Você está na página 1de 40

A maior Universidade

multicampi do País

Dinâmica do Ponto Material


Wladimir Odivar Gualberto Magalhães Junior
Lucas Minoru Yasuda Fernandes
Sarah Even Oliveira Barbosa Fernandes
Lucas Rabelo Santos
João Victor Silva Borges
Ulisses Maynarth
Eng. de Controle e Automação
Leis Fundamentais da Mecânica
A maior Universidade
multicampi do País Clássica

• 1ª Lei de Newton
A primeira lei de Newton (ou princípio da inércia) diz que um corpo tende a manter
seu estado de equilíbrio a menos que haja sobre ele a ação de uma força
resultante.
A partir deste ponto, notaremos uma ramificação importante, o equilíbrio e a força
resultante. Equilíbrio - pode ser estático ou dinâmico. No equilíbrio estático, a
partícula está parada (repouso), enquanto que no equilíbrio dinâmico a partícula
descreve um movimento retilíneo uniforme (MRU).

𝐹1 + ⃗

  𝐹 2+ ⃗
𝐹 3 +…+ ⃗
𝐹 𝑛= ⃗
𝐹𝑅
Leis Fundamentais da Mecânica
A maior Universidade
multicampi do País Clássica

𝐹 𝑅 =𝑚 ⃗𝑎

 

• 2ª Lei de Newton
A segunda lei de Newton diz que
a força resultante é diretamente
proporcional à aceleração e
aponta na mesma direção dela.
Com isso, queremos dizer: a
força resultante é o resultado da
massa do corpo (m)
multiplicada pela aceleração (a).
Leis Fundamentais da Mecânica
A maior Universidade
multicampi do País Clássica

• 3ª Lei de Newton
A terceira lei de Newton diz que a toda ação corresponde uma reação de mesma
intensidade, mesma direção, mas de sentido oposto.Se nós simularmos um exemplo
entre o choque entre 2 esferas chamadas de A e B, podemos analisar que:

se o corpo A sofre a ação de uma força devido à presença do corpo B, o corpo B sofrerá
a ação de uma força devido à presença do corpo A de mesma intensidade mesma
direção, mas com sentido oposto!! 𝐹 𝐴𝐵=− ⃗
⃗ 
𝐹 𝐵𝐴
Leis Fundamentais da Mecânica
A maior Universidade
multicampi do País Clássica

• 1º Exercício:
O Motor enrola o cabo com uma aceleração constante de tal maneira que a caixa
de 20Kg se move em uma distância s = 6m em 3s, partindo do repouso. Determine
atração desenvolvida no cabo. O coeficiente de atrito cinético entre a caixa e o
plano é μ = 0,3.
A maior Universidade
multicampi do País
Força, Massa e Aceleração

• Lei de Newton focada em Movimento


Agora neste momento, manteremos o foco para a Segunda Lei de Newton!!Remetendo o que
já foi dito ali encima, que a segunda lei se diz a Força resultante, logo, perguntamos o por quê?
Newton enunciou que: "A resultante das forças que atuam sobre um corpo é igual ao produto
da sua massa pela aceleração com a qual ele irá se movimentar". Mantendo o esquema a
seguir:

Além de possuirmos a questão da GRAVITAÇÃO , que também foi concedida por Newton!!
A maior Universidade
multicampi do País
Leis de Newton Para o Movimento

• Gravitação Universal (Força Gravitacional)


Ao estudar o movimento da Lua, Newton concluiu que a força que faz com que ela esteja
constantemente em órbita é do mesmo tipo que a força que a Terra exerce sobre um corpo em
suas proximidades.Temos como forma mais resumida de se compreender a força gravitacional,
a ideia de se analisar "Dois corpos que atraem-se com força proporcional às suas massas e
inversamente proporcional ao quadrado da distância que separa seus centros de gravidade.“

Considerando que o valor da Gravidade (g) é 9,8 m/s^2.


Logo, temos como desenvolver o cálculo com a fórmula:
Onde:
F=Força de atração gravitacional entre os dois corpos
G=Constante de gravitação universal  
𝑀𝑚
M e m = massa dos corpos 𝐹=𝐺 2
d=distância entre os centros de gravidade dos corpos. 𝑑
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

•  Para um sistema de partículas


Quando mais de uma força atua sobre uma partícula, a força resultante
é determinada por uma soma vetorial de todas as forças, ou seja:

Para este caso mais geral, a equação do movimento pode ser escrita
como:
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

•• Para
  um sistema de partículas
Em particular, não há restrição quanto à forma com que as partículas estão ligadas, de modo que a
análise seguinte se aplica igualmente bem ao movimento de um sistema sólido, líquido ou gasoso.

No instante considerado , a i-ésima partícula arbitrária, tendo massa , está sujeita a um sistema de
forças internas e uma força externa resultante.

A força interna, representada simbolicamente como , é a resultante de todas as forças que as outras
partícula exercem sobre a i-ésima partícula.

A força externa resultante representa, por exemplo, o efeito das forças gravitacionais, elétricas,
magnéticas ou de contato entre a i-ésima partícula e corpos ou partículas adjacentes não incluídas
dentro do sistema.
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

•  Para um sistema de partículas


Aplicando a equação do movimento.

Quando a equação do movimento é aplicada a cada uma das outras


partículas do sistema, equações similares resultam. E, se todas estas
equações são adicionadas juntas vetorialmente, obtemos:
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento
• Para um sistema de partículas
A somatória das forças internas, se realizada, será igual a zero, visto que
as forças internas entre quaisquer duas partículas ocorrem em pares
colineares iguais, mas opostos. Consequentemente, apenas a soma das
forças externas permanecerá e, portanto, a equação do movimento
escrita para o sistema de partículas, torna-se:

 
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

•  Para um sistema de partículas


Se é um vetor posição que localiza o centro de massa G das partículas,
então, da definição de centro de massa, .

Após derivar, e substituindo o resultado na equação: . Obtemos:


A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

•  Coordenadas cartesianas
• Para um sistema inercial x, y, z:
• Força e Aceleração podem
ser expressas por vetores
unitários
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

• Coordenadas cartesianas
• Aplicando a equação do movimento, temos:
 

∑ 𝑥 ∑ 𝑦 ∑ 𝑧 ( 𝑥 𝑦 𝑗+𝑎𝑧 𝜅⃗ )
𝐹 𝑖
⃗ + 𝐹 𝑗
⃗ + 𝐹 𝜅
⃗ =𝑚 𝑎 𝑖
⃗ +𝑎 ⃗
  • Onde:    

∑ 𝐹 𝑥=𝑚⋅𝑎𝑥 ∑ 𝐹 𝑥=𝑚⋅𝑎𝑥 ∑ 𝐹 𝑥=𝑚⋅𝑎𝑥


A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

• Coordenadas cartesianas
• Caso a aceleração seja em função do tempo:
2
 
ⅆ𝑣  
ⅆ𝑠
 
ⅆ 𝑠
𝑎= 𝑣= 𝑎= 2
ⅆ𝑡 ⅆ𝑡 ⅆ𝑡

• Caso a aceleração seja em função do deslocamento:


 
𝑎 ⅆ 𝑠=𝑣 ⅆ 𝑣
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

•  Exemplo: Um projétil de 10,0 kg é disparado


verticalmente a partir do solo com uma velocidade
inicial de 50,0 m/s. Determine a altura máxima que
ele atingirá (a) se a resistência atmosférica for
desprezada; e (b) a resistência atmosférica for medida
como = (0,0100 v² ) N.
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

• Coordenadas normal e tangencial


• Movimento ao longo de uma trajetória conhecida
• Direções:
• Tangencial
• Normal
• Binormal
 

∑ 𝐹=𝑚⃗𝑎

A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

• Coordenadas normal e tangencial


• Não há movimento na direção binormal
• Logo, para a equação do movimento:
 

∑ 𝐹 𝑡 𝑢⃗𝑡 +∑ 𝐹𝑛 𝑢⃗𝑛 +∑ 𝐹 𝑏 ⃗𝑢𝑏=𝑚⃗𝑎𝑡 +𝑚⃗𝑎𝑛


• Onde:
     

∑ 𝐹𝑡 =𝑚𝑎𝑡 ∑ 𝐹𝑛=𝑚𝑎𝑛 ∑ 𝐹𝑏=0


A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

• Coordenadas normal e tangencial


• O módulo da aceleração é dada por:
 

2 2
𝑎=√ 𝑎 +𝑎
𝑡 𝑛  
ⅆ𝑣
• Na componente tangencial: 𝑎𝑡 =
ⅆ𝑡
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

• Coordenadas normal e tangencial


• Na componente normal:
2
 
𝑣
𝑎 𝑛=  
ⅆ𝑦 2 3
𝜌
𝜌 =
[ ( )]
1+
ⅆ𝜘
2

• Caso a trajetória seja definida 2


ⅆ 𝑦
como y = F(x), o raio pode
ser obtido de:
| |
ⅆ𝑥
2
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento
• Projetar a rampa de esqui mostrada na fotografia exige conhecer o
tipo de forças que serão exercidas sobre a esquiadora e sua trajetória
aproximada. Se neste caso o salto poder ser aproximado pela
parábola mostrada na Figura 13.14ª, determine a força normal sobre
a esquiadora de 600N (m=60kg) no instante que ela chega ao fim da
rampa, ponto A, onde sua velocidade é de 9 m/s. Além disso, qual é
sua aceleração neste ponto?
A maior Universidade
multicampi do País
Equações de Movimento

• Coordenadas cilíndricas
A maior Universidade
multicampi do País
Movimento sob força central

Partícula movendo-se sob influência


de uma força tendo uma linha de ação
direcionada para um ponto fixo.
Movimento geralmente causado por
forças gravitacionais e
eletroestáticas.

Analisando uma Partícula P, que tem


massa m e está sob a ação da força
central F.
A maior Universidade
multicampi do País
Movimento sob força central
  2 2
ⅆ 𝑟 ⅆϴ
Utilizando
coordenadas polares:
 𝛴 𝐹 𝑟 =𝑚 𝑎𝑡
− 𝐹=𝑚
ⅆ𝑡 2
−𝑟
[
ⅆ𝑟 ( )]
 
ⅆ2 ϴ ⅆ𝑟 ⅆ ϴ
 𝛴 𝐹 ϴ=𝑚𝑎 ϴ 0=𝑚 𝑟
ⅆ𝑡[2
+2
ⅆ 𝑡 ⅆ𝑡 ]
A segunda equação pode De maneira que integrando resulta
ser escrita na forma: na constante de integração h:

ⅆ𝜃
 
1 ⅆ 2ⅆ𝜃
[ ( )]
 
2
𝑟 =0 𝑟 =h
𝑟 ⅆ𝑡 ⅆ𝑡 ⅆ𝑡
A maior Universidade
multicampi do País
Movimento sob força central

Tendo a área sombreada descrita


a medida que r se move através
de um ângulo dθ, a velocidade
aerolar é definida por​ (visto que a
mesma é constante se submetida
a força central):
A maior Universidade
multicampi do País
Movimento sob força central

Para obter a trajetória do movimento, elimina-se a variável t


através da regra da cadeia: 
 ⅆ 𝑟 ⅆ 𝑟 ⅆ𝜃 h ⅆ 𝑟
= = 2
ⅆ 𝑡 ⅆ𝜃 ⅆ𝑡 𝑟 ⅆ 𝜃

 ⅆ 2 𝑟 ⅆ h ⅆ𝑟 ⅆ h ⅆ𝑟 ⅆ𝜃 ⅆ h ⅆ𝑟 h
ⅆ𝑡
2
= 2(
ⅆ 𝑡 𝑟 ⅆ𝜃
= ) 2( )
ⅆ 𝜃 𝑟 ⅆ𝜃 ⅆ 𝑡
=
[ ( )]
ⅆ 𝜃 𝑟2 ⅆ 𝜃 𝑟
2

2 2
              
Substituindo por uma nova
 
ⅆ 𝑟 2 2ⅆ 𝜉
variável ξ = 1/r: 2
=− h 𝜉 2
ⅆ𝑡 ⅆ𝜃
A maior Universidade
multicampi do País
Movimento sob força central

Tendo o quadrado da equação 2


ⅆ𝜃
 

da constante de integração:
( ) ⅆ𝑡
2 2
=h 𝜉

Substituindo na primeira 2
equação:
 
ⅆ 𝜉2 2 2 𝐹
2
−h 𝜉 −h 𝜉 =−
Encontramos a equação que ⅆ𝜃 𝑚
define a trajetória que define uma
partícula quando submetida a  
ⅆ 𝜉 2
𝐹
força central F +𝜉=
2 2 2
ⅆ𝜃 𝑚h 𝜉
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial
1ª Lei de Kepler
• As únicas órbitas possíveis para um corpo interagindo
gravitacionalmente com outro são as secções cônicas: círculo, elipse,
parábola ou hipérbole;
• Planetas têm órbitas elípticas. 
• A lei das órbitas elípticas dos planetas é uma consequência do tipo
de força (F ∝ 1/r2) que atua entre os planetas e o Sol. 
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial
1ª Lei de Kepler
• A lei das órbitas elípticas dos planetas é uma consequência do tipo de força (F ∝
1/r2) que atua entre os planetas e o Sol. 

• Um círculo pode ser pensado como uma elipse com e = 0 e a = b


• Uma parábola pode ser pensada como uma elipse com e = 1 e a = ∞
• Uma hipérbole pode ser pensada como uma elipse com e > 1 e a < 0
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial
1ª Lei de Kepler
• Para corpos com movimento periódico, como os planetas, sua
trajetória será circular ou elíptica.
• Para aqueles com movimento não periódico, como alguns cometas e
asteroides, a trajetória será parabólica ou hiperbólica. 
• O fator decisivo sobre o tipo de órbita é a energia do sistema:
• energia <0 → órbita elíptica ou circular 
• energia = 0 → órbita parabólica 
• energia >0 → órbita hiperbólica 
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial
Equações da elipse

• Área da elipse:
                                          A = πab
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial
2ª Lei de Kepler
• O momento angular dos planetas em relação ao Sol é constante.

• Onde:
• dA/dt = velocidade "areal" do planeta = área varrida pelo raio vetor
que une o planeta ao Sol por intervalo de tempo.
• h = momento angular por unidade de massa.
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial

Movimento dos Corpos Celestes


• Trajetória Parabólica:
• Corpo está no limite de nunca mais voltar ao seu ponto de partida inicial.
• Velocidade de escape: velocidade inicial para trajetória parabólica.
V0 = raiz de 2GM/r0
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial

•  Movimento dos Corpos Celestes


Orbita Circular:
Velocidade inicial Vc pode ser encontrada com e = 0.
Visto que e depende de h e C, temos que: 

Vc = raiz de

Velocidades menores que Vc vão fazer o corpo celeste entre na atmosfera


da Terra e seja destruído.
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial

• Movimento dos Corpos Celestes


Orbita Elíptica:
Distância mínima da órbita até o centro da Terra é chamada de perigeu da
órbita: Rp
Distância máxima ou apogeu Ra pode ser encontrada pela equação: 
  𝑅0
Ra =
2𝐺𝑀 𝑅 0 𝑉 2 0 − 1
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial

• Excentricidade
Uma seção cônica é definida com o lugar geométrico de um ponto P
que move de tal maneira que a razão de sua distância até um foco, ou
ponto fixo R, com sua distância perpendicular a uma linha fixa DD
chamada de diretriz é constante. Esta razão constante será denotada
“e” que será a excentricidade.
A maior Universidade
multicampi do País
Mecânica Espacial
A maior Universidade
multicampi do País
Coordenadas Cilíndricas

• No sistema de coordenadas cilíndricas, um ponto P é representado


pela tripla ordenada(r,θ,z), em que r e θ são as coordenadas polares
da projeção de P no plano xy e z é a distância orientada do plano xy
ao ponto P.
A maior Universidade
multicampi do País
Conversões entre coordenadas

• Cilíndricas para cartesianas


• A conversão de coordenadas cilíndricas(r,θ,z) para coordenadas cartesianas
(x,y,z) é dada pelas equações:
X = rcosθ, y = rsenθ e z = z
• Cartesianas para cilíndricas
• A conversão de coordenadas cartesianas (x,y,z) para cilíndricas (r,θ,z) é dada
através das equações
r2 = x2 + y2, tanθ = y/x e z=z
A maior Universidade
multicampi do País
Coordenadas Cilíndricas

• Exemplo: Descreva a superfície cuja equação em coordenadas


cilíndricas é z = H.

Resposta: A superfície cuja equação em coordenadas cilíndricas é z = r é


o cone circular cujo eixo é o eixo do z.

Você também pode gostar