Você está na página 1de 31

Higiene e Profilaxia

Enfermagem
AULA 02

PROFESSOR: JOSE DE ARIMATEA MACIEL


Hospedeiro

• O hospedeiro da doença é o homem.


• Medidas que visem a tornar o organismo mais
resistente a agressão dos patógenos, também são
exemplos de medidas profiláticas de doenças.
Vacinação

• Varíola - Doença erradicada por vacinação profilática.


• Um exemplo desta situação é a utilização de vacinas.
• O sistema imune humano reconhece alguns elementos
externos e desencadeia uma reação defesa contra eles.
Isto é estudado pela imunologia.
• No primeiro contato com um destes elementos, uma
série de reações orgânicas ocorrem em sequência,
demorando em geral alguns dias, até a eliminação ou
neutralização do agente agressor.
Doenças X imunização

• Num eventual segundo contato, o tempo de resposta é muito


diminuído, sendo as vezes de horas.
• Doenças como o Sarampo e a Varicela ocorrem apenas uma vez na
vida do indivíduo, já que esta resposta imunológica se mantem por
tempo indeterminado.
• Outras doenças, como uma infecção urinária por certas bactérias,
ou a malária, não desencadeiam uma resposta definitiva, podendo
se repetir várias vezes na vida do indivíduo.
• Em outras doenças ocorre uma resposta prolongada, mas não
definitiva. Difteria e tétano, são exemplos de doenças deste grupo.
Vacinação

• Quando o organismo é artificialmente exposto a uma patógeno


enfraquecido ou morto, ou ainda a partes do patógeno morto, com a
finalidade de preparar o organismo para o contato futuro com o agente
agressor selvagem, tem-se a vacinação.
• Só são passíveis de vacinação as doenças que desencadeiam resposta
imune prolongada ou definitiva.
• Uma doença que não mais existe graças a vacinação, embora seu vírus
ainda exista, é a varíola.
• Uma doença que diminui drasticamente foi a Poliomielite ( inflamação
da substância cinza da medula espinhal), graças a uma campanha de
vacinação contínua em praticamente todos os países do mundo.
Poliomielite
Afecções das Mãos e das Unhas

• Paroníquia (unheiro) = Panarício :


• infecção comum, latejante e dolorosa, provocada por
germes ou monília.
• Instala-se entre os tecidos moles e a unha, na região
dorsal da ponta dos dedos.
• A melhor forma de prevenção é a higiene correta das
mãos e unhas.
• Quando ocorrer a inflamação, procede-se à drenagem
do pus, aplicações quentes e úmidas.
• Geralmente a cura só se dá pela administração de
antibiótico específico.
• Se a infecção é devida à monília “Fungo”, o resultado
é obtido com a “Anfotericina B” (antifúngico).
Tinha das unhas (onicomicose)
• infecção micótica crônica das unhas das mãos ou pés.
• Em geral é causada por ‘tricófitos’, como ‘cândida
albincans’.
• Em geral está associada com infecções micóticas de longa
duração: as unhas tornam-se grossas e fracas, facilmente
quebradiças e opacas.
• Com o tempo, fragmentos se acumulam sob a borda livre da
unha; por fim, a placa ungueal separa-se.
• A unha pode ser destruída.
• Tratamento – os mesmos cuidados anteriormente citados.
Antibióticos específicos, micostáticos ou fungicidas:
Nistatina, Micostatin, Griseofulvin (uso tópico e por voa oral).
Verrugas
• Verrugas são proliferações benignas causadas por infecção pelo
vírus HPV – papiloma vírus humano – que ocorrem comumente nas
camadas superficiais da pele ou da mucosa.
• A infecção ocorre pelo contato com pessoas ou objetos infectados
pelo HPV, que se instala por meio de uma pequena ferida na pele.
É por isso que as verrugas costumam aparecer em áreas do corpo
que sofrem algum traumatismo.
• Outras fontes de contágio são as relações sexuais.
• Pessoas com baixa imunidade são mais suscetíveis ao aparecimento
de verrugas. A maior incidência de verrugas ocorre na infância e
adolescência.
Sintomas e Tipos
• As verrugas não costumam apresentar sintomas e
geralmente têm uma textura áspera e são protuberantes
e da cor da pele, mas podem ser escuras e planas.
• Os tipos de verrugas são:
• Verrugas comuns (vulgares) – costumam aparecer nos
dedos das mãos, nos cotovelos e joelhos e nas unhas
(áreas mais sujeitas a traumatismos). As lesões
geralmente são pápulas irregulares, endurecidas e
ásperas, e podem ser isoladas ou agrupadas.
• Verrugas plantares – aparecem na sola dos pés e podem
ser confundidas com calos. Popularmente conhecidas
como ‘olho de peixe’, devido ao seu aspecto: pontos
escuros cercados por anéis espessos de pele. O peso do
corpo pode tornar essas verrugas doloridas ao andar.
• Verrugas planas – pequenas pápulas de aproximadamente
5mm de tamanho, de cor amarela ou marrom, com
superfície plana. Ocorrem geralmente na adolescência e
aparecem mais comumente na face e no dorso das mãos.
• Verrugas genitais (condilomas acuminados) –
doença sexualmente transmissível que atinge a
mucosa genital feminina e masculina, a uretra, a
vagina, o colo do útero, a região perianal ou a
mucosa oral. As lesões são úmidas, isoladas ou em
grupo, e lembram um buquê de couve-flor.
Diversas cepas do vírus HPV estão envolvidas na
infecção genital, sendo que algumas delas estão
comprovadamente relacionadas ao risco de
desenvolvimento de câncer genital, especialmente
do colo do útero.
Diagnósticos e Tratamento

•É bastante comum que as verrugas desapareçam espontaneamente, sem


medicação, especialmente nas crianças. No entanto, é importante
procurar um médico dermatologista para proceder ao tratamento, uma
vez que o risco de auto contaminação é grande e pode provocar o
surgimento de novas lesões.
•Nos adultos, as verrugas não desaparecem sem tratamento e há várias
formas para remoção das lesões, dependendo do tipo de verruga.
•As verrugas anais e genitais são as mais difíceis de serem removidas, mas
devem ser tratadas com muita atenção devido ao risco de câncer.
•Muitas vezes é preciso combinar tratamentos medicamentosos e cirurgia.
•Para este tipo de infecção genital por HPV, já existe vacinas preventivas
que devem ser usadas antes do início das atividades sexuais.
Dermatite de Contato
• É uma inflamação que ocorre quando a pele entra em
contato com uma determinada substância, que pode ser:
• 1) um irritante: uma substância que afeta a superfície da
pele, ou
• 2) um alérgeno: uma substância que provoca uma
resposta do sistema imunológico que afeta a pele.
• As dermatites de contato causadas por irritantes são as
mais comuns, cerca de 8 em cada 10 casos.
Em consultório observamos que as formas
mais comuns de dermatites de contato são:

• Ouro, prata e outros metais como níquel, cromo e cobalto


– materiais utilizados em joias e bijuterias
Látex – especialmente as luvas
Perfumes e cosméticos
Sabonetes, detergentes e outros produtos de limpeza
Borracha
Couro
Esmaltes
Antibióticos e corticosteroides de uso tópico
Álcool
Sintomas

• Os sintomas da dermatite de contato geralmente são


vermelhidão, coceira intensa e ardor. A pele irritada pode
produzir pequenas bolhas e apresentar rachaduras. A lesão
geralmente fica restrita à área da pele que entrou em contato
com a substância irritante.
• A grande maioria dos casos de dermatite de contato desaparece
em alguns dias, desde que o paciente não entre mais em
contato com a substância que causou a irritação na pele.
• Loções de uso tópico a base de calamina podem aliviar os
sintomas. Os casos de reação mais intensa requerem a
observação clínica de um médico dermatologista.
Abscessos (Acumulo de pus)
• Uma bolsa de pus que se acumula em tecidos, órgãos ou espaços
dentro do corpo. Acomete o folículo piloso, a glândula sebácea e
o tecido subcutâneo ao redor.
• Muito comum - Casos por ano: mais de 2 milhões (Brasil)
• O tratamento é feito com auxílio médico
• Geralmente diagnosticável pela própria pessoa
• Curto prazo: resolve-se em dias ou semanas
• Quando uma área do corpo é infectada, o sistema imunológico
envia glóbulos brancos para combater a infecção.
• Essas células coletam e se misturam com o tecido danificado e
com os germes, criando um líquido chamado pus.
• Um abscesso é caracterizado por um nódulo inchado doloroso
cheio de pus.
• Os tratamentos incluem a drenagem do abscesso e antibióticos.
(Bolsa de agua quente pode ajudar)
Causas

• Os abscessos são causados por uma obstrução das


glândulas sebáceas ou glândulas sudoríparas, inflamação
dos folículos pilosos ou pequenas interrupções e
perfurações da pele.
• Micro-organismo podem infectar essas glândulas, o que
provoca uma resposta inflamatória do organismo, a fim
de matar esses germes.
Fatores de risco

• Pessoas com sistema imunológico debilitado podem ter


abscessos com mais frequência. Aqueles com qualquer
uma das seguintes condições estão em maior risco de ter
abscessos mais graves, uma vez que o corpo tem uma
capacidade diminuída de evitar infecções:
• Quimioterapia, Diabetes, Câncer, AIDS,
Anemia, falciforme Leucemia...
• Outros fatores de risco para abscesso incluem a exposição
a ambientes sujos, exposição a pessoas com certos tipos
de infecções de pele, falta de higiene e má circulação.
Tratamento de Abscesso
• Se o abscesso é pequeno (menos de 1 cm), a aplicação de compressas
quentes sobre a área por cerca de 30 minutos quatro vezes ao dia
pode ajudar. Não tente drenar o abscesso pressionando-o. Isso pode
empurrar o material infectado para os tecidos mais profundos. Não
enfiar uma agulha ou outro instrumento pontiagudo no centro do
abscesso, porque você pode ferir um vaso sanguíneo subjacente ou
fazer com que a infecção se espalhe.
• O médico ou médica pode abrir e drenar o abscesso. A área ao redor
do abscesso será anestesiada com medicação. Dependendo do local e
tamanho do abscesso, você pode ser dado algum tipo de sedativo. A
área será coberta com uma solução antisséptica e será feito um corte
para abrir o abscesso e drenar todo o pus e os detritos.
HIGIENE DA PELE

• O banho diário é importante por que:


- Limpa a pele;
- Permite que a pele respire livremente;
- Remove o suor da pele;
- Remove gordura, poeira e germes da pele;
- Proporciona sensação de bem estar;
- Confere aspecto agradável;
- Ajuda a evitar doenças da pele.
Banho
• O revestimento cutâneo é provido de glândulas sudoríparas e sebáceas que
eliminam produtos de desassimilação do organismo: sais, ácidos, proteínas,
gorduras e água (É o suor).
• Forma-se uma camada protetora, “verniz” que favorece e aumenta a
resistência da pele.
• Ao suor aderem células de descamação, poeiras, germes e parasitas.
• Ocorre a fermentação, originando maus odores, pruridos e sensação de
desconforto.
• Para que se processe adequada higiene da pele é necessário o banho diário
de aspersão ou imersão.
• Os banhos constituem-se em excelentes processos de limpeza corporal e
estímulo das funções orgânicas.
Banho de aspersão ou Banho de imersão
ASPERSÃO Imersão
(A) Banhos de chuveiro

• difundidos quase universalmente, são a melhor opção


para a higiene corporal e estímulo das funções orgânicas.
• São mais econômicos, exigindo entre 10 a 20 litros de
água;
• quando em banheiras, nos banhos de imersão gastam-se
até 200 litros, com grande dispêndio de energia elétrica
e gasto de tempo.
• Devem ser tomados mornos, de preferência.
(B) Banhos de imersão
• indicados para bebês e crianças pequenas ou doentes, bem como para abaixar a
temperatura em caso de febre.
• Empregam-se também banhos terapêuticos no tratamento de doenças da pele;
adicionam-se substancias medicamentosas à água. No combate ao estresse, fadiga
e depressão há quem indique a “talassoterapia” – imersão do corpo em água
misturada a sais marinhos, iodo e algumas algas.
• A “underwassermassage” – imersão em água tépida acompanhada de jatos fortes
de água que massageiam o corpo ajuda a combater a flacidez, celulite e gorduras.
• São excelentes condicionadores físicos e meios terapêuticos, em muitos casos de
problemas articulares, musculares e respiratórios, a hidromassagem e natação.
• “Se por longos nove meses nosso habitat foi a bolsa de água (líquido amniótico) da
barriga da mamãe, nada mais natural e gostoso que a água seja, sempre cada vez
mais, uma poderosa fonte de prazer, saúde e beleza”.
Banhos frios: menor 29°C

• Atuam estimulando a circulação, respiração, sistema


nervoso e muscular.
• São indicados quando há necessidade de remover calor
do corpo.
• Úteis no verão em climas quentes.
• Devem ser rápidos tomados em cerca de 5 minutos.
• Para algumas pessoas contraindicados á hora de dormir,
por serem estimulantes, dificultam o sono.
• Não são indicados para higiene, eles não favorecem a
dilatação dos poros cutâneos.
Banhos mornos: 29°C e 38°C
• Ótimos para a higiene corporal diária.
• Possuem ação sedativa e repousante.
• Indicados à hora de dormir.
• Úteis às pessoas nervosas, doentes e após o trabalho.
• Os banhos mornos podem ser demorados.
• Após as refeições devem ser rápidos, sem fricção.
• Nos casos de febre, os banhos mornos são altamente
benéficos.
• No início emprega-se água à temperatura da pele e
depois frios, não demorados.
Banhos quentes: acima de 38°C

• Ressecam a pele, aceleram o


pulso, aumentam a
temperatura corporal,
diminuem a pressão arterial;
chegam a provocar sonolência,
prostração, até vertigens e
congestão.
• São contraindicados
principalmente no inverno.
Trabalho:

• Qual é o principal objetivo da vacinação?


• Qual e a melhor forma de prevenir o unheiro?
• Porque ocorre verrugas em algumas pessoas?
• Qual é a forma de transmissão de verrugas?
• Quais são os tipos de tratamento mais usados para tratar a verruga?
• O que ocasiona uma Dermatite de contato?
• Quais são os principais sintomas da Dermatite de Contato?
• Qual é o melhor tipo de banho para higiene?
• O que o banho frio faz com a pele?
• O que o banho quente faz com a pele?