Você está na página 1de 35

PROBABILIDADE

E ESTATÍSTICA

Análise Combinatória
Prof. Mateus Brandão

1
Análise Combinatória

Análise Combinatória é a parte da Matemática que estuda os


processos de contagem. Ela surgiu da necessidade de se
calcular o número de possibilidades que podem ocorrer
numa certa experiência, sem precisar descrever cada uma
dessas possibilidades.

2
Contagens diretas

Quando descrevemos todas as possibilidades de uma


experiência ou evento, fazemos uma contagem direta.

Exemplo 1:
Como podemos combinar duas camisas diferentes com 3
calças também diferentes?

3
Contagens diretas
Organizando uma tabela com todas as combinações possíveis,
temos:

Número de maneiras Combinações


1 Camisa 1 com calça 1
2 Camisa 1 com calça 2
3 Camisa 1 com calça 3
4 Camisa 2 com calça 1
5 Camisa 2 com calça 2
6 Camisa 2 com calça 3

Portanto temos 6 maneiras diferentes.

4
Exemplo 2

Lançando-se uma moeda duas vezes seguidas, quais os


resultados possíveis?
1º lance 2° lance
Há duas possibilidades em cada c c
lance: sair cara ou coroa. c k
k c
Logo temos 4 possibilidades.
k k

5
PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM OU
PRINCÍPIO MULTIPLICATIVO

Nos casos em que as alternativas de escolha forem muitas, o


digrama de árvore é pouco prático. Para essas situações,
usamos o Princípio fundamental da contagem, que é o
método algébrico para determinar o número total de
possibilidades. Esse método consiste em multiplicar o numero
de possibilidades de cada etapa da experiência.
Vamos ver alguns exemplos:

6
PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM OU
PRINCÍPIO MULTIPLICATIVO

Exemplo 1:
Um teatro tem 5 portas. De quantas maneiras diferentes uma
pessoa pode entrar e sair do teatro?
Para entrar : 5 possibilidades Para sair: 5 possibilidades
Logo temos: 5 x 5 = 25 possibilidades.
• Se fosse em portas diferentes...
Para entrar : 5 possibilidades Para sair: 4 possibilidades
Logo temos: 5 x 4 = 20 possibilidades.
7
PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM OU
PRINCÍPIO MULTIPLICATIVO

Exemplo 2:
Nelson tem 3 camisas, 5 calças, 2 gravatas, 4 pares de
sapatos e um paletó. De quantas maneiras diferentes ele
poderá se vestir usando uma peça de cada conjunto?

3 . 5 . 2. 4. 1 = 120 maneiras

8
PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM OU
PRINCÍPIO MULTIPLICATIVO

Exemplo 3:
Quantos números de 3 algarismos podemos formar com os
algarismos 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9?
9 9 9
centena dezena unidade
9x9x9 = 729
E se fosse de 3 algarismos diferentes:
9 8 7
centena dezena unidade
9x8x7= 504
9
PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM OU
PRINCÍPIO MULTIPLICATIVO

Exemplo 4:
Quantas placas de veículos podem ser feitas, se forem usadas
duas letras do alfabeto de 26 letras, seguidas por algarismo?
Letras Algarismo

1º 2º 1º 2º 3º 4º
26 26 10 10 10 10

26 x 26 x 10 x 10 x 10 x 10
= 6760000 possibilidades
10
PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA CONTAGEM OU
PRINCÍPIO MULTIPLICATIVO

Exemplo 5:
Numa urna há 5 bolas de cores diferentes. De quantas
maneiras podemos retirar 3 bolas, uma de cada vez, sem
recolocá-las nas urna?

1ª retirada 2ª retirada 3ª retirada


5 4 3 = 60 possibilidades.

11
FATORIAL

É comum aparecer produtos sucessivos de fatores naturais


sucessivos em problemas de análise combinatória, tais como:
3.2.1 ou 5.4.3.2.1, por isso surgiu a necessidade de
simplificarmos este tipo de notação, facilitando do cálculos.
Ex:
•3! = 3.2.1= 6 (lê-se três fatorial ou fatorial de três)
•5! = 5.4.3.2.1 =120 ( lê-se cinco fatorial ou fatorial de cinco)
•Sendo n! = n.(n-1).(n-2).(n-3)..., sendo n>0
• Por definição  0!= 1
12
FATORIAL

Exemplos 1 :
De quantas maneiras podemos organizar 7 alunos numa fila?
7! = 7.6.5.4.3.2.1 = 5040
Exemplo 2:
Simplificar as frações:
a) 9! b) 7!
7! 4!3!

13
FATORIAL

Exemplos 3 :

Simplificar as frações:
a) b)
(n  1)! (n  5)!
(n  1)! (n  4)!

14
TIPOS DE AGRUPAMENTO

Até agora foi visto agrupamentos sem elementos


repetidos. Este tipo de agrupamento denomina-se simples.
Podemos observar dois tipos de agrupamento, aqueles em
que a ordem dos elementos:
a)É importante b) não é importante
•Os agrupamentos em que a ordem é importante, são
chamados de arranjos ou permutações.
•Os agrupamentos em que a ordem não é importante,
temos uma combinação simples.
15
ARRANJO SIMPLES
n!
An , p 
(n  p )!
Onde:
n: número total de elementos em cada grupo
p: número de elementos em cada grupo

Exemplo 1: Dez meninas apostam uma corrida. De quantos


modos diferentes pode ser formado o grupo das três
primeiras colocadas? 10! 10.9.8.7!
A10,3    720
(10  3)! 7!
16
ARRANJO SIMPLES
n!
An , p 
(n  p )!

Exemplo 2: Considere a palavra MATRIZES.


Quantos grupos de 4 letras distintas podemos formar:
a)Com as letras dessa palavra?

8! 8.7.6.5.4!
A8, 4    1680
(8  4)! 4!

17
ARRANJO SIMPLES
n!
An , p 
(n  p )!

Exemplo 2: Considere a palavra MATRIZES.


Quantos grupos de 4 letras distintas podemos formar:
b) Começando o a letra T?
Retirando a letra T, temos 7 letras para distribuir em 3
espaços.
7! 7.6.5.4!
A7 ,3    210
(7  3)! 4!

18
ARRANJO SIMPLES
n!
An , p 
(n  p )!

Exemplo 2: Considere a palavra MATRIZES.


Quantos grupos de 4 letras distintas podemos formar:
c) Terminando com as letras ZE?
Retirando as letras ZE, temos 6 letras para distribuir em 2
espaços.
6! 6.5.4!
A6, 2    30
(6  2)! 4!

19
ARRANJO SIMPLES
n!
An , p 
(n  p )!

Exemplo 2: Considere a palavra MATRIZES.


Quantos grupos de 4 letras distintas podemos formar:
d) Tal que contenha a letra A?
Retirando a letras A, temos 7 letras para distribuir em 3
espaços.
7! 7.6.5.4!
4. A7 ,3 4 4  4.210  840
(7  3)! 4!

20
ARRANJO SIMPLES
n!
An , p 
(n  p )!

Exemplo 2: Considere a palavra MATRIZES.


Quantos grupos de 4 letras distintas podemos formar:
e) Tal que NÃO contenha a letra A?
Retirando a letras A, temos 7 letras para distribuir em 4
espaços.
7! 7.6.5.4.3!
A7 , 4    840
(7  4)! 3!

21
PERMUTAÇÕES SIMPLES
Pn  n!

Exemplo1:
Quantos são os anagramas da palavra AMOR?
P4! 4.3.2.1 = 24 anagramas
Exemplo2:
De quantas maneiras diferentes podemos arrumar 5 livros
diferentes em uma prateleira?
P5! 5.4.3.2.1 = 120 maneiras

22
PERMUTAÇÕES SIMPLES
Pn  n!
Exemplo 3:
Num programa transmitido diariamente, em uma emissora de
rádio toca sempre as mesmas 10 músicas, mas nunca na
mesma ordem. Para esgotar todas as possíveis sequencias
dessas músicas, serão necessários aproximadamente:
a) 100 dias
b) 10 anos
c) 1 século
d) 10 séculos
e) 100 séculos
23
PERMUTAÇÕES SIMPLES
Pn  n!
RESOLUÇÃO ...
Exemplo 3:
10! = 10.9.8.7.6.5.4.3.2.1 = 3 628 800 DIAS
Aproximadamente 10 000 anos = 100 séculos

Letra E

24
COMBINAÇÕES SIMPLES
n!
Cn , p 
p!(n  p )!
São os agrupamentos em que a ordem não é importante.

Exemplo 1:
Com 8 pessoas, quantas comissões de 3 pessoas podem ser
formadas?

8! 8.7.6.5! 8.7.6 336


C8,3      56 comissões
3!(8  3)! 3! 5! 3.2 6

25
COMBINAÇÕES SIMPLES

Exemplo 2:
Cristina fez um jogo na Sena, apostando os seguintes números:
10, 12, 25, 27 e 43. Pergunta-se:
a) em quantas quinas ela jogou?
6! 6.5!
C6 , 5    6 quinas
5!(6  5)! 5! 1!

b) Em quantas quadras ela jogou?


6! 6.5.4!
C6 , 4    15 quadras
4!(6  4)! 4! 2!

c) Em quantos ternos ela jogou?


6! 6.5.4.3!
C6 , 3    20 ternos
3!(6  3)! 3! 3! 26
COMBINAÇÕES SIMPLES

Exemplo 3:
Num colégio há 7 professores de Matemática, 5 de física e 4 de
Química. Quantas comissões podemos formar com 3 professores
de cada disciplina?
C 7 , 3 . C5 , 3 . C 4 , 3 
7! 5! 4!
. .
3!(7  3)! 3!( 5  3)! 3!( 4  3)!
7! 5! 4!
. . 
3!4! 3!2! 3!1!
7.6.5.4! 5.4.3! 4.3!
. . 
3.2.1.4! 3!2.1 3!1!
35.10.4 
1400 comissões
27
AGRUPAMENTOS COM REPETIÇÃO

Vamos ver os agrupamentos com repetição onde a ordem pode

ser importante ou não.

Então temos:

• Arranjo com repetição

• Permutação com repetição

• Combinação com repetição.

28
ARRANJO COM REPETIÇÃO

• A ORDEM importa e tem ELEMENTOS REPETIDOS

Exemplo 1:
A.Rn , p  n p

Considerando o conjunto E ={a, b, c}, calcular o número de

arranjos com repetição de classe (ou ordem) 2 e E.


(a,a), (a,b), (a,c)
(b,a), (b,b), (b,c)  9 arranjos com repetição.
(c,a), (c,b), (c,c)

n=3
P=2
A.R3, 2  3  9 arranjos
2

29
ARRANJO COM REPETIÇÃO

Exemplo 2:
Considerando o conjunto F ={a, b}, calcular o número de
arranjos com repetição de classe (ou ordem) 3 e F.
(a,a,a), (b,b,b)
(a,a,b), (b,b,a)  9 arranjos com repetição.
(a,b,b), (b,a,a)
(a,b,a), (b,a,b)

n=2
A.R2,3  23  8 arranjos
P=3

30
PERMUTAÇÃO COM REPETIÇÃO

Exemplo 1:
Quantas são os anagramas da palavra ARARA?

2 repetições da letra R
3 repetições da letra A
Total: 5 letras
5! 5.4.3!
  10 anagramas
3! 2! 3!(2.1)

31
PERMUTAÇÃO COM REPETIÇÃO

Exemplo 2:
Quantas são os anagramas da palavra MARINA?

2 repetições da letra A
Total: 6 letras
6! 6.5.4.3.2!
  360 anagramas
2! 2!

32
PERMUTAÇÃO COM REPETIÇÃO

Exemplo 3:
De quantas maneiras podemos distribuir 7 doces entre 3
crianças, sendo que a mais nova recebe 3 doces e cada uma das
outras recebe 2?
Total: 7 doces
7! 7.6.5.4.3!
  210 maneiras
3!2!2! 3!2.1.2.1

33
COMBINAÇÃO COM REPETIÇÃO

A ORDEM NÃO importa e tem ELEMENTOS REPETIDOS

C Rn , p  Cn  p 1, p

Exemplo 1:
Fazer a combinação com repetição classe 2 do conjunto {a,b,c},
temos:
a,a b,b
a,b b,c  6 combinações com repetição
a,c c,c
4! 4.3.2!
C R3, 2  C3 21, 2  C4, 2   6
2!(4  2)! 4
34
COMBINAÇÃO COM REPETIÇÃO

A ORDEM NÃO importa e tem ELEMENTOS REPETIDOS

C Rn , p  Cn  p 1, p
Exemplo 2:
Fazer a combinação com repetição classe 2 do conjunto {a,b,c},
temos:
a,a,a
a,a,b
a,b,b  6 combinações com repetição
b,b,b
4! 4.3!
C R2,3  C231,3  C4, 2   4
3!(4  3)! 3!1!
35

Você também pode gostar