Você está na página 1de 44

V Sessão

Rumo à paz
Fundamentos

Contemporânea II
Prof. Arraes
Estagiário docente: João Francisco Schramm
Principais potências da Primeira Grande Guerra:

Impérios Centrais: Império Alemão; Império Austro-


Húngaro; Império Otomano.

Aliados: França, Inglaterra e Império Russo.


Império Alemão

Nova potência emergente


Alta taxa de natalidade
Alta produção de carvão e ferro
Industrialização crescente
Ampliação de frota mercantil e militar
Crescente ameaça à posição francesa no continente
Crescente ameaça à posição inglesa nos mares
Poucas colônias em comparação com as potências vizinhas
Império Alemão e Colônias
Inglaterra:

-Potência colonial mundial


-Domínio dos mares e comércio mundial
-Fortemente industrializada
-Política de neutralidade
-Política de “equilíbrio de poder”
-Manutenção do status quo
-Apoiaro lado mais fraco, para que não surjam
concorrentes ao seu domínio
Inglaterra e Colônias
Império Turco-Otomano:

Franca decadência e perda territorial


Fracamente industrializado
Problemas coloniais com França e Inglaterra
Disputas seculares com o Império Russo
Controle de importantes estreitos geopolíticos marítimos.
Império Russo:

Expansão paulatina do império


Ligação terrestre entre Europa e Extremo Oriente
(transiberiana)
Possível ligação terrestre entre Europa e Índia
Ameaça terrestre ao poder marítimo Britânico
Nascimento de uma superpotência interrompido pela derrota.
Consolidação de superpotência após vitória na 2º. G.M.
Expansão do Império
Russo do séc. XV ao XIX.

Expansões mais recentes


para o sul e oeste.
Rivalidade anglo-russa na
Ásia Central (1865-1907).

Império Russo às portas da


Índia por via terrestre.
Europa antes da Primeira
Guerra Mundial

Quadro de Alianças
Porque os EUA entraram na guerra em 1917?

- Perda de navios para submarinos alemães? (Lusitânia)


- Promessa de entrada de seus futuros aliados na Liga das Nações?
- (Henry Kissinger, Diplomacia, Capítulo 9, diferentes visões etc.)
- Maiores prejuízos com a derrota iminente da Tríplice Entente?
- (Empréstimos e fechamento de mercado etc.)
- Apoio do Império Alemão à entrada do México na guerra?
- (Interceptação do “Telegrama Zimmermann”)
- Pretensões hegemônicas globais?
- (Entrar para resolver o conflito e se situar num novo plano
hegemônico de liderança)
- Cartaz propagandístico dos EUA:

- King Kong com capacete prussiano, com a


palavra “militarismo”: Invade os EUA, pelo
mar, depois de destruir a Europa, com a maça
do Kultur.

A donzela: a ideia de liberdade?

- Maior frota do mundo;


Aspirações de dominação da Europa Ocidental;

- Já havia dominado, no séc. XIX, mais de 1/3


do território mexicano.

- Balcanização da América Central (Panamá


etc.) Colônias nas Filipinas.

- Poderio crescente, a se estabilizar com o fim


da Segunda Grande Guerra e Guerra da Coréia
numa hegemonia Global ao lado da URSS.
Colônias dos EUA no século XIX:
Filipinas, Porto Rico, Cuba, Panamá (canal), Ilhas
Virgens, República Dominicana, Haiti.
Derrocada do Império Russo

-Derrocada iminente e com crises internas gravíssimas


-Comunistas tomam poder com auxílio da finança
internacional, especialmente alemã (Lenin e Trotsky).
-Início da Guerra Civil Russa (1917 – 1922)
-Bolcheviques assinam um severo “tratado de paz” com a
Alemanha.
-Sem apoio ou contrapartida de seus aliados franceses e
ingleses
-Paulatinamente consolidam suas posições e retomam parte
dos territórios perdidos no tratado.
Armistício de Brest-Litovsk - 1918 (03 de março).
Rússia perde:

- Soberania da Finlândia, Polônia, Bielorrússia e países


bálticos
- Ucrânia (centro industrial e agrícola)
- Todos esses estados passariam à órbita do império alemão,
sendo administrados por reis e duques.
Armistício de Brest-
Litovsk - 1918 (03 de
março).
Projeções das novas fronteiras internacionais
caso os Impérios Centrais saíssem vitoriosos.
Novas fronteiras políticas do Tratado de
Versalhes
Estimativa de mortos, feridos e desaparecidos

Rússia – 15.000.000 Combatentes +- 10.000.000 feridos, mortos e


desaparecidos.

França = 8.500.000 Combatentes +- 6.600.000 feridos, mortos e


desaparecidos.

Alemanha = 13.000.000 Combatentes +- 7.000.000 feridos, mortos e


desaparecidos.

Áustria-Hungria = 9.000.000 Combatentes +- 5.500.000 feridos, mortos


e desaparecidos.
A Guerra Civil Russa (1917-1922)
Cartaz bolchevique de 1922
convocando voluntários
para a guerra.
Charge dos círculos
czaristas. Leon Trotsky
figurado como um
demônio que trazia
chineses para matar russos.
- Os bolcheviques controlam a capital -Moscou e São
Petersburgo (Petrogrado) e o seu entorno.
-O Exército Branco e as forças estrangeiras controlam o
restante da Rússia.
-Devido à desorganização das forças antirrevolucionárias,
paulatinamente o Exército Vermelho estabiliza suas posições e
avança.
-O total domínio das fronteiras russas ocorre em 1922,
incluindo aí nações recém criadas pelo tratado de Brest-
Litovsk, como a Bielorrússia e a Ucrânia.
-A Finlândia e os países bálticos permanecem independentes.
-Saldo de mortos, feridos ou desaparecidos de ambos os lados:
entre 7 e 12.000.000 de pessoas
Conclusões de Henry Kissinger em “Diplomacia”, capítulo 9:
“A nova cara da democracia: Wilson e o Tratado de
Versalhes.”
Primeira Grande Guerra como Guerra
Total

- A diplomacia e os tratados de paz


anteriores não funcionavam num contexto
de massas.
- Contexto de guerra, horror e sofrimento
jamais visto
- Corrida armamentista
- Revanchismo
- Exigências sempre maiores
- Tratado de Brest-Litovsk humilhante:
Exemplo do que poderia ocorrer com
Aliados caso perdessem
-Vitória incondicional como única saída.
- Os Aliados somente venceram com a
entrada dos EUA na guerra
Recapitulação:

- Entrada dos EUA na Guerra em 1917


- Revolução de 1917 (Financiamento, bancos alemães,
Lenin e Trotsky)
- 1918 Armistício de Brest-Litovsk
- Alemanha tem uma recuperação no front ocidental,
mas sem fôlego.
- Alemanha asfixiada: revoltas internas, greves,
paralização de suprimentos
Grandes projetos de hegemonia global conflitantes:

- Crescimento alemão, estagnação francesa,


- Ameaça de perda de poder mundial da Inglaterra,
- Ascensão estadunidense sobre a Europa,
- Projeção do Império Russo às possessões inglesas,
especialmente à Índia.
- Império Turco Otomano lutando contra colonização
europeia e revezes, na tentativa de ampliar seus domínios
- Áustria: movimentação nacionalista implodiria o império

- França – receio do crescimento alemão


- Logo, apoio incondicional à Rússia
- Guerra Total: vitória ou derrota incondicional
14 Pontos de Woodrow
Wilson, jan. 1918.
- Fim da diplomacia confidencial;
- Liberdade de navegação irrestrita;
- Livre-Comércio;
- Redução dos estoques de armamentos;
- Nova política colonial;
- Retorno de tropas estrangeiras da Rússia;
- Bélgica: nova independência (Governo Geral da Bélgica);
- França: nova incorporação da Alsácia Lorena;
- Itália: redefinição lindeira - nacionalidade;
- Áustria-Hungria: autodeterminação dos povos;
- Romênia, Sérvia – com acesso ao mar – e Montenegro: nova
existência (Iugoslávia);
- Turquia – abertura dos estreito de Dardanelos (mar Negro/
Mármara/ Egeu e, por fim, Mediterrâneo);
- Polônia – nova existência com acesso ao mar;
- Liga das Nações: estabelecimento
Estreito Bósforo (Vermelho) Acesso do Mar Negro ao Mar de Marmara
Estreito de Dardanelos (Amarelo) Acesso do Mar de Marmara ao Mediterrâneo
Consequências globais do término da Primeira Grande
Guerra (1914-1918).

Fim de quatro grandes impérios, fim do Antigo Regime na


Europa:
Império Alemão: desmembramento parcial.

Revolução comunista (1918-1919)

Fuga de Guilherme II para Países Baixos, temendo ser morto

Forças antirrevolucionárias frustram o golpe comunista

Instituição República de Weimar (1919-1933)

Derrota, revolução, inflação, depressão econômica e ditadura


Império Austro-Húngaro:
desmembramento total e irreversível
Império Turco-Otomano: desmembramento. “República”
livre, ou seja, não colonizada.

Partilha de suas possessões do Oriente Médio por França e


Inglaterra.

Império Russo: família real aniquilada. Depois da Guerra Civil


(1917-1922) estabilidade da URSS. Após Segunda Grande
Guerra, superpotência.
Conclusão

Seria possível a paz?


- Retorno da Alemanha no cenário econômico e industrial da Europa a partir de
1933 em diante (retorno do Império com o 3º Reich, ditatorial?)
-Novas aquisições de territórios perdidos do império (corredor polonês, estopim da
Segunda Grande Guerra).
-Estagnação francesa
-Corrida armamentista
-Fracasso da Liga das Nações
-Grandes rupturas ideológicas, frutos da guerra e tempos de grande crise:
(ascensão do fascismo e comunismo)
-Novo concerto de alianças
-Implosão da guerra

Tese de Erik Hobsbawn em a “Era dos Extremos” “Capítulo I”:


A Guerra Mundial de 31 anos (1914-1945)