todas as espécies.

Espontaneismo: os seres vivos se originam de matéria


inerte em condições especiais.

Catastrofismo: evolução por meio de catástrofes causadas


por intervenção divina.
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

EVOLUCIONISMO

Estudo da origem das espécies e das modificações sofridas


ao longo do tempo.

Imagem: Pharos/ Painel retratando Charles

Anatomia Humana - Turin/ public domain


Darwin, 1890/ Exposto no Museu da
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Lamarckismo – Lamarck

Imagem: Ambroise Tardieu/ Portrait of Lamarck, 1824/ public domain


TEORIAS EVOLUCIONISTAS
Darwinismo - Darwin

Imagem: Julia Margaret Cameron/ public domain


BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

JEAN BAPTISTE LAMARCK

 Nasceu em 1 de agosto de 1744,

Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported


Lamarck, 1893/ Galerie des naturalistes de J. Pizzetta/
na cidade de Bazentin, na França.

Imagem: Ed. Hennuyer/ Portrait of Jean-Baptiste


 Morreu no ano de 1829, em Paris.

 Lamarck foi um dos pioneiros do


Evolucionismo (1).
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

LAMARCKISMO

Lamarck defendia que os seres vivos provinham de outros


seres vivos e cada espécie ocupava um lugar na “escala
natural”.

A teoria da evolução elaborada por Lamarck em 1809


evidencia dois princípios:
 Lei do uso e do desuso;
 Lei transmissão dos caracteres adquiridos.
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

LEI DO USO E DO DESUSO


As partes do corpo extensivamente usadas por um organismo
desenvolvem-se, e as que não são, atrofiam.
Exemplo:

Imagem: SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Autor Desconhecido.

Com o uso excessivo dos pés para nadar, o pato desenvolveu


membranas entre os dedos.
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

LEI DA TRANSMISSÃO DOS CARACTES ADQUIRIDOS


As características que um organismo adquire ao longo da sua
vida, pelo uso e desuso, são transmitidas à sua descendência.
Exemplo:

Imagem: SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Autor Desconhecido.

Os espinhos adquiridos pelos cactos durante sua evolução


são transmitidos às gerações futuras (2).
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Segundo o Lamarckismo, a girafa, pelo hábito de se alimentar


de folhas altas, teve o pescoço gradualmente alongado. Essa
mudança teria sido transmitida às gerações seguintes.

Imagem: SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Autor Desconhecido.


BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Lamarckismo em resumo:

O meio é um agente
indutor de modificações
herdáveis
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Críticas ao Lamarckismo

 A lei do uso e desuso não é verdadeira em todas as


situações e os órgãos desenvolvidos pelo uso sofrem
regressão quando deixam de ser usados.

 As características adquiridas ao longo da vida por um ser


vivo afetam apenas a sua parte somática, e não o material
genético, ou seja, não são transmitidas à sua descendência.
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

CHARLES ROBERT DARWIN

 Nasceu em 12 de fevereiro

Imagem: George Richmond / Portrait of Charles Darwin, 1830s/ public domain


de 1809, em Shrewsbury, Inglaterra.

 Morreu em 19 de abril de 1882,


em Downe, Kent, Inglaterra.

 Estudou medicina e teologia, mas foi


na botânica e geologia que obteve
reconhecimento (3).
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

 Darwin viajou cinco anos pelo mundo, a bordo do “Beagle”.

 Percorreu o mundo coletando fósseis, animais e plantas.

 Após vinte anos de estudo publicou “ A origem das espécies”,


que serviu de base para comprovar sua teoria (4).

Imagem: Stw/ public domain


Imagem: Conrad Martens/ HMS Beagle in the seaways of Tierra del
Fuego, (1831-1836)/ public domain
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Viagem do Beagle, 1831 - 1836

Imagem: Sémhur / Creative Commons Attribution-


Share Alike 3.0 Unported
Mapa da “Viagem do Beagle” , uma viagem de circunavegação com Charles
Darwin, com os seguintes pontos de parada: 1 Plymouth - 2 Tenerife - 3
Cabo Verde - 4 Bahia - 5 Rio de Janeiro - 6 Montevideu - 7 Ilhas Falkland - 8
Valparaiso - 9 Callao / Lima - 10 Galapagos - 11 Tahiti - 12 Nova Zelândia -
13 Sydney - 14 Hobart - 15 King George's Sound – 16 Ilhas Cocos (Keeling)
- 17 Mauritius - 18 Cidade do Cabo - 19 Bahia - 20 Açores
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

DARWINISMO

Os aspectos principais da teoria de Darwin:

 As diversas formas de vida surgiram de ancestrais comuns


por modificações na descendência.

 O mecanismo de modificação é a seleção natural.

 Indivíduos de uma mesma espécie apresentam variações.


BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

 Organismos com variações favoráveis às condições do


ambiente onde vivem têm maiores chances de sobreviver e
deixar descendentes.

 Assim, ao longo das gerações, a atuação da seleção natural


sobre os indivíduos melhora ou mantém o grau de adaptação
destes ao meio (5).
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Darwin era altamente experimentalista e iniciou uma grande


discussão sobre as leis que regem a evolução.

Alguns fatores influenciaram sua obra:


 Dados geológicos (Lyell);
 Dados demográficos (Malthus);
 Dados biogeográficos (colhidos nas suas viagens aos
trópicos).
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Durante sua viagem, na Argentina, Darwin encontrou fósseis de


mamíferos já extintos e observou que eram muito semelhantes
aos atuais. E percebeu que dentre os atuais também havia
diferenças dependendo do local onde eram encontrados.

Imagem: Marianocecowski / Creative Commons


Imagem: Pavel.Riha.CB / Creative Commons
Atribuição-Partilha nos Termos da Mesma

Attribution-Share Alike 3.0 Unported


Licença 3.0 Unported

Animal extinto Animal atual


BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Segundo o Darwinismo, existiam girafas de pescoço longo e


pescoço curto. As de pescoço longo, por terem mais chance de
alcançar o alimento alto, sobreviviam, deixando semelhantes.

Imagem: SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Autor Desconhecido.


BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Comparação das teorias de Lamarck e Darwin em relação ao


pescoço das girafas

Lamarckismo – o esforço
conduziu ao crescimento dos
pescoços e esta característica
foi passada à descendência.

Darwinismo – As girafas de
pescoço mais comprido
conseguiram alimentar-se
melhor do que as outras e,
como tal, deixaram mais
descendentes.

Imagem: SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Autor Desconhecido.


BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Na época em que Darwin sugeriu sua teoria evolucionista foi


muito criticado, pois na Bíblia estavam presentes as ideias
fixistas. Muitas charges foram criadas para desqualificar Darwin
e sua teoria.

Imagem: Autor desconhecido / public domain


BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

A teoria de Darwin passa a ser aceita pelo meio científico


apenas no século XX, depois das descobertas de Mendel sobre
a transmissão hereditária de caracteres.
Somente em 1997, a teoria recebeu anuência do representante
máximo da Igreja Católica, o Papa João Paulo II.
BIOLOGIA, 3º ano
As teoria de Lamarck e Darwin

Darwin x Lamarck

Lamarck – evolução linear


x
Darwin – evolução ramificada com um ancestral comum

Lamarck – o meio gera a variação


x
Darwin – o meio seleciona uma característica que já apresenta
variação
O NEODARWINISMO
A teoria sintética da evolução
Complemento ao Darwinismo – baseado na genética Mendeliana
A Teoria sintética da evolução ou Neodarwinismo foi
formulada por vários pesquisadores durante anos de
estudos, tomando como essência as noções de Darwin sobre
a seleção natural e incorporando noções atuais de genética.
A mais importante contribuição individual da genética,
extraída dos trabalhos de Mendel, substituiu o conceito
Imagem: Bateson, William / Princípios
antigo de herança, através da mistura de sangue pelo
de hereditariedade de Mendel: A
defesa / 1902 / Public Domain
conceito de herança através de partículas: os genes.
Fatores Evolutivos:

Mutações.
Permutação.
Segregação independente.
Seleção Natural. Imagem: Muhammad Mahdi Karim
(www.micro2macro.net) Facebook / Uma
Imagem: Marc Figueras / Marine iguana tartaruga gigante de Aldabra Zanzibarian
(Amblyrhynchus cristatus) in the Galápagos (Geochelone gigantea) / GNU Free
Islands/ 1902 / Public Domain Documentation License
Especiação
Formação de novas espécies  normalmente, inicia-se com a separação em
populações isoladas geograficamente, impedindo o fluxo gênico. Nas populações
surgem mutações e ocorre ação da seleção natural. Surgem diferenças entre ambas.
Isso culmina no isolamento reprodutivo  formação de novas espécies.
Hibridização
Formação de espécies através do cruzamento de espécies diferentes. Forma-se um
híbrido que, eventualmente, desenvolve gametas anormais que originam indivíduos
poliploides férteis (comum em vegetais).

Imagem: SEE-PE
Imagem: Aes / um grupo de dois anos garanhões
budjonny antigas da coudelaria budjonny no sul da
Rússia. foto tirada por anna edith seuberth em
setembro de 2003 / GNU Free Documentation (a) Anagénese (b) Cladogénese
License
Arquipélago de Galápagos

O nome Galápagos significa: tartaruga gigante

Imagem: Ma xyz / Mapa da Ilhas Galápagos (Equador, América do Sul) / Imagem: Robyn Fleming / Tartaruga de Galápagos no aquário de
Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 Generic Bermuda, Museu e Jardim Zoológico. / Creative Commons
Attribution 2.0 Generic
Adaptação e evolução
O caso das mariposas de Manchester:
O grau de evolução de uma espécie está diretamente
relacionado a sua capacidade de adaptação. Quanto mais
adaptada, mais evoluída é a espécie. Nas imagens observamos
um caso clássico: Manchester era uma cidade pouco poluída,
e as mariposas escuras ficavam em destaque nas árvores
sendo uma presa fácil. Com o aumento da poluição, as
mariposas claras ficaram em evidência, desta vez tornando-
-se as presas fáceis.
Imagem: Loz (L. B. Tettenborn) / Uma mariposa
negra de corpo salpicado (Biston betularia f.
Carbonaria) no Ahlenmoor, um pântano no norte
da colina Baixa Saxônia, Alemanha. / Creative
Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported

Imagem: Gilles San Martin / Traça o Apimentado Imagem: Gilles San Martin / Traça o Apimentado
Biston betularia (Lepidoptera, Geometridae) Biston betularia (Lepidoptera, Geometridae)
sobre a casca de uma bétula Localidade (Betula sobre a casca de uma bétula Localidade (Betula
pendula): Jalhay, Bélgica / Creative Commons pendula): Jalhay, Bélgica / Creative Commons
Attribution-Share Alike 3.0 Unported Attribution-Share Alike 3.0 Unported
Convergência adaptativa
Organismos de origem e
ancestralidade distintos que ocupam
o mesmo hábitat, submetendo-se às
mesmas condições de seleção ASA DE INSETO ASA DE AVE
natural, e que, com o tempo, tiveram
selecionados aspectos adaptativos
semelhantes não indicam grau de
parentesco entre as espécies.
Nervuras
Quitina Ossos
ANALOGIA  Órgão ou estrutura
que apresenta origem embrionária ESTRUTURAS ANÁLOGAS
distinta, entretanto desempenha Imagem: SEE-PE
função idêntica (exemplo: asa de
abelha e asa de morcego).
Irradiação adaptativa
Formação de várias espécies a partir de
um ancestral comum que explorou novos
ambientes. Podem ser formadas novas
espécies. Contudo, apresentam
normalmente características semelhantes,
que denunciam sua origem comum.
Exemplos: diferentes répteis a partir do
primeiro vertebrado com fecundação
interna e ovo com casca; aves e
mamíferos a partir da homeoterma; vários
mamíferos a partir da aquisição da
placenta.

HOMOLOGIA  Semelhança quanto à


estrutura entre órgãos de espécies Imagem: Wilhelm Leche / Comparative study of the
diferentes que tem um ancestral comum. skeleton of the arm.Original captionFrämre lemmens
skelett fig. 120 af salamander, fig. 121 af hafssköldpadda,
Apresentam ainda a mesma origem fig. 122. af krokodil, fig. 123 af fågel, fig. 124 af flädermus,
embrionária. fig, 125 af hval, fig. 126 af mullvad, fig. 127 af människa,
ö öfverarmben, s strålben, a armbågsben, h handrotsben,
m mellanhandsben, f fingerben. /
United States public domain
BIOLOGIA, 1º Ano do Ensino Médio
A variabilidade de características

Argumentos do Evolucionismo que justificam


a variabilidade de espécies

Imagem: John Gould / Darwin's finches or Galapagos finches,1845 / Voyage of


the Beagle / Domínio Público.
Argumentos Embriológicos
Com base na
comparação das
diferentes fases do
desenvolvimento
embrionário de
diferentes organismos,
podem estabelecer
relações de parentesco
entre os seres vivos.

Assim, quanto mais


semelhantes forem as
fases do
desenvolvimento
embrionário, mais
Imagem: Litografia por JG Bach de Leipzig após desenhos de Haeckel, de Anthropogenie publicado aparentados estes são,
por Engelmann /Ilustração de placas mostrando embriões de peixes (F), salamandra (A), tartaruga
(T), pintinho (H), suínos (S), vaca (R), coelho (K) e humano (M), em "muito adiantados "," um pouco isto é, menor a distância
mais tarde "e" ainda mais tarde "fases, desde Anthropogenie Haeckel publicou em 1874 / Domínio
Público
filogenética entre eles.
Argumentos citológicos
Consiste na constatação de que
todos os organismos são
constituídos pelas mesmas
unidades básicas: as células. A
uniformidade dos processos e
mecanismos celulares
pressupõe também uma
unidade evolutiva (ex.: as
semelhanças entre as
Imagem: Charles Thévenin (1764–1838) / Diagrama de uma célula estruturas das membranas
celulares e os processos de
animal típica. / MesserWoland e Szczepan1990, trabalho derivado:
Solarist (falar) / GNU Free Documentation License.

divisão celular).
Argumentos paleontológicos
Fósseis que não têm representantes
atuais, contrariando assim a
imutabilidade das espécies, na
medida em que levam a admitir que a
Mamute Terra foi habitada, ao longo do tempo,
Imagem: Original uploader was Dantheman9758 at
en.wikipedia / 2007-04-06 (original upload date) /
por formas diferentes de seres vivos.
GNU Free Documentation License

Trilobita
Imagem: Squalicorax1234 / Molde interno de um
Encrinurus bom tamanho trilobite do Dolomite Dinossauro
Siluriano da região sudeste do Wisconsin / Creative Imagem: Copyright © 2005 David Monniaux / Tyrannosaurus
Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported rex, o Palais de la Découverte, Paris / GNU Free Documentation License
Argumentos bioquímicos
• Existe uma unidade molecular nos
seres vivos, tal como os
componentes bioquímicos
fundamentais (5 tipos de
nucleotídeos, 20 tipos de
aminoácidos, atuação enzimática,
código genético e processos
metabólicos);
• as variações apresentam uma
gradação, sugerindo uma
continuidade evolutiva (quanto mais
afastados filogeneticamente se
encontrarem dois organismos, mais
diferem na sequência de DNA, na
sequência de proteínas e, portanto,
nos processos metabólicos que Imagem: Zephyris / A estrutura de DNA que mostra com detalhe

essas proteínas controlam).   que mostra a estrutura de uma das quatro bases, adenina,
citosina, guanina e timina, e a localização da ranhura maior e
menor. / GNU Free Documentation License
Órgãos vestigiais
• Órgãos reduzidos em tamanho e geralmente sem função, que correspondem a órgãos maiores
e funcionais em outros organismos;
• indicam ancestralidade comum.
Colon O apêndice produz leucócitos,

at fr.wikipedia / 25 April 2010 / Public


Imagem: Original uploader was Arnavaz
transverso
atualmente, mas já foi o local de
digestão da celulose (ingerida em
Colon abundância por nossos ancestrais e
Colon descendente ancestrais dos herbívoros).
ascendente Coluna Lombar

L
1
o
Apêndice
r 2

Domain
d
Reto o 3
s
e 4
O cóccix (7) é o osso rudimentar da cauda das formas animais L
5
inferiores. É a porção distal da coluna vertebral com forma o
m
cônica, em número de quatro e, às vezes, até cinco segmentos. b 6
Tais ossículos são móveis ao nascimento e tendem a se fundirem a
na infância e no início da vida adulta. r
7
Imagem: Nevit Dilmen (Discussão) / MRI
lombar / GNU Free Documentation License
Evidências taxonômicas
• Conhecer as espécies,
suas semelhanças e
diferenças tornou-se
muito útil para a
análise da evolução;
• nem todos os
indivíduos de uma
mesma espécie são
exatamente iguais e
entre duas espécies,
nitidamente diversas,
existe uma série
gradual de formas
Imagem: Angi222 / Taxonomia dos Gorilas / Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported.
intermediárias.
Pangea e a variabilidade de caracteres
Ao longo dos tempos, novas espécies têm surgido, enquanto outras se
têm extinguido. Como se formam as novas espécies, ou seja, como se
multiplicam as espécies? A Pangea ajuda a desvendar algumas dessas
indagações através do isolamento geográfico.

LAURENTIA

GONDWANA
INDIA
AUSTRALIA
ANTARTICA
Atualmente existe uma grande variedade de espécies que se
expandiu por todos os continentes.
ANIMALIA PLANTAE FUNGI

Insetos Plantas
com flores

Estrelas do mar
Cogumelos
Algas verde

Moluscos Organismos
Vertebrados Multicelulares
Eucariontes
Vermes Musgos
achatados Levedura
Vermes Algas marrom
cilíndricos Bolor

Algas dourada
Esponjas
Águas viva Algas vermelha

Organismos
PROTISTA Algas unicelulares Unicelulares
Protozoários Eucariontes

MONERA
Cianobactérias Organismos
Bactérias
Procariontes

Imagem: SEE-PE
Organizando o conhecimento:

- A mutação é a fonte principal de


variação genética. A deriva genética Mutação
e a migração permitem alterações na Deriva genética
Migração
frequência de certos genótipos e
fenótipos. Todos esses fatores
alteram a variabilidade de uma Alteram a
população.
Variabilidade
- A seleção natural seleciona de
características, o que produz as características
adaptações.

- Uma população adaptada volta a


sofrer influência dos fatores
mutação, deriva genética e migração. Condições Seleção
ambientais Natural
- Os conhecimentos de genética,
incorporados à teoria da seleção
natural, resultaram no
Neodarwinismo ou Teoria Sintética Adaptação
da Evolução!
E assim caminha a humanidade...
Imagem: Petter Bøckman / A teoria moderna da decente do
homem, por Ernst Haeckel, publicado em Anthropogenie oder
des Menschen Entwicklungsgeschichte (A Evolução do Homem),
1874. A figura mostra a linhagem humana como uma Grande
Cadeia do Ser, ilustrado por espécies modernas e fósseis
Legenda:
uma ameba
1a A reprodução assexuada (divisão ameba) | 2 A reprodução
sexual (célula com esporos) | 3 organismo multi-celular (fase
embrionária)
4 organismo Muliticellular com três camadas germinativas
(blástula)
5 Organismo com a boca primitiva (estádio) | 6 Planaria
7 Worm (sanguessuga) | 8 cordados primitivos (larva tunicado)
8a Adulto tunicado | 9 Lancelet | 10 peixes sem mandíbula
(lampreia)
11 peixes cartilaginosos (tubarão) | 12 Australian lungfish
13 da América do Sul lungfish | 14 Aquatic réptil (plesiossauro)
15 anfíbio Precoce (labytinthodont) | 16 Modern anfíbio
(salamandra)
17 réptil (iguana) | 18 Monotreme (ornitorrinco) | 19 marsupial
(canguru)
20 prosimian (lemur) | 21 Monkey (langur) | 22 Ape (orangotango)
23 homem-macaco (Pithecanthropus) | 24 humana moderna (a
Papuan) / United States public domain

Em busca de respostas que revelem o segredo de sua origem e a de todas as


espécies, tentando provar que tudo é respaldado pela ciência ou tudo é
simplesmente divino.
BIOLOGIA, 1º Ano do Ensino Médio
A variabilidade de características

Aprofunde seus conhecimentos assistindo aos vídeos:

Assistir ao vídeo do telecurso. Aula 50 http://www.youtube.com/watch?v=g4RvBwduHhA


Assistir ao vídeos vestibulando http://www.youtube.com/watch?
v=pc0dRHRV7Cw&feature=related

 
Tabela de Imagens
Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do
Acesso
       
3 SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Acervo SEE-PE 02/05/2012
Autor Desconhecido.
6 Pharos/ Painel retratando Charles Darwin, 1890/ http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Darwin 19/04/2012
Exposto no Museu da Anatomia Humana - Turin/ _panel.jpg
public domain
7a Ambroise Tardieu/ Portrait of Lamarck, 1824/ http://en.wikipedia.org/wiki/File:Jean- 19/04/2012
public domain Baptiste_Lamarck.jpg
7b Julia Margaret Cameron/ public domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Charles 19/04/2012
_Darwin_by_Julia_Margaret_Cameron.jpg
8 Ed. Hennuyer/ Portrait of Jean-Baptiste Lamarck, http://en.wikipedia.org/wiki/File:Jean- 19/04/2012
1893/ Galerie des naturalistes de J. Pizzetta/ baptiste_lamarck2.jpg
Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0
Unported
10 SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Acervo SEE-PE 02/05/2012
Autor Desconhecido.
11 SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Acervo SEE-PE 02/05/2012
Autor Desconhecido.
12 SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Acervo SEE-PE 02/05/2012
Autor Desconhecido.
15 George Richmond / Portrait of Charles Darwin, http://en.wikipedia.org/wiki/File:Charles_Darwin 19/04/2012
1830s/ public domain _by_G._Richmond.jpg
16a Conrad Martens/ HMS Beagle in the seaways of http://en.wikipedia.org/wiki/File:HMS_Beagle_b 19/04/2012
Tierra del Fuego, (1831-1836)/ public domain y_Conrad_Martens.jpg
Tabela de Imagens
Slide Autoria / Licença Link da Fonte Data do
Acesso
       
16b Stw/ public domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Origin_ 19/04/2012
of_Species.jpg
17 Sémhur / Creative Commons Attribution-Share http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Voyage 24/04/2012
Alike 3.0 Unported _of_the_Beagle-key.svg
21a Pavel.Riha.CB / Creative Commons Atribuição- http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Glyptod 24/04/2012
Partilha nos Termos da Mesma Licença 3.0 on_noir_et_blanc.jpg?uselang=pt-br
Unported
21b Marianocecowski / Creative Commons http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Chubut- 24/04/2012
Attribution-Share Alike 3.0 Unported PeninsulaValdes-Armadillo-TatuCarreta-
P2230729b.jpg
22 SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Acervo SEE-PE 02/05/2012
Autor Desconhecido.
23 SEE-PE, redesenhado a partir de imagem de Acervo SEE-PE 02/05/2012
Autor Desconhecido.
24 Autor desconhecido / public domain http://en.wikipedia.org/wiki/File:Editorial_carto 19/04/2012
on_depicting_Charles_Darwin_as_an_ape_
%281871%29.jpg