Você está na página 1de 20

PAPÉIS DE TRABALHO

Uma das normas de auditoria geralmente


aceitas estabelece que o auditor deve
coletar elementos comprobatórios
suficientes a fim de apoiar seu parecer
sobre as demonstrações contábeis
examinadas ou sobre a integridade,
adequação e eficácia dos controles
internos. Com a finalidade de atender
essa norma, os auditores elaboram
papéis de trabalho, que representam o
registro de todas as evidências obtidas ao
longo do serviço de auditoria.
NORMAS
• PESSOA DO AUDITOR;

• EXECUÇÃO DOS TRABALHOS;

• PARECER
PESSOA DO AUDITOR
1. A auditoria deve ser executada por profissionais legalmente habilitados pelo
Conselho Regional de Contabilidade – CRC -
2. O auditor deve ser independente de todos os assuntos relacionados à empresa
que está auditando;
3. O auditor deve exercer suas funções com o máximo zelo na realização de
seu exame e exposição de suas conclusões.
EXECUÇÃO DOS TRABALHOS
1. O trabalho deve ser adequadamente planejado, e todas as execuções devem
ser supervisionadas pelo auditor responsável;
2. O auditor deve estudar e avaliar todo o sistema contábil e controle interno
da empresa a ser auditada, pois a responsabilidade que estão lhe depositando
é de extrema confiança;
3. Os procedimentos de auditoria deve se aprofundar nos elementos
necessários para comprovar a fundamentação do parecer do auditor.
PARECER
1. O parecer deve esclarecer o exame efetuado dentro das normas estabelecidas
pela auditoria. As demonstrações contábeis financeiras devem ser
observadas se foram preparadas dentro dos princípios geralmente aceitos
pela contabilidade. E se os princípios foram aplicados dentro da
uniformidade em relação ao exercício anterior.
2. Salvo declaração em contrário, entende-se que o auditor considera
satisfatórios os elementos contidos nas demonstrações examinadas e as notas
que as acompanham;
3. O parecer deve expressar a opinião do auditor sobre as demonstrações
contábeis, quando não puder expressar opinião sem ressalvas sobre todos os
elementos, devem ser declaradas as razões que motivaram esse fato. Em
síntese o parecer deve conter indicações precisa da natureza do exame e do
grau de responsabilidade assumida pelo auditor
PARECERES DE AUDITORIA
(RELATÓRIO)

TIPOS
Sem Modificações
 Sem ressalvas ou limpo

Com Modificações
 Com ressalvas

 Adverso

 Negativa de parecer ou
com abstenção de
opinião
Os papéis de trabalho constituem a
documentação preparada pelo auditor ou
fornecida a este na execução da auditoria.
Eles integram um processo organizado de
registro de evidências da auditoria, por
intermédio de informações em papel,
filmes, meios eletrônicos ou outros que
assegurem o objetivo a que se destinam.
Objetivos Dos Papéis De Trabalho
Os papéis de trabalho destinam-se a:
a) ajudar, pela análise dos documentos de
auditorias anteriores, ou pelos
coligidos quando da contratação de uma
primeira auditoria, no planejamento e
execução da auditoria;
b) facilitar a revisão do trabalho de
auditoria; e
c) registrar as evidências do trabalho
executado, para fundamentar o parecer
do auditor independente
Forma e Conteúdo dos Papéis de
Trabalho
O auditor deve registrar nos papéis de
trabalho informação relativa ao
planejamento de auditoria, a natureza,
oportunidade e extensão dos
procedimentos aplicados, os resultados
obtidos e suas conclusões da evidência
da auditoria. Os papéis de trabalho devem
incluir o juízo do auditor acerca de todas
as questões significativas, juntamente
com a conclusão a que chegou. Nas
áreas que envolvem questões de princípio
ou de julgamento difícil, os papéis de
trabalho devem registrar os fatos
pertinentes que eram do conhecimento do
auditor no momento em que chegou às
suas conclusões.
A extensão dos papéis de trabalho é
assunto de julgamento profissional, visto
que não é necessário nem prático
documentar todas as questões de que o
auditor trata; entretanto, qualquer matéria
que, por ser relevante, possa influir sobre
o seu parecer, deve gerar papéis de
trabalho que apresentem as indagações e
as conclusões do auditor. Ao avaliar a
extensão dos papéis de trabalho, o
auditor deve considerar o que seria
necessário para proporcionar a outro
auditor, sem experiência anterior com
aquela auditoria, o entendimento do
trabalho executado e a base para as
principais decisões tomadas, sem
adentrar os aspectos detalhados da
auditoria. É possível que esse outro
auditor somente possa entender os fatos
analisados pela auditoria discutindo-os
com os auditores que preparam os papéis
de trabalho.
Tipos de Papéis de Trabalho
Os principais tipos de papéis de trabalho
de auditoria são os Programas de
Auditoria, os elaborados pelo auditor para
evidenciação das demonstrações
contábeis auditadas e outros papéis de
trabalho como cartas de confirmação de
terceiros e cópias de documentos
importantes.
PROGRAMA DE AUDITORIA
.
O programa de auditoria e uma definição ordenada de
objetivos, determinação de escopo e roteiro de procedimentos
detalhados, destinado a orientar a equipe de auditoria; configura-se
na essência operacional do trabalho de auditagem relativamente a
uma área especifica da Companhia ou a gestão de determinado
sistema organizacional e deve estabelecer os procedimentos para a
identificação, analise avaliação e registro da informação durante a
execução do trabalho.
Conforme Almeida (1996, p. 68) o programa de auditoria é
dividido basicamente em três partes que são as seguintes:
- Listagem dos procedimentos de auditoria;
- Espaço para o auditor assinar ou rubricar, a fim de evidenciar que
o serviço foi feito e quem o fez;
- Espaço para comentários, observações, referências, etc.
Attie (1998, p.167) descreve algumas vantagens fornecidas
pelo programa de auditoria são:
- Estabelecer a forma adequada de realização dos trabalhos;
- As considerações feitas pelo auditor para determinação de seu
trabalho;
- Controlar o tempo despendido na realização do trabalho;
- A sequência lógica de realização do trabalho; e
- Evidência dos trabalhos e quaisquer modificações ocorridas em
relação ao original.
Confidencialidade, Custódia e
Propriedade dos Papéis de Trabalho
O auditor deve adotar procedimentos
apropriados para manter a custódia dos
papéis de trabalho pelo prazo de cinco
anos, a partir da data de emissão do seu
parecer. A confidencialidade dos papéis
de trabalho é dever permanente do
auditor. Os papéis de trabalho são de
propriedade exclusiva do auditor. Partes
ou excertos destes podem, a critério do
auditor, ser postos à disposição da
entidade.
Papéis de Trabalho, PERMANENTES e CORRENTES

1. Arquivo Permanente, que contém informações úteis para um período


de anos. Cada seção é parte necessária e integrante dos Papéis de
Trabalho referentes a qualquer ano. Os arquivos Correntes são
incompletos sem os Permanentes, visto que estes contêm trabalhos de
auditoria e dados aplicáveis tanto ao ano corrente como a anos
anteriores. (ATAS, Estatutos, Manuais Internos, Reuniões do CA..)

2. Arquivo Corrente, para cada período coberto pela auditoria; (caixa,


bancos, clientes, fornecedores...)
Técnicas de Elaboração de Papéis de
Trabalho
Os papéis de trabalho, escriturados
eletronicamente, na parte superior devem
ser colocados o nome da empresa
auditada, data base do exame e o titulo
(Caixa, Bancos, etc.). Os números e as
informações devem ser colocados na
parte superior do papel de trabalho (logo
após o título) e as explicações sobre o
trabalho executado na parte inferior; os
tiques ou símbolos são apostos ao lado
do número auditado e explicados na parte
inferior do papel de trabalho,
evidenciando dessa forma o serviço
executado. O auditor deve evitar a
utilização excessiva de tiques em uma
mesma folha (o ideal é até oito símbolos).
O auditor também pode utilizar o sistema
de notas para dar explicações
necessárias nos papéis de trabalho.
Somente devem ser elaborados os que
têm um fim útil, pois as informações nos
papéis de trabalho devem limitar-se aos
dados necessários para execução dos
serviços de auditoria.
Cliente: Assunto: Data Base: Ref:
APLICAÇÕES AC– 1/4
FINANCEIRAS

Datas
Natureza do Nome Inst. Aplicação Resgate Taxa Valor Rend.
Título Fin. Rend.Mensal Aplicado Prov.

TOTAL ==== ==== === ===

ANÁLISE/COMENTÁRIOS

Auditor Revisor
Data: _____/___/____ Data:____/____/____
PONTOS A SEREM OBSERVADOS
• SE OS PROGRAMAS DE AUDITORIA FORAM
CONTEMPLADOS;
• SE AS FALHAS DE C.I. FORAM CONTEMPLADAS
• HÁ DEFINIÇÃO CLARA DA NATUREZA,
EXTENSÃO E DATAS DOS PROC. DE AUDITORIA
• OS PAPEIS DE TRABALHOS FORAM
CODIFICADOS
• AJUSTES

• RECLASSIFICAÇÃO

• ELIMINAÇÃO.
AJUSTES, RECLASSIFICAÇÃO E ELIMINAÇÃO

1 – Ajustes  quando ocorrer o registro em contas patrimoniais ou de resultado


e afeta o resultado da empresa. Exemplo: Falta de registro de uma despesa
financeira.

2 – Reclassificação  quando ocorrer o registro em contas patrimoniais ou de


resultado e não afeta o resultado da empresa. Exemplos: 1) Despesas bancárias,
foram registradas em despesas de pessoal. 2) compra de mercadorias a prazo
foi registrada em Credores, sendo que o correto seria o registro em
Fornecedores.

3 – Eliminação: Quando ocorre registro no ano X0, sendo este de competência


de X1. Exemplo: A contabilidade registrou as vendas de janeiro de X1 em
dezembro de X0. Deve ser eliminado das demonstrações contábeis de X0
1. Vales em poder do caixa, considerado como disponivel, R$ 1.000,00
2. Despesas com transportes não registradas, R$ 1.200,00
3. Despesas com juros bancários não provisionadas, R$ 8.000,00

PEDE-SE:
1. Proceder os registros de ajustes
2. Elaborar relatório com pontos de observações
CONTAS D C
Valores a Receber 1.000,00
Caixa 1.000,00

Despesas com transportes 1.200,00


Provisão 1.200,00

Despesas com Juros 8.000,00


Provisão 8.000,00

CONSEQUÊNCIAS:
1. DEM., FINANCEIRAS INCORRETAS
2. POSSÍVEIS CONTINGÊNCIAS FISCAIS

RECOMENDAÇÕES
1. Revisão permanente dos itens do caixa
2. Analise tempestiva dos itens pendentes na conciliação
3. analise periodica da conciliação bancaria

Você também pode gostar