Você está na página 1de 34

MÉTODOS E TÉCNICAS DE

AVALIAÇÃO

PROF: RAFAEL FERNANDES TEMOTEO


CARGA HORARIA
- 80 H/A

- SEGUNDA – ABCD

- TEÓRICO/PRATICA
EMENTA
• Abordagem sobre avaliação no processo de
reabilitação. Conceitos de avaliação, anamnese,
exame físico, inspeção e palpação. Sinais vitais.
Goniometria. Perimetria. Avaliação neuromuscular
de membros superiores, tronco, membros inferiores.
Testes específicos de membros superiores e
inferiores. Avaliação postural. Avaliação da marcha.
PROGRAMA
UNIDADE I:
• Avaliação no processo de reabilitação: conceitos de avaliação,
anamnese, exame físico.
• Sinais Vitais.
• Avaliação articular: Movimentos articulares, inspeção,
palpação e avaliação da dor (escala de dor).
• Goniometria.
• Perimetria.
PROGRAMA
UNIDADE II

• Avaliação neuromuscular de membros superiores.

• Avaliação neuromuscular de tronco e membros


inferiores
PROGRAMA
UNIDADE III:

• Testes específicos de membros superiores.


• Testes específicos de membros inferiores.
• Mobilização do sistema nervoso.
PROGRAMA
UNIDADE IV:
 
• Avaliação postural.

• Avaliação da marcha
AVALIAÇÕES
• 1a Avaliação Parcial:

1a AP (Prova prática) - 20/03 (ABCD)

1a AP (Teórica – Escrita - questões objetivas e/ou


subjetivas); 03/04 ( 1ª chamada)
AVALIAÇÕES
• 2a Avaliação Parcial:

- 2a AP (Prova prática) – 08/05 (ABCD)

- 2a AP (Teórica – Escrita - questões objetivas e/ou


subjetivas) – 29/05 (1ª chamada)
AVALIAÇÕES

• PROVA FINAL – 26/06


BIBLIOGRAFIA BÁSICA
• HISLOP, H.; MONTGOMERY, J. Provas de
função muscular.
• SULLIVAN, SCHMITZ. Fisioterapia: avaliação e
tratamento.
• SANTOS, A. Diagnóstico clínico postural: um
guia prático.
• MARQUES, A. Manual de Goniometria
Principios Básicos dos Métodos e
Técnicas de Avaliação

Prof: Rafael Temoteo


TRATA-SE DE UM EXAME SISTÊMICO, ADEQUADO E
DETALHADO

ANATOMIA FISIOLOGIA

BIOMECÂNICA
Para chegarmos a um diagnóstico diferencial, é necessário
sabermos interpretar os sintomas clínicos, realiza o exame físico
adequado com os devidos testes provocativos, assim como, o auxílio
de exames complementares
ANAMNESE

OBJETIVO

Fornecer informações preciosas sobre a patologia, sua


situação atual, diagnóstico e tratamento
ANAMNESE

Devemos realizar perguntas de fácil compreensão não


induzindo o paciente

IDENTIFICAÇÃO: Nome, idade, estado civil, profissão, sexo, etnia...

QUEIXA PRINCIPAL – MOTIVO DA CONSULTA


ANAMNESE - HDA

CAUSA:
TRAUMA
ATIVIDADE REPETITIVA
DESCONHECIDA

INÍCIO:
LENTO
SÚBITO
ANAMNESE

QUANTO A DOR:

DOR GRAVE – O PACIENTE SE


TORNA INCAPAZ DE SE MOVER NUMA
DETERMINADA POSTURA

DOR IRRITÁVEL – A DOR


TORNA-SE PROGRESSIVAMENTE PIOR
COM O MOVIMENTO OU COM A
PERMANÊNCIA NUMA DETERMINADA
POSIÇÃO DURANTE UM PERÍODO
PROLONGADO
ANAMNESE

QUANTO A DOR:

A DOR MUDOU DE LUGAR OU


ESPALHOU-SE?

DEVEMOS PEDIR AO PACIENTE


QUE LOCALIZE O LOCAL EXATO DA
DOR QUE ESTÁ SENTINDO NO
MOMENTO
ANAMNESE

QUANTO A DOR:

QUANDO A ÁREA DA DOR


AUMENTA OU TORNA-SE MAIS DISTAL
A LESÃO ESTAR PIOR
ANAMNESE

QUANTO A DOR:

QUANDO A ÁREA DA DOR


TORNA-SE MENOR, MAIS LOCALIZADA,
NOS INDICA UMA MELHORA
ANAMNESE

QUANTO AO TEMPO:

AGUDAS – 7 A 10 DIAS
SUBAGUDAS – 10 DIAS A 7 SEMANAS
CRÔNICA – ACIMA DE 7 SEMANAS
ANAMNESE

QUAIS OS MOVIMENTOS QUE PROVOCAM DOR:

COM A INTERRUPÇÃO DA ATIVIDADE A DOR


PERMANECE OU SOME?

HÁ ALGUM MOVIMENTO QUE DIMINUI A DOR?


ANAMNESE

QUAL O TIPO DE DOR APRESENTADA

NERVOSA – PERCORRE UM TRAJETO

ÓSSEA – PROFUNDA E LOCALIZADA

VASCULAR – DIFUSA EM QUEIMAÇÃO

MUSCULAR – AO MOVIMENTO
DOR E SUA RELAÇÃO COM O ESTRESSE REPETITIVO

NÍVEL 1 – DOR APÓS UMA ATIVIDADE FÍSICA

NÍVEL 2 – DOR DURANTE E APÓS UMA ATIVIDADE FÍSICA

NÍVEL 3 – DOR DURANTE A REALIZAÇÃO DAS AVD’S

NÍVEL 4 - DOR QUE PERTUBA O SONO


ANAMNESE

MEDICAMENTOS

ANTI INFLAMATÓRIOS
ANALGÉSICOS
CORTICOIDES
ANAMNESE “BANDEIRA VERMELHA”

CANCER – Perda de apetite


Dor noturna persistente
Nódulos incomuns

CARDIOVASCULARES – Tontura
Dificuldade Respiratória
Dor ou sensação de peso no tórax

NEUROLÓGICOS – Alterações auditivas


Cefaléias frequentes
Desmaios
INSPEÇÃO

ALTERAÇÕES RELACIONADAS AS ASSIMETRIAS – POSTURA


ERETA

OBSERVAR COMO O PACIENTE SE MOVE – MARCHA

CONTORNOS ARTICULARES

PRESENÇA DE CICATRIZES
EXAME FÍSICO

PRINCÍPIOS A SEREM SEGUIDOS

A NÃO SER QUE SEJA NECESSÁRIO O EXAME BILATERAL, O


LADO NORMAL DEVE SER TESTADO PRIMEIRO

OS MOVIMENTOS ATIVOS DEVEM SER REALIZADOS ANTES


DOS PASSIVOS, POSTERIROMENTE OS MOVIMENTOS
ISOMÉTRICO
EXAME FÍSICO

EXAME ATIVO

- ADM

- INTEGRIDADE DO APARELHO
MÚSCULO TENDINOSO
EXAME FÍSICO

EXAME PASSIVO

- ADM

- DOR

- INFORMAÇÕES
SOBRE ESTRUTURAS
INERTES

- END FEEL
EXAME FÍSICO

PALPAÇÃO

DISCRIMINAR DIFERENÇAS DE TENSÃO MUSCULAR

DISTINGUIR DIFERENÇAS NA TEXTURA DOS TECIDOS

IDENTIFICAR A ESTRUTURA COMPROMETIDA


EXAME FÍSICO

TESTES ARTICULARES ESPECÍFICOS

TESTE DE GAVETA

TESTE DE DOWINING

PATRICK FABER
EXAME FÍSICO

EXAMES DE IMAGEM

RX – CONTORNOS OSSÉOS

RESSONÃNCIA – TECIDOS MOLES

TOMOGRAFIA – LESÕES DO NEUROEIXO

Você também pode gostar