Você está na página 1de 16

Ânions (cloretos, sulfetos)

- Constituem sais presentes na água

 Aumento na concentração
 poluição doméstica (Cl-) e industrial

Íons metálicos (Al, Sb, Ba, Be, Cd, Pb, Co, Cu, Cr, Fe, Li, Mn, Hg, Ni,
Ag, Se, U, V, Zn), arsênio e boro

- Fontes: despejo de efluentes e lixiviação de fertilizantes

- Toxidade: depende da espécie (especiação química)


INDICADORES DE QUALIDADE DAS ÁGUAS

PARÂMETROS MICROBIOLÓGICOS

 Coliformes fecais e totais

- Bactérias encontradas principalmente nos intestinos de animais de


“sangue quente”
 não representam, por si só, perigo à saúde
- Dentre as cepas: Escherichia coli é de origem fecal

 Estreptococos totais
Escherichia coli
- Bactérias patogênicas

- Classificadas em grupos (sinais clínicos e sintomas)


BIOENSAIOS ECOTOXICOLÓGICOS (ENSAIOS DE TOXICIDADE)

Determinação do potencial tóxico de um agente químico ou de uma mistura


 Efeito poluentes: resposta de organismos vivos

Método
 O crustácio Ceriodaphnia dubia é colocado em contato com a água
contendo as substâncias em avalição

 Os efeitos observados definem o grau da toxicidade:


- Aguda (0 a 96 horas)
 observação principal é o efeito morte

- Crônica (1/10 do ciclo vital até a totalidade da vida do organismo)


 resposta causa mudanças comportamentais,
alterações fisiológicas, reprodutivas, etc
INDICADORES DE QUALIDADE DAS ÁGUAS
Para facilitar a interpretação das informações sobre a qualidade
da água de forma abrangente e útil, , a CETEB e o IGAM, adaptaram e
desenvolveram o Índice de Qualidade das Águas - IQA

O IQA incorpora nove parâmetros considerados relevantes para a


avaliação da qualidade das águas:
- Oxigênio dissolvido
- Coliformes fecais
- pH
- Demanda bioquímica de oxigênio
- Nitratos
- Fosfatos
- Variação na temperatura
- Turbidez
- Resíduos totais
INDICADORES DE QUALIDADE DAS ÁGUAS

Cálculo do IQA e aplicação

9
 Produto ponderado de parâmetros de qualidade
IQA =  qi wi
i=1
 Variando de 0 a 100

qi  qualidade do parâmetro i
obtido através da curva média específica de qualidade (parâmetro gráfico) usado
como referência

wi  peso atribuído ao parâmetro


função de sua importância na qualidade, em função de uma tabela

Utilizado para avaliar águas destinadas ao abastecimento público


INDICADORES DE QUALIDADE DAS ÁGUAS

Cálculo do IQA – “pesos” dos parâmetros

Parâmetro Peso - wi
Oxigênio Dissolvido – OD (%OD Sat) 0,17
Coliformes fecais (NMP/100mL) 0,15
pH 0,12
Demanda Bioquímica de Oxigênio – DBO (mg/L) 0,10
Nitratos (mg/L NO3) 0,10
Fosfatos (mg/L PO4) 0,10
Variação na temperatura (0C) 0,10
Turbidez (NTU) 0,08
Resíduos Totais (mg/L) 0,08
INDICADORES DE QUALIDADE DAS ÁGUAS

Cálculo do IQA – “qualidade” dos parâmetros

Exemplo:
INDICADORES DE QUALIDADE DAS ÁGUAS

Valores de referência do IQA

Nível de Faixa
Qualidade
Excelente 90 < IQA  100
Bom 70 < IQA  90
Médio 50 < IQA  70
Ruim 25 < IQA  50
Muito Ruim 0 < IQA  25

 O IQA reflete a interferência por esgotos sanitários e outros


materiais orgânicos, nutrientes e sólidos
Sendo a poluição das águas um fato “real”,

Necessidade de tratamento de águas e efluentes – causa histórica

O aumento da população e o desenvolvimento industrial

 Poluem a água usada no abastecimento

 geram efluentes domésticos e industriais

- Também poluem a água e o solo ...

Existem PROCESSOS físicos, químicos e biológicos para tratar


ÁGUAS POLUÍDAS

 Águas usadas para abastecimento

 Efluentes
Proposta de Atividade Experimental
• 5 litros de água "suja" (adicione 2 copos e meio de terra a 5 litros de água de
torneira);
• Uma garrafa PET de refrigerante limpa, com tampa, de 1 litro de capacidade,
denominado frasco A;
• Um funil construído a partir do topo de uma garrafa PET de 1 litro de capacidade,
denominado frasco B;
• A parte de baixo da garrafa PET utilizada no ítem 3, denominada de frasco C;
• A parte inferior de uma garrafa PET de 1 litro cortada ao meio, denominada frasco
D;
• 20 gramas de sulfato de alumínio;
• Hidróxido de cálcio comercial (soda cáustica);
• Filtros de papel para coar café;
• Uma tira elástica;
• 10. Um relógio ou cronômetro;
• Cerca de 400mL (em volume) de areia fina;
• Cerca de 400mL (em volume) de areia grossa;
• Pedra brita ou pedras de aquário, lavadas.
Procedimento:

Adicionar cerca de 750mL da água "suja" no frasco A, com tampa. Descrever a aparência e o cheiro da água.
AERAÇÃO: - consiste na adição de ar á água. Este processo permite que alguns gases voláteis presentes na água escapem e
permite, igualmente, que ocorra a adição de oxigênio à água. Tampe cuidadosamente o frasco e o agite vigorosamente por
cerca de 30 segundos. Despejar a água no frasco B e colocá- la novamente no frasco A. Repetir este procedimento por 5
vezes. Descrever quaisquer alterações que eventualmente possam ser observadas.
COAGULAÇÃO: - é o processo através do qual a sujeira e outras substâncias sólidas presentes na água se aglomeram em
flocos para que possam ser removidas. Adicionar uma pequena quantidade de soda à mistura. Agitar lentamente por cerca
de 5 minutos. Adicionar em seguida cerca de 5g do sulfato de alumínio à água.
SEDIMENTAÇÃO: - processo que ocorre quando os flocos formados no item 3 decantam pela ação da gravidade, para o
fundo do frasco. Deixar que a água permaneça em repouso por cerca de 20 minutos. Observar o que ocorre com a água do
frasco, de 5 em 5 minutos.
FILTRAÇÃO: - Construir um filtro com o frasco C conforme abaixo:

a) Com o auxílio de uma tira elástica ou de um pedaço de barbante, amarrar o filtro de papel do lado externo da boca do
frasco C. Colocar o frasco de cabeça para baixo e adicionar uma camada de brita ou pedras de aquário ao interior do frasco.
O filtro deve impedir que a brita caia fora do frasco.

b) Adicionar uma camada de areia grossa ao topo da camada existente de brita. Sobre esta camada de areia grossa,
despejar uma camada de areia fina.

c) Finalmente, limpar o conteúdo da garrafa, passando pelo sistema cerca de dois litros de água de torneira. Esta lavagem
deve ser realizada cuidadosamente para se evitar a mistura das areias fina e grossa.

Filtração: - etapa onde ocorre a remoção da maior parte das impurezas remanescentes na água, após terem ocorrido a
coagulação e sedimentação. Depois que uma grande quantidade de materiais sólido (sedimentos) tenha se decantado no
frasco B, despejar cuidadosamente cerca de três quartos do conteúdo deste frasco no sistema de filtração. Coletar a água
filtrada num copo. Comparar a água filtrada com aquela inicialmente utilizada no início do experimento, principalmente
com relação a aparência e odor.
• Observação importante: A etapa final do processo de tratamento da água
destinada ao abastecimento público envolve o processo de desinfecção, ou
seja, a remoção ou inativação dos microorganismos presentes. Como os
agentes desinfetantes normalmente utilizados são cáusticos e corrosivos,
eles devem ser manipulados com extremo cuidado e portanto, não são
empregados neste experimento. A água resultante não deve,
consequentemente, ser consumida, pois pode causar efeitos adversos à
saúde.

• Referências:

• U.S. Environmental Protection Agency. Office of Ground Water and Drinking


Water(EPA 810-F95-004) " EPA Environmental Education World Wide Web
site. (on line) Disponível em http://www.epa.gov/OGWDW/kids/exper.html
Grassi, M.T. Apostila do curso de "Química e meio ambiente", Departamento
de Química da Universidade Federal do Paraná, 1999.