Você está na página 1de 20

UNIVERSIDADE ZAMBEZE

Faculdade de Ciências e Tecnologias


Engenharia Mecatrónica

PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO DE FREIO REGENERATIVO NOS ELEVADORES DOS CAMINHOS DE


FERRO DE MOÇAMBIQUE – BEIRA PARA USAR A ENERGIA RECUPERADA NA ILUMINAÇÃO DOS
MESMOS

MAULEQUE AGOSTINHO
BANDO Orientador:

Msc. Eng. António Daniel Paturo


BEIRA
2017
INTRODUÇÃO

ENQUADRAMENTO TEÓRICO

SOLUÇÕES PROPOSTAS
INTRODUÇÃO

Para satisfazer as necessidades dos homens a tecnologia está em constante


desenvolvimento, Como disse Abraham H. Maslow “O homem é um animal dotado de
necessidades; assim que uma de suas necessidades é satisfeita, surge outra em seu lugar. 
Esse processo não tem fim: é contínuo, desde o nascimento até a morte”. Antigamente a
necessidade era ter energia eléctrica e hoje a necessidade é racionalizar a energia.

A presente monografia apresenta uma proposta para implementação de freios


regenerativos em elevadores dos CFM - Beira, deste modo se incorpora o conceito do
Freio Regenerativo, seu funcionamento e como poderá ser aplicado.
OBJECTIVOS

Geral

Propor a implementação de freios regenerativos nos elevadores dos Caminhos de


Ferro de Moçambique – Beira como forma de reduzir os gastos de energia eléctrica
durante o seu funcionamento.

Específico

 Rever as bibliografias relacionadas ao tema;

 Propor a implementação de freio regenerativo.


PROBLEMATIZAÇÃO

Os Caminhos de Ferro de Moçambique é uma empresa que se dedica no transporte de


carga e passageiros. Na cidade da Beira, os serviços de CFM – Centro funcionam no
edifício – Actual estação dos CFM e alberga 7 pisos, neles funcionam não só os
escritórios dos CFM mas também os escritórios do porto, tornando-o um lugar com
muita circulação de pessoas e por consequência muitos vai e vens de cima a baixo, os
elevados tem de fazer pelos pisos. Logo pode-se concluir que estes elevadores tem
consumo elevado de corrente eléctrica, daí vem a necessidade de reduzir este consumo.

Problema central: Consumo elevado da energia eléctrica nos elevadores


JUSTIFICATIVA

A gestão de energia tem cada dia se tornando mais importante para sociedade, pois isto
pode definir o futuro da humanidade. A crescente demanda no consumo de energia traz com
ela a necessidade de se buscar novas fontes de energia e também a racionalizar o consumo de
energia. Desta forma, os engenheiros são desafiados a desenvolver máquinas ou métodos que
possam diminuir o consumo da energia eléctrica.

O prédio do CFM na Beira possui os elevadores que estão entre os mais usados na cidade
da Beira, reduzir o consumo da energia deles não beneficiará apenas a CFM mas também a
cidade pois assim essa energia poderá ser usada em outros fins. Pretende-se usar a energia
armazenada na frenagem regenerativa para a iluminação dos elevadores em causa.
INTRODUÇÃO

ENQUADRAMENTO TEÓRICO

SOLUÇÕES PROPOSTAS
LOCAL DA PESQUISA

A pesquisa teve lugar na cidade da Beira em Moçambique, concretamente no edifício


administrativo dos CFM na beira, está sede está localizada no Bairro do Maquino ao
lado do porto. Moçambique é um país localizado na região da Africa Austral, tendo com
fronteiras a leste é banhado pelo Oceano índico, a norte faz fronteira com Tanzânia, a
noroeste com Zâmbia e Malawi, com Zimbabué a oeste, Suazilândia e Africa do sul a
sudoeste, e a sul novamente com Africa do sul.

Os CFM é uma empresa ferroviária que se dedica a transporte de mercadoria,


passageiros e manuseamento de cargas.
ELEVADOR VERTICAL

Cabina é responsável por abrigar a carga a ser


transportada.

Motor eléctrico é responsável por fornecer


energia ao sistema.

Contrapeso é responsável por trazer equilíbrio ao


sistema de elevação, o seu peso resulta em uma força
que se opõe a força originada pela cabine.
FRENAGEM ELÉCTRICA

FRENAGEM REGENERATIVA

Na frenagem regenerativa como na frenagem dinâmica é removida a energia


cinética dos motores em forma de energia elétrica, esta frenagem diferentemente da
dinâmica ao invés de dissipar a energia absorvida do motor em forma de calor, ela é
devolvida a rede de alimentação ou armazenada para uma posterior aplicação.
INTRODUÇÃO

ENQUADRAMENTO TEÓRICO

CASO DE ESTUDO
CÁLCULOS INICIAIS PARA IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA
Caso 1  
26,92
  𝑘𝐽
Onde: 134
Caso 2
– Variação de altura
0  𝑘𝐽 – Peso da cabine
13
4
Caso 3 – Número de pessoas na cabine
0  𝑘𝐽 – Peso de cada passageiro
Caso 4 – Peso do contrapeso
6  9,99 𝑘𝐽
Caso 5
70
  𝑘𝐽
Caso 6
0  𝑘𝐽
 
Energia que pode ser recuperada durante 1 dia e a potência
Tempo de trabalho
 𝑇𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑒 𝑡𝑟𝑎𝑏𝑎𝑙h𝑜=𝑡𝑒𝑚𝑝𝑜 𝑑𝑎𝑠 𝑣𝑖𝑎𝑔𝑒𝑛𝑠 ×𝑛 ú 𝑚𝑒𝑟𝑜 𝑑𝑒 𝑣𝑖𝑎𝑔𝑒𝑛𝑠
• Elevador e motor: 1680s
• Freios eletromecânico: 720s
 
Potência recuperada

 
Potência usada pelo sistema de
iluminação
FUNCIONAMENTO DO SISTEMA
SELEÇÃO DOS MATERIAIS

Valor de
Componentes Referência Quantidade
compra (MZN)
PLC KV-E4XR 1 2699.71
Bateria PS-1270F1 1 2,105.78
UPS CP-360XW 1 2732.76
TOCT1
Contactor 2 1682,21
LC1-D65
Condutores 2.5 mm 6metros 180
Total   9340,46
VIABILIDADE ECONÓMICA

Consumo de energia no sistema actual


 
• Potencia consumida pelo motor (t de trabalho 1680s/dia):
 
• Potencia consumida pelo freio (t de trabalho 720s/dia) =
 
• Potencia consumida pelo sistema de freio:

Consumo de energia no sistema a ser implementado


 
• Potencia consumida pelo motor (t de trabalho 1680s/dia):
 
• Potencia consumida pelo freio (t de trabalho 360s/dia) =
 
• Potencia consumida pelo sistema de freio:
Consumo de energia
8000

7000 7000
7000

6000

5000
Energia em (W)

4000

3000

2280

2000

1000

17 8.5 0
0
Antes da implementação Depois da implementação

Motor Freios Iluminação


CUSTO DA IMPLEMENTAÇÃO
   
Cálculo de gasto em energia no sistema actual Cálculo de gasto energia no sistema a ser implementado

Onde: Onde:

– Custo de energia antes da implementação; – Custo de energia depois da implementação;

– Preço da em energia por kW; usando a tarifa geral – Preço da em energia por kW;

– Consumo de energia antes da implementação; – Custo de implementação

– Tempo em meses. – Consumo de energia depois da implementação;

– Tempo em meses.
 
TEMPO DE RECUPERAÇÃO DO INVESTIMENTO

 
CONCLUSÃO

 O sistema irá minimizar o consumo da corrente elétrica em 24,6%;


 A energia recuperada pelo sistema poderá ser usada em outros sistemas;
 A implementação do sistema diminuirá o desgaste do disco de frenagem e;
 O capital investido para a implementar o sistema de frenagem regenerativa poderá ser
recuperado em 2 anos.

Você também pode gostar