Você está na página 1de 28

LINGUAGEM

 Sistema que permite as pessoas se comunicarem


usando uma sequência estruturada de sons, gestos
manuais e faciais.

 Consiste em:

Símbolos
Símbolos que
que Regras
Regras para
para infinita
infinita variedade
variedade
contêm
contêm combinar
combinar os
os de
de mensagens
mensagens
significados
significados símbolos
símbolos
 Os psicólogos que estudam a linguagem são chamados de
psicolinguistas.

 Focam seus trabalhos em três questões:

Compreensão Produção da
Aquisição da
da linguagem linguagem
linguagem
Que processos
mentais Que processos
capacitam as mentais
Como crianças
pessoas a capacitam as
desenvolvem
compreender o pessoas a
ambas
ambas as
as
que as outras falarem o que
habilidades?
pessoas
pessoas falam.
falam. falam?
falam?
FORMAS DA COMUNICAÇÃO

 A maioria dos animais se comunica de forma


reflexiva e proposital.

 Comunicação reflexiva – Consiste em padrões


estereotipados que transmitem informação.

 O ser humano chora espontaneamente quando sente dor


e sorri espontaneamente quando está feliz.
FORMAS DA COMUNICAÇÃO
� Comunicação proposital – Tem por finalidade causar um
efeito sobre o receptor da informação; e a resposta do
receptor influencia na continuidade da comunicação.

� Os cães podem arreganhar os dentes e rosnar para atemorizar


os inimigos;

� As pessoas usam gestos, expressões faciais, movimentos e


sons para enviar muitas mensagens específicas.
 Podemos expressar idéias diferentes, com a mesma
expressão, apenas alterando o tom de voz;

 A frase “uma loucura”:


 Pode ser dita entusiasticamente para expressar “Aquilo foi
incrível!”.

 Pode ser dita com sarcasmo para expressar “Horrível! Uma


decepção”.

 Pode ser dita com medo para expressar “Foi um caos! Fugiu
do controle”.
A LINGUAGEM

 Línguas (ou idiomas) são o tipo mais sofisticado de


comunicação proposital.

 Elas relacionam os símbolos com os significados e


fornecem as regras para combinar e recombinar os
símbolos.

 Apenas os seres humanos utilizam idioma.


 A língua possui propriedades como:

• Ordenação; • Função social


• Significado; • Criatividade.

 Ordenação – compreende os princípios gerais que organizam


a linguagem.

 Se você relatar ter ido na casa de sua tia escreverá: “Hoje eu


fui na casa de minha tia”, e não: “Casa tia hoje eu minha fui”.

 Os linguistas denominam esses princípios gerais de regras de


gramática.
 Podemos classificar dois tipos de gramática:

1- A gramática prescritiva (normativa) – refere-se a


gramática escolar que prescreve como devemos falar e
escrever usando estilo apropriado.

Ex: evite gírias; quando fizer citações utiliza aspas; etc.

2- A gramática descritiva – refere-se ao conjunto de


regras e princípios que informa às pessoas como criar e
entender um número quase infinito de elocuções em sua
própria língua.

Não é ensinada formalmente, mas todas as pessoas


assimilam suas regras independente do dialeto que
falem.
 Um experimento tentou demonstrar como adquirimos
muito cedo as regras descritivas da linguagem:

Isto é um Wug Agora tem mais de um.


Há dois deles.
Há dois ___________
 Crianças entre 4 a 7 anos eram capazes de completar a
sentença.
 Crianças também realizam a supergeneralização, uma
utilização inadequada da gramática. Contudo, fica
evidente o pelo a uma regra de comunicação.

 Quando aprendem a formar o passado com a palavra


“bebeu” podem aplicar norma para todas as outras
palavras:

 Cabeu
 Dizeu
 Fazeu
 Significado – A fala é significativa. Muitas palavras
referem-se a objetos e eventos.

 A combinação de palavras transmitem significados mais


complexos;

 A ordenação das palavras pode mudar o significado da


sentença;

 “Gatos atacam ratos” é diferente de “Ratos atacam gatos”


 Função Social – Muito do que as pessoas falam é
por razões sociais, para compartilhar informações e
ideias.

 Quando conversamos seguimos regras sociais:

Esperar sua vez no diálogo;


Responder ativamente;
Adaptar a fala de acordo com o ouvinte;
Etc.
 Construímos perfis do público-alvo de forma a
saber a melhor maneira de se expressar.
 Usamos normas e a experiência social para
interpretar adequadamente o que o interlocutor
diz.

 Em uma mesa de jantar: “Você pode me passar o


pão?”

 Quer dizer:
“Me entregue a cesta de pão”

 E não:
“Você é capaz de passar o pão?”
 Criatividade – Apesar de armazenarem uma grande
quantidade de palavras e sentenças os seres humanos não
se limitam a reproduzir a fala.

 Constantemente estamos criando novas palavras e


sentenças para nos expressarmos.

 Na língua inglesa o total aproximado de um milhão de


palavras pode ser combinado para formar mais de:

100.000.000.000.000.000.000 frases
PRODUZINDO A FALA

 COMO OS PENSAMENTOS
SÃO TRANSFORMADOS
EM FALA?
PRODUZINDO A FALA

 James Deese (1984) - desenvolvimento de um Plano


Geral que inclui todas as idéias que desejamos expressar.

 Essa teoria é corroborada pelo fato de que quando


falamos não perdemos de vista o que dissemos e o que
pretendemos dizer.

 Durante a execução do plano geral estamos


constantemente monitorando os erros e corrigindo a fala.
COMPREENDENDO A FALA

 Decifrar a fala é um processo complexo, embora


automático:

1. A fala desenvolve-se rapidamente – quando ouvimos temos


que interpretar o que está sendo dito em ritmo mais rápido do
que quando lemos.

2. A fala é repleta de erros, correções e inícios falsos – 25% do


discurso oral é incorreto ou incompleto.

3. A fala é ambígua e pouco clara – parte do processo de


ambiguidade é resultado da velocidade da fala.
• 200 palavras por minuto;

• 1.400 fonemas por minuto;

• É preciso 1/10 de segundo para lidar


entre 600 e 900 fonemas de maneira
completa;

• Sintaxe, semântica, fonologia;


ADQUIRINDO A LINGUAGEM

 Por volta dos cinco anos de idade as crianças estão


utilizando a mesma linguagem que os adultos.

 Antes de adquirir a linguagem os bebês atentam à fala:

 Recém-nascidos viram a cabeça em resposta a vozes;

 Sugam mais leite dos seios se forem recompensados com


sons de vozes ou canções;
 6 semanas – “Jogos de sorrir”;

 3 semanas – exercitam músculos, mandíbulas, língua corda vocais


e lábios;

 Entre os 6 e 8 meses inicia a fase do balbucio. No mundo inteiro


os bebês balbuciam os mesmos sons como “m”, “n”, ”d”, “t” ou
“b”.

 Gradativamente os sons do balbucio começam a se assemelhar à


linguagem daqueles que o cercam.

 Surge no momento em que o bebê começa a usar a voz para


transmitir seus desejos (olham para objetos e choram ou
balbuciam).
 Antes dos 16 meses, as crianças começam com um
vocabulário simples (cerca de dez palavras).

 Aos 20 meses aprendem as primeiras 50 palavras, e


após esse período o vocabulário expande-se
rapidamente.

 Aos 6 anos conhece cerca de 13.000 palavras; aos 8


cerca de 28.000.
 Fala holofrástica – palavras isoladas podem ter
diferentes significados. Usam palavras isoladas, mas, na
mente, parecem ter ideias completas.

 Ex: “papá”, pode significar “papai chegou”; “vem aqui


papai”; “onde está o papai”.
 Crianças de 18 a 30 meses começam a combinar palavras.

 Linguagem telegráfica – comunicações de poucas


palavras que possuem significados legítimos.

 Incluem substantivos, verbos e adjetivos na ordem correta,


mas omitem as outras formas de palavras (preposição,
prefixo, sufixo, conjunções, etc.)
 Algumas finalidades:

 Identificar e nomear objetos: “sopa mamãe”


 Pedir para repetir: “mais suco”
 Afirmar que algo não existe: “não sapato”
 Expressar posse: “Casaco papai”
 Expressar localização: “Blusa cadeira”
 Indicar causas de uma ação: “Mamãe embora”
 Indicar determinada qualidade: “Carro vermelho”
 Período sensível da linguagem – período entre
2 anos e puberdade propenso para aquisição da
linguagem.

 Muito jovens (menos 2 anos) o cérebro carece de


maturidade necessária,;

 Muito velhos (depois da puberdade), o cérebro já


está organizado.