Você está na página 1de 25

APRESENTAÇÃO 1

Este apresentação tem por objetivo oferecer subsídios aos professores


em sua tarefa de orientar na elaboração e também na avaliação dos
trabalhos de Monografias.
Tendo a vista a heterogeneidade de formação dos docentes surge
necessidade de padronizar as normas já que a instituição adoptou de
forma formal as Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas
(ABNT) que alguns colegas não estão familiarizados.
ESTRUTURA DO PROJECTO 2

1. Capa
2. Sumário
3. Introdução
4. Objectivo Geral e Específicos
5. Hipóteses
6. Justificativa
7. Metodologia
8. Revisão Bibliográfica
9. Resultados Esperados
10. Conclusões Esperadas
11. Referências Bibliográficas
12. Anexos
TEMA 2

 Assunto abordado pela pesquisa.

 O tema do projeto não deve ser generalizado.


 É preciso delimitá-lo, não há como alcançar um objeto de estudo muito
amplo.
 Trata-se de estudo monográfico, busca-se a resolução de um problema,
quanto mais específico ele for, melhor.
INTRODUÇÃO 2

Introdução é uma parte, na qual se faz o marketing do trabalho.


Dito de outra maneira é uma seção na qual se aguça a curiosidade do leitor.
Na qual se tenta “vender” a idéia da pesquisa.
A introdução deve ser curta, concisa, introduzindo o leitor na temática a
que se refere o trabalho.
Será o primeiro contato do leitor com o tema de acordo com a
especificidade proposta pelo acadêmico.
Deve-se aqui oferecer ao leitor um panorama geral a respeito daquilo que
se encontrará no trabalho.
PROBLEMA 2

É o mais importante do projeto, é ponto vital na construção do


projeto de pesquisa. Deve ser composto de uma pergunta que
começa com “Como”, “Qual a relação”, “De que forma” ou
expressões semelhantes. Ex: Qual é o impacto do efeito estufa no
aquecimento global?
HIPÓTESE 2

Como pode ser vista a solução para o problema?

 Nesse momento aponta-se uma solução provisória para o problema.

 
 No contexto do projeto, as hipóteses constituem-se em respostas provisórias
que dará o norte ao trabalho investigativo.

 É uma proposição de solução do problema, passível de ser alterada ao final da


pesquisa.

 As hipóteses também podem ser incluídas na justificativa, uma vez que se


associa intimamente à relevância da investigação.
OBJECTIVOS 2

O Objectivo geral: é a repetição da pergunta de pesquisa, mas não é em forma de pergunta e tem início com
expressões do tipo:”
 O objectivo geral refere-se diretamente ao objeto (problema) da pesquisa. Inicia-se a frase do objetivo geral
com verbos abrangentes e no infinitivo.
 Ex.: compreender, saber, avaliar, verificar, analisar, constatar, desenvolver, conhecer, entender, etc.

Objectivos Específicos: se reportam às etapas do trabalho que serão seguidas para chegar ao objetivo geral,
para tanto os mesmos são considerados o desdobramento do objetivo geral.
 Os objetivos específicos são aqueles expressos por ações que contribuem para o alcance do objetivo geral.
São iniciados com verbos que admitam poucas interpretações e no infinitivo.
 Ex.: identificar, caracterizar, comparar, testar, aplicar, observar, medir, localizar, selecionar, distinguir, etc.

Exemplo:

1- Identificar as conseqüências do efeito estufa.


2- observar as causas do aquecimento global.
3- distinguir as conseqüências do efeito estufa com as causas do aquecimento global.
OBJECTIVOS 2

 O objectivo geral corresponde ao resultado final do trabalho.


 Os objectivos específicos são resultados parciais.
 Entretanto, esses últimos devem contribuir para que o objetivo mais amplo
seja efetivamente concretizado.
 Ao estabelecer os objectivos, deve-se ter cuidado para não prever algo muito
grandioso, universal ou genérico demais, porque o trabalho, seja ele de
graduação interdisciplinar ou de conclusão de curso, é monográfico: sobre um
só tema, um só problema.
 Assim, objectivos menores podem influenciar para boas contribuições.
 Objectivos grandiosos podem resultar em algo pouco significativo.
 Além disso, observar os verbos empregados neles.
OBJECTIVOS 2

Conhecimento Compreensão Aplicação Análise Síntese Avaliação

Apontar Descrever Aplicar Analisar Coordenar Apreciar

Assinalar Discutir Demonstrar Calcular Conjugar Aquilatar

Citar Explicar Empregar Comparar Construir Avaliar

Definir Expressar Esboçar Contrastar Criar Calcular

Escrever Identificar Ilustrar Criticar Enumerar Escolher

Inscrever Localizar Interpretar Debater Esquematizar Estimar

Marcar Narrar Inventariar Diferenciar Formular Julgar

Relacionar Reafirmar Operar Distinguir Listar Medir

Registrar Revisar Praticar Examinar Organizar Selecionar

Relatar Traduzir Traçar Experimentar Planejar Validar

Sublinhar Transcrever Usar Investigar Reunir Valorar


METODOLOGIA 2

 Deverá ser descrito como a pesquisa será realizada.


 Cada procedimento, ou forma de pesquisa, é planejado em função do alcance dos objetivos
propostos, sendo assim, tem-se que se ter a noção de quais metodologias me auxiliarão a
alcançar os objetivos que eu me propus nessa pesquisa.
 É o passo onde se responde às indagações: que procedimentos serão executados? Como
serão as técnicas de abordagem do objeto da pesquisa?
 Para expor a metodologia, primeiramente é necessário esclarecer qual é o tipo de pesquisa que
será feito: bibliográfica, documental, estudo de caso, empírico-analítica, experimental,
pesquisa de campo, entre outras.
 Escolhido o tipo de pesquisa, o autor fornece informações sobre as características do objeto de
estudo, justificando a opção por ele.
 É importante lembrar que o método ou base epistemológica para respaldar o trabalho seja
definido.
 É bom deixar claro o que será feito em termos de técnicas de colecta dos dados.
METODOLOGIA 2

1. Classificação da Pesquisa
Quanto a:
 finalidade,
 objetivos,
 abordagem,
 ambiente,
 tempo e
 grau de controle das variáveis.
2. Delineamento da Pesquisa: Estratégia a ser afotada
 pesquisa bibliográfica,
 estudo de caso,
 levantamento ou survey,
 pesquisa-ação e
 Etnografia
3. Sujeito da Pesquisa
 Se for Pesquisa Qualitativa - deve esclarecer quem são os respondentes e porque foram
escolhidos para participar da pesquisa.
  Se for Pesquisa Quantitativa- o pesquisador deve falar da população escolhida e os motivos
pelos quais esta população foi escolhida, além de delimitar o tipo de amostra utilizada
4. Técnicas de coleta e análise dos dados
 Entrevista e/ou questionários
JUSTIFICATIVA 2

 Escrever em poucas linhas a razão de se estudar esse tema e esse assunto


especificamente (o assunto que se pretende aplicar a pesquisa).
 A justificativa ressalta a importância do problema a ser investigado, nas
perspectivas acadêmica, tecnológica, científica, filosófica ou social.
 Para tanto, deve fazer ver o impacto positivo que o estudo trará a esses sectores.
 É nesta parte que é feita a contextualização minuciosa do problema,
evidenciando seu desenvolvimento histórico-cronológico e teórico-conceitual.
 Por isso, a relevância deve apontar em que a pesquisa a ser feita contribuirá para
o debate do tema proposto no projeto.
2
REVISÃO DE LITERATURA

 A Revisão de literatura é a parte do trabalho em que o problema de pesquisa é


profundamente esclarecido com base nas literaturas existentes sobre o tema.
 A Revisão de Literatura também pode ser chamada de Embasamento Teórico,
Marco Teórico, Referencial Teórico.
 Indicar, de forma sintética, os conceitos fundamentais que nortearão a
pesquisa.
 Para tanto, seleccionar, no mínimo, cinco textos significativos, sobre a temática
pesquisada, procedendo a sua leitura e fichamento.
 (Redigir um texto coerente, claro, simples) Nesta secção devem ser utilizadas as
citações, referenciando os autores, conforme as normas.
 A revisão de literatura deve ser feita por assunto ou tema.
 O texto da Revisão de Literatura não deve exceder cinco páginas.
2
CRONOGRAMA

Em quanto tempo as atividades intermediárias e finais serão concluídas?


Preparar o cronograma é responder a essa pergunta.

 À elaboração do cronograma são essenciais os elementos atividade e prazo.


 A escolha deve recair sobre datas exeqüíveis, possíveis de serem cumpridas.
 Há atividades que requerem prazos longos.
 Porém, se não houver tempo, é melhor redimensionar a pesquisa.
2
CRONOGRAMA

ETAPAS Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov
Elaboração do X X X
Projecto
Revisão de X X
literatura
Pesquisa de X X
Campo
Tabulação dos X
dados
Elaboração de X
tabelas
Resultados X X
Discussão X X
Digitação X X
Apresentação X
ESTRUTURA DO TRABALHO 3

Capa: deve conter o nome da instituição, curso, autor, título do trabalho, cidade e


ano.

Folha de rosto: apresenta nome do autor, título, cidade e ano e uma breve nota
descritiva, que deve conter o objetivo do trabalho e o nome do orientador.

Dedicatória/agradecimentos: espaço no qual o autor presta homenagens e faz


agradecimentos.

Resumo: é um texto, de 150 a 500 palavras, que sintetiza em um único parágrafo


as ideias do trabalho.

Sumário: serve para apresentar as enumerações das páginas e as respectivas


seções do trabalho. O alinhamento é à esquerda, sem recuo.

.Introdução: deve conter os temas que serão tratados no trabalho, além da


justificativa e do objetivo da Monografia.

Desenvolvimento: a principal parte do trabalho, que deve conter a exposição do


assunto tratado de forma detalhada e completa.

Conclusão: é a finalização do trabalho, onde o autor recapitula o assunto e fala um


pouco sobre os resultados.
REGRAS DE FORMATAÇÃO 3

Numeração da página: a contagem começa na folha de rosto, mas


só aparece a partir da introdução. Os algoritmos devem aparecer
sempre no canto superior direito, a 2 cm da borda.

Margens: a superior e a esquerda devem ter 3cm de distância da


borda. Já a inferior e a direita devem apresentar margem de 2cm.

Títulos: é importante que sejam escritos no tamanho 12 (sugestão


de fontes: Arial ou Times New Roman).

Texto: o texto da Monografia deve ser escrito com as letras no


tamanho 12 e espaçamento de 1,5 entre as linhas.
.
Notas de rodapé: letras com tamanho menores que 12 e
espaçamento simples.

 
CITAÇÕES 3

Direta: traz o sobrenome do autor em caixa alta, o ano de publicação e a página


da citação. 
  Esta informação deve estar entre parênteses e separada por vírgulas.
Se a citação tem menos de três linhas, então ela é feita no corpo do texto, contando
com aspas duplas. Quando a citação tem mais de três linhas, ela deve ter um recuo
de 4 cm com relação ao restante do texto, sem destaque de aspas.
 
Indireta: é uma citação feita dentro do próprio texto, só que deve conter
sobrenome do autor e ano de publicação entre parênteses.

Citação indireta: é a expressão da ideia contida na fonte citada, sem copiar um


trecho da obra original. Nesse caso, não é preciso incluir o conceito entre aspas
(“”), mas é preciso mencionar o autor e o ano em que ele citou. O número da
página não é obrigatório.
Exemplo:
Para expressar no desenho a feminilidade, os alunos utilizaram, sobretudo linhas
curvas, linhas semelhantes ao que Picasso utilizava (EDWARDS, 2002).
CITAÇÕES 3

Citações diretas com até 3 linhas


Se você utilizar um trecho copiado de uma obra, com até 3 linhas, então deve
incluí-la no corpo do texto e entre aspas duplas. Caso seja a parte de uma frase
 
original, inicie com […].
Exemplo:
Bringhurst (2005, p.29) diz que a tipografia precisa frequentemente chamar a
atenção para si própria antes de ser lida. Ela afirma que “[…] assim como as
palavras e as sentenças, as letras têm tom, timbre e caráter”.

Quando o nome do autor não é mencionado no texto, ele deve aparecer dentro de
parênteses em caixa alta, antes do ano e da página.
.Exemplo:

“O texto publicitário, como mensagem escrita, exige raciocínio e criatividade na


sua elaboração”. (MARTINS,1996, p.38).
CITAÇÕES 3

Citações diretas com mais de três linhas


A citação direta, quando tiver mais de três linhas, deve ser destacada com
um espaçamento duplo com relação ao corpo do texto, sem aspas, com
fonte menor
  que 12, espaçamento entre as linhas de 1 cm e recuo de 4cm a
esquerda. O alinhamento é justificado e a indicação da página onde o trecho
se encontra é obrigatória.
Exemplo:
De acordo com Dean:
ESPAÇAMENTO DUPLO

A classe operária da metrópole se constituía na maior parte, de imigrantes, compondo-se


de homens que haviam tentado tratar de cafezais, mas não se haviam dado bem nessa
ocupação, e de imigrantes subsidiados que, se bem nunca houvessem assinado contratos,
. tinham conseguido permanecer nas cidades. O número deles fora aumentado por
imigrantes com experiência industrial (1977, p.59)

FONTE MENOR DE 12 (10)


CITAÇÕES 3

Veja uma outra forma de fazer citação direta com mais de


três linhas:

.
CITAÇÕES 3

Citação de citação
Ao elaborar o  seu trabalho acadêmico, você pode fazer citação da citação, ou seja,
citar o trecho de um autor “X” que se encontra na obra de um autor “Y”.
Nesse caso, é preciso utilizar a expressão apud, que, por sua vez, tem o mesmo
sentido de “citado por”.
No exemplo abaixo não foi lida a obra do sociólogo húngaro, mas sim a de
Sarmento, que citou o autor em seu texto.
Veja:
Nos anos 20, o sociólogo húngaro Manheim (apud SARMENTO, 2005, p.364)
definiu geração como um “grupo de pessoas nascidas na mesma época, que viveu
os mesmos. acontecimentos sociais e partilha de uma mesma experiência histórica,
sendo esta significativa para todo o grupo, o que gera a consciência de cada
geração”.
 
CITAÇÕES 3

Citações de vários trabalhos


Na hora de elaborar A Monografia, pode acontecer de autores diferentes defenderem um
mesmo conceito. Nesse caso, é possível fazer a citação em ordem cronológica ou alfabética.
Essa formatação deverá ser seguida em todo o trabalho.
 
Exemplo: 
Rocha (1998); Trigo (2002); Goldstein (2003) e Badaró (2003).
Citações de vários autores
Quando há de dois a três autores, a formatação pode ser assim:

Silva e Santos (2011)

Ou assim:
.
Nonon … (SILVA e SANTOS, 2011)
Mais de três autores é preciso utilizar a expressão et al. Veja:

Silva et al. (2010) nonon



Nonon … (SILVA et al., 2010).
REFERÊNCIAS 3

 
Livro: sobrenome do autor em caixa alta, nome do autor, título em negrito,
edição, cidade, editora e ano de publicação.

Exemplo:
PELCZAR JUNIOR, J. M. Microbiologia: conceitos e aplicações. 2. ed. São
Paulo: Makron Books,. 1996.

Site: sobrenome do autor, nome do autor, título do texto, ano, link e data de


acesso.
.
Exemplo:

MORETTI, Isabella. “Regras da ABNT para TCC: conheça as principais


normas”. 2014. Disponível em: <
http://viacarreira.com/regras-da-abnt-para-tcc-conheca-principais-normas
>. Acesso em: 04/01/2016.
 
CITAÇÕES 3