Você está na página 1de 32

DOCUMENTO CURRICULAR DO

TERRITÓRIO MARANHENSE
para a Educação Infantil e o Ensino
Fundamental
 
A INTRODUÇÃO
to
en
RESPONDE:
om

DCTMA
m

A QUEM QUEREMOS
FORMAR
( ETAPAS DA EDUCAÇÃO
BÁSICA)?
QUAL CONCEPÇÃO DE
CURRÍCULO?

QUAIS OS PRINCÍPIOS
EDUCACIONAIS?
FORMAÇÃO INTEGRAL
INCLUSÃO
O QUE É APRENDER? DIVERSIDADE
E O QUE É ENSINAR? EQUIDADE
DCTMA A INTRODUÇÃO RESPONDE:

QUAL CONCEPÇÃO DE
ALFABETIZAÇÃO E
LETRAMENTO?

QUAL A RELAÇÃO DESSE


CURRÍCULO COM AS
COMPETÊNCIAS
DEFINIDAS PELA BNCC?

QUAIS OS
TEMAS COMO DEVE SER
INTEGRADORE DESENVOLVIDA A
S? AVALIAÇÃO DA
APRENDIZAGEM?
O TERRITÓRIO MARANHENSE
- ESTADO DE GRANDES EXTENSÕES TERRITORIAIS

- DIVIDIDO GEOGRAFICAMENTE EM CINCO MESORREGIÕES,


CADA UMA COM SUAS ESPECIFICIDADES, COM VALORES E
CULTURAS DISTINTAS, COM VEGETAÇÕES E RELEVOS
MARANHÃO

VARIADOS E UM RICO ECOSSISTEMA.


- SÃO 640 QUILÔMETROS DE EXTENSÃO DE PRAIAS
TROPICAIS, FLORESTA AMAZÔNICA, DIVERSAS VARIEDADES
DE CERRADOS, MANGUES, DELTA EM MAR ABERTO E O
ÚNICO DESERTO DO MUNDO COM MILHARES DE LAGOAS
DE ÁGUAS CRISTALINAS.
- ESSA DIVERSIDADE ESTÁ ORGANIZADA EM CINCO POLOS
TURÍSTICOS, CADA UM COM SEUS ATRATIVOS NATURAIS,
CULTURAIS E ARQUITETÔNICOS.
- POSSUINDO AINDA UM ACERVO HISTÓRICO E ARTÍSTICO
RICO E VARIADO, CONSTITUINDO-SE EM UM CAMPO DE
PESQUISA E ESTUDO A SER INCLUÍDO NO CURRÍCULO.
FUNDAMENTOS PEDAGÓGICOS DA BNC
/ FOCO NO DESENVOLVIMENTO DE
COMPETÊNCIAS
AS DECISÕES PEDAGÓGICAS DEVEM ESTAR ORIENTADAS PARA O
DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS.
POR MEIO DA INDICAÇÃO CLARA DO QUE OS ALUNOS DEVEM
“SABER” (CONSIDERANDO A CONSTITUIÇÃO DE
CONHECIMENTOS, HABILIDADES, ATITUDES E VALORES) E,
SOBRETUDO, DO QUE DEVEM “SABER FAZER” (CONSIDERANDO
A MOBILIZAÇÃO DESSES CONHECIMENTOS, HABILIDADES,
ATITUDES E VALORES PARA RESOLVER DEMANDAS COMPLEXAS
DA VIDA COTIDIANA, DO PLENO EXERCÍCIO DA CIDADANIA E DO
MUNDO DO TRABALHO).

BNCC x DCTMA 5
PRINCÍPIOS PEDAGÓGICOS

COMO VOCÊS GOSTARIAM QUE FOSSEM AS PESSOAS


DE SEU MUNICÍPIO DAQUI A 20 ANOS?

10 COMPETÊNCIAS
1
VALORIZAR E UTILIZAR OS CONHECIMENTOS HISTORICAMENTE
CONSTRUÍDOS SOBRE O MUNDO FÍSICO, SOCIAL, CULTURAL E
DIGITAL PARA ENTENDER E EXPLICAR A REALIDADE,
CONTINUAR APRENDENDO E COLABORAR PARA A
CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE JUSTA, DEMOCRÁTICA E
INCLUSIVA.
2
EXERCITAR A CURIOSIDADE INTELECTUAL E RECORRER À ABORDAGEM
PRÓPRIA DAS CIÊNCIAS, INCLUINDO A INVESTIGAÇÃO, A REFLEXÃO, A
ANÁLISE CRÍTICA, A IMAGINAÇÃO E A CRIATIVIDADE, PARA
INVESTIGAR CAUSAS, ELABORAR E TESTAR HIPÓTESES, FORMULAR E
RESOLVER PROBLEMAS E CRIAR SOLUÇÕES (INCLUSIVE
TECNOLÓGICAS) COM BASE NOS CONHECIMENTOS DAS DIFERENTES
ÁREAS.

3
VALORIZAR E FRUIR AS DIVERSAS MANIFESTAÇÕES
ARTÍSTICAS E CULTURAIS, DAS LOCAIS ÀS MUNDIAIS, E
TAMBÉM PARTICIPAR DE PRÁTICAS DIVERSIFICADAS DA
PRODUÇÃO ARTÍSTICO-CULTURAL.
4
UTILIZAR DIFERENTES LINGUAGENS – VERBAL (ORAL OU VISUAL-MOTORA,
COMO LIBRAS, E ESCRITA), CORPORAL, VISUAL, SONORA E DIGITAL –,
BEM COMO CONHECIMENTOS DAS LINGUAGENS ARTÍSTICA, MATEMÁTICA
E CIENTÍFICA, PARA SE EXPRESSAR E PARTILHAR INFORMAÇÕES,
EXPERIÊNCIAS, IDEIAS E SENTIMENTOS EM DIFERENTES CONTEXTOS E
PRODUZIR SENTIDOS QUE LEVEM AO ENTENDIMENTO MÚTUO.

5
COMPREENDER, UTILIZAR E CRIAR TECNOLOGIAS DIGITAIS DE
INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE FORMA CRÍTICA, SIGNIFICATIVA,
REFLEXIVA E ÉTICA NAS DIVERSAS PRÁTICAS SOCIAIS (INCLUINDO AS
ESCOLARES) PARA SE COMUNICAR, ACESSAR E DISSEMINAR
INFORMAÇÕES, PRODUZIR CONHECIMENTOS, RESOLVER PROBLEMAS E
EXERCER PROTAGONISMO E AUTORIA NA VIDA PESSOAL E COLETIVA.
6
VALORIZAR A DIVERSIDADE DE SABERES E VIVÊNCIAS CULTURAIS E
APROPRIAR-SE DE CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS QUE LHE
POSSIBILITEM ENTENDER AS RELAÇÕES PRÓPRIAS DO MUNDO DO
TRABALHO E FAZER ESCOLHAS ALINHADAS AO EXERCÍCIO DA
CIDADANIA E AO SEU PROJETO DE VIDA, COM LIBERDADE,
AUTONOMIA, CONSCIÊNCIA CRÍTICA E RESPONSABILIDADE.

7
ARGUMENTAR COM BASE EM FATOS, DADOS E INFORMAÇÕES
CONFIÁVEIS, PARA FORMULAR, NEGOCIAR E DEFENDER IDEIAS, PONTOS
DE VISTA E DECISÕES COMUNS QUE RESPEITEM E PROMOVAM OS
DIREITOS HUMANOS, A CONSCIÊNCIA SOCIOAMBIENTAL E O CONSUMO
RESPONSÁVEL EM ÂMBITO LOCAL, REGIONAL E GLOBAL, COM
POSICIONAMENTO ÉTICO EM RELAÇÃO
AO CUIDADO DE SI MESMO, DOS OUTROS E DO PLANETA.
8
CONHECER-SE, APRECIAR-SE E CUIDAR DE SUA SAÚDE FÍSICA
E EMOCIONAL, COMPREENDENDO-SE NA DIVERSIDADE HUMANA
E RECONHECENDO SUAS EMOÇÕES E AS DOS OUTROS,
COM AUTOCRÍTICA E CAPACIDADE PARA LIDAR COM ELAS.

9
EXERCITAR A EMPATIA, O DIÁLOGO, A RESOLUÇÃO DE CONFLITOS
E A COOPERAÇÃO, FAZENDO-SE RESPEITAR E PROMOVENDO O RESPEITO AO
OUTRO E AOS DIREITOS HUMANOS, COM ACOLHIMENTO E VALORIZAÇÃO DA
DIVERSIDADE DE INDIVÍDUOS E DE GRUPOS SOCIAIS, SEUS SABERES,
IDENTIDADES, CULTURAS E POTENCIALIDADES, SEM PRECONCEITOS DE
QUALQUER NATUREZA.
10
AGIR PESSOAL E COLETIVAMENTE COM AUTONOMIA, RESPONSABILIDADE,
FLEXIBILIDADE, RESILIÊNCIA E DETERMINAÇÃO, TOMANDO DECISÕES COM
BASE EM PRINCÍPIOS ÉTICOS, DEMOCRÁTICOS, INCLUSIVOS, SUSTENTÁVEIS E
SOLIDÁRIOS.
CONCEPÇÃO DE CURRÍCULO
EXPRESSÃO DAS
RELAÇÕES SOCIAIS

CRÍTICO E EMANCIPAÇÃ
REFLEXIVO O DE HOMENS
E MULHERES

FORMAÇÃO
CONHECIMENTO DE HUMANA E
FORMA LIBERTADORA
INTERDISCIPLINAR

O CURRÍCULO VAI ALÉM DE UMA SELEÇÃO DE CONTEÚDOS, ELE ´E UMA


SISTEMATIZAÇÃO DO SABER COM INTENCIONALIDADE DE
CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO.
PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

• APREENSÃO DE • EXPLORANDO AS
CONCEITOS CAPACIDADES E
CIENTÍFICOS POSSIBILIDADES
• FORMAÇÃO
HUMANA EDUCADOR
transforma o
ESCOLA desenvolvime
intencional e nto potencial
deliberativo em
desenvolvi-
mento real

ENSINO
parte do ALUNO se
grupo para relaciona e
o indivíduo aprende

• INTERNALIZAÇÃO DAS • APRENDIZADO


ATIVIDADES COGNITIVAS POR MEIO DAS
• FORMAÇÃO INTEGRAL INTERAÇÕES
SÓCIO-
HISTÓRICAS
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

ALFABETIZAÇÃO: LETRAMENTO:
Domínio do Conjunto de
sistema conhecimentos,
alfabético- atitudes e
ortográfico; capacidades
Relação entre necessárias para
pauta sonora e usar a escrita em
as letras. práticas sociais.

O LETRAMENTO ANTECEDE, ACOMPANHA E ULTRAPASSA O


MOVIMENTO DA ALFABETIZAÇÃO.
ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO
LETRAR
ALFABETIZAR

APRENDER COM A
LÍNGUA
DESCOBRIR A
LEITURA E A ESCRITA APRENDER SOBRE A
LÍNGUA

CONCEITOS DISTINTOS QUE PRECISAM SER


APROXIMADOS
AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM

AVALIAÇÃO
COMO É A AVALIAÇÃO
ESTAR A SERVIÇO DA OBJETIVO DA
APRENDIZAGEM AVALIAÇÃO
CONTÍNUA
É PARTE DO CURRÍCULO DIAGNÓSTICA
PERMEIA TODO O CUMULATIVA
DIAGNOSTICAR
TRABALHO PEDAGÓGICO REGISTRAR
SISTEMÁTICA
REDIMENSIONAR
INTEGRADORA
FORMATIVA DEMOCRÁTICA E
MEDIADORA AUTONOMIA
GARANTIR A
EQUIDADE SOCIAL
AÇÃO

AÇÃO
REFLEXÃO

AÇÃO REFLEXÃO
AÇÃO
PRINCÍPIOS EDUCACIONAIS

EQUIDADE
EDUCAÇÃO INTEGRAL
DIVERSIDADE
INCLUSÃO
PRINCÍPIOS PEDAGÓGICOS

INTEGRAÇÃO CURRICULAR E TEMAS INTEGRADORES

• ESTÃO PRESENTES NAS


EXPERIÊNCIAS DOS SUJEITOS EM
CONTEXTOS LOCAIS, REGIONAIS
E GLOBAIS.

• INTEGRAM AS DIMENSÕES
COGNITIVA, AFETIVA, POLÍTICA, REALIDADE GLOBAL
ÉTICA, ESTÉTICA, IDENTITÁRIA E REALIDADE
OUTRAS.
REGIONAL
REALIDADE
LOCAL

CIDADÃO
CONSCIENTE
TEMAS INTEGRADORES
OS TEMAS INTEGRADORES SE MANIFESTAM COM MAIOR OU
MENOR INTENSIDADE DE ACORDO COM A ESCOLA (PP).

F É POSSÍVEL INTEGRAR
F A
A T
O conteúdos de componentes
T FATORES
O R um mesmo curriculares
R E componente de áreas
E S curricular diferentes
S
E componentes turmas
E X curriculares de diferentes da
X T
uma mesma mesma série
T INTERNOS E
R área
E
R N
O turmas de toda a escola
N
O S séries/anos em seu
S diferentes contexto
social
INTERNOS
EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS E O ESTATUTO
DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE – ECA

OS CONTEÚDOS SÃO PRIORITARIAMENTE ATITUDINAIS E


PROCEDIMENTAIS, TRATA-SE DE FORMAÇÃO DE VALORES
VOLTADOS AO RESPEITO QUE SE DEVE TER À DIGNIDADE DA
VIDA HUMANA EM GERAL E EM ESPECIAL ÀS CRIANÇAS E
ADOLESCENTES. IMPLICA EM VIVÊNCIAS PRÁTICAS QUE
ESTIMULEM A LIBERDADE, JUSTIÇA, IGUALDADE, EQUIDADE,
SOLIDARIEDADE, COOPERAÇÃO, TOLERÂNCIA E A
CONVIVÊNCIA PACÍFICA.

corrupção preconceito

bullyng feminicídio
violência
EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO
A ESCOLA PODE CRIAR OU INTEGRAR VÁRIAS CAMPANHAS EDUCATIVAS
QUE JÁ EXISTEM OU NOVAS – COM O OBJETIVO DE PROMOVER UMA
CONSCIENTIZAÇÃO GERAL PARA QUE A POPULAÇÃO SE SINTA RESPONSÁVEL
PELAS AÇÕES DE PROMOÇÃO DA EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO E SEJA

PROTAGONISTA DE UM PROCESSO QUE TRARÁ MAIS SEGURANÇA NAS RUAS.

Pedestre Direção Lixo e o


consciente defensiva trânsito

Sinais de
violência
transito
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
"ENTENDEM-SE POR EDUCAÇÃO AMBIENTAL OS
PROCESSOS POR MEIO DOS QUAIS O INDIVÍDUO E A
COLETIVIDADE CONSTROEM VALORES SOCIAIS,
CONHECIMENTOS, HABILIDADES, ATITUDES E
COMPETÊNCIAS VOLTADAS PARA A CONSERVAÇÃO DO
MEIO AMBIENTE, BEM DE USO COMUM DO POVO,
ESSENCIAL À SADIA QUALIDADE DE VIDA E SUA
SUSTENTABILIDADE."
Bens
Reciclagem Água naturais

O problema Energia
Preservação
do lixo
SAÚDE, EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL

MUDANÇA DE HÁBITOS QUE TRABALHEM A SAÚDE


PREVENTIVA E A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL, NUTRITIVA E
BALANCEADA. OS CONTEÚDOS DEVEM IR ALÉM DA
INFORMAÇÃO CHEGANDO À CONSCIENTIZAÇÃO.
ATIVIDADES PRÁTICAS SÃO MUITO INTERESSANTES COMO
TAMBÉM A VIVÊNCIA DA MERENDA ESCOLAR DE
QUALIDADE NUTRICIONAL.

Doenças Cultura
alimentar
Alimentação Vitaminas
saudável
Higiene
PROCESSO DE ENVELHECIMENTO, RESPEITO
E VALORIZAÇÃO DO IDOSO
É PRECISO ENTENDER QUE O ENVELHECIMENTO
HUMANO É UM FENÔMENO NATURAL E
MULTIDIMENSIONAL, PORQUE É UM PROCESSO
BIOLÓGICO, PSICOLÓGICO, SOCIAL E CULTURAL.
ENVELHECER É UM DIREITO DE TODOS E UMA
CONQUISTA DA HUMANIDADE

Respeito
Preconceito
Proteção

Violência Trabalho
EDUCAÇÃO PARA AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS, ENSINO DA
HISTÓRIA AFRICANA E INDÍGENA – DIVERSIDADE CULTURAL

A LEI 10.639 FOI SANCIONADA EM 2003 E INSTITUI O ENSINO DA


CULTURA E HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRAS E AFRICANAS E A 
LEI 11.645 COMPLEMENTA A LEI 10.639 AO ACRESCENTAR O
ENSINO DA CULTURA E HISTÓRIA INDÍGENAS.
MARANHÃO - UM ESTADO MULTICULTURAL, QUE ACOLHE AS
PESSOAS DE VÁRIOS OUTROS LUGARES SENDO CONSTITUÍDO
PELA RICA MISTURA ENTRE POVOS E CULTURAS.

Indígenas Quilombolas
PRECONCEITOS

ra
miscegenação l tu
cu
VIDA FAMILIAR E SOCIAL, EDUCAÇÃO PARA AS
RELAÇÕES DE GÊNERO

AS DIVERSAS MUDANÇAS QUE TEM OCORRIDO NO MUNDO


VEM INTERFERINDO NA ESTRUTURA FAMILIAR E
POSSIBILITANDO UMA DIVERSIDADE DE ORGANIZAÇÕES
FAMILIARES. COM OS AVANÇOS ATUAIS O NÚMERO DOS
INTEGRANTES DAS FAMÍLIAS TEM FICADO MENOR E A
CONSTITUIÇÃO FAMILIAR TEM EXTRAPOLADO CONVENÇÕES
ESTRUTURAIS, DE GÊNERO, E ATÉ MESMO DE LAÇOS DE
SANGUE.

Tradições Mudança

Intolerância
Drogas Comunidade
TRABALHO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA
UMA EDUCAÇÃO QUE INSTRUMENTALIZA PARA A
VIDA NÃO PODE DEIXAR A PARTE O TEMA DO
TRABALHO, CIÊNCIAS E TECNOLOGIA. COM OS
CONHECIMENTOS TECNOLÓGICOS E CIENTÍFICOS
RESOLVEMOS O PROBLEMA DO ACESSO A UMA
CIDADANIA PLENA, À CULTURA, AO SABER, AO
TRABALHO.
Empreendedorismo
Aptidões
Economia
Projeto de Desenvolvimento
vida sustentável
EDUCAÇÃO FINANCEIRA E FISCAL E ORIENTAÇÃO PARA O
CONSUMO
CIDADÃOS ATUANTES NESSA ÁREA QUE COMPREENDAM AS
MANOBRAS DE CONSUMO DE MASSA, OS DIREITOS E
DEVERES DO CONSUMIDOR, ASSUMAM POSIÇÃO JUNTO AO
CONTROLE SOCIAL DE RECURSOS PÚBLICOS, ESTEJAM
ATENTOS AOS AUMENTOS DE IMPOSTOS E INSUMOS FISCAIS,
SE POSICIONEM JUNTO AOS ÓRGÃOS COMPETENTES E
SAIBAM, ANTES DE TUDO, AGIR EM COLETIVIDADE COM
SERIEDADE E HONESTIDADE.

Corrupção Orçamento

Consumismo Serviços
Impostos
públicos
DIVERSIDADES E • EDUCAÇÃO ESPECIAL
MODALIDADES
EDUCACIONAIS • EDUCAÇÃO DE JOVENS E

ADULTOS

• EDUCAÇÃO DO CAMPO

• EDUCAÇÃO INDÍGENA

• EDUCAÇÃO QUILOMBOLA
31
RECONHECE QUE A EDUCAÇÃO TEM UM
COMPROMISSO COM A FORMAÇÃO E O
DESENVOLVIMENTO HUMANO GLOBAL, EM
SUAS DIMENSÕES INTELECTUAL, FÍSICA,
AFETIVA, SOCIAL, ÉTICA, MORAL E
SIMBÓLICA.

A SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA IMPÕE UM


OLHAR INOVADOR E INCLUSIVO A QUESTÕES
CENTRAIS DO PROCESSO EDUCATIVO: O QUE
APRENDER, PARA QUE APRENDER, COMO
ENSINAR, COMO PROMOVER REDES DE
APRENDIZAGEM COLABORATIVA E COMO
AVALIAR O APRENDIZADO.
32